Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: Volvere Junto a Ti | Tema: Portiñon


Capítulo: Capitulo 181

1597 visualizações Denunciar


Ao chegarem na casa de Ucker e Manuela, ele abriu a porta.


Ucker: Any.


Ele abriu os braços e ela o abraçou.


Ucker: Eu sinto muito, Manu me contou tudo.


Ela chorou um pouco e se separou dele, limpando as lágrimas.


Anahi: Obrigada Ucker!


Ele pegou a bolsa da mão dela e ela entrou, em seguida Dulce entrou carregando a mala dela, ela e Ucker deram um beijinho no rosto e ele fechou a porta em seguida. Manuela entrou na sala.


Manuela: Any, vem cá.


Anaho andou até a irmã a abraçando forte, caiu em prantos, não queria preocupar a irmã pelo estado dela, mas o choro estava incessante, seu coração estava despedaçado. Ucker e Dulce apenas se olharam, lamentando ver ela dessa forma. 


Um tempo depois Anahi havia tomado um banho com Dulce, estavam no quarto de hospedes e deitadas, Anahi deitada no peito de Dulce.


Anahi: Ta doendo tanto amor.


Dulce: Eu sei princesa, eu sei. Mas olha ..


Dulce fez Anahi a olhar.


Dulce: Isso vai melhorar, ta? Tenha fé, tudo vai acabar bem, só é uma questão de tempo.


Dulce beijou a testa dela.


Anahi: E se não ficar?


Dulce: Para de pensar nisso agora, se não só vai ficar pior, vamos a um dia de cada vez, e ter fé.


Anahi se agarrou mais em Dulce, não conseguia parar de pensar na sua mãe. Na hora do jantar, Anahi não queria comer nada, queria apenas ficar no quarto, mas Manuela a convenceu de ir para a mesa, já que ia contar a Ucker que estava grávida. Todos jantaram, Manuela então resolveu contar.


Manuela: Espera ai gente.


Ela se levantou indo até o quarto, logo voltou com uma caixinha na mão com um lacinho.


Manuela: Pra você amor.


Ela entregou a ele que estranhou.


Ucker: Alguma data que esqueci?


Manuela: E a gente precisa de data pra se presentear?


Eles sorriram, em seguida ele deu um selinho nela, que estava sentada do seu lado.


Anahi: To curiosa.


Dulce: Eu também, abre logo Ucker.


Ucker: Calma, apressadinhas! (rindo)


Ele colocou a caixinha em cima da mesa, desfez o laço e abriu, viu um par de sapatinhos de bebê, verdes.


Ucker: Sapatinhos de bebê?


Ele os segurou, eram bem fofos e ao olhar pra Manuela, viu que ela acariciava a barriga.


Ucker: É o que to pensando?


Ele sorria bobo de orelha a orelha.


Manuela: É amor, vamos ter um bebê, eu to grávida! (sorriu)


Ele sorriu emocionado e eufórico, se levantou da mesa a puxando, a abraçou a suspendendo do chão girando pela sala de jantar. Anahi e Dulce olhavam a cena sorrindo, de mãos dadas.


Ucker: Eu vou ser pai!


Ele continuou girando ela e dando beijos por todo o rosto dela.


Manuela: Ai amor, calma. Não posso passar por muitos esforços.


Imediatamente ele colocou ela no chão.


Ucker: Te machuquei? E nosso bebê? (preocupado)


Manuela riu do jeito exagerado dele.


Manuela: Calma amor, ta tudo bem. Mas tem algumas coisas que tenho que te explicar.


Anahi e Dulce foram até eles, parabenizando Ucker e se sentaram no sofá e eles em outro. Manuela explicou toda a situação, de como sua gravidez era de risco.


Ucker: Nossa amor, que ruim isso.


Manuela: É, eu fico um pouco com medo.


Ucker: Mas vou cuidar direitinho de você e do nosso filho e nada vai acontecer, sua gravidez será tranquila.


Ele abaixou beijando a barriga dela, e depois a acariciou.


Anahi: Vai dar tudo certo.


Dulce: Também vamos cuidar de você e desse bebê lindo que ta vindo ai.


Os quatro sorriram. 


Na casa de Poncho e Sindy, eles conversavam deitados na cama, enquanto namoravam.


Poncho: To tão feliz pelo Ucker e a Manu, vão ter um filho.


 Sindy: Também to, Ucker deve ta todo bobo.


Poncho: Eu imagino a emoção dele (sorriu) saber que vai ser pai, que a mulher que ele ama vai dar um filho a ele.


 Sindy: É verdade.


Poncho: To louco pra ter um logo sabia? Pra ter um bebê aqui dentro, nosso.


