Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic:  One shot - Love Yourself (1/7) | Tema: Bts - Kim Namjoon


Capítulo: Love Yourself - Jeon Jungkook

205 visualizações Denunciar


O melhor, preciso ser sempre o melhor, não há espaço para erros, não há chance para decepções, hoje tenho que ser melhor que todo mundo, não beirar a perfeição, ser a perfeição, foi assim que sai de casa quando fui a audição do Superstar K, meu pai já havia decidido que aquela seria minha unica chance, se eu não conseguisse nada daquilo, eu teria que largar mão do sonho "idiota" e seguir em frente, ele não gastaria mais dinheiro com dança e canto, e filho dele conquista as coisas em primeiro, foi assim que fui criado, e é por isso que ele deixa todas as suas medalhes e conquistas em uma parede, para me lembrar, lembrar que nunca posso ser menos que perfeito, então é obvio que fui ansioso demais, e que meu corpo não me obedecia em nada, minha voz era elogiada sempre, mesmo assim na hora que cheguei em frente aos jurados, eu nem mesmo conseguia levantar a cabeça, as mãos grudadas juntas na base no estomago, acho que mal me ouviram quando me apresentei, de inicio minha voz saiu como planejei, mas então abri os olhos, e tudo desandou, eu desafinei, e um dos jurados levantou a mão na mesma hora. Mesmo que eu tenha ido bem de inicio, uma pequena falha desmoronou tudo.


" - Volte ano que vem, quem sabe você estará pronto. Tem talento, mas não tem maturidade." 


Eu queria chorar, dizer que eu era uma criança, como teria maturidade? Queria dizer que não haveria um ano que vem, que meu pai não permitiria, mas isso seria visto como infantil, então apenas agradeci e fui embora, quando cheguei em casa, minha mãe contou ao meu pai sobre o resultado, e disse que eles me pediram para voltar, que eu era realmente bom, ela sempre estava do meu lado, sempre me apoiando.


- Fizemos um acordo, a partir de agora deixe essas aulas idiotas e se concentre no seu futuro. E se ele não passou agora, sinal que não presta para isso, não é orgulho nenhum dizer que conseguiu com a segunda chance. 


Nunca chorei tanto como chorei naquela noite, meu futuro era esse, era o que eu queria dizer ao meu pai, queria dizer que não sou um inútil, e que as pessoas erram, mas ele não entenderia, não quando ele é o exemplo de quem consegue tudo o que quer, no dia seguinte fui a escola, completamente desanimado, quando voltei, mamãe estava sentada e concentrada em algo na mesa, passei por ela, dei-lhe um beijo na bochecha. E fui diretamente para o meu quarto, os meninos zombavam de como eu era quieto, e hoje o inferno foi pior, pois souberam que eu falhei.


" - O menino de ouro falha? Obvio que você não iria passar, nem consegue falar sem olhar para os pés."


Não poderia me defender, eles estavam certos, a minha timidez, a minha ansiedade, haviam levado meu sonho. Quando voltei para a cozinha, minha mãe continuava inclina sobre algo na mesa, me aproximei para oferecer ajuda no que quer que fosse, e percebi que ela estava colando alguns cartões de visita, empresas de música, meu coração acelerou no mesmo momento.


- Não fique encarando, me ajude. 


- Mamãe, o papai disse.


- Seu pai diz muitas coisas, vamos garantir que você consiga uma boa empresa, uma que cuide de você e do seu talento, e depois veremos como faremos com seu pai, sim? - Ela segurou meu queixo e depois alisou meu rosto, eu sorri entre lágrimas, se eu conseguisse dessa vez, eu daria o meu melhor por ela. 


Colamos todos os cartões, sete ao todo, papai havia rasgado e segundo minha mãe, sido bem mal criado com os donos deles, vi entre eles um que me chamou a atenção, era da empresa que tinha um trainee que eu admirava, um rapper, eu assistia seus vídeos, seria possível? 


- Então? Qual vamos retornar primeiro? - Vi ali nomes grandes, que fariam o coração de qualquer um tremer, mas minha mão tremeu foi ao pegar o cartão da pequena empresa, achei que minha mãe se recusaria, mandaria eu escolher um outro, mas ela apenas sorriu e ligou.


A audição foi completamente diferente, eles me fizeram me sentir em casa, os garotos que já estavam no grupo conversaram comigo, eu teria seis hyungs, e nenhum deles me olhava como se eu fosse estranho demais por estar ali sentado de cabeça baixa com as mãos entre as pernas.


- Então, se você quiser, está dentro. - Kim Namjoon, até então líder do novo grupo, me disse esticando a mão e sorrindo. 


- Sério? - Acho que pude sentir meus olhos se arregalando. Ele e o Pd-Nim concordaram com a cabeça. - Muito obrigado, darei o meu melhor, serei o mais maduro possível.


- Então você será o único. - O mais velho de todos sentou ao meu lado e sorriu. - Essas crianças são terríveis. Prazer, sou Kim Seokjin, sou o hyung do grupo.


- Falou o mais adulto, só por que é ancião. - Um garoto de bochechas grandes falava e logo teve que correr, pois o mais velho saiu em disparada atrás dele. Todos na sala começaram a rir e eu me peguei rindo também. Finalmente havia encontrado meu lugar?


Amigos, nas semanas seguintes foi quando aprendi o significado da frase, a cada erro, uma mão estendida, a cada lágrima de saudades de casa, um ombro pronto e um ouvido amigo, nunca havia me sentido tão seguro e compreendido, e por garotos tão distintos um dos outros, eu era ensinado com paciência, e elogiado sempre que tinha um avanço. Meus hyungs se transformaram em minha família, com o debut nosso esforço foi aumentado, mas eu nunca mais senti medo, não sozinho. 


Hoje estou diante de um estádio cheio, com ingressos esgotados, ao olhar para o lado, vejo meus hyungs se divertindo no palco, sorrio, então corro para a lateral do palco e ouço os gritos dos fãs, meus fãs. Eu não preciso ser sempre o melhor, apenas ser o meu melhor, fui amado exatamente como sou, hoje o palco parece ter eletricidade pura, pois não consigo parar de pular, rir e cantar, finalmente me sinto livre, estou em casa, brincando com meus amigos, fecho os olhos e espero que minha mãe sinta o quão agradecido sou, a música termina, e logo outra começa, o garoto de bochechas grandes agora possui um rosto magro, mas os olhos infantis continuam os mesmo, ele se joga sobre minha costa, e eu começo a correr com ele pelo palco enquanto canto, os outros se juntam, fazemos uma verdadeira festa.


Ser o melhor não é ser sempre o primeiro, nunca ter falhas, ser o melhor é saber aprender com as vezes que cai, e se levantar com humildade, é saber que não estar em primeiro lugar, não é ser o pior, é que há alguém melhor que você por enquanto, e tudo bem, tudo bem errar, tudo bem cair, tudo bem não ser bom em algo, apenas seja você, levanta, cante, lute, resista, e conquiste o melhor para você, primeiro e segundo são apenas colocações, não se apegue a vagas e classificações, se apague a vida. a minha tem sido uma aventura atrás da outra, depois que liguei para a pequena agência, que me ensinou mais do que apenas música. 


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): @20stcenturygurl

Este autor(a) escreve mais 4 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -



Loading...

Autor(a) ainda não publicou o próximo capítulo



Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 0



Para comentar, você deve estar logado no site.



AVISO

Boa noite, estou reassumindo a administração do site (Ricardo Barros), o único usuário que responde pelo site é o Admin ou Ricardo Barros.