Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: Volvere Junto a Ti | Tema: Portiñon


Capítulo: Capitulo 172

1239 visualizações Denunciar


Anahi aproximou seus lábios dos dela e se beijaram sem pressa. Depois de um bom tempo se beijando e roçando seus corpos, Anahi desceu com beijos pelo pescoço de Dulce, por entre os seios, depois enquanto acariciava um com uma mão, acariciava o outro com a boca e lábios, chupando e passando a língua devagar, Dulce dava gemidos baixos. Depois de um bom tempo assim, desceu os beijos sem pressa pela barriga dela, dando mordidinhas e lambidinhas com a língua, e beijos molhados. Dulce dava suspiros longos e ficava cada vez mais excitada, seu corpo estava desinquieto e a calma que Anahi fazia tudo, a enlouquecia mais ainda.


Anahi chegou próximo a calcinha, e pra torturar Dulce, massageou o clitóris dela por cima da calcinha, Dulce afastou mais as pernas e gemeu, querendo mais, querendo sentir a língua dela diretamente. Anahi sorria maliciosa por ver a vontade dela. Subiu as mãos pela barriga dela até os seios, ficou os massageando e com o polegar acariciava o bico deles, enquanto prosseguia na tortura com a língua. Depois levou a língua a virilha dela dando lambidinhas, deslizou a língua pela coxa dela enquanto suas mãos já estavam na calcinha dela a tirando, depois de tirá-la, levou as mãos as coxas dela as arranhando de leve com a pontinha das unhas, Dulce puxava o ar e gemia, se arrepiando toda. Anahi levou os lábios a intimidade dela, que estava bastante molhada e passou a pontinha da língua subindo e descendo pelo clitóris, sem encostar muito, Dulce sentia frio na barriga indo e vindo, muito excitada sentindo a língua quente de Anahi a acariciando ali.


Anahi continuou com o mesmo movimento, porém o intensificou e ficou massageando o clitóris dela, Dulce gemia e Anahi sentia frio na barriga por ouvir, como sentiu saudade de poder ouvir aqueles gemidos sempre. Depois chupou o clitóris dela, Dulce gemeu mais e bagunçava os cabelos dela. Anahi desceu para a entradinha dela e penetrou a língua o mais fundo de conseguiu, fez vai e vem, e quanto mais Dulce gemia, mais ela intensificava, depois voltou ao clitóris dela, dando linguadinhas e tremeu a língua ali, depois o sugou e o massageou, Dulce se contorcia toda gemendo e apertava as almofadas que estavam por perto, até que go..zou com intensidade. Anahi sugou todo o gostinho dela, e depois subiu com beijos pelo corpo dela até os lábios.


Anahi: Delicia!


Elas sorriram e Dulce ainda respirava forte e sentia o coração disparado. Anahi ficou dando beijinhos pelo rosto dela enquanto ela recuperava as forças. Alguns segundos depois voltaram a se beijar e Dulce girou seus corpos, enquanto se beijavam levou sua mão dentro da calcinha de Anahi tocando em sua intimidade, estava muito molhada, Anahi deu um pequeno gemido.


Dulce: Ta molhadinha! 


Elas riram maliciosas.


Anahi: Ta vendo como me deixa?


Dulce: Vamos tirar essa calcinha pra eu ver melhor.


Dulce sorriu safada e se ajoelhou no tapete tirando a calcinha dela, depois ficou ajoelhada entre as pernas dela e vendo como ela estava molhada, sentiu a excitação subir em instantes, deu água na boca. Quando de repente Anahi se sentou e a puxou a fazendo se deitar sobre ela, e passou as pernas em volta da cintura dela.


Anahi: Quero você assim.


Dulce: A é? E porque?


Anahi: Porque adoro te sentir assim, quando fica por cima de mim, entre minhas pernas e me dominando.


Anahi passava as mãos pelas costas dela com a pontinha das unhas, a arrepiando.


Dulce: Então gosta de ser dominada é?


Anahi: Por você sempre, assim dessa forma, entre minhas pernas.


Dulce pegou as mãos de Anahi as colocando acima da cabeça dela, as prendendo com as suas, contra o tapete.


Dulce: Gosta assim?


Anahi: Amo!


Anahi falava com aquela cara de safada que sabia que enlouquecia Dulce. A mesma passou a roçar sua intimidade na de Anahi, pra frente e pra trás, sem soltar as mãos dela. Anahi ofegava e seu tesão ia a mil, sentindo suas mãos presas acima da sua cabeça e com suas pernas em volta do corpo de Dulce, com ela entre suas pernas, roçando suas intimidades sem pressa. Dulce rebolou entre as pernas dela a fazendo gemer, algum tempo assim e ambas já gemiam juntas, entre beijos, mordidas nos lábios uma da outra, as vezes se olhavam nos olhos. O desejo crescia cada vez mais e assim Dulce intensificou os movimentos, Anahi movia o seu quadril como dava, ambas gemiam cada vez mais, Dulce se movia mais e mais, até que go..zaram bastante, juntas.


Depois ficaram entre beijos e carinhos, foram pra cama e fizeram amor mais  duas vezes.


No dia seguinte, Dulce estava deitada dormindo de bruços, com o lençol a cobrindo da cintura para baixo e as costas nua de fora, com alguns fios de cabelos caídos sobre ela, e o resto pelo travesseiro. Anahi estava escorada na porta de braços cruzados a olhando dormir, parecia um sonho vê-la ali, em sua cama, a olhava com aquele olhar apaixonado e o sorriso bobo nos lábios. Andou até a cama, usava um shortinho e uma blusinha. Levou a mão acariciando as costas de sua amada e depois ficou dando beijinhos por ela. Dulce se mexeu devagar e foi acordando aos poucos.


Anahi: Acorda princesa!


Anahi continuou os beijos até chegar ao rosto dela, dando vários beijinhos na bochecha dela. Dulce abriu mais os olhos e se virou de barriga para cima, a olhando com o rostinho inchado pelo sono, Anahi babou naquela carinha linda. Levou a mão ao rosto dela fazendo carinho.


Anahi: Bom dia amor!


Dulce: Bom dia amor!


Elas sorriram.


Anahi: Que saudade de ver essa carinha inchadinha assim, carinha de sono linda.


Dulce: Mesmo descabelada e com bafo?


Anahi: Amor não corta a magia!


Elas riram. Anahi aproximou os lábios dos dela dando um selinho.


Dulce: Amor? 


Anahi: To nem ai pro seu bafo.


Elas riram novamente.


Anahi: E você é linda de qualquer jeito!


Dulce: A única linda aqui é você. (beijou a mão dela)


Anahi: Vem, vamos tomar banho pra tomar café.


Dulce: Banho com você? Só se for agora. (se sentou)


Anahi: Só assim pra acordar de vez né? Já acorda com a safadeza tomando conta. 


Elas riram e foram pro banheiro em seguida, fizeram amor durante o banho. Depois do banho já vestidas, com roupas leves, shortinho e blusinha, e os cabelos molhados, andavam indo para a cozinha. Dulce abraçada Anahi por trás, enchendo o pescoço dela de beijinhos, Anahi ria e se encolhia, se arrepiando.


Dulce: Amor.


Anahi: Oi.


Dulce: Não vai pro haras?


Anahi: Mais tarde só.


Elas chegaram a cozinha e a mesa estava toda servida, com vários tipo de frutas, pães, biscoitos, suco, leite, café. Dulce sorriu ao ver.


Dulce: Nossa, que mesa linda amor.


Anahi: Preparei tudinho pra você.


Anahi se virou abraçando ela pelo pescoço, Dulce a escorou na mesa abraçada a ela pela cintura.


Dulce: Ta perfeita, e eu to faminta, acabou comigo ontem a noite.


Anahi: Olha quem fala. (rindo)


Dulce: E vai ser assim todo dia.


Anahi: Com certeza, vou te dar canseira todo dia sabia?


Dulce: Juro que não vou achar ruim. (sorriu maliciosa)


Elas se beijaram e depois foram tomar café, entre muitos carinhos, beijos e mimos.


Angelique estava em seu trabalho, em uma empresa de arquitetura, já que havia se formado em arquitetura. Estava em seu escritório quando bateram, era um dos donos.


Angelique: Entra Ricardo.


Ricardo: Com licença Angel. (sorriu)


Ele fechou a porta e andou até a mesa se sentando na cadeira em frente a Angelique.


Ricardo: Bom, lembra da empresa que vamos fazer parceria em um novo projeto? 


Angelique: Claro, eles vem amanhã pra reunião, certo?


Ricardo: Sim! Mas a arquiteta deles está ai, ela veio com o tio dela que é um dos donos da empresa, vieram dar um oi e nos convidaram para um jantar pra dar uma adiantada da reunião de amanhã, como você é nossa arquiteta principal e está a frente desse projeto nessa parceria, é muito importante que conheça e se entrose com a arquiteta deles, então está livre pra ir a esse jantar hoje?


Angelique: Claro, tudo bem!


Ricardo: Se quiser levar a Mai tudo bem, só não sei se ela vai achar muito divertido a gente falando de negócios. 


Eles riram.


Angelique: Vou chamar ela, mas não sei se vai querer ir por ser um jantar de negócios.


Ricardo: Minha mulher também não tem muita paciência com esses jantares. Bom, vou ver o horário certo do jantar e o local e te aviso ta?


Angelique: Tudo bem, fico aguardando.


Ricardo sorriu e se retirou.


No haras onde Christian trabalhava ele havia acabado de sair do escritório, tinha acabado de acertar sua saída do haras, já que ia trabalhar com Anahi e Poncho no deles. Foi andando e estava a procura de Rafael, as coisas estavam cada vez mais séria entre eles, e pra um namoro faltava pouco, aliás, só faltava a oficialização. Ao andar mais um pouco o encontrou.


Rafael: Tava te procurando.


Christian: Eu também. (sorriu)


Rafael: E ai, como foi lá?


Christian: Deu tudo certo. Seu Edgar lamentou e queria que eu ficasse, mas vai ser importante pra mim ir trabalhar com Any e Poncho, esse era o combinado desde sempre, de nós 3 trabalharmos juntos.


Rafael: Mas como se formou primeiro que eles, teve que arrumar um emprego pra esperar eles né?


Christian: Isso! 


Rafael: Mas a clinica, vai continuar lá?


Christian: Por enquanto sim, fico lá e no haras.


Rafael: To feliz por você, vai ser muito bom trabalhar com seus amigos que são praticamente seus irmãos.


Christian: To bem animado. (sorriu)


Rafael: E pra comemorar, quero te chamar pra ir jantar lá em casa.


Christian: Oba, jantar é?


Rafael: Mas tem um detalhe, não é bem na minha casa, é na casa dos meus pais.


Christian: Como?


Rafael riu.


Rafael: Isso mesmo, eu quero apresentar você a eles, e ai, topa?


Christian: Isso parece um pedido de namoro.


Rafael: E é! Estamos bem, cada vez mais firme, acho que é uma boa hora pra darmos esse passo, mas isso depende se você quer.


Christian: Claro que quero! (sorriu) To muito feliz com você.


Rafael sorriu de orelha a orelha, e depois olhou em volta. 


Rafael: Pena que eu não posso te beijar aqui.


Christian: Mas a noite vamos ter muito tempo pra isso, não vamos dormir na casa dos seus pais né?


Rafael: Claro que não, a comemoração continua depois.


Christian: Já to ansioso.  E to nervoso também, vou conhecer os sogros.


Rafael: A família né, minhas duas irmãs vão estar lá também.


Christian: Meu Deus!


Eles riram.


Rafael: Mas fica tranquilo, você sabe que sou assumido pra família, estão acostumados a conhecer meus namorados, sempre os levei lá e graças a Deus nem meus pais, nem minas irmãs tem preconceito.


Christian: Você é um cara de sorte.


Rafael: Mas foi difícil pros meus pais aceitarem, mas aprenderam a me respeitar e aceitar, viram que eu era o mesmo cara de caráter que eles conheciam, independente da minha sexualidade. Enfim, você já sabe a história toda. (rindo)


Christian: Sei sim, mas mesmo assim é um cara de sorte, eles te aceitaram.


Rafael: Agradeço a Deus por isso. 


Christian: Meus pais jamais me aceitariam.


Rafael: Como pode ter tanta certeza assim? As vezes as pessoas nos surpreendem.


Christian: Impossível aceitarem, meus pais são do campo, meu pai é um cara sensacional, mas nesse ponto ele é muito machista, nunca vai aceitar seu filho peão ser gay, ele foi criado de uma maneira que homem tem que ser macho.


Rafael: Mas você não é menos homem por ser gay.


Christian: Eu sei, mas to falando na visão dele.


Rafae: Mas tem que pensar nisso Chris, não vai poder se esconder a vida toda.


Christian: Eu sei disso também. Mas enfim, vamos falar disso agora não. Que horas vai ser o jantar?


Eles continuaram conversando e enquanto isso no apartamento de Anahi:


Ela e Dulce estavam no sofá no maior amasso, Anahi estava deitada com Dulce por cima dela, com uma mão massageando o seio dela. Anahi levou as mãos a blusa de Dulce, tirando e jogando pelo chão enquanto se beijavam com vontade e ofegantes, Dulce levou os lábios ao pescoço de Anahi o beijando cheia de tesão e Anahi tinha os olhos fechados sentindo os lábios dela, Dulce começou a levantar a blusa de Anahi quando ouviram barulho de chaves vindo da porta, quando viram Poncho já abria a porta e Sindy estava com ele, as duas rapidamente se levantaram ficando em pé, Dulce pegou sua blusa no chão e a vestiu atrás de Anahi, meio escondida, mas ainda bem que estava de sutiã pelo menos.


Poncho e Sindy ficaram parados sem saber o que fazer, Poncho não sabia se ficava sem graça ou feliz por ver Dulce,  mas no fundo estava com vontade de rir da situação. Sindy estava muito sem graça. Anahi e Dulce queriam um buraco pra pular dentro, nem tanto por Poncho, mas por Sindy. 


Poncho: Dul?


Dulce: Oi Poncho!


Ela saiu de trás de Anahi meio sem graça.


Poncho: Chegou quando?


Dulce: Ontem.


Poncho: Olha gente, desculpa ter chegado assim sem avisar, é que eu não sabia, aliás, não imaginava que estavam aqui e juntas.


Anahi: Tudo bem, não tinha como adivinhar né.


Poncho: Da pra vocês duas desfazerem essas caras de sem graça? E você também amor (olhando Sindy). 


As 3 riram e Poncho descontraiu o ambiente, logo ele e Dulce se abraçaram, cheios de saudade, e depois Dulce abraçou Sindy também e se sentaram os 4 no sofá.


Poncho: Então chegou e nem avisa né sua safada?


Dulce: Ah é que eu queria ter uma noite especial com a Any.


Elas se olharam sorrindo bobas.


Poncho: Ixi, pelo jeito a noite foi quente.


Sindy deu um tapinha na perna dele.


Sindy: Deixa de ser ousado. 


As meninas riram.


Sindy: Mas vai ficar até quando Dul?


Dulce: Pra sempre! 


Novamente ela e Anahi se olharam sorrindo bobas.


Poncho: Como assim? 


Dulce: Terminei o noivado, tudo, sou uma mulher livre agora, livre pra poder ficar com meu amor.


Poncho: Sério isso? (empolgado e muito feliz)


Sindy: Meu Deus, que noticia maravilhosa gente.


Poncho: Mas conta gente, como foi isso?


Dulce contou tudo a eles, que ficaram boquiabertos por ela ter decidido e a acabado com tudo assim de uma vez, já que tudo indicava que ela não ia ter coragem, pelo menos não por agora. Estavam super felizes por elas.


Eles marcaram de a noite se reunirem no apartamento pra comemorarem a chegada de Dulce e a reconciliação de Anahi e Dulce. Mas como Christian e Angelique tinham um compromisso aquela noite, iriam passar lá depois dos seus compromissos.


As horas se passaram e chegou a noite, Angelique chegou em casa, foi até o quarto e Maite havia acabado de sair do banho, estava com os cabelos molhados, de calcinha e sutiã pretos, estava com uma perna apoiada na cama e passando creme nela. Angelique ficou parada na porta olhando, admirando sua amada.


Angelique: Quer que eu te ajude?


Maite a olhou e sorriu, esticou a mão segurando o creme.


Maite: Adoraria!


Angelique sorriu e andou até a cama, colocou sua bolsa nela e pegou o pote de creme da mão de Maite, a abraçando em seguida a dando um selinho longo.


Angelique: Como ta cheirosa.


Levou o nariz ao pescoço dela, cheirando e depois deu uns beijinhos.


Maite: Pra você, cheguei mais cedo e quis ficar cheirosinha pra te esperar.


Angelique: Delicia! (deu outro selinho nela) Mas porque chegou mais cedo?


Maite: Ia ter uma reunião agora no fim da tarde com um cliente, mas ele cancelou pra amanhã e vim embora.


Angelique se sentou na cama e Maite colocou a perna sobra a coxa dela. Angelique colocou um pouco de creme nas mãos e começou a passar na perna de Maite.


Maite: E falando nisso, daqui a pouco é o jantar com o pessoal da empresa que vai trabalhar em parceria com vocês né?


Angelique: Sim amor, e ai, vai ir comigo?


Maite: Ah amor, se importa se eu não for?


Angelique: Claro que não, eu entendo, vamos ficar falando de negócios e eu também não iria querer ir.


Maite: Como são negócios de vocês, da empresa de vocês, nem vou poder falar nada.


Angelique: E a Dul hein? Aquela safada ta ai né?


Maite: Pois é, fez surpresa pra todo mundo, to tão feliz que ela e a Any finalmente vão ficar juntas, aquelas duas se amam e sempre se amaram.


Angelique: E a voz de felicidade dela no telefone?


Maite: Transbordando amor né? Percebi a felicidade dela do outro lado da linha.


Elas riram. Angelique agora passava o creme na coxa de Maite, começou a olhá-la com malicia e a passar o creme com mais força, acariciando. Maite se arrepiou ao sentir ela levar a mão até perto da sua virilha e voltar.


Maite: Conheço esse olhar safado.


Angelique: Conhece é? Então vem cá vem!


Angelique fez Maite colocar a perna de volta no chão e a puxou de uma vez pela cintura, em um movimento rápido a fazendo se deitar na cama, e logo ficando por cima dela. Maite ria.


Maite: Senti saudade o dia todo. (mexendo nos cabelos de Angelique, fazendo carinho)


Angelique: Eu também amor, muita! 


Angelique deu um selinho nela, e depois intensificou o beijo, que não demorou muito e virou um beijo mais intenso e cheio de desejo.


Ta fofo demais né gente???



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): angelr

Este autor(a) escreve mais 8 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

Um tempinho depois, no apartamento de Anahi, ela abria a porta, Maite chegava. As duas se abraçaram e logo Dulce apareceu na sala, as duas se abraçaram afobadas cheias de saudade, Poncho e Sindy já estavam lá. Maite: Como chega e não avisa? Dulce: Ah, é que ontem sabe como é né, reconciliação e tal. Mai ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 698



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • ..Peekena.. Postado em 15/01/2018 - 13:58:15

    Amei a fanfic!!!

  • angelr Postado em 09/01/2016 - 22:43:26

    naiara_ - Avisarei por aqui hahaha

  • flavianaperroni Postado em 04/01/2016 - 00:09:07

    Linda, perfeita que roubou meu coração, caraca essa web é tao linda, encantadora e nos prende fácil, amei acompanhar mais um trabalho seu, parabéns, e obrigada a autora que permitiu a postagem da fanfic,e esperarei para ler mais webs suas angelr.

  • babiportinon Postado em 31/12/2015 - 22:23:48

    Mds que final perfeito... web perfeita amei Angel...

  • pekenna Postado em 31/12/2015 - 19:47:38

    Que lindo final! Mto linda a fic <3

  • naiara_ Postado em 31/12/2015 - 09:23:38

    Mto lindo o final..aí um mobte de neném amo mto. Mais como vamos saber da proxima ficvc vai anunciar onde?

  • Furacao Maite Postado em 30/12/2015 - 23:38:05

    Fic lindaaaaa !!! Pena que no final foi rudo tao corrido !!!! Obrigada por postar e obrigada lana por deixar!!!! Feliz ano novoooooo. Beijoooos

  • portinonnessa14 Postado em 30/12/2015 - 01:15:48

    Briga por causa se ciúmes aí que fofo mais a Dulce não precisava ser mal educada também né grosseira sem necessidade isso Que triste que vai acabar Angelr não vai mais postar nada para a gente ?

  • babiportinon Postado em 29/12/2015 - 23:52:30

    Nossaaa perdi muita coisa por aqui :O .. Nossa foi tenso o que a Any passou com a mãe dela mas ainda bem que agora ta melhorando, e agora ela é titia *-* o Fernando deve ser lindo. E a Sindy nossa que vontade de dar uns tapas, mas ainda bem que ela caiu em si e volto atras antes de arruinar seu casanento. E tadiinho do Chris ele ta sofrendo tanto, gosto muito dele. Agora sobre a situação atual que palhaçada é essa Dulce? Confia no seu taco não? Porque você mesma não foi la e esfrego na cara dessa mulherzinha que a Any tem dona? Ai ja vai brigar por causa de quem não vale a pena. Sério mesmo que ja ta acabando? :( que pena gosto tanto dessa fic. Posta mais Angel.

  • Furacao Maite Postado em 29/12/2015 - 23:24:19

    genteeeeee!!! amanhã vai ser quente!!! estou triste porque a fic vai acabar!!!


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais