Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: Volvere Junto a Ti | Tema: Portiñon


Capítulo: Capitulo 177

922 visualizações Denunciar


A noite Anahi estava na cozinha preparando o jantar e Dulce cortando a salada, ambas estavam caladas e passaram a tarde toda assim, cada uma no seu canto. Se olhavam de relance, quando uma ia olhar, a outra desviava o olhar. Depois que acabaram o jantar, jantaram no mesmo clima, agora era a hora de lavar a louça.


Dulce: Deixa que eu lavo.


Anahi: Não precisa, eu lavo.


Ambas muito sérias.


Dulce: Você fez o jantar, eu lavo.


Anahi: Sério, não precisa.


Dulce não disse mais nada e saiu da cozinha.


Algum tempo depois Anahi havia acabado de lavar a louça e passava pela sala, ia pro quarto, quando Dulce a chamou.


Dulce: Any, vem cá.


Ela parou a olhando.


Anahi: Diga.


Dulce estava em pé escorada no braço do sofá e estendeu a mão.


Dulce: Vem, por favor.


Anahi foi até ela, e segurou sua mão. Dulce a puxou mais a encostando nela e depois levou as mãos na cintura dela.


Dulce: Desculpa! Eu não queria ter brigado com você, não era minha intenção fazer você se sentir como sentiu, desculpa se eu não me expressei bem.


Anahi: Tudo bem, esquece isso.


Anahi tinha as mãos no ombro dela e ainda estava visível sua chateação.


Dulce: Não fica assim com essa carinha, eu não quis dizer nada do que você entendeu.


Anahi: Me dói pensar que você possa duvidar do que sou capaz por você, do quanto a amo.


Dulce: Eu não duvido, mas o medo faz coisas. Olha, não to dizendo que vai desistir da gente na primeira oportunidade, mas Any, eu quero que você esteja consciente de tudo, do que realmente vai acontecer. 


Anahi: Mas eu to, mas mesmo que eu sinta medo, te deixar é algo que nem passa em minha cabeça.


Dulce: Eu sei meu amor. 


Dulce a abraçou apertado, sentindo Anahi corresponder ao abraço na mesma intensidade.


Dulce: Eu te amo muito! (deu um beijo no ombro dela)


Anahi: Eu também te amo muito!


Anahi segurou o rosto dela, a olhando.


Anahi: Não vou te deixar.


Ela encostou seus lábios nos de Dulce os selando por um longo tempo, depois ficaram com as testas encostadas.


Dulce: Vem cá.


Dulce a levou até o sofá e se sentaram uma de frente pra outra, e Dulce segurando as mãos dela.


Dulce: Me diz, pretende contar pra sua mãe? Ou levar como der, até o dia que não ter mais como esconder?


Anahi: Não sei amor, mas eu sei que um dia ela terá que saber.


Dulce: Pois é, e tem a consciência do que isso significa?


Anahi: Sim, ela não vai aceitar, nem minha família, vão me odiar.


Dulce: Não é só o fato dela não aceitar.


Anahi: Como assim?


Dulce: Amor, parou pra pensar que você terá que fazer uma escolha? A mais importante e difícil da sua vida.


Anahi: Entre você e minha família?


Dulce: Não exatamente sua família, claro que importa eles não aceitarem, sei que ama a todos, mas podemos até suportar isso, por mais que doa, agora a mãe da gente e o pai, é pior ainda. Se sua família te vira as costas, dói, mas se os pais viram, o mundo acaba. São as pessoas que a gente mais quer que aceite, são as primeiras pessoas em que pensamos quando vivemos uma situação assim.


Anahi: Eu sei, só penso na minha mãe. Claro que na família toda, mas minha mãe é tudo pra mim, desde que o papai se foi, só me restou ela. E tem o Poncho, claro, mas ele ta do meu lado.


Dulce: Pois é, amor, sua mãe não irá aceitar e vai odiar essa relação, e como ela não aceitará você terá que escolher, vai ser uma escolha entre eu e ela. 


Anahi: As duas mulheres que eu mais amo no mundo.


Dulce: Seu pai se foi, e só ficou ela, se ela não aceitar o que resta pra você? Por isso eu to dizendo que praticamente vai ter que escolher entre eu e ela, e o peso disso é muito grande, não queria que tivesse que fazer essa escolha. 


Anahi: Eu tenho noção disso tudo ai, sei o que ta falando e é por isso que eu to assim com medo. 


Ela segurou as mãos de Dulce mais firme.


Anahi: Mas vamos dar nosso jeito.


Dulce: Vamos ir levando assim, sua mãe não precisa saber agora.


Anahi: Acho melhor mesmo, vamos deixar mais pra frente, porque esse dia irá chegar.


Dulce: É que vão cobrar namorado de você, casamento. No meu caso é mais fácil, papai já sabe e nos apoia, pelo menos ele ta do meu lado, e minha mãe, bom .. ela não vai cobrar tanto assim de mim um namorado ou casamento, sabe o que eu penso, aliás, pensava sobre casamentos e essas coisas, nem vai estranhar eu demorar a achar alguém, agora sua mãe e sua família é diferente.


Anahi: Muito diferente, são de tradições antigas, eu fui criada pra ter uma família, pra crescer, casar, ter filhos e levar aquilo tudo adiante, vão me pressionar.


Dulce: Mas vamos ir com calma, vamos ao passo deles.


Anahi: Mas te deixar isso eu não vou, nem que eu tenha que arrumar um gay pra fingir de namorado.


Elas riram.


Dulce: Desculpa ter feito você se sentir mal com as coisas que falei antes.


Anahi: Não, desculpa eu por ter te interpretado mal.


Dulce: Não tem que pedir desculpas meu amor.


Anahi: Nem você.


Elas aproximaram seus rostos e se beijaram, um beijo lento, ficaram assim por um bom tempo até que o beijo intensificou. Dulce levou os lábios ao pescoço de Anahi, enquanto desabotoava as blusa dela, e Anahi se arrepiava de olhos fechados, sentindo os lábios quentes da sua amada sugando e beijando sua pele. Dulce por fim abriu a blusa dela e a tirou, a deixando de sutiã. Anahi a puxou a sentando em seu colo de frente, enquanto voltaram a se beijar, Anahi levantou a blusa dela a tirando e jogando pelo chão da sala, depois deixou as mãos nas costas dela subindo e descendo acariciando, enquanto tinha os lábios entre os seios dela pelo sutiã, beijando e passando a língua ali. Dulce estava ofegante e bagunçava os cabelos dela.


Voltaram a se beijar nos lábios e se levantaram, foram agarradas entre beijos andando pela sala em direção ao quarto, na metade do caminho uma ia abrindo o short da outra, perto do quarto Dulce escorou Anahi em uma parede e se olharam sorrindo maliciosas, Dulce levou as mãos abaixando o short dela, a medida que o abaixava, seus lábios iam descendo pelo corpo dela dando beijos, Anahi gemia baixinho, Dulce abaixou o short por completo e subiu com os lábios pelo corpo dela, fazendo o caminho de volta. 


Voltaram a andar a antes de entrar no quarto Anahi empurrou Dulce contra outra parede a beijando com vontade, ambas ofegantes, mas ao mesmo tempo que estavam ansiosas pelo corpo uma da outra e faziam tudo com muita vontade, faziam um pouco devagar. Anahi a virou de costas pra ela a deixando de frente pra parede, encostou seu corpo no dela, Dulce soltou um gemido ao sentir ela colada em seu corpo apenas de calcinha e sutiã, Anahi levou as mãos aos seios dela por cima do sutiã os apertando enquanto roçava nela, depois desceu as mãos pela barriga dela até o short, foi descendo ele junto com a calcinha, ao desce-lo até suas coxas, encostou bem o quadril no bum..bum dela, pressionando, Dulce gemeu mais. Anahi levou a mão a intimidade dela e acariciou devagar, Dulce gemeu mais uma vez e quis afastar as pernas, mas o short que estavam em suas coxas a impedia, o que a enlouqueceu.


Ela tentou abaixá-lo com as mãos, mas Anahi as segurou levando acima da cabeça dela, e ficou segurando com uma mão, voltando a outra a intimidade dela, Dulce juntou as pernas pro short descer, mas Anahi levou o joelho entre as pernas dela, assim não deixando o short descer, e ficou a torturando naquela forma deliciosa, sentia a intimidade de Dulce molhada e acariciava o clitoris dela devagar. Dulce se derretia de tesão, gemendo com os lábios entre abertos, deixando a boca seca, sentindo frio na barriga com Anahi falando em seu ouvido.


Anahi: To doida pra brincar com minha linguinha aqui ..


Ela acariciou mais o clitóris dela.


Anahi: Te chupar bem devagar.


Agora ela fazia movimento circular com a mão e Dulce gemia mais, sentindo o coração disparado.


Dulce: Então faz .. (gemeu) para de tortura.


Anahi sorriu maliciosa, levou os lábios a nuca dela e tirou o joelho dentre as pernas dela, assim deixando o short cair, depois voltou a encostar seu quadril no bum..bum dela, ficou roçando enquanto sua mão não parava de acariciar o clitóris dela, Dulce levou as duas mãos para trás até a calcinha de Anahi e foi a abaixando, tentando tirá-la, Anahi a ajudou e se livrou da calcinha, em seguida voltando a pressionar e roçar seu quadril no bum..bum dela, agora ambas sem calcinha, Dulce gemia cada vez mais ao sentir ela roçar em seu corpo, a mão dela acariciando seu clítoris, estava louca de tesão e empinava o bum..bum o mexendo, roçando no quadril de Anahi também, enquanto sentia ela respirar ofegante em seu ouvido.


Anahi a virou e abriu o sutiã dela, se livrando da última peça que ainda havia no corpo dela, levou os lábios ao um seio dela, chu..pando, e massageando o outro, depois desceu pela barriga, brincou com a língua no umbigo, por fim chegou onde mais queria, ficou abaixada e colocou a perna dela em seu ombro assim facilitando o acesso a intimidade dela com os lábios.


Levou a língua até a entradinha dela dando uma leve lambida, depois repetiu por mais algumas vezes, fazendo Dulce suspirar e gemer, depois levou a língua ao clítoris dela o massageando devagar, o pressionou e fez movimento circular, depois o chu..pou, Dulce respirava cada vez mais ofegante e gemia. Anahi deslizou a língua de volta para a entradinha dela e penetrou a língua, ficou fazendo vai e vem lento enquanto massageava o clítoris dela com o dedo, quanto mais Dulce gemeu, mais ela penetrou a língua com mais rapidez e o mais fundo que conseguia, ficou assim por um bom tempo, depois voltou com os lábios e língua ao clítoris dela, movendo sua língua nele com movimentos alternados, Dulce movia seu quadril louca de tesão, querendo senti-la mais e mais, não demorou muito e go..zou bastante, e Anahi sugou todo o gostinho dela.


Depois subiu com beijos pelo corpo dela, ficando em pé novamente, Dulce tinha o corpo mole e se escorou nela, abraçada. Anahi e beijou nos lábios e depois que sua amada recuperou as forças, abriu seu sutiã o tirando, a levou para o quarto entre beijos ao chegar a jogou na cama, ela caiu sorrindo com as pernas afastadas, Dulce imediatamente se ajeitou entre as pernas dela e Anahi cruzou as suas em volta do corpo dela, a beijando com tesão, estava muito excitada e molhada, necessitava sentir Dulce logo. Suas mãos desciam e subia pelas costas dela, as vezes passando as unhas de leve, depois as desceu até o bumbum de Dulce forçando contra ela, Dulce entendeu sua vontade e movem seu quadril, roçando suas intimidades, movendo pra frente e pra trás, já estava excitada novamente, beijava os pescoço de Anahi, o sugando, depois desceu para os seios dela, os chupando, alterando entre um e outro, depois beijou toda a barriga dela, mas Anahi logo a puxou, queria sentir o corpo dela colado ao seu, lhe dando prazer, adorava senti-la assim.


Dulce então se encaixou entre as pernas dela novamente e voltou a se mover ali, ambas se acariciavam mutuamente, com as mãos e lábios, Anahi também se movia em baixo dela como dava, nessas caricias loucas de amor, paixão e tesão, ambas go..zaram juntas, bastante. Depois enquanto seus corpos se acalmavam, ficaram fazendo carinhos uma na outra.


Anahi: Como fiquei seis anos sem isso?


Sorriram. Dulce se deitou de lado com meio corpo sobre o dela, e brincava com os dedos entre os seios dela, enquanto Anahi fazia carinho no braço dela.


Dulce: E eu? Todos os dias desejava ter isso de novo.


Anahi: Mas agora temos a vida toda pra aproveitar.


Aproximaram seus lábios e se beijaram, depois fizeram amor mais uma vez e dormiram abraçadinhas.


No outro dia na hora do almoço, Maite foi buscar Angelique para almoçarem juntas. Angelique a esperava enquanto conversava com a secretária, Alice.


Angelique: Oi meu amor. (sorriu)


Maite: Já ta aqui?


Elas deram um selinho.


Maite: Oi Alice, tudo bem?


Alice: Oi Mai, tudo ótimo e você.


Maite: Tudo ótimo também! (sorriu)


Angelique: Vem, vou te apresentar Micaela.


Angelique a puxou pela mão e foram andando para o elevador.


Maite: Ela já sabe que menti pra ela? Falando que me chamava Juliana. (rindo)


Angelique: Sabe. (rindo)


Maite: Amor, acho que não precisa disso.


Angelique: Claro que precisa, faço questão que ela conheça minha mulher.


Elas pegaram o elevador e logo estavam em frente a sala de Micaela, Angelique bateu e ela abriu.


Micaela: Oi. (sorriu)


Angelique: Quero te apresentar a Mai.


Micaela: Claro, entrem.


Elas entraram.


Angelique: Bom, essa é minha noiva Micaela, Maite e não Juliana. (rindo)


Micaela: Prazer Maite, novamente.


Micaela estendeu a mão sorrindo simpática e Maite segurou a mão dela.


Maite: Prazer de novo. (sorriu)


Angelique: Bom amor, já sabe que ela é a Micaela né, enfim.


Nisso o celular de Angelique tocou, ela olhou e tinha que atender.


Angelique: É mamãe, vou atender e já volto.


Ela saiu da sala deixando as duas a sós.


Micaela: Maite, foi até bom a Angel sair, eu queria falar com você.


Maite: Fique a vontade.


Micaela: Olha, eu não fazia ideia de quem era você aquele dia, nem imaginava que era a noiva da Angel, e se soubesse, jamais teria falado aquelas coisas, me desculpa se disse coisas que não gostou.


Maite: Tudo bem, não tinha como adivinhar né? 


Micaela: Mas olha, agora que te conheci melhor, vendo que Angel está em um relacionamento muito sério no qual ela valoriza muito, te juro que não tem nada a ver, não há a minima chace de que querer algo com ela, e muito menos dela pensar em algo comigo, desde o inicio ela sempre deixou claro que tinha uma noiva e fazia questão de dizer isso, ela te ama muito, e quero que saiba que respeito a relação de vocês e o fato de eu trabalhar com ela não quer dizer nada, ela ama você demais, é extremamente apaixonada por você e te respeita muito. E não to dizendo isso só porque você ta aqui, é porque é verdade, e se eu tivesse intenções com Angel, não estaria te dizendo essas coisas, pelo contrário, ia era querer que se desentendessem e ia me aproveitar de toda aquela situação, mas não, vocês se amam muito e jamais estragaria algo assim.


Maite: Eu agradeço a sinceridade Micaela! Que bom que tem noção do quanto nos amamos e do que essa relação significa.


Elas sorriram e Angelique entrou na sala.


Angelique: Voltei! E ai, do que falavam?


Maite: Deixa de ser curiosa!


Maite riu abraçando a noiva.


Micaela: Segredo nosso.


Angelique: Ah é assim? Saio por 5 minutinhos e já estão super amiguinhas.


As três riram. Micaela foi sincera ao dizer pra Maite aquelas coisas, e Maite sentiu confiança nela, e além de tudo confiava na noiva, mas mesmo assim não ia dar moleza e ficar atenta com Micaela, afinal nunca se sabe né?


15 dias se passaram e tudo corria normal, a menstruação de Sindy havia vindo e ela ficou aliviada por não estar grávida, só Poncho que sentia um pouco de falta da noiva, pois estava trabalhando muito e não estava sobrando muito tempo para os dois. Ucker e Manuela ainda viviam uma lua de mel, Anahi e Dulce mais firme do que nunca, Angelique e Maite estavam perto de se casarem, Christian e Rafael também estavam firmes.


8 meses depois:


Poncho e Sindy, Angelique e Maite haviam se casado.


Anahi e Dulce estavam na fazenda, era uma manhã de sexta, era feriado e todos na fazenda estavam de folga, então não havia ninguém na casa e nem na fazenda, estavam no escritório, Anahi estava olhando uns papéis que a mãe pediu e  Dulce em pé atrás dela beijando seu pescoço, aproveitando que Daniel e Marichelo haviam saido pra cavalgar e estavam a sós.


Anahi: Amor, assim me desconcentra. (sorrindo arrepiada)


Dulce: Mas é isso mesmo que eu quero, quero que se concentre em outra coisa.


Anahi fechou os olhos e sentia o coração disparando, Dulce levou as mãos aos seios dela por cima da blusa os acariciando.


Anahi: Tranca a porta então, mamãe e Daniel estão cavalgando, mas é bom pra não arriscar.


Dulce: Vem comigo trancar.


Anahi se levantou e Dulce a virou de frente pra ela, a beijando e apertando sua cintura, levando o corpo dela mais para o seu. Anahi a abraçou em volta do pescoço e foram a andando para porta, pelo meio do caminho a porta se abriu, pararam de se beijar assustadas olhando quem era.


Marichelo: Mas o que significa isso aqui?



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): angelr

Este autor(a) escreve mais 8 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

Marichelo disse falando bem alto, e nervosa. Anahi sentiu o desespero forte em seu coração e Dulce também, mas por causa da namorada, sua mãe iria matá-la. Anahi: Mãe .. Marichelo: Vocês estavam se beijando? Mas que pouca vergonha é essa Anahi Giovana? Quer me explicar isso? Marichelo entrou no escritório irrit ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 698



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • ..Peekena.. Postado em 15/01/2018 - 13:58:15

    Amei a fanfic!!!

  • angelr Postado em 09/01/2016 - 22:43:26

    naiara_ - Avisarei por aqui hahaha

  • flavianaperroni Postado em 04/01/2016 - 00:09:07

    Linda, perfeita que roubou meu coração, caraca essa web é tao linda, encantadora e nos prende fácil, amei acompanhar mais um trabalho seu, parabéns, e obrigada a autora que permitiu a postagem da fanfic,e esperarei para ler mais webs suas angelr.

  • babiportinon Postado em 31/12/2015 - 22:23:48

    Mds que final perfeito... web perfeita amei Angel...

  • pekenna Postado em 31/12/2015 - 19:47:38

    Que lindo final! Mto linda a fic <3

  • naiara_ Postado em 31/12/2015 - 09:23:38

    Mto lindo o final..aí um mobte de neném amo mto. Mais como vamos saber da proxima ficvc vai anunciar onde?

  • Furacao Maite Postado em 30/12/2015 - 23:38:05

    Fic lindaaaaa !!! Pena que no final foi rudo tao corrido !!!! Obrigada por postar e obrigada lana por deixar!!!! Feliz ano novoooooo. Beijoooos

  • portinonnessa14 Postado em 30/12/2015 - 01:15:48

    Briga por causa se ciúmes aí que fofo mais a Dulce não precisava ser mal educada também né grosseira sem necessidade isso Que triste que vai acabar Angelr não vai mais postar nada para a gente ?

  • babiportinon Postado em 29/12/2015 - 23:52:30

    Nossaaa perdi muita coisa por aqui :O .. Nossa foi tenso o que a Any passou com a mãe dela mas ainda bem que agora ta melhorando, e agora ela é titia *-* o Fernando deve ser lindo. E a Sindy nossa que vontade de dar uns tapas, mas ainda bem que ela caiu em si e volto atras antes de arruinar seu casanento. E tadiinho do Chris ele ta sofrendo tanto, gosto muito dele. Agora sobre a situação atual que palhaçada é essa Dulce? Confia no seu taco não? Porque você mesma não foi la e esfrego na cara dessa mulherzinha que a Any tem dona? Ai ja vai brigar por causa de quem não vale a pena. Sério mesmo que ja ta acabando? :( que pena gosto tanto dessa fic. Posta mais Angel.

  • Furacao Maite Postado em 29/12/2015 - 23:24:19

    genteeeeee!!! amanhã vai ser quente!!! estou triste porque a fic vai acabar!!!


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais