Fanfics Brasil - Capítulo - 084 - Maratona 4. Almas Opostas - Vondy

Fanfic: Almas Opostas - Vondy | Tema: Vondy


Capítulo: Capítulo - 084 - Maratona 4.

287 visualizações Denunciar


Dulce Maria 


 


Dia Seguinte 


 


Fechei os olhos ao sentir o vento em meu rosto, bagunçando meus cabelos e arrepiando minha pele. Dessa vez, Christopher tinha colocado um capitão na direção, era a lancha dele, a mesma do Rio no dia dos namorados. Já estavamos no mar a mais de três horas, eram quase o horário do almoço. As ilhas ao redor de Biscayne Bay, eram lindas. O passeio de lanche por elas eram indispensável para turistas.


 


Suspirei.


 


Estávamos em lua de mel. 


 


Senti braços ao meu redor e os lábios de Christopher tocando meu rosto. Estávamos na parte de cima, onde tem a hidromassagem, sentados no banco, admirando a vista. Há duas horas, estávamos no quarto e o capitão deveria saber muito bem o quê estávamos fazendo. Senti meu rosto esquentar. Ok. Estávamos mesmo em lua de mel. Nossa filha estava com uma Lucy morrendo de ressaca. 


 


Mas estava muito bem.


 


Ontem quando chegamos ao apartamento, às 03:12 da manhã, agradeci muito Shay que ficou até às 07:00 quando saiu com o filho. Ela cuidou muito bem da minha filha, Lucy foi direto para a cama, eu dei de mamar ainda para Maria Paula e coloquei gelo na mão de Christopher, antes de por fim dormir.


 


As 07:00, acordamos com o despertador. E nossa filha querendo atenção, é claro. Quando Lucy acordou, conversamos sobre a noite de ontem e eu contei sobre Christopher me defender e o pequeno inchaço na mão do irmão dela. As 08:00 depois do café, deixei minha filha com ela e Christopher e eu viemos para o passeio de lancha.


 


Christopher: Aquela casa era da minha família - apontou para a maior mansão da ilha - Mas vendemos quando Madonna pessoalmente ligou e ofereceu uma quantia sete vezes mais do valor investido na casa. Richard não pensou duas vezes e Alexandra quase teve um infarto. Era a casa preferida dela. - explicou e apontou para uma casa amarela ao lado - Aquela ali é a do Johnny Depp, Lucy vivia invandido a casa dele tentando entrar nas famosas festas. - riu. - Bons tempos.


 


Dulce: Os Uckermann em algum lugar do mundo não tem casa? - brinquei.


 


Christopher: Índia, Israel, Noruega e...- fez uma pausa - Acho que na Polônia também não. Nunca fui na Polônia.


 


Dulce: Johnny Depp. Mai ia amar. - sorri.


 


Christopher: Se um dia estivermos aqui na cidade e ele também e for fazer uma festa, irá convidar toda a família Uckermann. Normalmente uma semana antes, ele manda os convites. Mai irá adorar. Hollywood de peso entra e sai daí nessas festas. Minha cunhada vai realizar o sonho dela. - beijou meu rosto.


 


Dulce: Sua mão não está doendo, né? - toquei na mão dele.


 


Christopher: Não amor. Esquece isso. 


 


Dulce: Não tem como esquecer. - o encarei.


 


Christopher: Só esquece. Eu já esqueci. - me deu um longo selinho - Eu te amo pequena. - sorri.


 


Dulce: Te amo mais...- voltei a beija-lo quando um forte vento bagunçou meu cabelo. Ri ainda no beijo.


 


 


 


 


 


{...}


 


 


 


 


O resto do passeio de lancha foi bem gostoso, ficamos abraçadinhos sentindo o vento, namorando, tirando várias fotos, sussurrando um no ouvido do outro o quanto nós amamos. Fazendo promessas. Eu só soltava suspiros.


 


As 12:20 formos para o restaurante Red Fish Grill, que por sinal era incrível. Ele serve peixes super frescos, preparados ao estilo caribenho. A vista do restaurante é sensacional, de lá dá para ver onde estávamos, a Biscayne Bay. Tínhamos escolhido uma mesa do lado de fora de frente para o mar.


 


Nossos seguranças tinham ficado mais uma vez no prédio. Christopher dispensou eles de novo. Estávamos completamente sozinhos. Confesso que estava achando estranho não ter uma sombra atrás de mim desde de ontem.


 


Aguardávamos nossos pedidos de mãos dadas em cima da mesa.  


 


Christopher: Daqui vamos para algumas galerias. Se gostar e quiser de alguma coisa, é só avisar meu amor. 


 


Dulce: Não cansa de me dar as coisas, né? - sorri.


 


Christopher: Como falei ontem, quero te dar o mundo pequena. 


 


Dulce: Mas você já deu amor. Nossa filha. - sorri. - Ela é meu mundo. 


 


Christopher: Eu sei. É o meu também. - sorriu - E Lucy cuida tão bem dela que nem chora. Parece nem sentir nossa falta quando está com ela.


 


Dulce: Ciúmes?


 


Christopher: Talvez...- murmurou.


 


Dulce: Lucy e Julie moram em países diferentes. Os únicos próximos são nosso amigos. Maria Paula quando ver as duas tias, mata a saudade. É natural que queira ficar no colo delas. Mesmo tão bebê, ela ama as titias.


 


Christopher: E eu amo isso. - ia levar minha mão aos lábios, mas o celular dele tocou e ele pegou da calça encarando o aparelho.


 


Dulce: Não vai atender?


 


Christopher: Não. É trabalho. - desligou a chamada. - Depois vejo isso. Agora minha atenção é em você.


 


Dulce: É maravilhoso ouvir isso.


 


Christopher: Você que é maravilhosa. - voltou a pegar minha mão e plantou um suave beijo - Eu te amo pequena.


 


Dulce: Eu te amo muito mais. 


 


Minutos depois, nossos pedidos chegaram e almoçamos tranquilamente. As 14:00, voltamos para o carro e começamos uma tuor por quase todas as galerias da cidade. Em um bairro, as ruas eram tomadas de galerias e artes de ruas. As artes uma mais linda que a outra.


 


As fotos foram diversas. Nas galerias gostei de três quadros, ele comprou os três para mim. O resto da tarde, foi inteira andando pelas ruas tirando fotos e conhecendo as galerias. As 16:39, no bairro próximo, ele me levou para conhecer um castelo famoso. 


 


O Coral Castle Museum é um pequeno castelo construído com pedras de calcário que somam mais de 1000 toneladas. O legal é que o Coral Castle Museum foi construído somente com pedras e não foi usado nem um tipo de rejunte ou cimento. O lugar foi construído por um imigrante chamado Edward, que quase morreu de tuberculose e passou 25 anos construindo o lugar. A forma com que as pedras foram colocadas é impressionante e tem uma engenharia incrível por trás. Toda essa junção torna o lugar super bonito, curioso e muito fotográfico. 


 


As 19:00 entramos no apartamento. 


 


Maria Paula soltava gargalhadas no colo da tia na sala. Não aguentei e sai correndo em direção a ela, pegando-a no colo e a enchendo de beijos. Muitos beijos. Muitos e muitos.


 


Dulce: Mamãe estava morrendo de saudades meu amor. - sorri para minha filha. 


 


Lucy: Ela também estava com saudades Dul. - encarou o irmão - E sua mão?


 


Christopher: Melhor. - garantiu e veio ao nosso encontro - Oii princesa. - sorriu e quando ela olhou pra ele, riu.


 


Não resisti e voltei a beija-lá.


 


Dulce: Está tão risonha essa menina.


 


Lucy: Lógico. Está com a tia preferida. 


 


Christopher: Convencida. - revirou os olhos - Onde está seu namoradinho?


 


Lucy: Foi no restaurante pegar alguns papéis pra mim. - suspirou - Tenho que resolver alguns assuntos quando ela dormir. - olhou para a sobrinha.


 


Dulce: Estamos atrapalhando você?


 


Lucy: Não. De jeito nenhum. - balançou a cabeça apressada - É que ficar com a minha sobrinha está sendo tão bom, me faz tão feliz que até esqueço de trabalhar. - confessou rindo.


 


Christopher: Eu sei. Minha filha faz isso mesmo. - beijou o rosto da nossa filha.


 


Lucy: Vêm, cá? Vocês tem uma reserva no Tantra, né? É melhor já ir se arrumando e devolvendo minha sobrinha. - esticou os braços 


 


Dulce: Está vendo filha? - encarei Maria Paula - Ela só quer sequestrar você. - ri.


 


Maria Paula voltou para o colo da tia e formos para o quarto nós arrumar. Depois da ducha, coloquei um vestido soltinho e curto, saltos e passei uma maquiagem marcante. Christopher como sempre um gato. Gostoso.


 


Antes de sairmos me certifiquei que Maria Paula tinha leite e nós despedimos dela. Enquanto saíamos, ouvimos a gargalhada da nossa filha. Foi inevitável não rir. Entramos no carro e ele deu a partida.


 


O Tantra é um restaurante bem legal e diferente de Miami. Ficava à 15 minutos do prédio de Lucy. Ele tem culinária afrodisíaca e todo um contexto erótico que lembra os persas. O ambiente é à luz de velas e com ventiladores de palmeira, e os tapetes de grama natural e esculturas dão todo um clima especial ao lugar. Os pratos são de influência indiana e do Oriente Médio, bem temperados. Todo o jantar foi uma delícia, a comida que pedimos do oriente médio, a sobremesa, o clima e principalmente Christopher.


 


Estávamos numa mesa reservada, mais afastados. Christopher adorava ficar a sós comigo. O ambiente das velas deixava tudo romântico. Nosso jantar foi a luz de velas. Muito romântico. Depois da sobremesa ficamos de amassos na mesa.


 


Mais uma vez fazíamos juras de amor, baixinho no ouvido um do outro. Eu estava tão feliz. Tão... apaixonada. Ele era o amor da minha vida. Nunca. Jamais ia cansar de dizer isso. Ficamos até o restaurante fechar, em seguida voltamos para o apartamento. 


 


As 02:12 da manhã. 


 


Nossa filha dormia no berço no quarto com Lucy e Igor. Formos para nosso quarto e terminamos a noite fazendo amor, lentamente. As camisinhas ainda seriam muito usadas até o fim da viagem, talvez, teríamos que comprar até mais. Muito mais se dependesse de Christopher. Muito mais.


 


Sorri cansada e sonolenta me aconchegando nos braços do amor da minha vida. Em segundos, adormeci com os braços dele ao meu redor.



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): tatayvondy

Este autor(a) escreve mais 6 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

Dulce Maria   Quinta, Sexta e sábado passaram num piscar dos olhos. Na quinta-feira de manhã, Lucy me puxou para o dia das "garotas", tomamos café no shopping na companhia por vídeo de: Zora, Mai, Vivian, Fuzz, Ana Brenda e Julie. Ana já tinha espalhado que éramos "primas", Elizabeth assim que soube ligou para a irmã pa ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 1579



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • Ellafry Postado em 23/03/2022 - 17:47:32

    Ei amiga. Se cuida, saúde em primeiro lugar. Saiba que se precisar pode chamar. Quando voce se sentir bem, e quiser voltar, estaremos aqui. Não pensa na gente, pensa em voce e faça o que é melhor pra voce. Estou na torcida pela sua recuperação. Fique em paz, e estamos aqui para o que voce precisar.

  • ana_vondy03 Postado em 06/03/2022 - 20:21:13

    Aí amiga, não se preocupa com a gnt, se cuida e fica bem. Depressão é coisa séria e sei como são as crises de pânico pq minha mãe tbm tem, ent eu espero do fundo do meu coração que você se recupere e que quando você voltar, sem importar a data, você esteja 100% para continuar dando o seu melhor! Estou aqui desde o início da história e vou estar aqui para o final dela! Te adoro e te espero recuperada! S2 S2 S2

  • taianetcn1992 Postado em 23/02/2022 - 06:49:51

    melhoras, fique tranquila, estaremos sempre aqui por vc

  • Srta Vondy ♥ Postado em 19/02/2022 - 23:33:18

    Tome todo o tempo necessário, as verdadeiras fãs teu trabalho esperaram todo o tempo. Sei o quão empenhada e dedicada você sempre foi. Melhoras e todo o amor do mundo nesse momento tão difícil. Se cuida por favor, estou te esperando p finalizar essa história incrível

  • taianetcn1992 Postado em 07/02/2022 - 07:40:40

    quero mais post

  • taianetcn1992 Postado em 07/02/2022 - 07:40:26

    saudadessss

  • taianetcn1992 Postado em 07/02/2022 - 07:40:19

    voltaaaaaaa

  • taianetcn1992 Postado em 07/02/2022 - 07:40:11

    sumiuuuu

  • taianetcn1992 Postado em 07/02/2022 - 07:40:04

    cade vc ?

  • taianetcn1992 Postado em 21/01/2022 - 05:22:11

    Mais mais mais mais pelo amor


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais