Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Estúpido Desejo - Vondy - Adaptada - Finalizada | Tema: Romance/Hot/Comedia


Capítulo: Capítulo 95

1260 visualizações Denunciar


DULCE


Chego à empresa atrasada. Mal me sento, Mônica me avisa que os chefes estão me aguardando na sala do Chris. Os três. Mer/da, alguma coisa deu errada. Meu plano não deu certo. Tanto trabalho para gravar a Verme confessando as coisas, mesmo que tenha sido quase sem querer, e o imbecil do Nicolas vai ferrar com a U.C.A. assim mesmo. Mas então penso que ainda não deu tempo de Nicolas ter feito algo para prejudicar a empresa. Então, o que eles querem? O que eu fiz para ser convocada pelos três estúpidos?


Ergo a cabeça, finjo uma confiança que com certeza não estou sentindo, e entro na sala. Chris e Poncho estão em pé conversando, não parecem desesperados. Mas é Christopher que me assusta. Ele está sentado, e assim que me vê, se levanta como um louco na minha direção, mas Chris o segura e não deixa que ele se aproxime. O que está havendo?


-Olá Dulce, chegou atrasada? -pergunta Poncho.


-Desculpe Poncho, tive um problema para resolver.


-Que seria?


O que devo dizer? Acho melhor descobrir primeiro o que aconteceu antes de dizer que a culpa foi minha.


-Uma coisa aí, nada demais.


Então Christopher diz, de onde está, sem se aproximar de mim.


-Dulce, você foi ver Nicolas Mathieu?


E agora? Minto? Não minto? Saio correndo? Olho para a porta, mas Poncho rapidamente se aproxima de mim e a fecha. Mer/da!


-Talvez. -respondo.


Ah, que saco! Não vou ficar aqui bancando a medrosa, fui vê-lo mesmo. E se alguém reclamar vou mandar que eles façam melhor.


-Sim, fui vê-lo. Por quê? Algum problema?


-Problema? Não. Problema nenhum Dulce. -diz Chris muito animado.


-Dulce, o que foi que você disse para ele? -pergunta Poncho. Dou de ombros e tiro o celular do bolso.


-Disse a verdade, que o Christopher é um estúpido, mas que cabe a mim puni-lo. E que ele deve punir apenas a filha mimada dele e não descontar a decepção dele na empresa e em nós, reles funcionários que não temos nada a ver com a vida ruim dele. Ah, e claro, eu mostrei isso. -digo dando play na gravação.


Os três estúpidos assistem à gravação, embasbacados. Quando acaba, Chris pergunta, admirado:


-Como você pensou em gravar isso?


-Eu não pensei. Estava falando com a Annie, quando vi que a mocoronga ia aprontar alguma. Foi automático, eu sabia que ela falaria alguma coisa sobre o noivado falso, então gravei para ver se tinha sorte.


-Brilhante! -elogia Poncho.


Christopher está me encarando e não diz nada. Estou começando a ficar nervosa com a reação dele. Oh céus será que realmente piorei tanto assim as coisas?


-O que houve? Nicolas Mathieu retirou o dinheiro dele da U.C.A.?


Ninguém me responde, Chris olha para Poncho que olha para Christopher. Então de repente Christopher dá dois passos largos e para na minha frente. Espero que ele brigue, ou me responda, mas o que ele faz me pega totalmente desprevenida. Ele se ajoelha.


-Dulce Saviñón, eu te amo. Se eu já não fosse totalmente louco por você, hoje eu teria me apaixonado completamente. Você é a mulher mais linda, inteligente, corajosa e forte que eu conheço.


-Me/rda, o que foi que você fez, Christopher?


Sabemos que quando o homem começa a te elogiar assim, do nada, é porque aprontou alguma...


-Não é o que eu fiz meu amor, é o que você fez.


-E o que eu fiz?


Ele passa os braços pela minha cintura e coloco a mão no cabelo dele, não sei se devo ficar emocionada por vê-lo ali aos meus pés, no melhor momento deusa que eu poderia ter, ou se devo ter medo do que quer que eu tenha feito. Você sabe, eu faço muitas coisas, nem todas tem o resultado positivo.


-Você salvou a U.C.A. Dulce. De novo. -diz Chris. Olho para Christopher confusa e posso sentir o orgulho na voz dele, quando diz:


-Nicolas entrou em contato com o Poncho. Ele disse que não vai retirar o dinheiro da U.C.A. E que não vai fazer absolutamente nada contra mim ou contra a empresa. Ele também disse que você é adorável e que eu sou um pu/ta sortudo por você me amar desse jeito. -estou confusa.


-Ele disse?


-Dulce, você salvou a U.C.A. Você convenceu Nicolas Mathieu a não só desistir de se vingar, como manter seu investimento. Você é incrível. Não sei o que fiz de tão bom para merecer você.


-Ah, Christopher!


Dou um beijo em sua cabeça, muito feliz por ter dado certo, afinal de contas. Não disse que tudo o que eu faço dá certo? Pode demorar, mas no final dá certo. Está vendo esse ex-pervertido ajoelhado aos meus pés? Ele é a prova disso.


-Eu te amo, mas você poderia fazer isso na frente do prédio inteiro. -brinco.


Ele sorri, se levanta e me beija. Mas antes que eu possa derreter em seus braços, somos afastados por dois solteirões safados que não entendem o que sentimos.


-Chega vocês dois. Deixem para comemorar em casa. -diz Chris.


E é aí que a bomba vem. Poncho me afasta de Christopher e me senta gentilmente em uma cadeira. Noto que ele olha para Chris que faz um movimento mínimo com a cabeça e então é Christopher quem fala:


-Dulce, levando em conta que você salvou a empresa duas vezes nesses últimos meses, temos uma proposta...


-Não é uma proposta, Christopher. Você não sabe dar uma promoção. -ralha Poncho.


-Promoção? -pergunto interessada.


-Isso, Dulce, infelizmente você não será mais minha secretária, e na verdade precisarei que me ajude a encontrar duas secretárias, uma para mim e uma para você.


-Para mim?


Então Christopher diz novamente:


-Amor, você está sendo promovida a diretora geral da U.C.A.


-O quê? -eu praticamente grito.


Christopher percebe que estou nervosa, noto que Chris e Poncho estão fazendo careta. Não quero ser promovida, quero dizer, quero, mas não agora. Já tenho um noivo e um filho para administrar, é responsabilidade demais, e se eu não der conta? Christopher parece ler meus pensamentos, pois se ajoelha novamente a minha frente e diz com toda convicção:


-Amor, você dá conta. Dulce olha para você, veja como se ergueu quando tudo estava de pernas para o ar, como sempre resolve tudo, como é inteligente e boa. Dulce, será que não enxerga o quanto é perfeita?


-Eu não sou perfeita, Christopher, sou louca, e...


-Linda, leal, esperta demais, muito inteligente. E também é corajosa e forte. Sei que você dá conta. Dar ordens? Isso vai ser fichinha para você.


Não sei o que dizer. Ficaria contente em ser promovida ao RH, mas diretora geral é um passo grande demais. Poncho segura minha mão e diz:


-Não precisa responder agora, Dulce. Mas pense direito antes de recusar assim.


Concordo e ganho o dia de folga. Resolvo ir para a casa, minha nova casa, agora sem uma intrusa e fico no jardim a tarde toda pensando.


******


Chego à empresa e todos abaixam a cabeça quando passo. Gosto de impor esse respeito. Gosto que ninguém mais se atreva a rir de mim. Vou direto para o elevador da direita, que agora somente os sócios têm permissão de usar. Hoje, ele é meu. Entro nele sozinha, e assim que as portas se fecham, começo a dar pulinhos de alegria! Tenho um elevador só meu!


Quando desço no último andar, o mesmo respeito. A conversa para, todos fingem estar trabalhando duro. Sei que não estão, mas gosto que finjam na minha presença. Quando eu fechar a porta da minha sala, eles podem "morcegar" à vontade. Desfilo entre eles, divando no meu salto agulha dez centímetros, é claro que não caio, nem viro o pé hora nenhuma. Sou uma diva!


Entro em minha sala e ali está, em cima da enorme mesa de vidro, a placa dourada, com meu lindo nome escrito.


DULCE UCKERMANN


CEO


Uckermann? Mas quando? Como?


É aí que reparo em minha sala, nas paredes há vários quadros pendurados, fotos minhas e de um monte de crianças.


-Mas, o que é isso?


Aproximo-me e vejo que estou nas fotos, Christopher também, em cada uma delas. Consigo contar seis crianças diferentes. Todas se parecem comigo, e com Christopher.


-Seis? Meu Deus, não!


Saio da minha sala e vejo o que a empresa se tornou. Há coisas voando para todos os lados, pisco os olhos e reparo que são as mulheres da empresa, atirando as coisas em seus subordinados. Começo a me desesperar. Olho para a mesa da minha secretária e quem está ali?


-Christopher! -digo pedindo socorro.


-Oi, amor. -ele responde e vem até mim, me abraça e me arrasta para dentro da minha sala.


Assim que entramos, tento perguntar o que está acontecendo, mas rapidamente sua boca está na minha e ele me encosta na parede. Quando se afasta para respirarmos, diz:


-Vem meu amor, vamos fazer nosso sétimo filho.


-O quê?


Então ele abre uma porta que eu não havia reparado e adivinhe o que há lá dentro.


-O que é isso? -pergunto assustada. Christopher me olha confuso.


-Nosso ninho, amor. Dulce o que há com você? Transamos aqui todos os dias, até três vezes por dia. Por que essa cara?


-Todos os dias?


Olho de novo para o "quarto", pode ser chamado assim. Há uma cama, uma poltrona espaçosa e uma mesa de vidro. As paredes são acolchoadas e há barras para apoio entre o acolchoamento. É a prova de som e todo preto.


-Dulce! -Christopher me chama. -Nós fizemos todos os nossos últimos cinco filhos aqui. O que há com você?


Isso só pode ser uma piada! Corro para os seus braços que me aperta e me arrasta para a cama.


-Acalme-se amor. Vem aqui, vou acalmar você com seu menino.


Sorrio aliviada, esse é o Chriszinho, meu Chriszinho, tudo volta ao normal. Mas, quando ele tira a calça eu vejo, na lateral do seu corpo, há nomes escritos. Muitos nomes, seis para ser mais exata. Os nomes dos nossos filhos.


-Não!


-Dulce, o que houve?


-Nãaaaaao! -começo a gritar.


-Dulce, acorde! -Christopher me sacode e abro os olhos. Seus olhos estão em cima de mim, carregados de preocupação. -Foi um sonho, amor. Acalme-se.


Afasto-me dele num pulo e passo a mão na barriga. Está ali, meu bebê, o único bebê. Olho em volta e o quarto é igual. Christopher está sentado na cama me avaliando, parece confuso.


-Com o que você sonhou?


-A empresa. Eu era a CEO. Não quero isso, não quero ser promovida. -ele respira fundo, e me puxa para o seu colo.


-Dulce, você não está sendo promovida a CEO, não seríamos tão loucos de fazer isso. É apenas um passo.


-Um passo grande demais.


-Um passo do tamanho certo para você. Dulce, você dá conta e sabe disso.


-Não sei se quero mais responsabilidades agora. Não sei se estou pronta para isso. Vamos ter um filho, Christopher. Terei um bebê que será minha responsabilidade. Uma vida que vai depender de mim. Isso já não te parece responsabilidade demais?


Ele me aperta mais ainda em seus braços e se recosta na cabeceira da cama, me levando com ele.


-Sim, é uma responsabilidade enorme, e você vai dar conta disso brincando. Você é a pessoa mais forte que eu conheço, mais corajosa e mais cara de p/au.


-Não, você é muito mais cara de p/au do que eu. -ele começa a rir. E me sinto relaxar em seus braços.


-Eu vou estar lá Dulce, ao seu lado. Não importa o que aconteça. Se você for uma péssima chefe e fo/der com tudo, eu estarei lá para ajudá-la a consertar suas mer/das, como você conserta as minhas. E se você for a executiva maravilhosa que eu acho que vai ser, então estarei ali orgulhoso, te aplaudindo de pé


Eu o amo, gente!


Amo esse homem!


Eu o abraço mais forte e respiro seu cheiro, sentindo todo o medo ir embora.


-Você vai se arrepender por me dar tanto poder, bonitão. -ele dá uma gargalhada gostosa.


-Tenho certeza disso. Você já é um perigo como secretária, como diretora será arrasadora.


Concordo com a cabeça e começo a cochilar nos braços dele, quando ele diz:


-Posso te fazer uma pergunta? -confirmo com a cabeça.


-Se você não estivesse grávida, ainda estaria comigo?


Preciso pensar para responder, faço isso rapidamente, analiso o que nos aconteceu nos últimos dias em questão de segundos. Não há muito o que dizer, sei exatamente o que senti quando vi a Vernee ali, com aquela aliança no dedo.


-Não. Se não estivesse esperando um filho seu, eu teria desistido quando a Vernee me mostrou aquela aliança. Teria me acovardado e escolhido não me arriscar. -ele me aperta mais em seus braços e sussurra.


-Eu sabia.


-Não pense que não amo você, ou que o amo só por causa do bebê. Não é assim. Mas eu não estava pronta para sentir isso, você sabe disso melhor do que ninguém, eu tinha muito medo, ainda tenho. Você ter escondido a Verme foi muito doloroso Christopher, foi como uma traição, mesmo que não tenha feito por mal. E mesmo amando você como amo, eu teria ido embora. Teria dito para viver sua vida e provavelmente estaria sofrendo agora, sentindo sua falta. Precisávamos mesmo ter algo que nos unisse, forte o suficiente para me fazer enfrentar seu passado. -ele toca levemente minha barriga.


-Acho que amo ainda mais esse bebê então, se é que isso é possível.


Olho para ele, meu amado pervertido. Ele parece assustado. Toco seu rosto e digo:


-Ainda bem que não desisti, porque te amo agora muito mais do que na semana passada. -ele sorri e me beija, e sinto meu menino cutucar minha bu/nda. -Hum, acho que meu Chriszinho acordou. -imediatamente ele fecha a cara.


-Seu o quê? -vou em direção do p/au dele e o liberto da cueca. -Dulce, você não vai apelidar meu p/au de Chriszinho, de jeito nenhum! -ele está bravo, olho para ele com um sorriso e respondo calmamente.


-O menino é meu, eu o chamo como quiser.


E antes que ele possa retrucar o coloco na boca, e Christopher esquece naquele momento de discutir comigo. Posso garantir que meu menino será Chriszinho. Christopher não vai se opor.


******


Na manhã seguinte resolvo assumir que sou corajosa. Pego o telefone e disco o número, o último que queria estar discando. Mas lembre-se, sou uma mulher corajosa. Sei que essa será uma conversa difícil, se dependesse de mim, mamãe nunca saberia sobre Christopher. Sei que após essa ligação a paz dele vai acabar, ela vai enlouquecê-lo. Bom, que ele saiba de uma vez que venho em um pacote, e que a louca sem noção da minha mãe faz parte dele.


Ela atende no sexto toque, como sempre.


-Dulce Maria! Se não é a filha ingrata lembrando que tem mãe!


-Oi mãe. Como está?


-Se estivesse morta não faria diferença para você.


Viu por que não tenho paciência para drama?


-Se você estivesse morta eu teria ficado sabendo.


-O que deseja, Dulce? Você só me liga para dar notícias ruins.


Bufo ao telefone. Minha mãe me estressa quase tanto quanto o Christopher.-


Não é uma notícia ruim. São algumas notícias que quero dividir. -antes que ela comece a fazer perguntas, vou soltando. -Eu consegui meu emprego de volta. A empresa fechou um negócio internacional, estou grávida, finalmente hoje choveu...


-O quê? -ela grita. -Repete o que você falou!


-Consegui meu emprego de volta.


-Você sabe que não é essa parte!


-Finalmente está chovendo.


-DULCE! -ela grita tão alto que preciso afastar o telefone do ouvido. -Quem é o pai? -pergunta.


-Mãe, o importante é que ele me ama e faz tudo por mim.


-Quem é Dulce? Onde o conheceu?


-Então, eu o conheci na rua, pedindo esmola, tive pena, coitado. Mas ele é um homem bom...


De repente ouço um barulho alto do outro lado da linha e a ligação fica muda.


-Mãe! Mãe! Mãe fala comigo, é brincadeira! Mãe!


Mer/da, ela desmaiou.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): AnazinhaCandyS2

Este autor(a) escreve mais 23 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

CHRISTOPHER 3 meses depois... Calmo, escuro. Tudo está tranquilo. Não, espera, algo encostou-se à minha perna. Que diabo é isso? A coisa está subindo. Subindo direto para... -Chriszinho. O sussurro de Dulce me faz abrir os olhos e acender a luz, mas ela já está com meu p/au na boca, sugando como uma desesperada, entã ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 526



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • Giullya Postado em 17/03/2019 - 22:24:08

    Oii diva, estava lendo aqui essa história ai pah cheguei ao fim dela e fui ver quem escrevia, tinha que ser vc né pra fic estar um arraso desses! Parabéns arrasou demais, amei do começo ao fim. Sdd bjo <3

  • Tia_Olaf Grey♥ Postado em 07/08/2018 - 21:26:52

    Venho aqui divulgar minha primeira adaptação, se chama: No limite do seu desejo - Mal sabe Anahi que nesta casa há entre os filhos um misterioso moreno de olhos verdes sedutores, tatuado, arrogante e controlador, que segue sua vida conforme traça seus desejos. O Advogado Criminalista Alfonso Herrera será sua perdição e a fará viver dentro de seus limites. Mas será que Anahi terá amor e forças suficientes para conseguir viver no limite de seu desejo? Link: https://fanfics.com.br/fanfic/58362/adaptada-no-limite-do-seu-desejo-aya-18-anah i-alfonso-aya

  • yan10 Postado em 22/03/2018 - 19:06:40

    Acompanhe essa historia de amor e traição que tá mexendo com todos os leitores, FEMME FATALE https://fanfics.com.br/fanfic/57883/femme-fatale-rebelde

  • Dul ☮ Postado em 19/03/2018 - 13:22:25

    Nossaaaaaaa! Eu ameiiiii. Li em uma semana essa fi, não vejo a hora de ver a próxima. Beijos &#10083;&#65039;

  • vondytasiempre Postado em 01/03/2018 - 08:52:41

    Gente visitem la minha fanfic https://fanfics.com.br/fanfic/57802/irresistivel-vondy-e-um-pouco-ponny-hot-rebe ldevondy

  • MissMistake_Vondy Postado em 22/02/2018 - 14:59:32

    AAAAAAAAAAAAAH não acredito que acabou :( melhor fanfic que eu ja li ... dei muitas risadas dul maluquinha é a melhor <3 PARABÉEEEEEEENS

  • vondy_forever15 Postado em 17/02/2018 - 07:18:52

    finalmente..... agora eu sei oq é ter raiva odio e felicidade td ao mesmo tempo kkkkk leitoraa nova.... já to amando

  • linevondy Postado em 14/02/2018 - 13:39:46

    Quero mais linda, me avise quando tiver outra fic ADORO Suas fics! Muita luz e muito amor e o melhor pra ti <3 Beijo lindona *-*

  • linevondy Postado em 14/02/2018 - 13:38:58

    Awntttttttt vontade de chorarrrrrrr

  • linevondy Postado em 14/02/2018 - 13:38:27

    Vou sentir muitas sdds dessa fic, desse casal e dessa autora maravilhosa *-*



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

Não conseguimos todo o dinheiro necessário para pagar o DataCenter.


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...