Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: A Promessa | Tema: Belo Desastre, A Seleção, Os Instrumentos Mortais, As Peças Infernais, Desastre Iminente, Estilhaça-


Capítulo: Barulho Irritante

108 visualizações Denunciar


Voltamos ao bar nos abraçando, eu o apertava pela cintura enquanto ele acariciava meu ombro com uma mão em minha volta. Nós ríamos baixo, fazendo piadas sobre o banheiro nunca mais ser o mesmo, sobre a covinha que ainda iria aparecer no meu rosto, sobre continuarmos em sua casa – na minha cama, no carro. Um bipe e eu enrijeci procurando de onde vinha aquele som, estávamos passando pela pista de dança e eu não sabia o que esperar, não sabia se era o jogo demoníaco, se era um celular normal, se era um som normal. Maxon apertou sua mão em volta de minhas costas e sorri para ele, jogando a angústia, o nervosismo e os pensamentos de lado.


Eu estava com ele agora, estava segura.


Bipe.


E eu queria gritar.


Olhei para Maxon para checar se ele havia escutado o som assim como eu, para ao menos eu ter certeza de que não estava pirando. Neurótica. Louca. Ele segurava seu celular com a mão livre unindo as sobrancelhas enquanto encarava a tela acessa, eu queria perguntar qual o problema, mas lembrei da última vez que lemos nossas mensagens e preferi ignorar. Maxon desligou o celular e guardou no bolso, não olhou para mim, não falou sobre o que viu e não sorria mais. Fomos para a mesa um pouco tensos, porém, ainda abraçados e se eu estiver louca ouvindo esse barulho ridículo, estava louca com ele, nos braços dele, abraçando ele e ninguém mais.


Se eu estava louca, pelo menos tinha Maxon ao meu lado.


– Por onde vocês andavam? – Mari perguntou quando chegamos, mais a Maxon do que para mim. A mesa estava completamente vazia, havia apenas ela e Mylena.


– O que houve? – ele perguntou a ela. 


Óbvio! 


É claro que ele não diria que estava no banheiro comigo. 


Óbvio.


– Não sei bem. Robert apareceu aqui como um louco, disse que Lethicia estava brigando com ele quando... – ela parou, engoliu o nada e hesitou. 


Bipe.


– Ele disse que ela caiu, de repente.


– Como assim caiu? – Maxon me libertou tenso e nervoso, eu estava travada e gelada.


– Eu não sei, ele disse que ela desmaiou, não sentiu o pulso e a respiração.


– Onde? – Maxon perguntou.


– No estacionamento. – Mari respondeu, mas ele já estava passando pela porta de entrada, já estava lá fora em um piscar de olhos.


– Você está ouvindo isso? – perguntei angustiada, fechando as mãos em punho para não tremer, pressionando meus lábios para não gritar, aguçando meus ouvidos para saber de onde vinha.


– Esse barulho irritante? – Mari perguntou irritada. – Ali. – ela apontou com o queixo para duas mesas depois da nossa, onde um grupo de homens se inclinavam conversando algo que não consegui entender.


– Onde minhas amigas estão?


– Todo mundo está lá fora, só estávamos esperando vocês.


– Tudo bem, estou indo. Só um minuto.


Mari concordou com a cabeça e voltou para a entrada do bar com My em seus calcanhares, a porta se fechou atrás delas e eu respirei fundo, procurando no fundo coragem para o primeiro passo, determinação para o segundo, o terceiro o quarto até que parei nas costas de um dos cinco rapazes que estavam sentados em volta da mesa. O bipe era irritante, mas eu não me importava. Limpei a garganta e respirei fundo, antes que eu pudesse perguntar o que era aquilo, perguntar que barulho chato era esse, antes que eu pudesse abrir a boca, um deles ergueu o olhar para mim, levantou uma sobrancelha e sorriu tão charmoso quanto poderia. Os outros perceberam seu olhar e em segundos todos me encaravam.


– Er... – sorri. – O que estão fazendo? Que barulho é esse?


– AH! – o primeiro que me viu falou. – É um jogo.


– Desculpe pelo som, nós tentamos colocar no mudo mas não funciona.


É claro que não funciona.


– Ah, tudo bem. Mas qual jogo? – me aproximei da mesa, havia um tablet sob ela com a tela para cima, estava parcialmente escuro como se desligado ou até mesmo travado, mas eu já sabia bem que não era nada disso.


– Game Of Hades. – um deles respondeu. – Conhece?


Respirei fundo e sorri.


– Um pouco. São fases não é? – eles concordaram com a cabeça. – Estão em qual fase?


– Quarta. – o primeiro respondeu.


– E o que precisa fazer?


– Bem, essa é um pouco ridícula. Precisávamos roubar um pote de ouro de um bar vazio. Parecia fácil até então, mas não falou nada sobre não beber esses copos de vida, a garota que me ajudava bebeu e assim que saímos do bar, ela caiu durinha no chão.


– Como assim? – perguntei tentando manter o tom de voz calmo, tentando não gaguejar, não tremer, não chorar e principalmente, tentando não fazer uma cena.


– Sabe que precisamos escolher, não é? – concordei com a cabeça. – Salvá-los ou seguir em frente. Eu sei que ela morreu, ninguém mandou ela beber aquilo. Então, eu segui em frente, acho que ela não volta mais.


– Deve ser jogador automático. – um deles disse e eu concordei com a cabeça, sorrindo com os lábios pressionados, piscando impedindo as lágrimas que embaçavam minha vista. – Hey, você está bem?


Concordei com a cabeça e corri em direção a porta.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): ladymidnight_

Esta é a unica Fanfic escrita por este autor(a).

- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Maxon estava com raiva de mim e eu não conseguia entender o quão complicado era escutar o que eu tinha a dizer. Ele havia me visto conversar com os rapazes – que jogavam o jogo demoníaco – mas não quis ouvir o motivo para eu ter feito. Gritou comigo enquanto íamos ao hospital, estava nervoso e irritado, dirigia como um louco e m ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 1



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • Ju Franco Postado em 10/09/2016 - 02:33:38

    CONTINUAAAA MINHA NOVA FIC FAVORITA NÃO ABANDONE PRA SEMPRE PFVR



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...