Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: Volvere Junto a Ti | Tema: Portiñon


Capítulo: Capitulo 166

2095 visualizações Denunciar


Elas desligaram, Anahi ficou olhando pro celular sorrindo boba, suas chances pareciam cada vez maiores com Dulce, embora sabia que o jogo não estava ganho. Na sala de Dulce não demorou nada Luciano apareceu.


Luciano: Oi meu amor!


Ele fechou a porta sorrindo e foi até ela, que se levantou indo ao encontro dele.


Dulce: Oi amor!


Sorriu nervosa ganhando um selinho.


Luciano: Ta tudo bem?


Dulce: Ta, claro!


Luciano: Parece tensa, aconteceu algo?


Dulce: Não, impressão sua. É só cansaço mesmo.


Luciano: Ah sim. Bom, vim só pra dar um beijo, to indo mais cedo pra casa e resolvi dar uma passada aqui antes de ir pra casa.


Dulce: Saindo mais cedo do trabalho, mas que folga hein.


Sorriram.
 
Luciano: Mas olha aqui.


Ele mostrou uma pasta cheia de papeis.


Luciano: Levando trabalho pra casa. Mas então, vai ir lá pra casa depois do trabalho?


Dulce: Não sei amor, to cheia de coisas pra fazer, to trabalhando num projeto novo e acho que vou ter que fazer como você, levar trabalho pra casa.


Luciano: Então posso ir pra sua? Prometo que fico quietinho. (sorriu)


Dulce: Se ficar mesmo quietinho sim. (sorriu)


Luciano: Mas só enquanto você trabalha. (sorriu malicioso)


Dulce: Nem adianta vir com esse sorriso safado ta? To cheia de coisas pra fazer que nem sei da onde começo.


Luciano: Mas uma hora vai ter que parar pra descansar.


Dulce: Isso mesmo, pra descansar.


Ela sorriu empurrando ele de leve até a porta.


Dulce: Agora antes que você se assanhe e pare de ficar comportado é melhor ir indo.


Ela abriu a porta rindo.


Luciano: Ta me expulsando da sua sala?


Dulce: To.


Luciano: Antigamente você gostava de fazer umas loucuras nela e não me expulsava, o que ta acontecendo?


Dulce: É Que to cheia de trabalho.


Ela deu um selinho nele rindo e depois um tapinha no bumbum dele.


Luciano: Ta bom, ta bom senhora responsável.


Ele sorriu dando outro selinho nela.


Luciano: As oito horas vou na sua casa.


Dulce: Ta bom!


Eles sorriram, ele deu mais um selinho nela e saiu.


 


3 dias depois Anahi estava no aeroporto indo embarcar, todos estavam lá a apoiando.


Maite: Boa sorte Any, e não esquece do que conversamos.


Anahi sorriu.


Anahi: Pode deixar Mai, eu vou ir com calma, sei que ela ta insegura.


Angelique: Mas devagar você chega lá. Afinal, ainda se amam, não pode ficar assim.


Angelique sorriu, estava abraçada a Maite por trás.


Poncho: Boa sorte prima, aproveita bem essa semana lá. 


Nisso Christian chegou meio que correndo lá.


Christian: Gente ..


Ele correu mais e chegou até eles, muito ofegante pela correria.


Poncho: Calma respira. (rindo)


Christian sorriu com a mão no peito recuperando o folego, pra falar.


Christian: Quase que perco a hora, uma cliente lá da clinica me amarrou lá .. (tomou ar) fazendo mil e uma perguntas.


Ele foi para perto de Anahi dando um beijo na bochecha dela.


Anahi: Mas chegou a tempo. (sorriu)


Christian: E ai, preparada?


Anahi: To, não vai ser fácil, mas eu to. (sorriu)


Nisso Maite olhou as horas em seu relógio.


Maite: Bom Any, não to querendo despachar você logo (rindo) mas ta na hora de ir pra sala de embarque.


Anahi: É mesmo, já ta na hora. (olhou seu relógio)


Ela deu um abraço em cada um que a desejaram sorte novamente e entrou pra sala de embarque. Algum tempo depois já estava no avião rumo a sua amada.


Anahi chegou em Londres as 21:30 pegou um táxi e foi para um hotel, próximo onde Dulce morava, ao chegar tomou um banho, comeu algo e estava deitada na cama, estava cansada ela viagem e só conseguia pensar quando fosse ver Dulce.


No dia seguinte ligou pra ela, já era noite, Dulce havia acabado de tomar banho, pois havia chegado a pouco do trabalho e estava sozinha em casa. Anahi sabia disso porque Maite ligou pra Dulce a seu pedido e se informou o horário que Dulce já estaria em casa e se Luciano estaria por lá, mas ele só iria lá mais tarde.


Dulce penteou os cabelos os deixando soltos, vestiu um casaco e uma calça, e foi pra sala quando ouviu seu celular tocar. Ao ver o nome como sempre seu coração disparou, só tinha falado com ela aquele dia mesmo. Respirou fundo e atendeu.


Dulce: Oi Any!


Anahi: Oi Dul, tudo bem?


Dulce: Tudo e você?


Anahi: Bem também, ta em casa?


Dulce: É, cheguei a pouco.


Anahi: E como foi no trabalho?


Dulce: Cansativo, mas muito produtivo.


Anahi: Que bom. Não te liguei por esses dias, tava uma correria, senti saudade demais.


Dulce ficou sem saber o que responder, como sempre.


Anahi: E você?


Dulce: O que?


Anahi: Sentiu saudade?


Dulce: Any .. sabe que sim.


Anahi: E porque não fala? Gosto de ouvir dizendo que sente saudade de mim, não sai da minha cabeça sua voz dizendo isso na nossa última ligação. Aliás, você não sai da minha cabeça, nem o que fizemos aquele dia na fazenda no escritório.


Dulce fechou os olhos se lembrando do acontecido, na verdade não havia um dia que não pensava o que aconteceu entre elas aquele dia, e nas coisas que Anahi ficava a dizendo.


Dulce: Isso é tortura Any, quando você ta tão longe .. e mesmo se tivesse perto eu não poderia fazer o que eu to desejando.


Anahi: E o que você ta desejando?


Dulce sentia o coração disparado e não sabia se deveria estar falando aquelas coisas, mas também, ela estava longe mesmo, o risco era menor.


Dulce: Você!


Anahi: De que forma ta me desejando?


Dulce: De todas possíveis.


Dulce respirou fundo, estava falando demais.


Anahi: Também pensa no que fizemos? 


Ela falava dengosa e Dulce se derretia cada vez mais.


Dulce: Sabe que sim.


Anahi: Preciso tanto de você Dul, te tocar de novo.


Vinha a mente de Dulce as cenas da noite no escritório e ofegou um pouco.


Dulce: Não fala essas coisas.


Anahi: Porque?


Dulce: Porque é tortura, a gente não pode fazer nada do que ta desejando.


Anahi: Se pudesse me ter hoje, agora, faria?


Dulce: Any .. por favor ..


Anahi: Faria amor comigo?


Dulce: Porque ta me perguntando essas coisas?


Dulce sentia um calor insuportável, era incrível como Anahi a provocava sem muito esforço. Anahi ouvia do outra lado da linha a respiração acelerada de Dulce e sorria, vendo que suas palavras estavam causando efeitos.


Anahi: Gosto de saber que me deseja.


Dulce: Vai acabar me enlouquecendo.


Anahi: Não respondeu minha pergunta.


Dulce: Sabe que sim.


Anahi: Então abre a porta.


Dulce: Que?


Anahi: Abre a porta.


Dulce: Que porta?


Anahi: Do seu apartamento.


Dulce deu um salto da cama pensando que aquilo só poderia ser uma brincadeira.


Dulce: Para de brincadeira Any.


Anahi: To falando sério, abre a porta.


Dulce: Any.


Anahi: Não to brincando Dul, abre, por favor!


Dulce foi andando pra sala, seu coração estava a mil e suas mãos trêmulas, se aquilo fosse alguma brincadeira de Anahi ela iria se ver com ela. Mesmo sem acreditar muito, mas ao mesmo tempo nervosa só de imaginar que ela poderia mesmo estar atrás daquela porta. Foi até a porta e girou as chaves a destrancando, em seguida colocando a mão na maçaneta, respirou fundo engolindo seco e girou a maçaneta, seu coração cada vez mais disparado, até que abriu a porta e se deparou com a surpresa mais linda da sua vida. Anahi estava parada em pé com o celular no ouvido e sorrindo, estava lindíssima, aqueles olhos azuis e os cabelos soltos, e com um sobretudo lindíssimo também, pois fazia frio.


Dulce: Any?


Anahi: Disse que não tava brincando. (sorrindo)


Elas tiraram os celulares do ouvido e ficaram se olhando. Ficaram se olhando e Dulce não disse nada, ainda não acreditava e estava perdida no quanto ela estava linda, a segundos atrás estava desejando muito ela perto, e agora ela estava.


Anahi: Fala alguma coisa.


Anahi sorriu nervosa, Dulce não disse mais nada,a epenas a olhava nos olhos.


Anahi: Dul ..


Dulce a puxou pela gola do sobretudo com uma mão selando seus lábios, Anahi ficou surpresa por tamanha recepção, mas não perdeu tempo, a abraçou pela cintura e entrou fechando a porta com o pé, Dulce a encostou na porta e se beijavam com muita saudade. Depois de muitos minutos se beijando pararam por falta de ar, ficando com suas testas encostadas ofegantes.


Dulce: O que você ta fazendo aqui?


Anahi: Vim ver você.


Se olharam.


Dulce: Como soube meu endereço? 


Anahi: Não importa!


Anahi a beijou novamente, a saudade era grande. Depois de mais uns minutos se beijando a coisa esquentava e a vontade uma da outra crescia cada vez mais. Dulce levou as mãos ao sobre tudo de Anahi o abrindo, depois passou a beijar o pescoço dela enquanto o tirava, por fim ele caiu pelo chão e Anahi tirou suas luvas para tocá-la melhor, girou seus corpos e agora era ela quem beijava o pescoço de Dulce e tirava o casaco dela, ambas se beijavam com paixão e ofegantes. Se queriam cada vez mais até que o celular de Dulce começou a tocar no bolso do casaco dela, havia o colocado lá na hora do beijo. Pelo toque ela sabia que era Luciano.


Dulce: Espera! (ofegante)


Anahi: O que? ( sem parar de beijar o pescoço dela)


Dulce: Tenho que atender.


Anahi: Não, por favor!


Anahi a olhou com desespero.


Dulce: É o Luciano, e se ele tiver chegando já? Ele vinha aqui hoje.


Dulce pegou o celular do bolso do casaco que já estava em seus braços quase sendo tirado. Ela respirou fundo acalmando a respiração e atendeu.


Dulce: Oi amor.


Anahi sentiu um incomodo ao ouvi-la ela chamar ele de amor, ainda mais diante do que estava acontecendo entre elas naquele momento.


Dulce: Já?


Ela olhou pra Anahi assustada.


Dulce: Não, é que você disse que vinha mais tarde, só isso.


Dulce se afastou de Anahi fazendo sinal pra ela vestir o sobre tudo. Anahi entendeu e a contra gosto fez o que ela pediu, já sabia que não ia rolar mais.


Dulce: Ta, até, beijo!


Dulce desligou e ajeitou seu casaco.


Dulce: Você tem que ir Any, Luciano já ta chegando.


Anahi não entendia o desespero dela, afinal o que tinha demais se ele a visse ali? Era só fingir que nada aconteceu, além do mais ela era como a 'meia irmã' de Dulce, o que de mal ele poderia ver ali? Na verdade desde a fazenda que ela via que Dulce tinha esse pavor dele perceber algo.


Anahi: Calma Dul, ele não vai pensar nada se me ver aqui, porque esse medo todo?


Dulce: Vai sim! Por favor, se ajeita logo, ele não poder vê você aqui.


Ela andou pra porta a abrindo. Anahi foi até ela.


Anahi: Dul ele pensa que somos como irmãs, porque esse medo todo? 


Dulce: Não da tempo de explicar Any, só vai, por favor!


Ela falava aflita.


Anahi: Ta, já to indo, não precisa me expulsar também. (chateada)


Dulce percebeu.


Dulce: Desculpa, depois te explico direito.


Anahi: Não se preocupa que não vou atrapalhar seu namorinho Dulce. 


Ela ia saindo meio irritada e Dulce segurou o braço dela com cuidado.


Dulce: Ele sabe de você, sabe de tudo.


Anahi: Como assim?


Dulce: Sabe do que tivemos, da história toda, absolutamente tudo.


Anahi agora entendia o comportamento dela.


Anahi: Desculpa, eu não sabia que ele sabia de tudo.


Dulce: Tudo bem, agora que me entende, sabe que ele não pode te ver aqui.


Anahi pegou algo do seu bolso e a entregou, era o cartão do hotel que ela estava.


Anahi: Não quero criar problemas pra você, eu te entendo. Desculpa eu não fazia ideia, então tem o endereço onde eu to, me procura lá, não é bom que eu venha aqui ou te procure se ele pode me ver.


Anahi deu um selinho rápido nela.


Anahi: Vou pelas escadas pra não correr o risco dele me ver.


Dulce: Obrigada!


Anahi deu um meio sorriso e saiu apressada para as escadas. Dulce olhou ela ir e depois entrou fechando a porta respirando aliviada, mas ainda assim temia que se encontrassem no estacionamento. Ficou escorada na porta pensando que não ia ficar em paz enquanto Luciano não aparecesse e olhou o cartão em sua mão, conhecia aquele hotel, era ali perto.


Ainda ali parada na porta ela ouviu batidas na porta. Seu coração disparou, rezava pra Luciano não ter encontrado Anahi pelo estacionamento, abriu a porta e ficou aliviada ao ver o sorriso dele, parecia estar tudo bem.


Luciano: Oi amor!


Ele deu um selinho nela e entrou com umas sacolas nas mãos.


Luciano: Trouxe nosso jantar. (sorriu)


Dulce fechou a porta e sorriu.


Dulce: Que bom, estou faminta. 


Eles foram pra cozinha e Dulce aproveitou que ele foi na frente e guardou o cartão no bolso do casaco sem que ele visse.


No outro dia de manhã na empresa Dulce estava sentada em sua mesa olhando o cartão que Anahi a deu, pensava se ia ou não ia lá, se seria um bom dia para isso, mas como iria? Não podia sair no horário de trabalho porque tinha muitas coisas pendentes a fazer, e na hora do almoço seria muito corrido. Só poderia ir depois do trabalho e o que faria com Luciano? Poderia dizer que ia a casa da sua mãe, mas ele sempre a acompanhava, não tinha como. Passou o dia pensando em uma boa desculpa.


Enquanto Anahi passeava pelas ruas de Londres curtindo o enorme frio que fazia e pensava se ligava ou não para Dulce, queria saber se iria ir ve-la no hotel, ou pelo menos se verem em alguma lugar, mas achou melhor deixar que ela a procurasse, já que tinha seu endereço e celular, não queria fica muito em cima, queria sentir que Dulce também queria estar com ela e que a procurasse, queria saber que ela ficaria com ela por também sentir falta e não apenas por suas insistências.


A noite Anahi assistia televisão em seu quarto no hotel, preferiu ficar por ali, estava contando que Dulce pudesse aparecer. Passava de um canal pro outro sem conseguir se concentrar em nada e todo o tempo olhava o celular, sem chamadas, sem mensagens. De tanto esperar acabou adormecendo. No outro dia ela acordou e a primeira coisa que fez foi olhar seu celular, novamente nem uma chamada, nem uma mensagem. Jogou ele sobre a cama desanimada e foi olhar a rua pela janela, como sempre estava muito frio e o dia estava lindo, se lamentou estar em uma cidade tão encantadora e não sentir a minima vontade de sair daquele quarto, pois o que mais queria daquele lugar não estava com ela.


Ficou olhando as pessoas pelas ruas quando ouviu batidas na porta. Foi até a porta, com certeza era seu café da manhã que havia pedido. Foi até a porta a abrindo, ficando muito surpresa com o que viu. Dulce parada na porta a olhando, linda como sempre, estava muito charmosa usando um sobretudo e um cachecol em volta do pescoço.


Anahi: Dul? (sorriu boba)


Dulce sorriu meio nervosa.


Dulce: Posso entrar?


Anahi: Claro! 


Anahi deu espaço a ela, e ela entrou. Anahi fechou a porta.


Anahi: Achei que era o café da manhã. Realmente não te esperava aqui tão cedo.


Dulce: Desculpa por ter vindo sem avisar.


Anahi: Não tudo bem, só comentei. Até porque já tava te esperando desde ontem.


Dulce: É, eu vi, porque o pessoal da recepção já sabia que você me esperava, disse meu nome e falaram q eu podia subir.


Anahi: É, deixei avisado com eles, pra poupar trabalho. Por isso nem precisaram me ligar.


Elas ficaram se olhando e o assunto acabou. Dulce respirava forte e Anahi a percebia desinquieta, conhecia o jeito dela.


Anahi: O que foi Dul, parece desinquieta com algo?


Dulce: E eu to.


Anahi: O que foi?


Dulce: To muito querendo fazer uma coisa desde que cheguei, aliás desde ontem
.
Anahi: O que?


Dulce: Isso.


Dulce se aproximou dela e a beijou, a escorando na porta. Novamente Anahi se viu surpresa pela atitude rápida dela, para quem estava resistindo estava tendo atitudes bem rápidas e entregues. Sua vontade também era de beijá-la desde o momento em que a viu, mas tinha decidido levar as coisas com calma para não pressioná-la, mas se Dulce estava tomando as iniciativas, ela que não ia negar nada.



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): angelr

Este autor(a) escreve mais 8 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

O beijo começou calmo e em segundos ficou mais intenso, suas línguas se buscavam com saudade. Dulce pressionava Anahi contra a porta, e a vontade uma da outra ficava cada vez maior. Anahi desabotoou o sobretudo de Dulce e o tirou o deixando cair pelo chão. Depois tirou o cachecol do pescoço dela o jogando pra qualquer canto, agora o pescoço ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 698



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • ..Peekena.. Postado em 15/01/2018 - 13:58:15

    Amei a fanfic!!!

  • angelr Postado em 09/01/2016 - 22:43:26

    naiara_ - Avisarei por aqui hahaha

  • flavianaperroni Postado em 04/01/2016 - 00:09:07

    Linda, perfeita que roubou meu coração, caraca essa web é tao linda, encantadora e nos prende fácil, amei acompanhar mais um trabalho seu, parabéns, e obrigada a autora que permitiu a postagem da fanfic,e esperarei para ler mais webs suas angelr.

  • babiportinon Postado em 31/12/2015 - 22:23:48

    Mds que final perfeito... web perfeita amei Angel...

  • pekenna Postado em 31/12/2015 - 19:47:38

    Que lindo final! Mto linda a fic <3

  • naiara_ Postado em 31/12/2015 - 09:23:38

    Mto lindo o final..aí um mobte de neném amo mto. Mais como vamos saber da proxima ficvc vai anunciar onde?

  • Furacao Maite Postado em 30/12/2015 - 23:38:05

    Fic lindaaaaa !!! Pena que no final foi rudo tao corrido !!!! Obrigada por postar e obrigada lana por deixar!!!! Feliz ano novoooooo. Beijoooos

  • portinonnessa14 Postado em 30/12/2015 - 01:15:48

    Briga por causa se ciúmes aí que fofo mais a Dulce não precisava ser mal educada também né grosseira sem necessidade isso Que triste que vai acabar Angelr não vai mais postar nada para a gente ?

  • babiportinon Postado em 29/12/2015 - 23:52:30

    Nossaaa perdi muita coisa por aqui :O .. Nossa foi tenso o que a Any passou com a mãe dela mas ainda bem que agora ta melhorando, e agora ela é titia *-* o Fernando deve ser lindo. E a Sindy nossa que vontade de dar uns tapas, mas ainda bem que ela caiu em si e volto atras antes de arruinar seu casanento. E tadiinho do Chris ele ta sofrendo tanto, gosto muito dele. Agora sobre a situação atual que palhaçada é essa Dulce? Confia no seu taco não? Porque você mesma não foi la e esfrego na cara dessa mulherzinha que a Any tem dona? Ai ja vai brigar por causa de quem não vale a pena. Sério mesmo que ja ta acabando? :( que pena gosto tanto dessa fic. Posta mais Angel.

  • Furacao Maite Postado em 29/12/2015 - 23:24:19

    genteeeeee!!! amanhã vai ser quente!!! estou triste porque a fic vai acabar!!!


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais