Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: El cuento de la Mariposa - Portiñon. | Tema: Portiñon dyc


Capítulo: Cuando se que mis impulsos son mas fuertes que mi razón, o no.

381 visualizações Denunciar


     


     Apertei seus braços com força, busquei em seus olhos a verdade, mas dessa vez eu não encontrei nada, o azul dos seus olhos eram escuros, frios, inertes, vazios... apertei a mandíbula com força para não gritar, a soltei bruscamente, me levantei novamente e quando senti que me afogava, que não podia mais respirar, aguentei o que pude, mesmo sentindo o mundo cair em cima de mim, o meu peito se esmagar, a olhei pela ultima vez e finalmente sai...


     Uma das coisas que sempre me caracterizou são as minhas atitudes perante a ameaça de ter depressão, já que se tem algo que eu odeio fazer é ficar chorando pelos cantos e reclamar da minha falta total de sorte nesse mundo, então agora não ia ser diferente, eu não iria chorar por ela. Duas tra/nsas rápidas com uma mulher que eu mal conhecia não iam terminar de fo/der com a minha existência.


     Deste modo, depois de uns quantos dias que passei bêbada, resolvi voltar a minha vida normal, nada de Farfalha, ou seja lá como ela deve se chamar, afinal, as pessoas tem um nome, pelo menos as pessoas comuns. Saí e resolvi mudar o look, troquei o vermelho de sempre, por um tom meio loiro, comprei calças novas, muitas blusinhas pretas, minha cor preferida e tratei de seguir em frente.


    Resolvi continuar vendo a Angelique, mas bem menos que antes, já que eu estava começando a escrever uma nova historia que tinha me encantando e por isso não conseguia desgrudar da minha antiga maquina de escrever... Da Farfalha eu não soube nada durante 3 meses, mas esses dias enquanto caminhava em direção eu a casa eu a vi, soube no exato momento que era ela, pelo simples fato da minha capacidade de pressenti-la, fiz um esforço descomunal, mas consegui, eu nem se quer a olhei e segui em frente... posteriormente a encontrei no restaurante do velho Julio por diversas vezes e acabei agradecendo aos céus por estar na companhia de Angelique, mesmo assim era quase impossível não escutar as batidas do meu coração, eu o sentia na boca.


 


Infelizmente, ou felizmente, um dia desses eu estava sozinha no restaurante terminando de escrever minha história, quando ela apareceu, desta vez eu não pude evitar olha-la, pois estava em um estado bastante deplorável e depois que pediu um café e algumas torradas, se deitou sobre a mesa... suas mãos tremiam notadamente apesar de eu perceber que ela fazia um grande esforço para controla-las, seu corpo parecia doente e cansado, estava suja... respirei fundo e tratei de voltar a escrever, mas não pude, quando eu voltei a olha-la, ela me descobriu e antes que eu pudesse me aproximar, ela levantou e saiu correndo, como se o monstro em mim tivesse tomado o  meu lugar...


 


Essa noite quando voltei ao apartamento, não pude deixar de pensar nela, eu não podia entender os seus porquês, eu só podia pensar na tristeza que eu via naqueles olhos azuis, na vida que ela levava, quantas misérias nós duas repartíamos, duas pessoas subsistentes nesse mundo, eu fiquei inquieta, eram tantas ideias passando na minha cabeça. Por um lado eu sentia uma enorme vontade de ir atrás dela, e por outro me reprimia, me lembrava da forma como ela tinha me afastado dela...no geral meus impulsos eram mais fortes que a minha razão, mas essa vez foi diferente, essa noite eu tive certeza que se fosse busca-la, era um caminho sem volta, eu estaria metida até meu ultimo sopro de vida com essa mulher da qual eu não podia esperar nada, e cujo o mundo, reconheci, era demasiadamente complicado para mim.


 


Assim passaram vários dias e meu humor, apesar de minhas varias tentativas, estava péssimo, eu era a bipolaridade em pessoa, às vezes me sentia equilibrada e a calma vinha até mim como uma benção, em outros dias me sentia ausente, irritada, triste...


 


- Dulce...Dulce...


 


- Oi?


 


- Eu tô falando contigo há horas e parece que tu foi viajar até o espaço e não pode ouvir ninguém...posso saber o que tá acontecendo?


 


- Nada, eu só estou cansada..


 


- Sabe de uma coisa? Você deveria pensar em trocar de emprego...


 


- Eu não quero trocar de trabalho.


 


-Dulce, esse horário acaba com você eu gostaria de poder te ver em horários normais..


 


- Olha Angel, se tem algo que não me agrada é que você fique se metendo no que não é do teu interesse, ok? –comecei a ficar extremamente irritada- Eu vou continuar no meu trabalho e se isso não te agrada por mim pode ir procurar outra que o faça.


 


- Espera...também não precisa falar assim comigo, ok? Eu só falei por que não me agrada te ver sempre cansada e eu também pensei que ia te agradar me ver mais vezes...


 


- Eu não posso te oferecer um conto de fadas, Angelique.


 


- E quando você vai confiar em mim, Dulce?


 


- Do que você está falando? –arqueei a sobrancelha-.


 


- Eu não sei do que você está falando.


 


- Fui a todos os cinemas da cidade e nenhum deles tem uma funcionária com o nome de Dulce Maria.


 


        Eu fiquei a observando por alguns minutos, logo pensei que ela merecia a verdade, toda a verdade...


 


- Eu trabalho em um cinema pornô, sou eu que coloco os filmes, e tem uma mulher que eu não deixo de pensar por se quer um minuto...


 


****************************************


Primeiramente, bem-vindas as novas leitoras, espero que gostem da fic, ela não é nada convencional e vai ser bastante sofrida por assim dizer.


Eu estou um pouco sem tempo, por isso o capitulo pequeno, espero que amanhã eu consiga postar coisas mais interessantes pra vocês...


 


E para dona Clarissenevana, eu fico feliz que nesse fic você sinta um pouco das angustias e todos esses sentimentos contraditórios que eu sinto na tua. hahaha


 


Beijos de luz gurias.


 


     


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): mariposa

Este autor(a) escreve mais 2 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

            Depois de ouvir toda a minha confissão e rezar para mim todo um rosário, Angelique me deixou, eu não a culpo, acho que também me deixaria, e eu preciso ser sincera, senti um alivio enorme, agradeci aos céus por não precisar mais mentir sobre meu trabalho e sobre meus ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 32



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • Nix Postado em 16/03/2017 - 00:11:25

    Que bom que volto

  • siempreportinon Postado em 05/01/2017 - 18:31:19

    Eeeee aleluia!!! To esperando kkk

  • les2015 Postado em 02/08/2016 - 00:24:20

    gente mas cadeeeeeeeeeee

  • claricenevanna Postado em 10/07/2016 - 16:59:35

    Sinto cheiro de merda pra acontecer. Relacionamento sem cobrança? Pelo jeito sa Dulce ficará enlouquecida quando ver a Anahí com os clientes. Isso não acabará bem, o caminho será a autodestruição, prevejo muitas brigas. E não por ser pessimista ou por amar um barraco. Mas porque acho que esse relacionamento torto (Anahi não conhece vida de mão dupla, pelo jeito) vai dá uma grande confusão.

  • luh_perronita Postado em 06/07/2016 - 15:01:16

    Espero que ela nao comece a sumi por muito tempo

  • les2015 Postado em 06/07/2016 - 11:34:22

    uma das melhores coisas que já li na vidaaaaaaaaa

  • claricenevanna Postado em 06/07/2016 - 08:57:29

    Que estado deplorável de Anahí. Nem tenho comentário sobre isso porque a minha mente deu uma travada depois que li que ela estava deitada na mesa do restaurante. Deveria está muito drogada, e sabe-se lá o que estava fazendo nesse meio período. Eu tenho pena, muita pena mesmo. E sobre a Dulce, pode até tentar... mas com essa obsessão que ela tem por Anahí, muito me admira que ela tenha a ilusão que não viver sem. AHUAHUAHUAHUAHU

  • Julia Klaus Postado em 04/07/2016 - 17:06:27

    Gesuis do céu...q confusão destas duas... =/

  • Ana Silva Postado em 04/07/2016 - 17:03:50

    Oiii!!! Cheguei! Já vou começar a ler <3

  • ThamyPortinon Postado em 04/07/2016 - 01:24:53

    VIADA TU NÃO ME ARRASA NÃO. Velho. Estou frustradíssima, me perguntando que merda foi essa que acabou de acontecer. Isso ultrapassa as regras da bipolaridade. Estou entre amar muito e odiar muito essa fic ao mesmo tempo. Sobre Anahi até achei que ela estava de boa que iria rolar um romancinho bem amorzinho, aí acontece isso. Mas acho que é uma maneira de auto proteção. Melhor afastar do que sentir, só que isso fode mais com a cabecinha de Dulce e não é esse tipo de foda que eu curto. AHUAHUAHU. Como assim 1 cap? Só 1? Mana, assim tu enfraquece a amizade. Tava até pensando em postar 3 cap na minha, Mass diante disso... percebo que la vida no es esto.



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...