Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: Volvere Junto a Ti | Tema: Portiñon


Capítulo: Capitulo 175

995 visualizações Denunciar


Sindy: Ai meu Deus, não posso engravidar agora.


Poncho: Vai ver a gente nem transou amor, vai ver foi sonho que eu tive, como eu tava bêbado, confundi as coisas.


Todos falaram quase ao mesmo tempo que eles haviam transado sim, Poncho e Sindy ficaram olhando pra eles, pensando como tinham certeza assim.


Poncho: Como sabem?


Dulce: Bom, digamos que vocês pareciam bem empolgados ontem.


Sindy: Como assim?


Christian: Porque vocês não pouparam barulho.


Sindy ficou vermelha, queria um buraco pra pular dentro, com certeza eles ouviram gemidos.


Poncho: Nossa, foi muito alto?


Anahi: Não, nem foi muito assim, mas isso não vem ao caso agora. (vendo que Sindy estava com vergonha) Precisamos saber o que houve com essa camisinha, se usaram ou não.


Poncho: Não usamos, reviramos a casa toda, e no quarto não tem nada.


Sindy se sentou no sofá com as mãos no rosto.


Poncho: Calma amor, não fica assim.


Sindy: Calma? Como posso ficar calma Poncho?


Rafael: Só tem uma solução então.


Todos olharam pra Rafael.


Sindy: Qual?


Rafael: A pilula do dia seguinte, é a única coisa que te resta pra evitar uma gravidez, se vocês realmente tiverem transado sem camisinha.


Dulce: Claro, boa Rafa, é perfeito.


Poncho: Pronto amor, compramos e você toma.


Sindy: É uma boa mesmo, mas essas pilulas do dia seguinte não são 100% seguras como todo método, só vou ficar em paz quando minha menstruação vir.


Anahi: Pense positivo Sindy, afinal a pilula sempre funciona, seria muita falta de sorte não funcionar com você.


Eles tranquilizaram Sindy e depois Poncho e ela foram comprar a pilula. Ao voltarem ela tomou, os dois estavam na cozinha.


Poncho: Pronto, pilula tomada. Ta mais calma?


Ele fazia carinho no rosto dela.


Sindy: Agora sim, mas mesmo assim ainda fica aquele medo.


Poncho: Amor, vai dar certo. Confia, e se não der, eu to aqui com você, do seu lado e vou estar sempre, não está nos nossos planos um filho agora, mas se caso aconteça, não vou sair do seu lado e ficaria feliz do mesmo jeito.


Ele sorriu e ela permaneceu calada, ainda estava tensa.


Sindy: Eu sei amor, sei que não me abandonaria.


Eles se abraçaram. 


Na semana seguinte, na terça-feira Maite foi a empresa onde Angelique trabalha fazer uma surpresa. Chegou lá e conversava com a secretária enquanto tomava um café, tinha bastante intimidade com ela, aliás, com todos dali, já que fazia trabalhos extras para eles como publicitária. 


Maite: E então Alice, ela ta mesmo sozinha na sala?


Alice: Ta sim, pode ir lá. (sorriu)


Maite: Não quero correr o risco de chegar lá e atrapalhar o trabalho dela.


Alice: Mas agora ela ta sozinha, pode ir sossegada.


Maite sorriu.


Maite: Vou lá então, obrigada Alice.


Alice: Por nada!


Maite andou para um corredor, depois ao virar acabou esbarrando em alguém, no mesmo momento se desculpou, ao ver quem era se lembrou que era a tal arquiteta que estava trabalhando com Angelique.


Maite: Me desculpe!


Micaela: Não que isso, eu que peço desculpas, te machuquei?


Micaela a olhava atenciosa.


Maite: Não, ta tudo bem, e você?


Micaela: To bem. (sorriu) Sou muito estabanada.


Maite: Eu também sou.


Micaela: Nossa que vergonha, nem te conheço e quase te derrubo. (rindo)


Elas riram, Maite tinha detestado ela quando a viu cheia de intimidade com Angelique, mas a vendo assim de perto e falando com ela, a mulher era um posso de gentileza, seu sorriso, jeito de olhar e falar demonstrava muito isso, ela transpirava gentileza. Vai ver que por ser tão gentil, olhando de longe pode parecer que ela seja um pouco pra frente, mas ao vê-la assim de perto, pensou que talvez fosse o jeito dela com as pessoas.


Maite: Que isso, não se sinta assim, eu que vinha andando com pressa.


Micaela: Nunca te vi aqui, é funcionária da empresa?


Maite: Na verdade não, só vim ver alguém. Mas você ta trabalhando aqui né?


Maite já ia aproveitar pra arrancar informações sobre ela, claro que não ia deixar de ficar atenta, afinal ela era lindíssima e muito simpática, e estava trabalhando diretamente com sua noiva, queria saber quais os riscos que poderia estar correndo.


Micaela: Sim, estou. Mas não sou exatamente dessa empresa, trabalho para outra, que é do meu tio, que está trabalhando em um projeto junto com essa.


Maite: Ah sim, entendi. 


Micaela: Vai pegar o elevador?


Maite: Vou sim.


Micaela apertou o botão e ficaram esperando.


Maite: Mas você é da cidade né?


Micaela: Não, mas eu morava aqui, estudei até o segundo grau e depois fui fazer faculdade fora.


Maite: Nossa, que bacana. Ta matando a saudade então, além de trabalhar. (sorriu)


Maite tentava estender a conversa o máximo possível. Micaela a achou super simpática e agradável também, então não se importou em ficar ali conversando mais com ela, até porque conversar com mulher bonita e simpática não é sacrificio nem um.


Micaela: To sim, sinto saudade de muita coisa aqui. Inclusive, olha que coincidência, a arquiteta que to trabalhando foi minha colega de escola no segundo grau.


Maite: Sério?


Maite pensou que ela só poderia estar falando de Angelique, mas porque ela não a contou nada?


O elevador chegou e elas entraram.


Micaela: Qual andar você vai?


Maite: O oitavo.


Micaela: Eu também. (sorriu)


Micaela apertou o botão e o elevador fechou, subindo.


Maite: Mas você disse que a arquiteta com quem trabalha foi sua colega na escola, que mundo pequeno né? Ainda tinham contato?


Micaela: Não. Não nos víamos desde essa época, faz 8 anos que não a via, e foi tão bom teve-la. (sorriu)


Maite: Perderam contato?


Micaela: Sim. Na verdade é meio complicado.


Maite: Porque?


Micaela: Ela na verdade foi minha namorada, é minha ex.


Maite não disse nada, o elevador se abriu e Micaela saiu.


Micaela: Não vem?


Maite estava pensando no que acabou de ouvir, ela era ex de Angelique e ela não a contou. Ela saiu e hora dessas já odiava Micaela novamente, então a intimidade toda com Angelique não era apenas simpatia, com certeza tinha algo mais. Controlou sua raiva e seguiu buscando saber mais.


Maite: E porque terminaram?


Micaela: Porque fui uma idiota. Ela era muito apaixonada por mim, mas muito mesmo, mas eu não dei valor, ainda não tinha maturidade pra um relacionamento sério como estávamos tendo.


Maite sentiu o sangue ferver em seu rosto de raiva por Angelique estar mentindo. E ao ouvir ela dizer que Angelique era muito apaixonada por ela, morreu de ciumes.


Maite: E hoje? 


Micaela: Olho pra ela e me arrependo de como fui besta, se tornou uma linda mulher, na verdade sempre foi, e de pensar que ela poderia estar comigo me sinto mais idiota do que já fui. Mas onde você ta indo mesmo? Disse que veio ver alguém, vai pra qual lado?


Maite: Eu? Er .. na verdade me lembrei que confundi de andar, é o setimo. Agora que lembrei, enfim, hoje to totalmente estabanada. Bom, vou ter que voltar que já to atrasada.


Ela apertou o botão do elevador.


Micaela: Acontece, também já fiz confusões assim, bom, foi um prazer falar com você, qual é mesmo o seu nome? Nem me apresentei, me chamo Micaela. (estendeu a mão)


Maite: Me chamo Juliana.


Maite estendeu a mão e apertou a dela, queria apertar com força de tanta raiva que tava, mas não podia e disfarçou. O elevador chegou e ela entrou.


Maite: Tenho que ir, a gente se ve por ai.


Micaela: Nos vemos.


O elevador fechou e Micaela foi para a sala de Angelique. Maite chegou lá em baixo e foi até a secretária, Alice.


Maite: Alice, eu me lembrei que tenho que resolver algo urgente, e nem consegui ver a Angel, então me faz um favor?


Alice: Claro Mai, o que?


Maite: Não fala pra ela que eu estive aqui. To preparando uma surpresa pra ela e é importante que ela não saiba que estive aqui, posso contar com você?


Alice: Claro, não falo nada pra ela. (sorriu)


Maite: Te amo Alice! Beijo, agora tenho que ir.


Maite saiu andando, estava com muita raiva, mas disfarçou quando falou com Alice. Andou em passos rápidos movida pela raiva e não demorou nada, já estava em seu carro sentada socando o volante, irritada.


Maite: Ex, ex namorada e ela não me conta nada!


Ela botou as mãos no volante o segurando e apoiou a cabeça nele, fechando os olhos respirando fundo de raiva. Depois escorou a cabeça no banco do carro, estava chateada também, nunca mentiu pra Angelique, mentira era algo que não havia no relacionamento delas, até agora. E para ela, era decepcionante demais saber disso.


A noite no apartamento de Anahi e Poncho, estavam os dois, Dulce e Sindy. Resolveram dormirem por lá essa noite e não voltaram pra fazenda.


Sindy: Ai gente, to nervosa com essa coisa da pilula do sia seguinte, só vou ficar em paz quando minha menstruação vier.


Anahi: Relaxa Sindy, ela vai vir.


Dulce: Fica tranquila, você tomou certinho.


Poncho: Já disse isso pra ela mil vezes, e se ficar nervosa é pior, ai que vai atrasar mesmo amor.


Sindy: Pra você é simples né Poncho? Se eu tiver grávida você não terá trabalho nem um. Pra vocês homens é tudo mais simples, nós mulhers que sofremos as consequências maiores de uma gravidez indesejada.


Poncho: Ei, fica calma. Além do mais estamos noivos, não sou um cara que você conheceu ontem, e se tiver grávida? Já disse que não vou sair do seu lado.


Sindy: Eu não posso ta grávida Poncho, será que não entende?


Ela levantou nervosa e saiu para o quarto, Anahi e Dulce ficaram um pouco encabuladas com o nervosismo dela, e Poncho ficou olhando a noiva sair da sala e olhou para as meninas como quem não entendia o porque de tanto nervosismo e preocupação.


Poncho: Falei algo de errado?


Anahi: Não Poncho, mas releva, ela ta nervosa com a situação, assustada.


Poncho: Vou lá conversar com ela.


Ele se levantou e saiu.


Dulce: Amor, você não acha que ela ta muito preocupada e nervosa não?


Anahi: To achando, mas deve ser porque ela ta assustada e com medo.


Dulce: Eu entendo, mas sei lá, parece um desespero. Ela ta noiva do Poncho, namoram a 6 anos e pouco, tão com o pé no altar, se caso engravide não será o fim do mundo. Além do mais o Poncho é um cara super bacana, ele vai amaria se ela engravidasse. 


Anahi: Isso é verdade, mas gravidez é uma coisa muito séria, mesmo tendo um relacionamento sólido, muda tudo, é uma responsabilidade muito grande ter um filho.


Dulce: Bom, espero que tudo saia bem. Agora vem cá vem, faz 5 minutos que não me da um beijo.


Anahi: Oun modesu, quantos quiser amor.


Anahi aproximou seus lábios e iniciaram um beijo calmo e apaixonado. No quarto Poncho conversava com Sindy.


Poncho: Eu sei que ta nervosa, me desculpa se disse algo que não gostou. Mas se tiver grávida não vai ser o fim do mundo.


Ele se sentou na cama segurando a mão dela.


Sindy: Um filho muda tudo Poncho.


Poncho: E sei! Mas imagina um filhote nosso por ai, correndo e brincando. (sorriu bobo)


Sindy puxou sua mão da dele.


Sindy: Não sei se quero filhos Poncho.


Poncho: Como? 


Sindy: Pelo menos não agora, não tão cedo.


Poncho: Mas com assim?


Sindy: To dizendo que não pretendo ter filhos tão cedo, mesmo que a gente se case, por agora não me imagino com um filho. É cedo demais pra pensar nisso.


Poncho: Eu sei amor, a gente ta noivo ainda, só que eu já sonho desde já.


Sindy: Tudo tem seu tempo amor. Bom, agora vou tomar um banho.


Sindy se levantou e Poncho ficou pensativo. 


No apartamento de Maite e Angelique, a mesma chegou e encontrou a noiva no sofá vendo televisão. Maite notou que ela chegou uma hora e meia atrasada, pra piorar mais sua raiva e ciumes.


Angelique: Oi amor, nossa, to cansada, o trabalho rendeu demais hoje, até sai atrasada.


Ela colocou sua bolsa no outro sofá e se sentou ao lado de Maite, dando um beijo em seu rosto.


Maite: É, percebi.


Angelique a notou estranha, até porque nem tirou os olhos da televisão.


Angelique: Ta tudo bem?


Maite: Claro! (a olhou) Vou esquentar nosso jantar, vai tomar um banho e jantamos.


Maite deu um selinho forçado nela e foi para a cozinha, Angelique ficou a olhando ir, estava estranha demais, mas não quis questionar naquele momento, iria tomar um banho e conversariam. Maite chegou na cozinha respirando fundo de raiva, mas decidiu dar uma chance a Angelique, uma chance dela mesma a contar a verdade sobre sua ex.


Depois do banho Angelique chegou a cozinha, abraçando Maite por trás, dando beijos na bochecha dela.


Angelique: Ta cheirando.


Maite: E ta uma delicia! Mas me conta, como ta indo o trabalho, o projeto lá?


Maite saiu dos braços dela e foi pegar algo na geladeira.


Angelique: Ta indo super bem, pelo andar as coisas vão sair no prazo certo.


Maite: E como é essa arquiteta que ta trabalhando com ela? É uma boa colega de trabalho, é fácil trabalhar com ela?


Maite deu uma cerveja a Angelique e se sento na cadeira ao lado da dela, tomando a sua.


Angelique: Sim, é muito profissional.


Angelique ficou meio tensa.


Maite: E la é daqui mesmo?


Angelique: É, mas tava morando em outro estado, e veio de novo pra cá a trabalho, por conta desse projeto.


Maite: Hum .. e o que mais?


Angelique: O que mais o que amor?


Maite: Sei lá, não tem mais nada dela pra contar?


Angelique estranhou esse interesse dela, achou que era por estar com ciumes, ai que ficou com mais medo ainda de contar a verdade a ela. Deu um gole na cerveja.


Angelique: Só isso amor.


Maite sentiu o sangue ferver, estava mentindo e na sua cara, pra ela já era fato que não iria contá-la e que pretendia levar essa mentira até o fim, mas porque? Tem algo a mais a esconder? Será que estava a enganando mais do que ela sabia? Porque mentir? Ela não aguentou e soltou.


Maite: Você é uma mentirosa Angelique!


Se levantou nervosa.


Angelique: Como assim amor?


Maite: Como assim? Essa arquiteta é sua ex, namoraram na época do colégio e era muito apaixonada por ela.


Angelique perdeu até a cor, Maite sabia de absolutamente tudo, mas como? Agora sim estava ferrada. Se levantou se aproximando dela.


Angelique: Calma amor, não é como ta pensando.


Maite: É como então? Você começa a trabalhar com sua ex e não me fala nada, quer que eu pense o que? Ainda mais depois daquela cena que eu vi, dela cheia de intimidade com você.


Angelique: Amor ta pensando o que? Que to tendo algo com ela? Não confia em mim?


Angelique estava com muito medo dos pensamentos dela.


Maite: Eu confiava, e cegamente, até hoje de manhã.


Angelique: Mas você pode confiar.


Maite: Como? Se ta mentindo pra mim.


Angelique: Mas eu fiquei com medo da sua reação por saber que ia trabalhar com uma ex.


Maite: Nunca houve mentira entre nós Angelique, lembra do que prometemos uma a outra? Dizer a verdade sempre, sempre! Mesmo que ela fosse incomodar, mas a verdade sempre é o melhor caminho, pra não acontecer o que ta acontecendo agora, acha que gosto de desconfia de você? Quebrou minha confiança.


Maite encheu os olhos de lágrimas e Angelique se sentiu arrasada.


Angelique: Não fica assim amor, eu posso te explicar tudo.


Ela se aproximou mais de Maite, acariciando seus braços, mas a mesma se afastou.


Maite: Ia me contar quando? E que ex é essa que nunca me falou?


Angelique: Eu nem lembrava mais dela, não tinha mais importância, pra que ia te contar sobre algo que não fazia mais parte da minha vida? Ficou lá no passado, e um passado muito distante. Mas como você soube?


Maite: Fui na empresa hoje, e a conheci, conversando e ela acabou me falando.


Angelique: Mas que cínica, ela viu você e não me contou nada! Ta vendo? Aposto que já foi encher sua cabeça.


Maite: Não venha se defender jogando a culpa nela Angelique!


Maite agora ficou mais nervosa.


Maite: Ela nem sabia quem era eu. E eu não me identifiquei, e mesmo que ela soubesse, ela não tem nem um compromisso comigo, quem tem é você, seja digna e assuma as coisas.


Angelique: Ta, eu sei que fiz errado esconder de você, mas e ia te contar.


Maite: Quando? Todo mundo depois que é descoberto vem com esse discurso 'eu ia te contar' sei, será mesmo?



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): angelr

Este autor(a) escreve mais 8 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Angelique: Amor por favor, acredita em mim. Não menti por mal. Maite: E porque chegou atrasada hoje? Angelique: Eu te disse, tava no trabalho. Maite: Agora me diz como vai ser? Mentiu pra mim, e vai passar um bom tempo trabalhando ao lado dessa sua ex. Angelique: Amor por favor, ela não significa nada pra mim já faz muitos anos. Maite: Não &e ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 698



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • ..Peekena.. Postado em 15/01/2018 - 13:58:15

    Amei a fanfic!!!

  • angelr Postado em 09/01/2016 - 22:43:26

    naiara_ - Avisarei por aqui hahaha

  • flavianaperroni Postado em 04/01/2016 - 00:09:07

    Linda, perfeita que roubou meu coração, caraca essa web é tao linda, encantadora e nos prende fácil, amei acompanhar mais um trabalho seu, parabéns, e obrigada a autora que permitiu a postagem da fanfic,e esperarei para ler mais webs suas angelr.

  • babiportinon Postado em 31/12/2015 - 22:23:48

    Mds que final perfeito... web perfeita amei Angel...

  • pekenna Postado em 31/12/2015 - 19:47:38

    Que lindo final! Mto linda a fic <3

  • naiara_ Postado em 31/12/2015 - 09:23:38

    Mto lindo o final..aí um mobte de neném amo mto. Mais como vamos saber da proxima ficvc vai anunciar onde?

  • Furacao Maite Postado em 30/12/2015 - 23:38:05

    Fic lindaaaaa !!! Pena que no final foi rudo tao corrido !!!! Obrigada por postar e obrigada lana por deixar!!!! Feliz ano novoooooo. Beijoooos

  • portinonnessa14 Postado em 30/12/2015 - 01:15:48

    Briga por causa se ciúmes aí que fofo mais a Dulce não precisava ser mal educada também né grosseira sem necessidade isso Que triste que vai acabar Angelr não vai mais postar nada para a gente ?

  • babiportinon Postado em 29/12/2015 - 23:52:30

    Nossaaa perdi muita coisa por aqui :O .. Nossa foi tenso o que a Any passou com a mãe dela mas ainda bem que agora ta melhorando, e agora ela é titia *-* o Fernando deve ser lindo. E a Sindy nossa que vontade de dar uns tapas, mas ainda bem que ela caiu em si e volto atras antes de arruinar seu casanento. E tadiinho do Chris ele ta sofrendo tanto, gosto muito dele. Agora sobre a situação atual que palhaçada é essa Dulce? Confia no seu taco não? Porque você mesma não foi la e esfrego na cara dessa mulherzinha que a Any tem dona? Ai ja vai brigar por causa de quem não vale a pena. Sério mesmo que ja ta acabando? :( que pena gosto tanto dessa fic. Posta mais Angel.

  • Furacao Maite Postado em 29/12/2015 - 23:24:19

    genteeeeee!!! amanhã vai ser quente!!! estou triste porque a fic vai acabar!!!


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais