Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Se Ela Dança Eu Danço ~VONDY~ | Tema: Vondy hot


Capítulo: Capitulo-1

351 visualizações Denunciar


Cap.1


 


 


POV DULCE ON


 


Havia acabado de acordor com a "bela" voz do meu pai chamando do outro lado da porta do meu quarto. Me levantei meio que cambaleando devido ao sono que ainda tomava conta do meu corpo. Caminhei até o banheiro com os olhos entre aberto procurando acostuma-los à luz do dia


Tomei um banho demorado enquanto ouvia Trumpets uma musica do Jason Derulo. Cerca de vinte minutos depois embaixo do chuveiro me sequei e fui me vestir, vesti uma saia preta co cinza que batiam nas minhas coxas, com uma blusinha branca cavada em "V" deixando uma certa prioridade em realçar meus seios. Por fim calçei um escarpan preto e peenteei meu cabelo deixando-os soltos caindo em minha cintura


Sai do meu quarto indo para a sala e me sentando no sofa cruzando as minhas penas. Encaixei meus fones em meus ouvidos, peguei meu IPhone 6 plus e indo até a lista de musicas e começando a ouvir Counting Stars do One Republic. Alguns segundos depois apareceu meu pai na minha frente com cara de bravo, el fez um gesto para que eu retirasse os fones e o escutasse...


 


 


Fernando: Dulce por que ainda não está pronta para ir ao colégio? - me perguntou com o cenho frazido -


Dulce: colégio? Mais que colégio papai? - me fiz de desentendida - 


Fernando: Dulce não começa ok? Já falamos mil vezes sobre isso - levantei indo pro meu quarto quando fui subitamente interrompida de cometer tal ato -


Dulce: Já? Calma, que eu saiba eu nunca falei sobre esse assunto com você. É só você, sempre é só você quem fala e... - fui interrompida -


Fernando: sim, sou só eu quem falo e sabe porque? - não respondi -Por que sou eu a autoridade aqui - m virei ameaçando entrar em meu quarto -DULCE MARIA EU AINDA NÃO TERMINEI 


Dulce: - me virei pra e ele disse cinica - eu sei que não, por isso mesmo - entrei no meu quarto batendo a porta e trancando-a atras de mim -


Fernando: DULCE MARIA ABRA JÁ ESTA PORTA - gritou do outro lado da porta -


Dulce:ME DEIXE EM PAZ QUE DROGA VIU -protestei indo pra sacada do meu quarto -


Fernando: Dulce... - falou em tom repreensivo e autoritario  e eu me calei o deixando em completo vacúo -


 


 


Geralmente as duas últimas duas semanas vem sendo assim, brigas, discussões e castigos. Ha duas semanas que me mudei pra cá com meu pai. Após a morte de minha mãe ele incanou que eu deveria fazer novas amizades e frequentar novos lugares, foi quando bem na hora "certa" um terreno aqui em Miami foi à  venda, e meu pai claro, como estava esperando a meses parar compra-lo e construir mais um de seus hoteis, eu? Hum tentei d todas as formas convence-lo a deixar eu morar com minha tia nesse último ano de colégio, mais tudo o que fiz não fora o suficiente para faze-lo mudar de idéia então tive que vir de qualquer maneira


Me sentei num canto da sacada e fiquei ali admirando aquela vista que tinha de Miami, por mai que eu odiasse este lugar nao poderia negar que é lindo, de fato uma das praias mais lindas que já vi. Fiquei fuçando em meu celular à procura de... achei. Nesse instante meus olhos se marejaram, formando ondas  ondas de aguas neles esperando para serem derremadas e assim o fez. Er uma foto da minha mãe comigo no colo em meu aniversário de seis anos quando ganhei o mingau, meu gatinho que minha me deu mesmo meu pai sendo contra. Ela era minha melhor amiga, eu a amava muito. Um dia quando eu tinha treze anos ela me explicou que um dia todos morreriamos, e que quando chegasse a hora dela eu já estaria pronta para ve-la partir  eu concordei, mais eu menti, eu nao estou pronta...


 


 


Dulce; eu não estou pronta mamãe - quando percebi eu ja chorava cupulsivamente ali naquele cantinho da sacada, e sem que eu me desse conta meu pai estava ai. Ele simplesmente estava ali, parado, ao meu lado e chorando também -


Fernando: eu tambem não filha - me olhou acariciando-me a face enxarcada pelas lagrimas  e então me abraçou e eu depositei minha cabeça em seu ombro descançando-a ali -  te amo minha filha


Dulce: eu tambem te amo papai - falei e desfizemos o abraço agora sorrindo - desculpa ter agido daquela forma papai? 


Fernanda: claro minha princesa, eu entendo o que você está passando, não esqueca que sua mãe era minha esposa, e eu também a amava muito qerida, por sofro como você - sorri fraco - sei que antes eramos Saviñón contra o mundo mais agora é Dulce e pai contra o resto do mundo -


Dulce: preferia que ela estivesse aqui comigo - falei com a voz embargada e abixei meu olhar para minhas mão onde estava meu celular, para que assim pudesse voltar a mirar a foto de minha mãe e eu, mais fui impedida pelas grandes mãos do meu pai, que subiu meu queixo subitamente e delicadamnte me fazendo mira-lo -


Fernando: e quem foi que disse que não esta? Ela está aqui nesse momento olhando-nos e sorrindo - sorri ele beijou-me a face e se levantou - vou pro trabalho, fique bem meu anjo, volto as 21:00 - fiz biquinho triste - nao faz essa cara, por que não sai pra conhecer a cidade, a praia e as lojas de roupa, a duas semanas que nos mudamos e você ainda não saiu desse apartamento - fix careta -


Dulce: eu fui na recepção - fiz pouco caso do que ele falou sobre a praia e lojas -


Fernando: Dulce - fitou-me com olhar sincero - pense bem okay, até mais tarde tcha - falou já pasando pela porta então nem falei nada


 


Me levantei e fui até a cama onde estava Mingau o meu gato, dei esse nome por causa dos gibs da turma. Deitei ao lado do mesmo o puxando mais para mim, ele ja esta bem velhinho, tenho medo de perde-lo e ficar sem nenhuma lembrança viva de minha mãe. 


Após alguns minutos ali levantei indo até a sala e pedindo pão de queijo ao serviço de quarto que trouxe meu pedido rapidamente. Comi acompanhando um copo de suco de maracuja o que me causou sono, então voltei para o meu quarto e adormeci


 


~~


 


Quando acordei já eram 17:30 da tarde, eu estava muito suada devido ao calor. Tomei banho enquanto dessa vez ouvia See You Again e cantava junto, um dos meus hobbys é cantar e tocar piano, eu amo, quer dizer amava, pois meu pai doou meu piano após a proibição da musica diante de mim


 


Sai do banho enquanto secava meu cabelo castanho que estava certamente pensando em pintar de uma cor mais viva. Fui até a sacada olhando toda aquela paisagem qu ficara ainda mais linda ao pôr do sol. Por fim me rendi e me arrumei pra sair, pesquiseis algumas boates daqui e uma em especial me chamou a atenção. Vesti um shortinho jeans rasgado com uma blusinha vermelha batidinha e por fim calcei minha botinha preta cano curto de alto agulha


Penteei meu cabelo deixando-o solto com grandes cachos.


 


Sai do apartamento e peguei um taxi pedindo que foss para o  endereço o qual copiei  entreguei ao motorista. Cheguei ao local e paguei o motorista dscndo do taxi logo em seguida. A entrada da tal boate nao estava tao cheia entao nao demorou muito para que eu chegasse a bilheteria a qual fui barrada por um garoto morno dos olos verdes que mantinha um semblante sério em sua face 


 


XXX: parou ae, onde pensa qu vai? - perguntou em voz de deboche -


Dulce: bom eu tava querendo conhecer a boate mais com você me barrado vai ser dificil - falei tentando nao demonstrar minha frustração -


XXX: haha - riu debochado - o graçcinha tu é nova aqui né ? - assenti -


Dulce: sou, e qual o problema ? - perguntei nao contendo minha irritação na voz-


XXX: acontece que... - fora interrompido por um outro cara, dessa vz era um louro alto, olhos mel e mantinha um semblante relachado em sua face -


XXX: a Poncho deixa a garota entrar logo - falou sorrindo normalmnte -


Poncho: como quiser - o mesmo me deixou entrar -


 


 


Ao entrar fiquei deslumbrada, velo aquilo tudo qu meus olhos viam era uma complta....


 


 



















































































Mari primeira a comentar e favoritar a minha fic. Muito obrigado flor


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): gihh

Este autor(a) escreve mais 4 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

      Cap.2   Pov Dulce On  Estar vendo tudo aqui na minha frente, sem sombra de dúvidas era uma completa loucura. La dentro eram pessoas dançando pra lá e pra cá. Luzes de tudo qual ter cor brilhavam iluminando em meio aquela escuridão. Caminhei entre as pessoas até chegar ao bar, onde pedi uma Heineke ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 13



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • Gabiih Postado em 05/04/2016 - 19:41:07

    Quando que vai começar a postar no wattpad?

  • Danny Postado em 19/02/2016 - 18:44:40

    Volta a posta linda

  • vick109 Postado em 07/12/2015 - 13:13:33

    Pai d'egua, VC é uma guerreira e tanto viu??

  • loyvondy Postado em 24/09/2015 - 03:08:13

    Isso. Aconteceu cmg tbm e da uma raiva ! Mas.....Continuaaaaaaa

  • amanda_savinon_uckermann_vondy Postado em 31/08/2015 - 20:40:18

    continua logo !!!!!!!!!!!!!! \0/

  • loyvondy Postado em 26/08/2015 - 22:00:31

    LeItOrA nOvA, cOnTiNuA

  • isa.rbd Postado em 22/08/2015 - 19:14:32

    Postaaa

  • amanda_savinon_uckermann_vondy Postado em 20/08/2015 - 21:19:12

    continua!!!!!!!!!

  • anny_freitas Postado em 19/08/2015 - 23:59:46

    leitora nova .continua

  • pequenavondy Postado em 19/08/2015 - 23:33:56

    Leitora nova continua *-*



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...