fanfic
Capítulo : Fiesta de la boda!  

Paulina: Amor...
C.D: Uhm..
Paulina: Vc acredita q a Leda possa nos seguir até o litoral?
C.D: Acredito, e por isso já tratei de despista-la.
Paulina: Que? Como assim??
C.D: Ué...eu vi pelo retrovisor um carro igual ao dela vindo atrás de nós e mais q depressa a enganei. Entrei por outro caminho, uma estradinha de terra, e vc nem percebeu, né..rs..
Paulina: Ai, nem percebi msm! Rs...Pelo menos já tiramos aquela pedra do nosso encalço!
C.D: Concordo..concordo plenamente com vc, meu amor, pq nessa Lua de Mel, só vai ter lugar pra nós dois.
E se achegando pro banco do motorista, Paulina beijou de leve a boca do marido e depois prolongou os beijos, sutis pelo pescoço dele. A mão de Carlos Daniel desgrudou do volante e subiu devagar pela perna dela, acompanhado de um intenso sorriso malicioso.
Paulina precisou dete-lo. Não era no meio da estrada q pretendia viver a sua primeira noite de amor.
Paulina: Aqui não, amor...aguenta mais um pouco..*suplicou ofegante*
C.D: Vc me pede o impossível...eu já não posso mais...*Beijando o colo dela*
Paulina: Eu também, mas...vamos ter todo tempo do mundo, e oportunidades, até msm nessa viagem é o q não vão faltar.
C.D: Ai, aiii, tem razão...rs...só q eu vou ter q te pedir uma coisa...
Paulina: O que?
C.D: Que pare de me atentar pelo amor de Deus dentro desse carro, pq eu não sou de ferro!!
Não conseguindo parar, Paulina chegou a sentir falta de ar, depois de tanto rir do q seu marido acabara de lhe dizer. Será q realmente representava uma ameaça irresistível ao Carlos Daniel?

Durante esse período, depois da morte de Paola, até o casamento de Paulina e Carlos Daniel, a fábrica prosperou e não mais caiu na desgraça. As crianças cresciam felizes, a vovó também... Rodrigo e Patrícia criavam o filho pequeno da Stephanie enquanto ela se recuperava na clinica de repouso, ou melhor, no manicômio, onde fora internada por culpa de Willy. Todos os dias, Adelina ia visitar a filha com a esperança de q ela se recuperasse e pudesse finalmente chama-la de mãe.

Enquanto isso, um empregado do hotel, subia com as malas dos recém-casados até a sua suíte cinco estrelas. Devidamente arrumada, Carlos Daniel tratou de pedir por telefone q a arrumasse como um quarto de rainha. Pediu pétalas de rosas vermelhas no chão a caminho da cama, e na mesma, cheia de muito mais pétalas. Paulina iria ficar maravilhada! Ele pensou sorridente. E foi exatamente o q aconteceu, quando Paulina abriu a porta.
Paulina: Mas....eu nem acredito! Meu amor, essa suíte...tá perfeita!
C.D: Me sinto muito bem em saber q vc gostou.
Paulina: Se eu gostei? Eu amei!! Jamais em toda minha vida pensei q minha Lua de Mel aconteceria num lugar como esse!
E pegando nas mãos trêmulas de sua esposa, Carlos Daniel a puxou para si e sussurrou:
C.D: Pois pode acreditar. Aqui, nesse lugar, naquela cama, vamos viver o nosso momento, meu amor. E eu vou te amar como nunca amei ninguém!
Todas aquelas juras, toda aquela atenção, só transbordava de emoção o coração de Paulina. Definitivamente havia chegado o grande momento de dar ao Carlos Daniel o q nunca pode dar durante o ano q esteve em sua casa.

Ele a pegou no colo, e a deitou na cama, sem parar de beija-la, com doçura, pelos lábios, pelo colo, arriando a alça de seu vestido. Paulina, deitada em baixo dele, envolveu-o com seus braços e o puxou mais para si, o q fez seu marido perceber o quanto estava tensa. Tão nervosa como uma adolescente em sua primeira vez.
C.D: Não precisa ficar assim, meu amor..*Sussurrou ao pé do ouvido dela com aquela voz grossa e marcante q tinha o poder de enfeitiçar qualquer mulher*..Só peço q confie em mim..e acredite q eu vou com toda calma...tudo bem?
Paulina: Tu-tudo bem..*Já com a musculatura mais relaxada.*...Vou confiar plenamente em vc, meu amor...Te amo...
C.D: Eu também...Vc nem faz idéia do quanto...






Autor(a): tahwebernetica
PROMOVA A SUA FANFIC:



Capítulo Anterior  |  Próximo Capítulo

Comentários da Fanfic (14)


Comentários do Capítulo:


® Todos os Direitos Reservados - © Copyright 2011 - Política de Privacidade