Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: Volvere Junto a Ti | Tema: Portiñon


Capítulo: Capitulo 178

927 visualizações Denunciar


Marichelo disse falando bem alto, e nervosa. Anahi sentiu o desespero forte em seu coração e Dulce também, mas por causa da namorada, sua mãe iria matá-la.


Anahi: Mãe ..


Marichelo: Vocês estavam se beijando? Mas que pouca vergonha é essa Anahi Giovana? Quer me explicar isso?


Marichelo entrou no escritório irritada e gritando.


Dulce: Calma Marichelo, não é gritando assim que vai resolver algo.


Dulce meio que entrou na frente de Anahi a 'protegendo' do jeito que Marichelo havia ficado nervosa, era capaz de querer bater na filha.


Marichelo: E quer que eu faça o que? Pelo amor de Deus, estavam aos beijos, são duas mulheres, são irmãs!


Dulce: Não somos irmãs!


Anahi começou a chorar vendo o quanto a mãe estava nervosa por ter pego elas, e Dulce enfrentava Marichelo, não ia admitir que tratasse Anahi daquela forma.


Marichelo: São sim, conviveram juntas desde novas, adolescentes, meu Deus, como podem fazer isso? 


Dulce: A gente morou juntas 3 meses e depois passei anos fora, nossa relação não tem nada a ver com relação de irmãs.


Marichelo: To vendo! Uma pouca vergonha.


Anahi: Mamãe, eu posso explicar, não é como a senhora pensa.


Marichelo: É como então? Desde quando essa pouca vergonha? 


Marichelo andava de um lado pro outro nervosa.


Marichelo: Agora ta explicado o porque de algumas vezes eu cheguei e vocês ficavam assustadas, foi quando quase as peguei né?


Anahi chorava e Dulce a abraçou preocupada, Marichelo via ela tocando sua filha, era o que despertava mais ainda sua ira e nojo.


Marichelo: Vocês não tem vergonha disso? Isso é pecado, Deus não aprova isso!


Dulce: Não venha com discurso religioso pro seu preconceito Marichelo!


Marichelo: Ta na bíblia, meu Deus, são duas mulheres, são como irmãs, como podem fazer isso? Como Anahi?


Daniel ouviu os gritos ao chegar na sala e foi correndo para o escritório pra ver o que se passava, chegou correndo na porta.


Daniel: O que ta acontecendo?


Ele entrou, viu Anahi chorando e Dulce do lado dela, olhou pra Marichelo que estava até vermelha de tão nervosa, que logo começou a chorar. Nunca viu um clima tão pesado desde que entrou na família, diante disso, logo suspeitou do que se tratava, com o olhar de Dulce para ele, entendeu.


Daniel: Marichelo, calma!


Marichelo: Calma? Você não sabe o que eu vi, eu peguei essas duas aos beijos.


Anahi: Mamãe, a senhora tem que ficar calma, assim não vamos resolver nada.


Anahi saiu de perto de Dulce indo de aproximar da mãe.


Marichelo: Não chega perto de mim que minha vontade é de bate-la!


Anahi se afastou e Daniel segurou a esposa, Dulce puxou Anahi pelo braço devagar.


Daniel: Marichelo, vamos pra sala, você ta muito nervosa.


Marichelo: Não quero, eu quero saber desde quando estão com essa pouca vergonha na minha casa e de baixo do meu nariz.


Daniel: Não vai resolver nada assim, vem comigo e agora!


Daniel praticamente carregou as esposa para a sala, deixando Dulce e Anahi a sós. Anahi desabou em choro e Dulce a abraçou, Anahi a abraçou apertado chorando muito, chegava a soluçar. Não sabia o que dizer a mãe, não esperava que ela descobrisse dessa forma, agora não saia da sua cabeça a forma que ela a olhou, com ódio, desprezo e nojo. Isso a fazia chorar compulsivamente, as palavras de sua mãe a machucaram muito, e pior, ela não queria ouvi-la, não a deixava falar, não a dava chance de se explicar.


Dulce estava com o coração partido em ver ela chorar assim, não queria que as coisas fossem descobertas dessa forma, e sabia que iria ser muito sofrido e doloroso para Anahi lidar com o ódio da mãe, no qual era sua heroína.


Dulce: Calma meu amor, ela ta nervosa agora, mas logo se acalma, não chora assim.


Dulce sentiu as lágrimas encherem seus olhos ao ver Anahi daquela forma. Na sala Marichelo ainda estava nervosa, não podia acreditar no que tinha visto.


Marichelo: Daniel, você tem noção da gravidade disso? São duas mulheres, praticamente irmãs .. desde quando será que fazem isso? 


Ela respirou fundo e agora falava mais baixo e controlada.


Marichelo: Será que foi uma curiosidade? Um momento? 


Marichelo não conseguia entender como a filha poderia estar com outra, sempre foi completamente hétero nos seus comportamentos, sempre foi tão centrada, comportada, o que se passava com sua filha?


Marichelo: Ela não era assim, alguém andou ensinando isso a ela.


Daniel: O que ta querendo dizer?


Marichelo: Deve ter aprendido isso com Dulce, que sempre foi mais rebelde e não tinha nada de comportada e nem limites.


Daniel: Espera ai Marichelo, deixa eu ver se entendi, ta colocando a culpa na minha filha? Só porque você não aceita a sexualidade da sua?


Marichelo: Any nunca foi disso, e você? Porque ta tão calmo assim? Parece que isso é a coisa mais normal do mundo.


Daniel: E é! Elas não estão fazendo nada demais.


Dulce apareceu na sala e Anahi logo atrás dela.


Dulce: Ela tem razão papai, fui eu que fiz Anahi fazer isso, eu a corrompi e insisti, ela não tem culpa de nada.


Anahi e olhou sem entender o que ela estava fazendo, e Daniel também.


Marichelo: Sabia! O que fez com minha filha?


Anahi: Dulce o que você ta fazendo?


Dulce: Any sei o que to fazendo.


Dulce não esperava que as coisas saíssem assim, e como viu o quanto Marichelo estava descontrolada e possessa, com muita raiva, era bem capaz de deserdar a filha aquele dia mesmo, não iria de forma alguma aceitar, ou pelo menos tentar entender, então por hora, quis livrar a amada de qualquer culpa e não queria que ela passasse por aquilo daquele jeito, daquela forma, ela sabe que um dia Anahi terá que enfrentar seus medos, enfrentar tudo e não poderá passar a vida se escondendo, mas ela não merecia que fosse daquela forma tão brusca e repentina, ela ainda não estava preparada para isso, não naquele momento.


Anahi: Não, não sabe não.


Dulce: Foi só um beijo Marichelo, eu a pedi, e praticamente forcei, insisti muito pra ela experimentar e você acabou vendo tudo, ela só quis ceder a uma vontade minha.


Anahi: Não, é mentira dela mamãe.


Dulce: Any ..


Anahi: Chega! Eu não vou mais mentir Dul, não vou mais me esconder, sou uma mulher agora, tenho que parar de me comportar como uma menininha com medo de tudo e todos, essa é minha vida, é o que eu quero e devo lutar por isso, chega de deixar minha família decidindo por mim, não posso sacrificar minha felicidade pra fazer os gostos da minha família, pra viver como eles acham que deve ser.


Anahi respirou fundo, não ia deixar Dulce levar a culpa de nada, não poderia ser covarde a esse ponto, estava muito assustada, mas a hora era aquela, se mentisse pra sua mãe, mais tarde seria bem pior.


Anahi: Eu quis tudo isso mamãe.


Marichelo: Como assim tudo isso? Desde quando tenho uma filha sapatão?


Anahi: As coisas aconteceram a 6 anos atrás, nos envolvemos, nos apaixonamos mas eu não tive coragem de levar adiante, eu e Dulce acabamos o que nem tinha começado, mas eu nunca a esqueci e passamos esses 6 anos separadas, agora voltamos.


Dulce olhava orgulhosa para Anahi, admirando a coragem dela.


Marichelo: Não posso acreditar numa coisa dessas.


Anahi: Eu sempre gostei de garotos, mas me apaixonei pela Dulce, e foi a única mulher com quem já fiquei na vida, e se ela é mulher ou homem, eu gosto do que ela tem aqui. (colocou a mão em seu coração) 


Marichelo: Não pode gostar de uma mulher, como vai se casar? Como vai ter filhos, como vai formar uma família? Seu pai deve ta decepcionado com você.


Anahi: Isso ninguém pode dizer.


Marichelo: Olha aqui Anahi, eu não vou aceitar isso, não vou aceitar essa pouca vergonha me ouviu? Trate de acabar com isso!


Anahi: Não vou!


Marichelo: Você ta precisando é de uma surra! Te mimei demais, é nisso que da fazer vontades de filho, pra que? Depois te agradecem como um desgosto desses.


Daniel: Marichelo, para! A Any sempre foi uma filha exemplar, estudiosa, comportada, obediente, e agora a trata como a pior das filhas, deveria se envergonhar disso.


Marichelo: Eu não entendo como trata isso tudo com a maior naturalidade.


Ela ficou calada por uns instantes.


Marichelo: Espera ai, você sabia disso?


Daniel não disse nada.


Marichelo: Responde Daniel.


Daniel: Sabia!


Maichelo o olhou não acreditando, pelo visto era a única que não sabia.


Marichelo: E não me disse nada? Sou sua esposa, como pôde fazer isso comigo?


Daniel: Eu sabia que não ia ta pronta pra saber da verdade.


Marichelo: Desde quando sabe?


Daniel: Desde sempre.


Marichelo: Passou esse tempo todo mentindo pra mim?


Anahi: Mamãe, não era obrigação dele contar nada, isso era coisa minha e da Dulce.


Marichelo: Quem mais sabe dessa pouca vergonha? Porque pelo visto a única idiota fui eu né.


Nesse momento Poncho e seu pai Fausto, chegaram junto com Christian, que os encontrou pelo caminho.


Poncho: Oi família!


Fausto: Bom dia gente!


Christian: Bom dia!


Eles se aproximaram, e logo perceberam o clima pesado.


Marichelo: Tenho algo muito sério pra te contar Fausto, que bom que chegou.


Daniel: Marichelo, não precisa disso.


Poncho e Christian foram pra perto de Anahi e Dulce, abraçando ela preocupados, vendo que ela chorava.


Poncho: O que foi Any?


Marichelo: Conta, conta a sua pouca vergonha, conta pro seu padrinho.


Fausto: O que ta acontecendo gente?


Marichelo: As duas são namoradinhas, peguei elas aos beijos.


Fausto se assustou com a noticia, e Poncho também, mas pelo fato de que agora toda a família iria saber.


Fausto: O que? Isso é verdade Anahi?


Anahi limpou as lágrimas e o encarou.


Anahi: É!


Fausto: Mas como assim? Anahi vocês são duas mulheres, praticamente irmãs, como podem fazer esse tipo de coisa?


Anahi viu no olhar do padrinho o mesmo olhar de nojo e desprezo da mãe.


Anahi: Aconteceu padrinho, não to fazendo mal a ninguém, só to vivendo minha vida.


Ela voltou a chorar.


Fausto: Se meu irmão tivesse aqui pra ver isso, certamente estaria com um enorme desgosto e vergonha.


Anahi: Não podem falar assim do papai.


Fausto: Isso é uma vergonha pra família, ta manchando nossa honra.


Poncho: Papai, para com isso, vergonha porque? Ela não ta matando nem roubando ninguém, continua sendo a mesma garota de caráter de sempre.


Fausto: Sabia disso?


Poncho: Claro! Não só sabia e sei, como a apoio incondicionalmente!


Fausto: Meu filho não pode compactuar com uma safadeza dessas.


Christian observava tudo, imaginando se isso fosse com ele, seria expulso da fazenda.


Poncho: O que eu não posso é escutar uma asneira dessas que o senhor ta falando.


Fausto: Não fale assim comigo, me respeite que sou o seu pai!


Poncho: Não vou permitir que tratem a Any dessa forma!


Marichelo: Você também sabia Chris?


Anahi: Mamãe chega! Para de ficar colocando todo mundo no meio, isso aqui é entre nós.


Christian: Tudo bem Any, não tem problema, eu sabia sim.


Marichelo: Não posso acreditar nisso. 


Fausto: Você vai acabar com esse namorinho Anahi, uma Portilla Herrera não foi criada pra viver nessa pouca vergonha, não vai sujar a nome da nossa família.


Anahi: Não vou fazer isso, não vou viver como vocês querem. Não podem me impedir de ser feliz.


Dulce: Vocês são muito egoístas, querendo que uma pessoa viva do jeito que vocês querem.


Daniel: Não podem forçar Anahi a nada, ela já é de maior e sabe o que faz, é uma mulher adulta.


Fausto: Me desculpe Daniel, mas isso aqui é coisa de família, você não é um Portilla Herrera, não sabe dos valores que essa família carrega a anos, a gerações.


Daniel se sentiu profundamente ofendido, olhou para a esposa e não teve defesa dela, o que o decepcionou e muito, não podia acreditar nesses valores que para ele eram ridículos.


Anahi: Não vou terminar com a Dulce, vão ter que aceitar isso.


Marichelo: Aqui dentro da minha casa eu não aceito.


Anahi sentiu o coração despedaçar totalmente, sua mãe parecia a expulsar de casa.


Anahi: Ta me expulsando de casa?


Marichelo: Não, to dizendo que aqui dentro eu não aceito isso.


Dulce: Ela ta expulsando a mim.


Marichelo: Também não, to dizendo que se você continuar com esse namoro Anahi, aqui dentro você não pisa mais. Então a escolha é sua.


Anahi: Não pode fazer isso, essa casa também é minha, a fazenda também.


Marichelo: Quer pagar pra ver Anahi?


Anahi: Ah é? Tudo bem, se quer tanto isso, pego minhas coisas vou morar de vez no meu apartamento e do Poncho.


Marichelo: Ele ainda está em meu nome, lá você não vai poder ficar.


Anahi, Dulce, Poncho, Christian e Daniel olhavam espantados para as atitudes de Marichelo, não estavam a reconhecendo.


Poncho: O apartamento também é meu, se eu quiser ela fica.


Fausto: Engano seu, ele está no meu nome e da Marichelo, e se eu não quiser nem você entra mais lá.


Nisso Manuela chegou lá também.


Poncho: Não pode deixar a Any sem teto, vocês deram aquele apartamento pra a gente.


Manuela: O que ta acontecendo?


Ela viu o estado da irmã e foi até ela.


Manuela: Any o que foi?


Marichelo: Aposto que sabia também né?


Manuela: Sabia do que?


Marichelo: Do namoro dessas duas ai.


Manuela assim como os outros ficou surpresa, agora parecia que todo mundo sabia.



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): angelr

Este autor(a) escreve mais 8 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Manuela: Vocês contaram? (olhando pra Anahi e Dulce) Marichelo: Você também sabia, fui a última a saber mesmo. Manuela: Calma Mari, ta muito nervosa. Marichelo: E não é pra menos, sabe como é a nossa família, dos nossos princípios, não posso acreditar que aceitou uma coisa dessas, muito me admira voc&ecir ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 698



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • ..Peekena.. Postado em 15/01/2018 - 13:58:15

    Amei a fanfic!!!

  • angelr Postado em 09/01/2016 - 22:43:26

    naiara_ - Avisarei por aqui hahaha

  • flavianaperroni Postado em 04/01/2016 - 00:09:07

    Linda, perfeita que roubou meu coração, caraca essa web é tao linda, encantadora e nos prende fácil, amei acompanhar mais um trabalho seu, parabéns, e obrigada a autora que permitiu a postagem da fanfic,e esperarei para ler mais webs suas angelr.

  • babiportinon Postado em 31/12/2015 - 22:23:48

    Mds que final perfeito... web perfeita amei Angel...

  • pekenna Postado em 31/12/2015 - 19:47:38

    Que lindo final! Mto linda a fic <3

  • naiara_ Postado em 31/12/2015 - 09:23:38

    Mto lindo o final..aí um mobte de neném amo mto. Mais como vamos saber da proxima ficvc vai anunciar onde?

  • Furacao Maite Postado em 30/12/2015 - 23:38:05

    Fic lindaaaaa !!! Pena que no final foi rudo tao corrido !!!! Obrigada por postar e obrigada lana por deixar!!!! Feliz ano novoooooo. Beijoooos

  • portinonnessa14 Postado em 30/12/2015 - 01:15:48

    Briga por causa se ciúmes aí que fofo mais a Dulce não precisava ser mal educada também né grosseira sem necessidade isso Que triste que vai acabar Angelr não vai mais postar nada para a gente ?

  • babiportinon Postado em 29/12/2015 - 23:52:30

    Nossaaa perdi muita coisa por aqui :O .. Nossa foi tenso o que a Any passou com a mãe dela mas ainda bem que agora ta melhorando, e agora ela é titia *-* o Fernando deve ser lindo. E a Sindy nossa que vontade de dar uns tapas, mas ainda bem que ela caiu em si e volto atras antes de arruinar seu casanento. E tadiinho do Chris ele ta sofrendo tanto, gosto muito dele. Agora sobre a situação atual que palhaçada é essa Dulce? Confia no seu taco não? Porque você mesma não foi la e esfrego na cara dessa mulherzinha que a Any tem dona? Ai ja vai brigar por causa de quem não vale a pena. Sério mesmo que ja ta acabando? :( que pena gosto tanto dessa fic. Posta mais Angel.

  • Furacao Maite Postado em 29/12/2015 - 23:24:19

    genteeeeee!!! amanhã vai ser quente!!! estou triste porque a fic vai acabar!!!


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais