Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: Estúpido Desejo - Vondy - Adaptada - Finalizada | Tema: Romance/Hot/Comedia


Capítulo: Capítulo 91

1633 visualizações Denunciar


CHRISTOPHER


Essa é a terceira noite em que a Dulce não me deixa tocá-la. Estou enlouquecendo, não aguento mais isso. Nesses últimos dias, ela conseguiu estragar três blusas da Vernee, a queimou com leite quente e prendeu o cabelo dela na fivela de um cinto. Não sei como a Vernee ainda não foi embora. Eu já teria desistido! Não dá para ficar em uma guerra com a Dulce, ela é terrível.


O lado bom da presença da Vernee, é que sempre que ela está por perto, a Dulce vira outra. Ela me beija, me abraça, diz que me ama. Sei que é só para irritar a Vernee, mas sempre me aproveito desses momentos. Com tudo isso, meu humor anda péssimo.


Ontem à noite, quase a agarrei de novo, na verdade, eu fiz isso. Esperei ela sair do banho e a agarrei, ainda de toalha. Consegui um beijo delicioso antes de ela afastar minha cabeça da dela pelos cabelos. Mas estava rindo, o que já é um começo.


-Dulce! -choraminguei. -Quanto tempo mais essa regra vai durar?


-Vai durar até minha alma ficar totalmente livre do rancor que sinto por você nesse momento.


Me/rda.


-Você só pode estar querendo me matar!


-Há uma mulher louca para abrir as pernas pra você no quarto ao lado, Christopher. Quer ir até lá? -então foi minha vez de abrir um sorriso.


-Não senhora, esse meninão em pé aqui tem dona. É só dentro dela que ele vai entrar. É uma pena que a dona dele está de greve.


Isso a fez dar gargalhadas. Mas depois ela deitou na cama e dormiu. Dez a zero para a maldita.


******


Essa noite, Dulce parece mais calma, ela não provocou a Vernee no jantar, não a machucou de maneira nenhuma, nem fez piadas com o nome dela, como vinha fazendo nos outros dias. Alguma coisa está errada.


Quando vamos nos deitar, ela diz:


-Amanhã tenho uma ultrassom. Mas é no horário de uma reunião sua. Você não vai poder ir. -olho para ela imediatamente.


-Ultrassom? Quer dizer que dá para ver o bebê?


-Acho que não. Mas dá para ouvir o coração dele bater.


-Eu vou.


Ela sorri e volta a olhar para o teto. Tento tocar sua mão, mas ela a afasta. Resolvo tomar um banho. Saio do banheiro seminu, pingando água, mas ela sequer me olha. Jogo-me ao seu lado na cama e deixo minha perna encostar na dela. Ela não a afasta, mas não reage de maneira nenhuma. A Dulce que eu conheço teria pulado em cima de mim por muito menos. Será que os hormônios da gravidez dela não a estão enlouquecendo mais?


As horas passam e não consigo dormir. E fico me perguntando por que não contei antes sobre a Vernee? Por que esperei que ela descobrisse sozinha? Me/rda! Nunca mais escondo nada da Dulce.


Estamos deitados, lado a lado, mas ela não me deixa tocá-la. Estou enlouquecendo por isso. Preciso tocá-la, nem que seja só a sua mão. Eu queimo por ela e ela parece nem se abalar. Estou aprendendo com essa convivência com a Dulce, que ela é ótima em esconder o que sente, sua cara de paisagem é profissional. Mas nesse momento ela não está com a respiração acelerada, nem inquieta, como fica quando está excitada. Me/rda.


Roço meu dedo pelo braço dela, sei que a estou irritando com tantas tentativas vãs e então começo a falar do bebê, isso sempre a acalma.


-Você já pensou em algum nome para o bebê?


-Ainda não. Ainda não sei se é menino ou menina.


Dá certo, ela não me manda não tocar nela.


-Quero ajudar a escolher.


-Eu sei Christopher, não fiz esse bebê sozinha. Estava pensando, se for uma menina, queria homenagear alguém. Alguém que admiramos.


Penso muito e não chego a ninguém que admiramos em comum.


-Se for menino pode chamar Christopher Júnior.


Finalmente ela me olha. Não, ela me fuzila com o olhar.


-Nunca! Meu filho jamais vai pagar esse mico. Peço a Deus todos os dias que ele não seja como eu, mas um nome desses é como assinar uma sentença.


Começo a rir. Pego sua mão e a aperto. Estou com saudade do contato, do calor dela. Do número de vezes que ela go/za agora que está grávida.


-Como se chamava sua mãe? -ela pergunta.


-Alexandra, por quê?


-Um belo nome. -ela diz.


Olho para ela meio em choque. Será que ela está pensando em colocar o nome da minha mãe em nossa filha? Se for uma menina, claro. Mas só a ideia de ela fazer isso já me faz sentir aquela coisa estranha no peito e no estômago. Penso em prender os seus braços e beijá-la, mas ela tem a mão pesada e sei que iria usá-la em mim se eu encostar meus lábios nela, assim que tiver a mão livre.


-Você já pensou em algum nome de menina? -pergunto. Espero pela reposta, mas ela está quieta, lambendo os beiços, com os olhos arregalados. -Dulce?


-Melancia. -ela diz de repente.


-O quê? Dulce, não acho que esse seja um nome...


-Não, seu imbecil! Preciso comer uma melancia. Estou com desejo.


-Mer/da.


Levanto-me correndo e vou até a cozinha. Vernee está sentada na sala e me segue quando eu passo. Onde tem uma melancia? Onde? Reviro a geladeira, a despensa, a fruteira. Não tem uma maldita melancia nessa casa? Já li na internet sobre esses desejos de grávida, e não quero que minha filha nasça parecida com uma melancia.


-O que houve, Christopher? A louca te expulsou do quarto? -nem tenho tempo para brigar.


-Você sabe onde acho uma melancia?


-À essa hora? Esquece.


-Eu vou achar.


Digo e saio correndo do jeito que estou, apenas com uma cueca samba canção, e entro no carro. Rodo o bairro todo e nada está aberto. Passam duas horas e nada de achar a melancia, mas não vou voltar para casa sem ela. É o primeiro desejo da Dulce, preciso ser um pai melhor do que isso.


Passo a madrugada rodando bairros à procura da melancia. Finalmente vejo uma luz acesa dentro de um hipermercado. Desço do carro e quase arrombo a porta. Um funcionário todo de branco abre a portinha lateral com cara de poucos amigos.


-Amigo, preciso de uma melancia. -ele me olha como se eu fosse louco. -Minha esposa está grávida, e está com desejo. -ele assente e começa a rir.


-Claro, sinto muito, mas o mercado não abre agora e não posso deixar você entrar para procurar. -tiro três notas de cem e mostro a ele.


-É uma emergência. -ele me olha, vê que estou apenas de cueca e assente.


Chego em casa correndo e entro depressa no quarto esperando encontrar uma Dulce irritada e com algo na mão para atirar em mim, mas a maldita está dormindo. Seu cabelo está espalhado pelo travesseiro e ela parece inquieta. Murmura algumas coisas e parece resmungar. Toco seu rosto bem devagar para não acordá-la.


-Ah Dulce, mesmo dormindo tem que resmungar?


Volto à cozinha e guardo a melancia na geladeira. Então me junto a Dulce na cama. Eu mal termino de colocar minha mão na sua barriga e ela chama meu nome e se aconchega a mim. Sinto-me o homem mais feliz do mundo. Eu a amo.


Quando acordo, ela está sentada na bancada da cozinha, toda molhada, descabelada, a camisola com uma enorme mancha vermelha, devorando a melancia. Não há outra palavra para descrever o que ela está fazendo, não está comendo aquilo civilizadamente. Aproximo-me cauteloso, mas ela sorri. Então me aproximo e a beijo, e ela corresponde. Sei que é porque Vernee está ali horrorizada pelo modo como ela está comendo.


-Me desculpe não ter chegado a tempo. -digo. Ela aperta minha mão e pelo olhar que me dá, sei que o que ela diz não é para irritar Vernee.


-Você foi ótimo, Christopher. Eu te amo.



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): AnazinhaCandyS2

Este autor(a) escreve mais 23 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

DULCE Christopher fica como um bobo quando ouve o coração do bebê. Ele aperta minha mão e posso ver como está maravilhado. Percebo nesse momento que não poderia ter escolhido um pai melhor. Quando saímos do consultório ele quer comprar tudo de bebê que vê pela frente, e eu preciso lembrá-lo a todo mo ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 526



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • Giullya Postado em 17/03/2019 - 22:24:08

    Oii diva, estava lendo aqui essa história ai pah cheguei ao fim dela e fui ver quem escrevia, tinha que ser vc né pra fic estar um arraso desses! Parabéns arrasou demais, amei do começo ao fim. Sdd bjo <3

  • Tia_Olaf Grey♥ Postado em 07/08/2018 - 21:26:52

    Venho aqui divulgar minha primeira adaptação, se chama: No limite do seu desejo - Mal sabe Anahi que nesta casa há entre os filhos um misterioso moreno de olhos verdes sedutores, tatuado, arrogante e controlador, que segue sua vida conforme traça seus desejos. O Advogado Criminalista Alfonso Herrera será sua perdição e a fará viver dentro de seus limites. Mas será que Anahi terá amor e forças suficientes para conseguir viver no limite de seu desejo? Link: https://fanfics.com.br/fanfic/58362/adaptada-no-limite-do-seu-desejo-aya-18-anah i-alfonso-aya

  • yan10 Postado em 22/03/2018 - 19:06:40

    Acompanhe essa historia de amor e traição que tá mexendo com todos os leitores, FEMME FATALE https://fanfics.com.br/fanfic/57883/femme-fatale-rebelde

  • Dul ☮ Postado em 19/03/2018 - 13:22:25

    Nossaaaaaaa! Eu ameiiiii. Li em uma semana essa fi, não vejo a hora de ver a próxima. Beijos &#10083;&#65039;

  • vondytasiempre Postado em 01/03/2018 - 08:52:41

    Gente visitem la minha fanfic https://fanfics.com.br/fanfic/57802/irresistivel-vondy-e-um-pouco-ponny-hot-rebe ldevondy

  • MissMistake_Vondy Postado em 22/02/2018 - 14:59:32

    AAAAAAAAAAAAAH não acredito que acabou :( melhor fanfic que eu ja li ... dei muitas risadas dul maluquinha é a melhor <3 PARABÉEEEEEEENS

  • vondy_forever15 Postado em 17/02/2018 - 07:18:52

    finalmente..... agora eu sei oq é ter raiva odio e felicidade td ao mesmo tempo kkkkk leitoraa nova.... já to amando

  • linevondy Postado em 14/02/2018 - 13:39:46

    Quero mais linda, me avise quando tiver outra fic ADORO Suas fics! Muita luz e muito amor e o melhor pra ti <3 Beijo lindona *-*

  • linevondy Postado em 14/02/2018 - 13:38:58

    Awntttttttt vontade de chorarrrrrrr

  • linevondy Postado em 14/02/2018 - 13:38:27

    Vou sentir muitas sdds dessa fic, desse casal e dessa autora maravilhosa *-*


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais