Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: - Mentiras | Tema: AyA


Capítulo: Capítulo - CDXXXVIII

356 visualizações Denunciar


Já eram quase três horas da manhã quando Alfonso e Anahí foram acordados por Enzo, que entrara no quarto agarrado a seu cachorrinho de pelúcia, com os olhos cheios de lágrimas e Anahí logo soube que ele tivera um pesadelo.


- O que foi meu amor? – Perguntou Anahí se sentando na cama, enquanto Alfonso acendia a luz do quarto.


- Eu tô com medo de dormir sozinho. – Ele respondeu quando Alfonso o pegou no colo para se sentar ao lado de Anahí.


- Não precisa ter medo meu amor, o Poncho e eu estamos aqui no quarto ao lado. – Ela acariciou seu rosto.


- Mas eu tive outro sonho mau. – Ele respondeu deitando sua cabeça no ombro de Alfonso.


- Quer que a mamãe vá dormir com você? – Perguntou Anahí.


- Não, eu quero que o Poncho vá, porque se o meu papai voltar pra brigar comigo ele só vai ter medo do Poncho. – Disse, já que havia sonhado com Rodrigo gritando com ele e com a sua mãe.


- Meu amor, o Rodrigo não vai voltar para brigar.


- Vamos campeão. Eu durmo lá no sofá. – Disse Alfonso se levantando com Enzo em seu colo, o abraçando.


- Alfonso, não é necessário, eu posso...


- Dorme pequena, amanhã você acorda cedo, já eu só irei trabalhar de noite, terei o dia todo para descansar. – Disse, a interrompendo.


- Boa noite Mamãe. – Disse Enzo, ainda agarrado a Alfonso.


- Boa noite meu amor. – Ela lhe mandou um beijo.


Na manhã seguinte, Anahí acordou e sentiu falta de Alfonso em sua cama, mas sorriu ao se lembrar de como o mesmo fora paciente com Enzo, ela se levantou da cama depois de relutar um pouco e foi direto até o banheiro já que precisava de um banho para despertar de vez.


Após tomar seu banho e sair do quarto com uma toalha enrolada em seu corpo, Anahí ligou a TV enquanto escolhia uma roupa para vestir, já que assim como de costume, ela acabava deixando tudo para a última hora.


“E a família Hererra Rodriguez ganhará mais dois herdeiros, Ruth Herrera e Marcelo Rodriguez por fim emitiram um comunicado oficial dando um fim a briga que já levava anos, entre ele e seu filho também médico, Alfonso Herrera Rodriguez, o qual será pai de gêmeos, já que sua namorada, a estilista Anahí Giovanna Puente Portilla está gravida. Vale lembrar que Alfonso já tem uma filha de 05 anos, Clara Herrera Rodriguez e ao que parece, a noiva de Alfonso também já tem um filho...”


- Que merda! – Disse Alfonso, parado na porta do quarto, ele sempre detestara ver seu nome em programas sensacionalistas e jornais. – Bem-vinda a família. – Ele disse ironicamente.


Anahí não sabia o que dizer, estava atônita, até uma foto sua haviam divulgado na TV, embora ela já esperasse que alguma hora ambos fossem expostos, ela imaginava que isso demoraria a acontecer, já que Alfonso, diferente do resto de sua família, preferia o anonimato.


- Se arruma, vou te levar ao trabalho hoje, a chance de ter algum abutre te esperando na entrada é grande. – Disse Alfonso, tirando sua roupa e caminhando em direção ao banheiro.


- Tá brincando? – Ela perguntou séria.


- Eu adoraria estar brincando. Vou tomar um banho rápido, as crianças pediram mais cinco minutos para dormirem, é bom ir chamá-los novamente.


- Você não vai fazer nada? – Ela perguntou séria.


- O que você quer que eu faça? – Ele parou na porta do banheiro, de braços cruzados.


- Seria legal perguntar o porquê de terem exposto isso, assim, sem nem ao menos nos consultarem antes!


- Anahí, era meio obvio que isso aconteceria, você não acha? – Ele disse calmamente, o que só servira para deixar Anahí ainda mais irritada.


- Talvez fosse obvio para você, que está acostumado com essa merda toda, mas eu tenho uma notícia para você, na minha família a gente não envia comunicados oficiais, muito menos aparece na TV só porque engravidou.


- Ok. – Ele respirou fundo, ambos haviam vindo de famílias completamente diferente. – Qualquer um de nós três, Alex, Manuela e eu que vá ter um filho, isso tem que ser comunicado, não entendo direito o porquê, nem quero entender; mas tem algo a ver com a imagem da família. Mesmo eu estando brigado com o Marcelo na época, quando eles souberam que a Angelique estava grávida, enviaram um comunicado para a imprensa informando isso, agora é a mesma coisa, se ficarmos noivos será a mesma coisa, se casarmos também, quando os gêmeos nascerem será igual, qualquer coisa importante que você queira compartilhar com a minha amável família, será compartilhada com o resto do mundo. Pergunte para a Mary sobre o contrato de relacionamento que ela teve que assinar com o Alex e que a Veronica teve que assinar com a Manu, é ridículo, mas é assim que as coisas funcionam para eles.


- Mary teve que assinar um contrato para ficar com o Alex? – ela perguntou surpresa.


- Sim, qualquer pessoa que frequente aquela casa precisa assinar esse contrato de confidencialidade, talvez para que não espalhem o tanto de merda dessa família.


- Você acha que agora que o Marcelo está tentando resolver as coisas com você, eu terei que assinar isso?


- Alex me pediu para que você assinasse, mas eu disse que não, não acho que você seja do tipo que vá querer ir à um desses programas sensacionalistas dizer que a impecável família Herrera Rodriguez é uma farsa.


- Você quer que eu assine? – Ela perguntou séria.


- Não. – Ele negou prontamente. – Agora se arrume e vá chamar as crianças por favor, quero deixá-los na escola antes, preciso ter certeza de que pelo menos as crianças eles vão respeitar.


Anahí demorou um pouco mais do que o normal para se arrumar, hoje teria uma importante reunião sobre a primeira coleção de roupas que levaria sua assinatura e não apenas o nome do Ateliê para o qual trabalhava, após se arrumar, quando Alfonso já havia saído do banho e voltara a lhe apressar, Anahí fora acordar as crianças e prepara-las para irem até a escolinha.


- Bom dia. – Disse Helena, sorridente como sempre, tomando seu café da manhã.


- Bom dia Lena. – Ela disse, enquanto servia cereal para as crianças.


- Eles lançaram o comunicado. – Disse Alfonso entrando na cozinha e Helena logo entendeu sobre o que ele estava falando.


- Foram rápidos. Você acha que tem com o que se preocupar? – Ela perguntou séria.


- Não, acho que só teremos problemas em frente ao ateliê onde a Anahí trabalha e em frente ao centro médico, espero que eles deixem as crianças de fora disso.


- Eu tenho que me preparar para o que exatamente? – Perguntou Anahí preocupada.


- Fotógrafos na porta do seu trabalho.


- Ok. – Anahí se limitou a dizer, aquilo poderia ser comum para Alfonso, mas seria a primeira vez que ela precisaria passar por isso.


- Vamos? – Ele perguntou olhando em seu relógio, deixaria as crianças cedo na escola, mas não poderia arriscar, queria proteger a imagem de Enzo e da Clara.


Assim como planejara, Alfonso deixara primeiro Clara e depois Enzo na escolinha, sem nenhum problema, o problema maior fora ao estacionar seu carro em frente ao ateliê onde Anahí trabalhava, onde haviam alguns fotógrafos esperando para tirar a primeira foto de Anahí grávida.


- Coloca a mão no rosto, o flash incomoda os olhos, não responda nada e ande olhando para baixo. Quando você for embora, me liga e eu venho te buscar. Preparada? – Ele perguntou a encarando.


- Não. – Ela fora sincera. – Mas vamos mesmo assim.


- Espere eu sair e abrir a porta pra você, não sai antes disso. – Ele disse, e assim que abrira a porta do carro, os flashs começaram a ser disparados e novamente ele detestara ser um Herrera Rodriguez.


“A gravidez foi planejada?”


“Para quando é o casamento?”


“Você está de quanto tempo de gestação?”


“Alfonso, sua briga com o Marcelo foi totalmente resolvida? Não há rancores?”


“Qual foi o verdadeiro motivo para a briga?”


Anahí fizera exatamente como Alfonso dissera, colocara sua mão na frente do seu rosto e caminhara olhando para baixo, sem responder a nenhuma das perguntas feitas pelos repórteres, até que um dos seguranças do ateliê se juntou a Alfonso, a colocando para dentro do ateliê.


Assim que Anahí entrou no ateliê, sentiu que todos no local a estavam olhando e ela detestava ser o centro das atenções.


- Como você vai fazer para voltar para o carro? – Ela perguntou assustada.


- Eu já estou acostumado com isso. Me ligue quando você for embora. – Ele disse, antes de depositar um beijo na testa de Anahí e sair do ateliê, sendo seguido pelo segurança que o havia ajudado a entrar com Anahí.


Assim que entrou em seu carro, Alfonso respirara fundo e acelerara, uma das coisas que ele mais detestava em ser um Herrera Rodriguez, era a exposição.


Um pouco antes das 17h, assim como combinado, Anahí ligara para Alfonso que fora buscá-la, o que fora mais tranquilo do que quando ela chegara.


- Preciso de um banho quente e uma massagem nos pés para melhorar o dia de hoje. – Disse Anahí, após entrar no carro de Alfonso.


- Vou ficar te devendo dessa vez, só vim te buscar e irei para o centro médico, meu turno começa em uma hora. – Ele respondeu dando partida.


- Você precisa mesmo trocar de turno o mês inteiro? – Ela perguntou fazendo manha, não saberia o que fazer quando seu corpo pedisse por ele de noite.


- É por pouco tempo. – Ele disse, precisava apenas de um tempo para ele.


Assim que o carro de Alfonso entrara no estacionamento do centro médico, ele pode ver os seguranças afastando os poucos fotógrafos e repórteres que insistiam em lhe perguntar sobre sua vida pessoal, a qual ele não desejava compartilhar com ninguém.


As perguntas eram as mesmas, eles queriam saber o motivo da briga com o Marcelo, se tudo realmente havia sido resolvido, de quantos tempo era a gravidez de Anahí, coisas que Alfonso não desejava compartilhar com ninguém.


Alfonso não sabia como Manuela e Alex, que sempre viravam notícia na TV, aguentavam tanta exposição, e como Manuela parecia gostar de ser tão exposta, sempre dando entrevistas e comentando sobre sua vida.


Alfonso já estava exausto com o furor da mídia quanto a gravidez de Anahí, e o comunicado que Ruth e Marcelo lançaram de que pai e filho finalmente haviam se entendido, para piorar, precisara fazer uma viagem com urgência para a Alemanha, devido a pesquisa que estava realizando e o que ele pretendia levar apenas três dias para solucionar, na verdade fora necessário o dobro.


Assim que voltara de viagem, Alfonso percebera que seria ainda mais difícil coordenar a pesquisa de longe e começou a se perguntar se de fato conseguiria fazê-lo.


- Papai. – Clara saíra correndo para abraçá-lo quando o viu entrar em casa.


- Meu amor. – Ele largou sua mala no chão e a abraçou.


- Pensei que você não ia voltar mais. – Disse, aliviada por vê-lo.


- Eu sempre volto meu amor, lembra que o papai te prometeu que sempre vai voltar? – Ele perguntou e ela o abraçou com força.


- Ela não quis dormir enquanto você não chegasse. – Disse Anahí após selar seus lábios nos lábios de Alfonso.


- E o Enzo? – Ele perguntou, ainda com a Clara em seu colo.


- Ele finalmente dormiu depois de dois dias em claro. – Ela disse preocupada.


- Ele não está conseguindo dormir? – Ele perguntou.


- Depois conversamos sobre isso, agora eu vou colocar essa pequena na cama porque já está tarde. – Disse Anahí sorrindo, após Alfonso colocar Clara no chão.


- Não posso dormir com o meu papai? – Ela perguntou, dando a mão para Anahí para subir as escadas.


- Hoje não, seu papai está cansado e precisa descansar.


Quando Anahí entrara em seu quarto, depois de voltar do quarto de Clara – onde demorara, já que a mesma pedira que ela contasse uma história –, Anahí encontrou Alfonso terminando de se vestir para dormir, já que estava exausto por causa da viagem.


- Como foi a viagem? Conseguiu resolver tudo? – Ela perguntou se sentando em sua cama, seus pés estavam doloridos e inchados.


- Acho que consegui, mas de qualquer forma preciso voltar semana que vem. Isso vai acabar comigo. – Ele se jogou na cama.


- Por que não ficou lá de vez? – Ela perguntou.


- Porque eu preciso trabalhar, se não teria ficado. – Ele foi sincero. – O que aconteceu com o Enzo? Por que ele não está conseguindo dormir? – Perguntou Alfonso.


- Ele está um pouco sensível esses dias, está com medo do escuro e medo de ficar sozinho, Clara ficou dizendo que você tinha ido embora e acho que ele acabou acreditando, tanto que só dormiu hoje porque eu prometi que você estava voltando.


Quando finalmente Alfonso conseguira dormir, depois de se remexer na cama pensando em como faria para seguir com sua pesquisa de longe, a porta do seu quarto se abriu e Enzo entrara, agarrado a seu travesseiro.


Alfonso colocara Enzo no meio da cama e ele logo dormira abraçado a Anahí que estava começando a se preocupar com o pequeno.


Alfonso passava os dias trancado em seu escritório, participando de videoconferências e escrevendo os artigos necessários para a pesquisa, além de ler tudo o que era necessário, e quando anoitecia, ia para o hospital começar seu plantão.


Anahí batera na porta do escritório de Alfonso antes de entrar e o encontrara de pé, gritando com alguém pelo seu computador, deixando visível o quanto ele estava nervoso.


- Está tudo bem? – perguntou Anahí assim que Alfonso fechou seu computador.


- Eu não sei. – Ele passou a mão em seu rosto, exausto. – Preciso fazer outra viagem de urgência, acabei de trocar minhas passagens, vou para o centro médico agora e de lá vou direto para o aeroporto. Isso está acabando comigo. – Ele se jogou em sua cadeira.


- Vamos começar essa conversa de novo? – Ela perguntou, já sabendo o rumo que isso teria.


- Só pense na possibilidade, por favor. – Ele pediu.


- Eu já pensei, a resposta é não. – Ela disse, se sentando na mesa de Alfonso.


- Tudo bem, eu preciso ir trabalhar. – Ele disse seco, percebendo que não adiantaria insistir nesse assunto.


Alfonso estava na cozinha, explicando para as crianças que teria que ir viajar novamente, quando Clara começara a chorar, perguntando se ele iria deixá-la, e cada vez que ela lhe perguntava isso, ficava ainda mais difícil tomar a decisão que ele sabia que precisava tomar.


- Eu sou igual aos meus pais. – Alfonso desabafou quando Helena saiu da cozinha com Clara, que havia parado de chorar e Enzo, que embora não chorasse, também ficava triste quando via Alfonso sair.


- Você não é como os seus pais! – Afirmou Anahí.


- Sou sim. – Ele disse convencido. – Eu pensei que conseguiria ser diferente, mas não dá. – Ele disse, pegando sua mala e saindo da cozinha, sendo seguido por Anahí.


- Me ligue antes de ir. – Ela pediu.


- Pode deixar. – Ele selou lhe deu um rápido beijo.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): alinerodriguez

Este autor(a) escreve mais 4 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Embora para Alfonso os dias em que ele estava na Alemanha tenham passado correndo, para Anahí pareciam uma eternidade, já que Alfonso não lhe ligara nenhum dia, apenas lhe enviara mensagens rápidas, nem mesmo quando as crianças pediram sem parar para falar com Alfonso antes de dormirem, ele pode atender, preso a reuniões longas e can ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 4004



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • ginja2011 Postado em 10/10/2019 - 22:52:34

    Ainda bem que ele chegou a tempo!

  • camilaaya Postado em 05/10/2019 - 22:24:39

    Ah, eu sabia

  • ginja2011 Postado em 05/10/2019 - 15:23:03

    Agora o bicho pegou, chega rápido Alfonso!!

  • camilaaya Postado em 03/10/2019 - 23:05:37

    Ñ sei, tenho pra mim que Alfonso ñ vai ver o nascimento dos gêmeos

  • taibm Postado em 03/10/2019 - 08:29:01

    Nao para nao

  • izabelaSpaniColungaPortillaHer Postado em 03/10/2019 - 06:35:26

    fazia tempo que não lia essa fanfic, muito boa. o poncho foi idiota com a Anahí, mas pelo menos ele resolveu mudar e perdoar o Marcelo, esse Lourenço tá mexendo em casa de maribondo, kkkkk.. Posta mais!!!!

  • taibm Postado em 01/10/2019 - 22:08:29

    Amandooo continua

  • daicavalcante Postado em 27/09/2019 - 19:30:14

    Posta mais

  • taibm Postado em 24/09/2019 - 17:32:58

    Por que parou? Parou por que? Continuaaa

  • camilaaya Postado em 23/09/2019 - 21:51:52

    Sdds de ler capítulo novo, ñ acredito que já esteja quase na reta final, ñ estou preparada para o fim dela. Estou relendo ela no momento



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

Não conseguimos todo o dinheiro necessário para pagar o DataCenter.


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...