Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: Volvere Junto a Ti | Tema: Portiñon


Capítulo: Capitulo 187

2795 visualizações Denunciar


Na cidade Christian estava na casa de Rafael, ele havia o ligado, pedindo que fosse lá, estavam a sós.


Christian: Resolveu dar sinal de vida?


Rafael: Chris, eu tive que viajar as pressas, não deu tempo de avisar.


Christian: Para Rafael, fala logo a verdade. Poderia muito bem ter me ligado de onde estava.


Rafael: Ta bom .. desculpa! Eu precisava desse tempo, ficar sozinho e pensar.


Christian: Pensar em que?


Rafael: Em nós! 


Christian: E pensou o que?


Rafael: Pra mim não da mais assim, empurrando com a barriga. Não quero um namoro escondido, não preciso esconder quem sou, sou livre e namoro assim pra mim não da.


Christian: Fala isso porque você é assumido. Mas antes de se assumir pra sua família toda, namorou escondido não namorou?


Rafael ficou calado e logo respondeu.


Rafael: Mas isso foi antes, no estágio que eu estou, não serve mais pra mim ficar escondendo.


Christian: Está sento injusto comigo, todo mundo passa por fazes, estou na fase de me esconder da minha família ainda. As coisas não se resolvem assim, um belo dia acordo e falo pros meus pais toda a verdade? Não to preparado, eu sei que essa hora vai chegar, mas ainda acho cedo.


Rafael: Então não sei como vamos fazer.


Christian: Eu sei! 


Rafael: Como?


Christian: Me ter não te basta, se me amasse mesmo me esperaria, entenderia .. mas já vi que isso não é pra você, e quer saber? Acabamos por aqui então.


Rafael ficou sem palavras, não esperava essa atitude tão radical de Christian.


Rafael: Vai acabar assim?


Christian: Não vou ceder a suas vontades, sua ignorância e capricho .. é a minha vida, meus pais, minha família, e se você não respeita isso, é porque não ta pronto pra ficar ao meu lado e eu não quero uma pessoa assim. Quero alguém com que eu possa contar, sempre, mas sempre entendeu? Eu gosto muito de você e você sabe, vou sofrer muito, mas o que eu te posso oferecer agora é isso, e se pra você não ta bom, só posso abrir mão então.


Christian embargou a voz, não estava sendo nada fácil. Ele se virou de costas para Rafael e enxugou as lágrimas que desceram. Rafael o olhava, engolia seco, segurando o choro.


Rafael: Achei que seria capaz de se assumir por mim, por nosso amor.


Christan: E eu achei que você era capaz de me entender.


Christian respirou fundo e seguiu até a porta, a abriu e antes de sair o olhou.


Christian: Não vou ficar mendigando amor e nem paciência, se você me ama mesmo, vai saber o que fazer.


Christian saiu fechando a porta, estava arrasado. Rafael olhou a porta se fechar e deixou as lágrimas descerem.


Voltando a fazenda, Anahi e Dulce entravam em casa, quando encontraram Poncho e Sindy na sala.


Anahi: Olha quem ta aqui. (sorrindo)


Poncho: E ai Prima, acha que perderíamos esse almoço?


Os dois se abraçaram, e logo depois todos se cumprimentaram.


Anahi: Mamãe já chegou?


Poncho: Já, ta tomando um banho e disse que já desce.


Sindy: Mas então, parece que ela ta aceitando né?


Eles se sentaram.


Anahi: Ta, devagar ela ta se acostumando com a ideia.


Dulce: Mas é torturante ficar perto da Any com ela junto.


Poncho: Porque?


Dulce: Não posso ficar agarrando ela.


Dulce abraçou Anahi dando uma mordidinha no pescoço dela, fazendo ela se encolher e se arrepiar toda. Quando se deram conta, Marichelo estava em pé atrás delas, constrangida pela cena que via, não estava acostumada a ver sua filha com carícias com outra mulher e não sabia como lidar. Anahi e Dulce ficaram sem graça e pararam de rir na mesma hora, se afastando uma da outra.


Marichelo: Bem .. Daniel já ta descendo. Querem beber algo antes do almoço?


Marichelo tentou descontrair o clima constrangedor no ar.


Poncho: Opa! Com certeza tia Mari, eu ajudo a senhora pegar.


Os dois foram pra cozinha.


Dulce: Ai gente, ela viu amor.


Anahi: Nossa, que clima constrangedor no ar.


Sindy: Tinham que ver a cara dela assim que viu, não sabia como disfarçar a cara de estranheza e constrangimento.


Anahi: Bom, vamos dar um desconto pra ela né?


Dulce: Claro amor, é tudo muito novo pra ela, vai levar tempo até se ela acostumar.


Sindy: Ainda bem que vocês entendem, assim tudo fica mais fácil.


Na cozinha:


Marichelo: Poncho, a minha cara lá na sala foi muito óbvia?


Poncho: Que horas tia?


Marichelo pegava as cervejas da geladeira e entregava a Poncho.


Marichelo: Sabe do que eu to falando.


Poncho: Ta, vamos falar limpo. Foi bem óbvia.


Ele disse, rindo em seguida.


Marichelo: Sabe, eu to tentando, mas é que ver elas de chamego, é estranho demais pra mim, por agora não consigo me acostumar.


Poncho: Relaxa tia!


Marichelo fechou a geladeira.


Poncho: Elas entendem que é um processo, já foi uma grande passo a senhora aceitar o namoro, cada coisa no seu momento.


Marichelo: Não quero parecer a mãe chata que aceita e depois fica de frescura.


Poncho: A senhora não ta de frescura, ta convivendo com isso agora, e quanto mais ver como elas se amam de verdade, menos vai se importar ou estranhar elas juntas.



Marichelo: Que bom que me entendem.



Poncho sorriu, dando um beijo na mão da tia. Depois voltaram pra sala. Não demorou e logo Daniel chegou se juntando a eles, conversaram sobre diversas coisas. Anahi e Dulce sempre segurando a vontade de fazerem carinhos uma na outra.



Anahi: E nosso bebê que está a caminho hein? 



Anahi alisou a barriga de Sindy, que estava sentada ao seu lado.



Poncho: Só ta que cresce essa barriga, acham que já ta dando pra notar já?



Poncho falava todo bobo.


Sindy: Mas vai ser o papai mais coruja gente.



Dulce: E ai, querem menino ou menina?



Sindy: Por mim, o que vier será muito bem vindo.



Poncho: Se for uma menina, to pensando no trabalho que ela vai me dar quando ficar moça, e os marmanjos vierem rodeando ela, vou pra todos pra correr. 



Sindy: Não começa em amor, daqui a pouco vai querer prender a menina.



Marichelo: Mas gente, o bebê nasceu ainda, não sabem se é menino ou menina. E Poncho, não sofra por antecipação. (rindo)



Todos riram.



Daniel: Olha nesse quesito dos marmanjos cercarem, eu não tive dor de cabeça com a Dul. Apesar de tão rebelde, ela sempre soube o que queria e o que não queria e ela mesma tratava de colocar os marmanjos que não queriam nada com nada pra correr. (rindo)


Dulce: Ta vendo? Não dei só trabalho pro senhor. (rindo)


Marichelo: Também não posso reclamar da Any em relação a isso, sempre foi pé no chão e sempre preferiu namoros sérios.


Poncho: Pra falar a verdade, em relação a Any a senhora não pode reclamar de nada, sempre foi certinha, o modelo de filha que todos os pais sonham em ter.


Dulce: Mas como puxa saco. (rindo)


Eles riam divertidos enquanto emendavam um assunto no outro, até a hora do almoço.


A noite Angelique e Maite assistiam um filme na sala, quando a campainha tocou.


Angelique: Ué, quem será?


Maite: Não sei, ninguém avisou que viria aqui hoje a noite. Deixa que eu atendo.


Maite se levantou e seguiu até a porta, quando a abriu Christian que estava escorado na porta quase caiu, mas ela o segurou.



Maite: Chris? O que foi?



Angelique viu a cena e correu para ajudá-la a segurá-lo.



Angelique: O que foi amor?


Maite: Nossa, que cheiro de bebida é esse?


As duas colocaram ele em pé, mas o segurando.


Maite: Chris você bebeu?


Ele começou a falar embolado.


Christian: Só um pouquinho.


Angelique: Pouquinho? Se riscar e jogar um palito de fosforo aqui você pega fogo na hora.


Elas levaram ele para dentro com um pouco de dificuldade e fecharam a porta, levaram ele até o sofá, o sentando.


Maite: Chris onde bebeu desse jeito?


Christian: Num bar.


Angelique: Mas com quem? Porque?


Christian: Porque queria sentir o mundo mais leve .. esquecer .. esquecer ..


Ele falava muito embolado, com os olhos moles e não parava quieto sentado, por estar muito tonto.



Maite: Esquecer o que?


Christian: De quem sou.


Angelique: Amor, não acha melhor a gente dar um banho frio nele e um café forte depois? Ele não ta falando nada com nada.


Maite: Você tem razão, ele não ta em condições de conversar nesse estado.


Elas duas levaram ele pro quarto, o deixou apenas de cueca e depois de baixo do chuveiro frio. Ele reclamava que ia se afogar, mas elas seguraram ele ali com cuidado para não cair.


Maite: Para Chris, vai se afogar nada.


Angelique: Amor, consegue acabar ai? Vou lá fazer o café.


Maite: Consigo amor, vai lá.


Angelique o soltou com cuidado, deu um selinho em Maite e saiu.


Maite: Meu Deus Chris, desde quando bebe desse jeito? 


Christian: Ele não me .. ama .. (começando a chorar)


Maite: Ta, fica calmo, quando acabar aqui me conta tudo.


Christian: Não sou nada .. ninguém me ama, ninguém quer ficar comigo .. não consigo nem me assumir
..
Maite: Ai meu Deus, mas que cachaça foi essa?


Após o banho, Maite com dificuldade o levou para o quarto de roupão, secou seus cabelos os penteando em seguida. 


Maite: Olha, fica aqui quietinho que vou ver se o café ta pronto ta?


Christian fez sinal de sim com a cabeça e ela saiu. Ao chegar na cozinha Angelique preparava o café pra levar.


Maite: Ta pronto amor?


Angelique: Sim, fiz bem forte.


Elas voltaram ao quarto com o café, mas ao chegarem viram Christian deitado na cama dormindo.


Maite: Pegou no sono.



Angelique: Também, do jeito que tava.


Maite: Bom, vamos deixar ele dormir né? Tava muito bêbado.


Angelique: Vamos! A gente dorme no quarto de hospedes.



Elas cobriram ele com o edredom, apagaram a luz e saíram, fechando a porta.


Maite: Nunca vi o Chris nesse estado.



Angelique: Nem eu, e como ele chegou até aqui será?



Maite: Ai meu Deus, imagina se ele veio dirigindo nesse estado?



Angelique: Ele disse mais alguma coisa no banho?



Maite: Que não era nada, que ninguém amava ele, ninguém queria ele, essas coisas de bêbado. Mas não tava dizendo isso atoa, deve ter a ver com o Rafa isso.



Angelique: Bom, só saberemos amanhã quando ele acordar desse porre.



Maite: Temos que ligar pros pais dele né? Dizer que vai dormir aqui.



Angelique: Mas vamos falar o que? Vão estranhar o próprio Chris não avisar eles.



Maite: Vou ligar pra Any e ver o que ela acha, e já que ela ta lá na fazenda, talvez possa ajudar.


 


Maite ligou pro celular de Anahi, contando tudo.



Anahi: Nossa Mai, to boba. Mas ele ta bem né?



Maite: Ta sim, já ta dormindo. É só essa questão dos pais dele que fiquei sem saber como fazer, pra não desconfiarem de nada.



Anahi: Deixa comigo, vou arrumar uma desculpa aqui.



Maite: Obrigada, Any! Bom, agora vou indo e amanhã nos falamos mais.



Anahi: Qualquer coisa liga ta?



Maite: Ta bom, beijo!



Anahi: Beijo!



Dulce: O que foi amor?



Anahi: Chris apareceu super bêbado no ap da Mai e Angel.



Dulce: Bêbado?



Anahi: Isso! Vamos subir pra dormir que vou te contando.


 


Elas foram pro quarto de Anahi, Marichelo e Daniel já haviam ido dormir.



Dulce: Nossa, mas o Chris nunca foi de beber assim.



Anahi: As meninas acham e também, que tem a ver com o Rafa. Ele tava muito chateado com ele.



Dulce: Tadinho dele, ta sofrendo, Rafa também hein.



Anahi: Isso de se assumir é muito complicado, ainda mais pro Chris, que foi criado em um ambiente de fazenda, peões, onde os pais criam os filhos pra serem 'machos'


Dulce: A cabeça dos homens do campo são muito machistas e antigas, fico pensando como ele poderá se assumir desse jeito?


Anahi: É muita pressão, Rafa ainda coloca mais.


Dulce: Amanhã a gente da uma força pro Chris porque ele vai precisar

Anahi: Vai sim!


Dulce: Bom amor, vou no meu quarto por minha roupa de dormir e volto ta?


Anahi: Ta, mas não demora que já fico com saudade. (dengosa)


Dulce: Mas que dengo gente, não demoro não amor.


Anahi: Vai e volta logo, pra a gente mimi agarradinhas ..


Ela deu um selinho no pescoço de Dulce.


Anahi: Depois do momo.


Elas sorriram maliciosas.


Dulce: Desse jeito eu acabo é não indo pegar roupa nem uma.


Elas riram.


Dulce: Já venho!


Dulce deu um selinho nela e saiu do quarto.


Dulce trocou de roupa, vestiu um shortinho pequeno e uma camisetinha, voltou logo pro quarto de Anahi, mas ao ir entrar, a porta estava trancada. Estranhou e bateu devagar. Aguardou um pouco quando Anahi abriu e a puxou para dentro do quarto de uma vez pela camiseta, fechou a porta e a empurrou nela a fazendo bater as costas na porta. A beijou com vontade, Dulce foi pega de surpresa por esse jeito 'selvagem' dela, o que lhe causou uma excitação instantânea. Em segundos estavam ofegantes e Dulce tinha os braços em volta da cintura de Anahi, a prendendo ao seu corpo, logo suas mãos começaram a passear pelo corpo dela, cheias de desejo. Anahi parou o beijo com um sorriso malicioso.


Anahi: Comprei um presentinho pra você!



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): angelr

Este autor(a) escreve mais 8 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Ela se afastou de Dulce, que quase babou ao vê-la usando uma camisola preta, super sexy. Dulce sentiu seu corpo já chamar pelo dela, se excitando ainda mais apenas de olhar e imaginar o que iria fazer com ela. Dulce: Ficou linda .. Dulce a puxou pela cintura colando seus corpos, se escorou na porta, com as mãos apertando a cintura dela com desejo. Em se ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 698



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • ..Peekena.. Postado em 15/01/2018 - 13:58:15

    Amei a fanfic!!!

  • angelr Postado em 09/01/2016 - 22:43:26

    naiara_ - Avisarei por aqui hahaha

  • flavianaperroni Postado em 04/01/2016 - 00:09:07

    Linda, perfeita que roubou meu coração, caraca essa web é tao linda, encantadora e nos prende fácil, amei acompanhar mais um trabalho seu, parabéns, e obrigada a autora que permitiu a postagem da fanfic,e esperarei para ler mais webs suas angelr.

  • babiportinon Postado em 31/12/2015 - 22:23:48

    Mds que final perfeito... web perfeita amei Angel...

  • pekenna Postado em 31/12/2015 - 19:47:38

    Que lindo final! Mto linda a fic <3

  • naiara_ Postado em 31/12/2015 - 09:23:38

    Mto lindo o final..aí um mobte de neném amo mto. Mais como vamos saber da proxima ficvc vai anunciar onde?

  • Furacao Maite Postado em 30/12/2015 - 23:38:05

    Fic lindaaaaa !!! Pena que no final foi rudo tao corrido !!!! Obrigada por postar e obrigada lana por deixar!!!! Feliz ano novoooooo. Beijoooos

  • portinonnessa14 Postado em 30/12/2015 - 01:15:48

    Briga por causa se ciúmes aí que fofo mais a Dulce não precisava ser mal educada também né grosseira sem necessidade isso Que triste que vai acabar Angelr não vai mais postar nada para a gente ?

  • babiportinon Postado em 29/12/2015 - 23:52:30

    Nossaaa perdi muita coisa por aqui :O .. Nossa foi tenso o que a Any passou com a mãe dela mas ainda bem que agora ta melhorando, e agora ela é titia *-* o Fernando deve ser lindo. E a Sindy nossa que vontade de dar uns tapas, mas ainda bem que ela caiu em si e volto atras antes de arruinar seu casanento. E tadiinho do Chris ele ta sofrendo tanto, gosto muito dele. Agora sobre a situação atual que palhaçada é essa Dulce? Confia no seu taco não? Porque você mesma não foi la e esfrego na cara dessa mulherzinha que a Any tem dona? Ai ja vai brigar por causa de quem não vale a pena. Sério mesmo que ja ta acabando? :( que pena gosto tanto dessa fic. Posta mais Angel.

  • Furacao Maite Postado em 29/12/2015 - 23:24:19

    genteeeeee!!! amanhã vai ser quente!!! estou triste porque a fic vai acabar!!!


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais