Fanfics Brasil - Capítulo 341 - 2 Temporada Eu amo só você! - Ponny - 1ª/2ª/3ª Temporada

Fanfic: Eu amo só você! - Ponny - 1ª/2ª/3ª Temporada | Tema: A&A; Rebelde


Capítulo: Capítulo 341 - 2 Temporada

1550 visualizações Denunciar


 



Quando todos os sete amigos deram entrada no hotel, foi difícil conter a euforia exagerada de Leonardo e seu poder de envergonhar qualquer um de propósito com isso. Mas tirando a parte em que Leonardo passou altas cantadas no funcionário do lugar enquanto eles eram direcionados até os quartos, tudo ocorreu perfeitamente. Cada pessoa foi hospedada em um quarto do chalé. Bom, o lugar estava mais para um hotel do que para um simples chalé a beira do lago. Alfonso e Anahí, obviamente, não ficaram no mesmo quarto já que o pai dela pagou para todos eles individualmente. Tudo bem que, aquele dinheiro não mudaria o sentimento de desgosto que todos sentiam pelo pai dela, mas torrar cada centavo daria a eles uma sensação incrível!



 



E para as próximas vinte e quatro horas desde que chegaram foi o que fizeram em todos os momentos possíveis e sem dó...



 



– São duas horas da madrugada, o que vamos fazer nos metendo no meio da floresta? – Maite resmungou.



 



– Nós adentraremos na mata e nos conectar com o nosso lado animal. – Respondeu Ucker, debochadamente.



 



– E fazer uma orgi* depois, óbvio. – Leonardo piscou, descaradamente, como sempre.



 



– Só vamos achar uma clareira e sentar para aproveitar. – Anahí respondeu.



 



– Aproveitar?! – Maite questiona confusa.



 



– Eu tenho uma garrafa de tequila nesta mochila. Alfonso disse e os lábios dela abriram em um sorriso.



 



– Sendo assim, suponho que esteja tudo bem.



 



E, naturalmente, para eles tudo estava bem e perfeitamente agradável enquanto as nuvens davam licença para um lindo céu estrelado. Enquanto na cidade do Rio Márcia realizou e realizaria ainda alguns exames que fechariam o seu diagnóstico.



 



Quando chegaram ao local desejado, logo se acomodaram, os meninos pegaram galhos e conseguiram acender uma pequena fogueira ecologicamente correta e ali ficaram.



 



– Vamos jogar o jogo da verdade sobre os nossos mais profundos segredos? – Perguntou Leonardo depois de um tempo.



 



– Que jogo é esse, Bee? – Anahí franziu o cenho ao tentar equilibrar dois copos em uma mão só enquanto a outra servia de apoio para que se encaixasse entre as pernas de Alfonso.



 



– Eu acabei de inventar, pequena. – Ele respondeu. – A pessoa toma uma dose e tem que revelar um segredo que ninguém sabe. Se alguém, por alguma razão, souber dele, todos tomam uma dose.



 



– Que ridículo, Léo. – Ela enrugou o nariz.



 



– Será que isso tudo é medo de revelar coisas na frente do namorado? – Leonardo a provocou e todos soltam um "Óóó".



 



– Que bobagem! – Anahí sorriu para Alfonso. – Não temos esse negócio de guardar segredos um do outro, não é, amor?



 



Alfonso assentiu com convicção.



 



– Então, vamos começar já que vocês são tão iludidos assim. – Riu Ucker e Dulce o acompanhou na risada.



 



Anahí franziu a testa em uma careta, que para Alfonso foi adorável demais para ser uma careta.



 



– Por que "iludidos"? – Perguntou ela, que olhou para Alfonso que deu de ombros, pois também não sabia o “porque”.



 



– Um relacionamento tem que ter segredos. – Dulce explicou.



 



– Exatamente. – Ucker concordou, mesmo com os bufos dos demais. – Ninguém quer saber sobre os hábitos intestinais do seu parceiro, sabe? Essas coisas você tem que manter. Ninguém precisa saber tudo um do outro. Intimidade tem limite.



 



Todos ficaram em silêncio enquanto os dois apoiavam aquela tese maluca. Passaram minutos antes que alguém abriu a boca.



 



– O que mais me espanta é que vocês são especialistas em relacionamentos sem nem mesmo assumirem um relacionamento de verdade. – Léo gracejou.



 



– Isso não tem importância. – Dulce resmungou e bufou quando todos olharam para ela com caretas céticas.



 



– Nem vou tentar me defender porque todas as acusações são verdadeiras. – Ucker deu de ombros.



 



– Nós sabemos. – Alfonso revirou os olhos. – Alguém quer mais tequila?



 



Várias mãos foram erguidas.



 



– Ai! – Maite gritou de repente. – Bicho!!



 



A morena abanou os cabelos escuros para se livrar do inseto com a ajuda Christian. Ele a puxou para mais perto e ela se debruçou em seu peito enquanto ele vasculhou por entre os fios.



 



– Morena, se controla – Ele apertou o nariz dela com os dedos e sorriu. - Não tem nada aqui, linda.



 



– Obrigada amor. – O beijou carinhosamente, fazendo os amigos revirarem os olhos.



 



– Vamos começar, pessoas. – Leonardo soltou um gritinho animado. – Por ordem... da minha escolha porque eu que mando nessa porr* toda! Uckerzinho, é com você!



 



Ucker sorriu por um instante e olhou envergonhado para os lados antes que as palavras corressem para fora de sua boca sem controle assim que virou a dose.



 



– Eu peguei a professora de biologia no ano passado para ela aumentar a minha nota.



 



Os olhares que Christian e Alfonso trocaram eram cheios de vontade para dizer que aquele território que Ucker cruzou não era tão desconhecido para nenhum deles como fizeram quando ele contara da professora.



 



Mas nada saiu pela boca de Alfonso por conta de Anahí em seus braços. Nem Christian disse nada por causa de Maite.



 



– Isso foi nojento. – Maite fingiu vomitar e Anahí concordou.



 



Alfonso e Christian sorriram.



 



– Ok, ok. Ninguém sabia disso, então, vamos para o próximo. – Leonardo sorriu. – Anniezita...



 



– Fui eu quem comeu aquela torta de morango do Christian. – Ela disse depois de beber.



 



– Mas o que, Anahí?! – Ucker berrou. – Todo mundo achou que fui eu! Eu apanhei por sua causa!



 



– Você merece apanhar todo dia, cara. – Alfonso a defendeu sorrindo, recebendo um beijo casto nos lábios



 



– Traidor! – Resmungou o amigo.



 



– Alfonsinho, sua vez.



 



– Minha vez?! Sério? Ok, deixa eu pensar. – Ele ingere o líquido que desceu queimando e fez uma careta. – Na semana em que eu conheci a Annie, eu fui desafiado a ficar com outra menina para provar que eu não estava com os pneus arriados por ela. – Ele a olhou e Anahí mantinha o sorriso no rosto. – E eu menti… eu não consegui ficar com a menina por que pensei na Annie na hora H.



 



Os olhos de Anahí faiscavam, ela adorava saber disso. Os amigos o fitava com surpresa. Mas foi quando Anahí riu e virou uma dose, que todos explodiram em altas gargalhadas e viraram suas doses também, exceto Leonardo. Para o espanto de Alfonso



 



– Ai isso foi injusto… por que só eu que não sabia deste segredo?



 



– Espera aí como vocês sabem? – Perguntou ele supresso e logo olhou para Anahí que levantou as mãos em rendição.



 



– Eu não disse nada, amor.



 



– Poncho, meu querido. Nós soubemos disso naquela mesma semana, quando fomos abordar a menina… – Disse Christian



 



– Vocês o que? – Perguntou Alfonso perplexo.



 



– Brother, você era o alicerce do nosso trio de solteiros mais cobiçados do colégio, precisavamos saber se não havíamos perdido um soldado.



 



– Ai, você são nojentos! – Comentou Dulce.



 



– E como você ficou sabendo ruiva? Já que também bebeu a dose? – Perguntou Alfonso.



 



– Ué, eles me contaram! – Disse na maior cara lavada, Alfonso bufou e olhou para os amigos



 



– Bastardos traidores!! – Os amigos riram



 



– E como você soube Annie? – Perguntou Maite



 



– Ele me contou, um dia desses. – Disse dando de ombros.



 



– É realmente não há segredo entre vocês, heim? – Comentou Leonardo sorrindo.



 



Alfonso e Anahí ergueram seus copos e brindaram entre si.



 




Compartilhe este capítulo:

Autor(a): lenaissa

Este autor(a) escreve mais 3 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

  A porta do quarto de Anahí cedeu facilmente com o contato da mão de Alfonso.   As retinas dele demoraram segundos para se ajustarem à escuridão do quarto e Alfonso não pode frear os pensamentos reprovadores sobre o fato da namorada não ter se certificado de trancar a porta antes de dormir. Um sorriso sacana ilumi ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 1118



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • degomes Postado em 23/11/2023 - 21:50:27

    Continua 🙏 Saudades dessa história 😢

  • degomes Postado em 12/06/2022 - 21:56:54

    Continua

  • Lohana Postado em 17/06/2021 - 23:34:04

    Quando vai continuar a história ?

  • degomes Postado em 07/05/2021 - 19:26:34

    Continua

  • Feponny Postado em 20/04/2021 - 00:12:08

    Continuaaaa

  • livia_thais Postado em 02/04/2021 - 23:40:38

    Aaah continuaaa por favor. Tava na espera

  • nayara_lima Postado em 14/02/2021 - 19:35:35

    FINALMENTE RENATA PENSEI QUE NÃO IA VOLTAR JAMAIS PRA DA UM FINAL .. NÃO ACEITO A MÃE DA ANNY MORRER NÃO ME MATA RENATA

  • nayara_lima Postado em 28/11/2020 - 05:11:04

    Estamos no final do ano e nada até agora :/

  • Feponny Postado em 06/05/2020 - 02:03:19

    Você vai voltar? A segunda acabou com o gostinho de quero maissss e agora? Voltaaaaa

  • bya.triiz Postado em 03/12/2019 - 17:19:28

    Reeee,por favor me colocar no grupo novamente!! Meu número e (71)992746852.


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais