Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Mentira Perfeita - Vondy - adaptada | Tema: vondy adaptada


Capítulo: Capítulo 65 - Dulce

182 visualizações Denunciar



Assim que parei de ensopar a camiseta de Christopher, Poncho chegou com a polícia e o pai. Ambos ficaram aterrorizados com o que viram, e pouco escutaram do que Christopher e eu dissemos ao investigador Freitas. Verdade seja dita, Pincho me pegou pelos ombros em certo momento, me avaliando de cima a baixo, tentando encontrar ferimentos, já que suspeitei que naquele momento ele não era capaz de formular uma frase.
  A ambulância foi chamada e Christopher foi levado para o furgão. Quando passou por mim, estendeu a mão em minha direção. Pousei a palma contra a sua. Seus dedos se entrelaçaram em meu pulso num instante e ele não soltou mais,
obrigando-me a acompanhá-lo. Seu Víctor e Poncho nos seguiram no carro da polícia, pois o espaço não era tão grande dentro da ambulância, e Christopher precisava de cuidados imediatos.
  — Ela precisa de um curativo no pescoço — ele disse ao paramédico.
  — Eu já examinei. É superficial. E você tem uns talhos bem feios, amigo.
  — Primeiro ela. — Ele tentou se esquivar quando o médico aproximou um chumaço de algodão embebido em um líquido escuro.
  — Lamento. Vem primeiro quem sangra mais. — Ele obrigou Christopher a virar a cabeça e começou a trabalhar na ferida que havia na parte de trás.
 Christopher  não disse nada, não emitiu um único silvo enquanto o médico realizava os primeiros procedimentos, e manteve o olhar no meu durante o tempo todo, a mão ainda presa a meu pulso, como se tivesse medo de me soltar. Era compreensível. Eu mesma não conseguia imaginar o tipo de pesadelo que Samantha havia infligido a ele. Acho que, para ele, eu funcionava como uma ligação para fora daquele inferno.
  Meu celular tocou, e tive de me virar um pouco para pegá-lo.
 — Florzinha, onde você está? — Christian foi dizendo. — Por que não atendia o telefone?
  — Calma, Christian. Agora está tudo bem. Encontrei o Christopher. A Samantha tinha... sequestrado ele.
  Christopher desviou o olhar para o teto da ambulância e soltou meu pulso.
  — O quê? Mas por quê? Ele está bem? Você está?
  — Sim, acho que estamos, dentro do possível. O Christopher está bastante machucado.
  — Não estou — ele resmungou.
  — Está sim — o paramédico disse, sem erguer os olhos do que estava fazendo.
  Christian quis mais detalhes, mas eu não estava em condições de dar. Não queria reviver tudo aquilo agora, então prometi que contaria tudo assim que nos encontrássemos. Ele desligou, já a caminho do hospital.
  Assim que chegamos, Christopher foi levado para fazer uma tomografia, enquanto fui atendida no pronto-socorro e ganhei um curativo. Christian me encontrou saindo dali e achou que era um bom momento para gritar comigo.
  — Burra! Muito burra! Por que você não me avisou? Por que foi lá sozinha, caralho? Aquela louca podia ter te matado! — ele grunhiu, me pegando pelos ombros. — Nunca mais faça isso! Nunca mais corra em direção a uma psicopata! — Então afundou minha cabeça em seu peito e passou os braços ao meu redor. — Não acredito que tudo isso estava acontecendo e você não me
contou nada!
  — De que ia adiantar, Christian? Não havia nada que você pudesse fazer. — Nem ninguém. — A Samantha está completamente louca.
  — Eu podia ter tentado te proteger! Ter ido com você. Como você pôde ocultar tudo isso de mim, Dulce? Sabotagem, sequestro, tentativa de homicídio! Como essa moça pôde fazer uma coisa dessas?
  Depois de sermos levados para uma sala desocupada e ouvirmos o que o investigador Freitas descobrira sobre Samantha, não era tão inacreditável assim.
  Samantha e Paula viveram juntas por quase dez anos. Tinham um relacionamento perfeito, eram parceiras em tudo e nunca brigavam. Porém,
quatro anos atrás, Samantha insistiu que fossem acampar com alguns amigos. Paula não queria ir, não era muito aventureira, mas cedeu aos apelos da namorada. Aconteceu num fim de semana do Dia das Mães. As duas acabaram se perdendo do grupo, na mata. Elas conseguiram montar a barraca e se abrigar na primeira noite, enquanto aguardavam o resgate.
  Mas esfriou muito, então decidiram acender uma fogueira. Tudo que as duas tinham eram uma lanterna e um canivete, e saíram para procurar galhos caídos nos arredores para acender a tal fogueira. Paula encontrou uma árvore tombada
havia certo tempo. Ao retirar alguns galhos secos, descobriu um ninho de escorpiões eriçados. Ela foi picada por três deles.
  Samantha conseguiu levá-la de volta para a barraca, mas três horas depois seu coração parou. Samantha não a soltou em momento algum. Os bombeiros só a encontraram após três dias, ainda embalando o corpo sem vida de Paula, já em estado de decomposição.
  Samantha tentou se suicidar seis vezes no período de um ano e meio, chegou a ser internada numa clínica psiquiátrica, mas não pareceu apresentar melhora. A família imaginou que o trabalho pudesse salvá-la. E funcionou. Desde que começara a trabalhar na L&L, no ano passado, ela nunca mais atentou contra a própria vida.
  Freitas me mostrou uma foto dos arquivos do acidente de Paula. Erámos mesmo muito parecidas.
  — Acredito que as tentativas de suicídio tenham parado quando a cabeça perturbada de Samantha encontrou um paliativo para a dor — ele disse.
  — Eu — murmurei.
  Freitas fez que sim.
  — Caralho — silvou Christian, cobrindo a boca com os dedos.
 — Você se materializou no sonho dela — prosseguiu o investigador. — A namorada que voltou do mundo dos mortos. E, quando você não correu para os braços dela, como ela esperava, Samantha começou a maquinar todo tipo de
subterfúgio para atraí-la. Isso também não surtiu efeito. A única saída que ela encontrou foi eliminar a fonte do que ela acreditava ser o empecilho. O sr. Christopher Uckermann.
  — Ela pretendia matá-lo, então? — Christian quis saber.
  — É provável. Dulce seria a próxima. E ela terminaria por cometer suicídio.
  Muito típico.
  Estremeci. Meu coração se condoera ao ouvir a história de Samantha, mas pensar no que ela poderia ter feito com Christopher eliminou qualquer sentimento que não fosse raiva, estivesse ela doente ou não.
  — E o que acontece agora? — questionei.
  — Ela vai ser internada numa clínica para doentes mentais — explicou Freitas. — Duvido muito que consiga sair de lá. Para a segurança dela e a pública. A menina é um perigo.
  Depois disso, ele demandou que eu o acompanhasse até o quarto de Christopher, pois tomaria seu depoimento. Eu me senti grata. Estava louca de preocupação.
 Queria saber se a tomografia apontara algum dano em seu cérebro por causa da pancada. Christian não pôde entrar comigo. Já tinha gente demais lá dentro.
  Christopher estava no primeiro andar, rodeado pela família. Anahi e Poncho estavam abraçados ao pé da cama. Dona Alexandra estava numa cadeira ao lado da cabeceira, acariciando o braço do filho caçula. Seu Victor mantinha a mão no
ombro dela. Nicolas estava recostado na janela. Entramos sem fazer barulho, mas Christopher  virou a cabeça em minha direção no mesmo instante, como se fosse capaz de sentir minha presença.
  Não foi tarefa fácil ouvir o que ele tinha para contar ao investigador.
  — Ela fingiu que era amiga da Dulce, e eu só percebi que tinha algo errado pouco antes de ela me acertar por trás. Não cheguei a perder os sentidos, mas fiquei num limbo de entorpecimento esquisito. Ela me... — ele relanceou a mãe e a mim — levou até o carro...
  — Arrastando? — Freitas indicou os curativos em seus joelhos. Ele fez que sim, a contragosto, enquanto a mãe arfava e eu engolia em seco.
  — Não me lembro de muita coisa depois disso. Só de ela me jogar no sofá. Usei a pouca energia de que ainda dispunha e lutei com ela. Mas ela tinha um crucifixo de bronze maciço, de uns trinta centímetros, e eu não tinha nada. — Encostou a mão na testa, onde levara alguns pontos.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): wermelinnger

Este autor(a) escreve mais 6 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

  Os Uckermanns começaram a falar ao mesmo tempo, horrorizados, e Freitas ameaçou colocá-los para fora mais de uma vez. Quanto a mim, corri para o banheiro e acabei vomitando, e só não fui levada de volta para o pronto-socorroporque garanti que não havia batido a cabeça.Freitas foi embora, deixando a promessa de que torna ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 202



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • Vondy Forever❤ Postado em 20/02/2020 - 19:32:55

    Nossa eu amei essa história do começo ao fim, e uma história linda de amor e de superação e bastante engraçada. Amei a tia Berê ter casado com o médico que acompanhou o seu caso no final. Abraços..

    • wermelinnger Postado em 29/02/2020 - 17:02:59

      Oii eu tambem amei esse final feliz para a tia Bere. Obrigada por ler e comentar Beijinhos

  • ana_vondy03 Postado em 18/02/2020 - 17:40:58

    Aaaaa eu não acredito que acabou! Vou dar uma passadinha lá nas outras histórias! Simplesmente adorei o final da história, bem q poderia ter uma continuação né? Kkkkk

    • wermelinnger Postado em 19/02/2020 - 07:14:38

      Pois É nem eu acredito:( passa sim tenho certeza que vai adorar

  • mari_vondy Postado em 18/02/2020 - 10:31:29

    Ai que final lindo, dona Berenice se deu bem. Vondy finalmente juntos, tão fofo. Amei a fanfic

    • wermelinnger Postado em 19/02/2020 - 07:14:06

      Pois É dona Berenice finalmente realizou seu sonho de casar. Que bom que gostou

  • ana_vondy03 Postado em 17/02/2020 - 13:19:11

    Hahahaha amei a reconciliação! Aaaa eu n qro q acabe, vou sentir mta falta de ler a história! Continuaaa amoreee S2

    • wermelinnger Postado em 19/02/2020 - 07:14:56

      Eu tmb vou sentir falta

  • mari_vondy Postado em 17/02/2020 - 10:30:22

    continuaaaaaaaaa, que reconciliação mais fofa, amei

    • wermelinnger Postado em 17/02/2020 - 13:08:55

      Gostou? Tambem achei fofo!!

  • ana_vondy03 Postado em 15/02/2020 - 12:04:59

    Naaaao cara tô chorando aqui! O Christopher eh um fofo! Espero q agora ela perdoe ele! Continuaaa amoreee S2

    • wermelinnger Postado em 17/02/2020 - 13:08:36

      Ele quando nao tá sendo um idiota É um fofo mesmo

  • mari_vondy Postado em 15/02/2020 - 08:45:02

    continuaaaaaaaaa, aí Dulce vai atrás dele logo kk ansiosa pelos próximos capítulos

    • wermelinnger Postado em 17/02/2020 - 13:08:08

      Continuando

  • ana_vondy03 Postado em 14/02/2020 - 13:10:15

    Não tinha pensado q a Dulce era o alvo da Samantha, mas do msm modo ela tava louca kkkkk continuaaa amoreee S2

    • wermelinnger Postado em 15/02/2020 - 07:40:09

      Quando eu li eu também não imaginav que era esse motivo Continuando

  • mari_vondy Postado em 14/02/2020 - 10:34:21

    continuaaaaaaaaa, tadinho do Christopher, ainda bem que Samantha vai ficar bem longe agora

    • wermelinnger Postado em 15/02/2020 - 07:39:18

      Continuando....

  • mari_vondy Postado em 14/02/2020 - 09:12:49

    continuaaaaaaaaa, posta outro sim, nem imaginei que a Samantha queria era a Dulce, Vondy tem que se acertar logo

    • wermelinnger Postado em 14/02/2020 - 09:37:13

      Prontinho... depois posto a continuação do cap



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...