 Sindy desfez um pouco os sorriso, enquanto Poncho passava a mão em sua barriga.


 Sindy: Amor, já falamos sobre isso, não pretendo ter filhos tão cedo.


Poncho: Você fala de um jeito.


 Sindy: Que jeito?


Poncho: Meio fria, parece que não quer filhos. Toda mulher sonha em ser mãe.


 Sindy: Poncho, eu só acho que é muito cedo pra pensar nisso.


Poncho: Mas nem de planejar você parece não gostar.


Sindy: Pronto, agora implicou com esse negocio de filho.


Poncho: Não é negocio, to falando do nosso filho, não é uma coisa qualquer.


Sindy: Eu não to falando que é.


Poncho: Mas parece.


Poncho ficou chateado, Sindy era muito fria quando se tratava desse assunto.


Sindy: Olha eu acho melhor a gente parar por aqui.


Sindy se sentou e Poncho se sentou também.


Poncho: Quer saber Sindy, acho que nem filho você quer ter.


Ele se levantou e saiu para a sala, chateado.


5 mês depois, Anahi e Dulce haviam alugado um apartamento para elas, Dulce já estava trabalhando e desde que saiu de casa Anahi não falou mais com a mãe e nem foi na fazenda, sabia noticias dela através de Daniel. E o casamento de Marichelo e Daniel não estava nada bem, sempre brigavam quando ele a tentava convencer de aceitar a filha e isso estava desgastando a relação.


Dulce: O que foi amor? Tava sem fome? Comeu tão pouquinho.


Anahi: Saudade da mamãe.


Elas estavam na sala, no sofá vendo televisão.


Anahi: Hoje eu vi ela aqui no centro da cidade, vi de longe, me deu uma vontade de falar com ela.


Dulce: O meu amor, porque não me disse nada? Não sabia que tinha visto ela. (acariciou a mão dela)


Anahi: Ah amor, não quero ficar te enchendo com essas coisas, faz um mês que você ta sempre ouvindo a mesma coisa.


Dulce: Ei, para com isso. Sou sua namorada, companheira, dividimos tudo, não me incomoda nem um pouco falar comigo sobre isso.


Dulce a fez sentar em seu colo.


Dulce: Porque não tenta falar com ela?


Anahi: E levar um fora? Ela nem pergunta nada de mim pro Daniel, parece que me esqueceu.


Anahi encheu os olhos de lágrimas, quase chorando.


Dulce: Aposto que é por orgulho. 


Anahi: Será?


Dulce: Claro, ela te ama apesar de tudo amor, tenta dar o primeiro passo. Se caso ela não querer falar com você, tudo bem, você tenta outra vez, e outra vez, é sua mãe, não pode desistir.


Anahi: Não vou amor, só to com medo de ver ela me olhar de novo daquele jeito, dói demais.


Dulce: Se não se sente pronta ainda pra tentar uma reconciliação, tudo bem, é até bom que da mais tempo a ela. Agora vem cá vem, vamos pro quarto que vou te mimar pra vê se melhora essa carinha.


Elas se levantaram e Dulce a abraçou por trás, a enchendo de beijinhos e foram para o quarto.


Na casa de Poncho ele estava lendo um livro na cama e não conseguia se concentrar muito no que lia, pois havia 20 minutos que Sindy tinha ido ao banheiro escovar os dentes e ainda não tinha saído.


Poncho: Amor.


Sindy: Oi. (gritou do banheiro)


Poncho: Ta tudo bem ai? Das horas que ta ai.


Sindy: Ta sim, já to indo.


Minutinhos depois ela saiu, ele ficou a observando.


Poncho: Tava preocupado já. 


Sindy: É que tava fazendo minhas necessidades amor.


Eles riram.


Poncho: Ah bom.


Ela se sentou do lado dele.


Poncho: Bom, já que minha esposa linda ta aqui, vou deixar esse livro pra lá e namorar ela um pouquinho.


Ele colocou o livro em cima do criado mudo e começou a beijá-la, mas ela saiu do beijo.


Sindy: Espera amor.


Poncho: O que foi?


Sindy: É que to com um pouco de dor de cabeça.


Poncho: Não ta afim?


Sindy: Não é isso, só a dor de cabeça mesmo, ta forte.


Poncho: Vou pegar um remédio pra você então.


Sindy: Não precisa, deixa que eu vou na cozinha tomar.


Ela se levantou, saindo. Poncho a achou muito estranha, ela nunca foi de ter dores de cabeça, ainda mais numa hora daquelas.


No apartamento de Rafael, ele e Christian viam umas fotos deles, no computador.


Christian: Nossa, olha essa daqui, ficou muito linda.


Rafael: Adoro essa aqui também, com meus sogros, que não sabem que são meus sogros.


Eles riram.


Rafael: Falando nisso, Chris você já conhece toda minha família, meus pais, irmãos, tios e tias, avós, e todos sabem sobre nós, eu conheço seus pais mas eles nem sonham que sou de verdade, e por isso temos que nos esconder em muitos lugares, disfarçar, porque algum conhecido pode nos ver. 


Christian: Eu sei amor, mas infelizmente não posso te oferecer mais que isso, meus pais não sabem de mim, minha família não sabe.


Rafael: Se você não contar não vão saberem nunca.


Christian: Mas não posso contar.


Rafael: E porque? Chris, você já é um homem.


Christian: Vamos entrar nesse assunto de novo? 


Rafael: Vamos! Chris eu quero um namoro livre, quero estar com alguém que eu possa sair e não ter que fingir. Nem seus amigos sabem de mim, a não ser Any, Dul, Poncho e o resto da galera.


Christian: Rafa, não é tão simples assim, pra você é fácil, sua família toda já sabe e te aceita, meus pais jamais aceitarão.


Rafael: E vai viver a vida toda assim? Se escondendo?


Christian: Sei que não posso, mas não vou dizer nada agora, não me sinto preparado, ainda é cedo.


Rafael: Não quero ser escondido de ninguém.


Christian: Não pode me pressionar assim Rafael.


Rafael: Não to te pressionando, só acho que já me bem grandinho pra ficar se escondendo igual um menininho.


Christian: Olha quer saber? Por hoje já deu, vou pra casa, depois nos falamos.


Christian se levantou e foi embora, Rafael não fez nada e apenas ficou o olhando ir.



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): angelr

Este autor(a) escreve mais 8 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

No outro dia de manhã, era manhã de sábado. Anahi e Dulce foram almoçar na casa de Ucker e Manuela. Anahi: Como ta mana? Cade o Ucker? Manuela: To bem, e você? Ta na cozinha. Anahi: Ontem vi a mamãe, nossa, que saudade que dela. Manuela: E ela te viu? Falou com você? Anahi: Não, não me viu.  Ucker chegou ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 698



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • ..Peekena.. Postado em 15/01/2018 - 13:58:15

    Amei a fanfic!!!

  • angelr Postado em 09/01/2016 - 22:43:26

    naiara_ - Avisarei por aqui hahaha

  • flavianaperroni Postado em 04/01/2016 - 00:09:07

    Linda, perfeita que roubou meu coração, caraca essa web é tao linda, encantadora e nos prende fácil, amei acompanhar mais um trabalho seu, parabéns, e obrigada a autora que permitiu a postagem da fanfic,e esperarei para ler mais webs suas angelr.

  • babiportinon Postado em 31/12/2015 - 22:23:48

    Mds que final perfeito... web perfeita amei Angel...

  • pekenna Postado em 31/12/2015 - 19:47:38

    Que lindo final! Mto linda a fic <3

  • naiara_ Postado em 31/12/2015 - 09:23:38

    Mto lindo o final..aí um mobte de neném amo mto. Mais como vamos saber da proxima ficvc vai anunciar onde?

  • Furacao Maite Postado em 30/12/2015 - 23:38:05

    Fic lindaaaaa !!! Pena que no final foi rudo tao corrido !!!! Obrigada por postar e obrigada lana por deixar!!!! Feliz ano novoooooo. Beijoooos

  • portinonnessa14 Postado em 30/12/2015 - 01:15:48

    Briga por causa se ciúmes aí que fofo mais a Dulce não precisava ser mal educada também né grosseira sem necessidade isso Que triste que vai acabar Angelr não vai mais postar nada para a gente ?

  • babiportinon Postado em 29/12/2015 - 23:52:30

    Nossaaa perdi muita coisa por aqui :O .. Nossa foi tenso o que a Any passou com a mãe dela mas ainda bem que agora ta melhorando, e agora ela é titia *-* o Fernando deve ser lindo. E a Sindy nossa que vontade de dar uns tapas, mas ainda bem que ela caiu em si e volto atras antes de arruinar seu casanento. E tadiinho do Chris ele ta sofrendo tanto, gosto muito dele. Agora sobre a situação atual que palhaçada é essa Dulce? Confia no seu taco não? Porque você mesma não foi la e esfrego na cara dessa mulherzinha que a Any tem dona? Ai ja vai brigar por causa de quem não vale a pena. Sério mesmo que ja ta acabando? :( que pena gosto tanto dessa fic. Posta mais Angel.

  • Furacao Maite Postado em 29/12/2015 - 23:24:19

    genteeeeee!!! amanhã vai ser quente!!! estou triste porque a fic vai acabar!!!


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais