Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: Volvere Junto a Ti | Tema: Portiñon


Capítulo: Capitulo 184

1679 visualizações Denunciar


Sindy via ela sentindo dores e ao mesmo tempo com as lágrimas escorrendo pelos olhos, era um momento pra estar sendo emocionante, feliz e empolgante, mas devido as condições e complicações, estava sendo ao contrário. Sindy não aguentava segurar as lágrimas.


Manuela: Diz pra ele que eu o amo muito! Agora me promete.


Sindy engoliu o choro e respirou fundo.


Sindy: Tudo bem, eu falo pra ele, falo tudo o que me pediu.


Manuela: Obrigada!


O médico e enfermeiros tiveram que a levar para a sala de parto. Sindy deu um beijo na mão dela e depois na testa.


Sindy: Deus vai estar com vocês!


Os médico levaram Manuela com rapidez, a ultima imagem que Sindy teve dela, foi dela chorando e com um semblante de dor. Sindy caiu em prantos, sentiu medo que algo acontecesse com ela ou com o bebê. Não demorou muito, Ucker, Anahi e Dulce chegaram lá.


Ucker: Cade ela? (aflito)


Anahi: Cade minha irmã?


Sindy: Foi pra sala de parto.


Todos perceberam o estado de Sindy.


Ucker: O que aconteceu? Porque ta assim?


Sindy respirou fundo, não sabia como dar a noticia. Todos olhavam aflitos pra ela.


Dulce: Fala Sindy.


Sindy: O parto vai ser complicado, porque o bebê ta nascendo antes da hora e também por ser uma gravidez complicada. A pressão dela tava muito alta.


Anahi e Ucker já começaram a encher os olhos de lágrimas, Dulce passou a mão nos cabelos, o desespero já batia.


Anahi: O que mais? (chorando)


Sindy: Ela pediu pra te dizer uma coisa Ucker, um pedido.


Ucker: O que?


Sindy novamente respirou fundo, contendo as lágrimas.


Sindy: Ela disse que .. se você tiver que escolher entre ela e o bebê, que escolha o bebê.


Anahi começou a chorar e Dulce a abraçou, Sindy não conseguiu dizer mais nada e Ucker parecia estar em choque.


Ucker: Como assim escolher? 


Ele começou a chorar também.


Ucker: Eu quero minha mulher e meu filho.


Ele passou as mãos pelos cabelos, sua vontade era de entrar naquela sala de parto e salvar os dois. Sindy via Ucker chorando, e a imagem de Manuela chorando e pedindo ela pra dizer a Ucker que ele escolhesse o bebê, não saia da sua cabeça. Ela colocou a mão sobre a barriga, pensando em como algumas pessoas faziam de tudo por um filho, Manuela estava disposta a sacrificar a própria vida pelo seu filho, e ela? Queria tirar o seu. Se sentiu tão pequena e inferior diante desse gesto de Manuela. Deus estava dando a ela a dadiva de ser mãe enquanto Manuela lutava por isso em uma cama de hospital.


O médico chegou até eles.


Médico: Quem é o pai da criança e marido da paciente?


Ucker: Sou eu doutor, como eles estão?


Anahi: O que ta acontecendo com minha irmã doutor?


Médico: O parto se inciou complicado, talvez teremos que fazer uma cesariana. Onde está os pais da paciente?


Anahi: Papai já faleceu, sou irmã dela por parte de pai, e a mãe dela ta a caminho daqui, ela mora no Rio.


Médico: Então só há vocês aqui da família dela?


Ucker: Sim.


Médico: Tudo bem, vou voltar pra sala de parto.


Ucker: Doutor, eles correm risco de vida?


Médico: Parto complicado é sempre perigoso, mas faremos de tudo pra não deixar que nada aconteça aos dois.


Ucker: Posso acompanhar o parto?


Doutor: Acho melhor não, vai ficar muito nervoso, porque é um parto complicado. Traremos noticias todo o tempo, não se preocupe.


O médico saiu. Anahi caiu em prantos e Ucker a abraçou, chorando também.


Certo tempo depois, e todos já estavam la, Poncho, Christian, Maite e Angelique. Ucker andava de um lado pro outro, aflito, Anahi levantava, sentava e chorava, ninguém dava noticias. Todos estavam muito preocupados também, mas faziam de tudo pra ficarem calmos pra acalmar Ucker e Anahi. Daniel estava a caminho junto com Marichelo. 


Sindy estava sentada em um canto e não tirava a imagem de Manuela da sua cabeça e as coisas que ela disse. Poncho apenas a olhava de longe, mas não se aproximou, por estarem brigados. Anahi estava sentada tomando água.


Anahi: Não quero mais amor.


Ela entregou o copo pra Dulce. Nesse momento Daniel e Marichelo chegaram. Anahi olhou para a mãe, que a viu com os olhos vermelhos e inchados pelo choro, imediatamente foi até ela.


Marichelo: Minha filha!


Anahi: Mamãe!


Anahi se levantou e elas se abraçaram, Anahi chorou mais ainda.


Marichelo: Se acalma, não vai acontecer nada com Manuela.


Anahi: To com medo.


Todos ficaram olhando surpresos, afinal Marichelo havia praticamente expulsado a filha de casa.


Marichelo: Vai dar tudo certo, se acalma.


Daniel estava com Ucker.


Daniel: Vai dar tudo certo Ucker.


Ucker: Não deixaram nem eu entrar pra acompanhar, ela ta precisando de mim. (chorando) E se acontecer algo? Vou morrer.


Dulce: Vamos rezar Ucker, Deus não vai abandonar vocês.


Agora que Marichelo havia chegado, Dulce deu espaço pra ela ficar com a filha um pouco. Mas não demorou muito e voltou a ficar perto dela, mesmo com Marichelo ao lado.


Dulce: Quer mais alguma coisa meu amor? (acariciando o rosto dela)


Anahi: Só quero que tudo saia bem, quero ver a Manu de novo, o bebê. (chorando)


Dulce: Mas você vai ver, logo o médico aparece falando que tudo acabou bem.


Dulce abraçou ela com carinho e beijou sua testa. Marichelo não disse nada e apenas ficou olhando, não podia negar que Dulce parecia gostar mesmo da sua filha e que parecia cuidar muito bem dela.


Marichelo: Dulce tem razão, logo vai poder ver eles meu amor.


Marichelo disse e olhou pra Dulce, que estava muito surpresa pelo que ela disse, as duas se olharam num olhar cumplice de que o que importava ali era acalmar Anahi e todos juntos rezarem pra tudo acabar bem com Manuela e o bebê.


Anahi: Que bom que a senhora também ta aqui comigo mamãe. 


Marichelo: Eu nunca te abandonaria dessa forma, por mais que tenha acontecido o que aconteceu, nunca te deixaria sozinha num momento desses e Manu é como uma filha pra mim. O que importa aqui hoje é Manu e o bebê, as outras coisas ficam de lado.


Em outro canto.


Maite: Ai meu Deus, essa espera que mata, ninguém vem da noticia.


Angelique: Será o que ta acontecendo lá dentro?


Christian: Tomara que esteja correndo tudo bem.


Christian também estava muito abalado, Manuela era sua amiga desde pequeno. Poncho estava escorado na parede em um canto sozinho, estava muito abaldo também, estava preocupado com a prima. Sindy estava o observando e se aproximou devagar.


Sindy: Como você ta?


Poncho: Como acha? (sério)


Sindy: Posso ficar aqui com você? 


Poncho: Você que sabe.


Poncho estava a tratando com indiferença e ela sentiu isso. Ela se calou e ficou onde estava.


As horas se passavam e nada de ninguém dar noticias, todo o tempo perguntavam aos enfermeiros sobre o parto de Manuela, mas ninguém sabia informar nada, pra maior aflição de todos. 


Finalmente o médico apareceu, todos se levantaram indo até ele.


Ucker: Como foi doutor?


Anahi: Eles estão bem?


Eles peguntaram, desesperados por noticias.


Médico: Os dois estão bem!


 
Ucker e Anahi sorriram aliviados.



Médico: Mas estão em observação, principalmente o bebê. Mas não correm
nem um risco.


 
Todos ficaram aliviados e muito felizes por ter dado tudo certo.


 
Ucker: Posso vê-los?


Médico: Claro que sim. Mas por enquanto só posso permitir sua entrada,
ela precisa de repouso.


 
Anahi ficou triste por não poder ver a irmã logo, mas entendeu. Ucker
entrou para ver Manuela e logo a mãe da mesma chegou, Tereza, apressada,
aflita.


 
Tereza: Oi gente, e minha filha?


 
Ela respirava forte por ter corrido.


 
Anahi: Ela ta bem agora Tereza.



Tereza: Meu voo atrasou, foi um caos, estava em desespero. Cade ela,
quero vê-la.



Marichelo: Se acalme Tereza, ela está bem, ela e o bebê, já acabou o
parto e os dois se encontram em observação agora. Ucker entrou para vê-los.



Tereza: Graças a Deus, mas ta tudo bem mesmo? Não estão me escondendo
nada né?



Anahi: Não, eles estão bem mesmo. (sorriu)


 
Tereza sorriu aliviada e abraçou Anahi, em comemoração. Mas embora só
ficaria sossegada quando a visse com seus próprios olhos, para acalmar seu
coração de mãe.
 


Ucker entrou no quarto e Manuela amamentava o bebê. Assim que seus olhos
e de Manuela se cruzaram sorriram emocionados, ele andou apressado até eles,
não sabia se olhava pro bebê ou pra ela. Ficou do lado dos dois e viu seu filho
amamentando, não conteve as lágrimas.


 
Ucker: Ele é lindo!


 
Ele passou a mão com cuidado pela cabeça do filho e em seguida deu um
selinho longo em Manuela, cheio de alivio, emoção e felicidade.


 
Ucker: Tive tanto medo de perder vocês.



Manuela: Eu também tive muito medo, de não voltar pra você e não
conhecer nosso filho.



Ucker: Mas graças a Deus estão aqui, são e salvos.



Manuela: Demoraram pra chamar você.



Ucker: Faz tempo que o parto acabou?



Manuela: A pelo menos uma hora  e
meia, tava louca pra te ver.



Ucker: Uma hora e meia? E eles nem avisam nada.



Manuela: É assim mesmo amor. (rindo)


 
Manuela olhou para o bebê.


 
Manuela: Ainda bem que apesar da complicação ele não precisou de ficar
na encubadora, não quero me desgrudar dele.


 
Ela apertou com cuidado o filho nos braços.


 
Ucker: Nós dois, nunca sairemos do seu lado.
 
 
Manuela sorriu ganhando um beijo na testa, e Ucker logo depois beijou o
filho, os dois ficaram observando ele por minutos, babando.


 
Ucker: E como você ta meu amor? Como foi tudo?


 
Manuela contou todo o parto pra ele. Depois Ucker o pegou no colo,
Manuela olhava ele todo bobo com o filho, mal piscava, estava encantado.


 
Manuela: Nosso Fernando. (sorriu)



Ucker: O nome do vovô. (sorriu) Pena ele não poder estar aqui pra
conhecê-lo.



Manuela: É. (desfefazendo o sorriso) Mas papai de algum lugar ta vendo
ele, e vendo que vai carregar não só o sobrenome dele, mas o nome também.



 
Os dois ficaram paparicando o filho. Quando Ucker saiu do quarto para
que os outros podessem ve-los, Tereza mãe de Manuela e Anahi foram as próximas
a entrarem.


 
Tereza abraçou a filha e em seguida fez carinho no neto, Anahi a mesma
coisa.


 
Tereza: Que susto minha filha, morri de medo de perder vocês. (quase
chorando)



Anahi: Tive tanto medo também Manu.



Manuela: Mas agora to bem, não tem motivos pra chorarem, só de
felicidade. Que saudade mamãe.


 
Elas sorriram.


 
Tereza: Vou passar muitos dias aqui, matar a saudade e paparicar meu
nentinho. Ele é lindo, como seu pai ficaria orgulhoso em vê-lo.



Anahi: Mas ele ta, de algum lugar ele ta.



Manuela: Tenho certeza.



Anahi: Mas ele é muito lindo, deixa eu pegar.



Tereza: Também quero.



Manuela: Não vão brigar hein.


 
Elas riram. Enquanto mimavam o bebê, Manuela contou também para elas
como foi o parto. Horas depois o restante do pessoal entraram de 3 em 3,  no quarto para ver Manuela.



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): angelr

Este autor(a) escreve mais 8 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

6 dias depois estavam todos na casa de Ucker e Manuela para comemorarema chegada do novo membro da família. Só Poncho que ainda não estava lá, eleteve que viajar no dia seguinte do parto de Manuela a trabalho e estavachegando. Todos estavam na sala, bebendo antes do jantar.  Maite: E o Poncho Sindy? Sindy: Ta vindo, chegou de viagem, tomou ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 698



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • ..Peekena.. Postado em 15/01/2018 - 13:58:15

    Amei a fanfic!!!

  • angelr Postado em 09/01/2016 - 22:43:26

    naiara_ - Avisarei por aqui hahaha

  • flavianaperroni Postado em 04/01/2016 - 00:09:07

    Linda, perfeita que roubou meu coração, caraca essa web é tao linda, encantadora e nos prende fácil, amei acompanhar mais um trabalho seu, parabéns, e obrigada a autora que permitiu a postagem da fanfic,e esperarei para ler mais webs suas angelr.

  • babiportinon Postado em 31/12/2015 - 22:23:48

    Mds que final perfeito... web perfeita amei Angel...

  • pekenna Postado em 31/12/2015 - 19:47:38

    Que lindo final! Mto linda a fic <3

  • naiara_ Postado em 31/12/2015 - 09:23:38

    Mto lindo o final..aí um mobte de neném amo mto. Mais como vamos saber da proxima ficvc vai anunciar onde?

  • Furacao Maite Postado em 30/12/2015 - 23:38:05

    Fic lindaaaaa !!! Pena que no final foi rudo tao corrido !!!! Obrigada por postar e obrigada lana por deixar!!!! Feliz ano novoooooo. Beijoooos

  • portinonnessa14 Postado em 30/12/2015 - 01:15:48

    Briga por causa se ciúmes aí que fofo mais a Dulce não precisava ser mal educada também né grosseira sem necessidade isso Que triste que vai acabar Angelr não vai mais postar nada para a gente ?

  • babiportinon Postado em 29/12/2015 - 23:52:30

    Nossaaa perdi muita coisa por aqui :O .. Nossa foi tenso o que a Any passou com a mãe dela mas ainda bem que agora ta melhorando, e agora ela é titia *-* o Fernando deve ser lindo. E a Sindy nossa que vontade de dar uns tapas, mas ainda bem que ela caiu em si e volto atras antes de arruinar seu casanento. E tadiinho do Chris ele ta sofrendo tanto, gosto muito dele. Agora sobre a situação atual que palhaçada é essa Dulce? Confia no seu taco não? Porque você mesma não foi la e esfrego na cara dessa mulherzinha que a Any tem dona? Ai ja vai brigar por causa de quem não vale a pena. Sério mesmo que ja ta acabando? :( que pena gosto tanto dessa fic. Posta mais Angel.

  • Furacao Maite Postado em 29/12/2015 - 23:24:19

    genteeeeee!!! amanhã vai ser quente!!! estou triste porque a fic vai acabar!!!


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais