Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Mentira Perfeita - Vondy - adaptada | Tema: vondy adaptada


Capítulo: Capitulo 17 - Dulce - parte IV

169 visualizações Denunciar


     Quando, por fim, ele se deu por satisfeito e parou de me fotografar, correu o dedo pela tela, examinando as fotos enquanto sorria.
     — Você fica linda quando está constrangida, sabia? — comentou, divertido.
    — Pode parar com isso?
     Ele ergueu os olhos para mim.
     — Só estou dizendo a verdade.
     Um silêncio esquisito recaiu dentro daquele carro enquanto nos encarávamos. Seus olhos continham uma intensidade e uma franqueza que fizeram aquele formigamento ressurgir com força. Com algum esforço, quebrei o contato visual e relanceei o relógio no painel.
     — Preciso ir. É tarde. Levanto bem cedo amanhã.
     — Tudo bem. — Sua voz estava rouca, e seu vibrar repercutiu em minha coluna.
     Christopher ligou o carro e manobrou. Nenhum de nós disse coisa alguma durante todo o percurso. Ele estacionou algumas casas antes sem que eu precisasse pedir dessa vez. Então se inclinou na minha direção. Eu me sobressaltei.
     — Calma. Eu só ia te dar um beijo no rosto — falou, despreocupado.
     — Não, melhor não. O que você usa?
     — Uso onde? — Sua testa encrespou.
     — Na pele. Tem alguma coisa errada, Christopher. Você usa algum produto que anda me causando alergia. Fica meio dormente onde você encosta. 
     Ele me observou por um instante, parecendo não entender. Então, algo deve ter lhe ocorrido, já que abriu um sorriso inteiro — um daqueles raros, que lhe chegava aos olhos. Sem me dar chance de reagir, ele apoiou uma mão em minha cintura, a outra se prendeu em minha nuca. Arrepios subiram e desceram por minha espinha enquanto ele depositava um beijo casto em minha testa.
     — Algum formigamento? — Aqueles olhos absurdamente verdes escrutinaram meu rosto.
Algo chacoalhou em meu íntimo.
     Fiz que sim com a cabeça.
     — Isso pode ser grave — ele falou com severidade, mas havia uma pitada de diversão no canto de sua boca. Ele me soltou e deu partida. — Vou trocar a marca do sabonete. Quem sabe resolve. Até amanhã, Dulce.
     Desci do carro meio cambaleando, pois minhas pernas agiam de modo estranho. Eu o observei dobrar a esquina e desaparecer, me perguntando se ele fizera aquilo de propósito. Provavelmente sim.
     Quando entrei em casa, encontrei minha tia ainda no sofá, com os olhos inchados e vermelhos. Eu teria me preocupado se a TV estivesse desligada.
     — Voltei.
    — Shhhhh! — ela fez para mim. — Está na melhor parte. 
     Na tela, Cary Grant abraçava Deborah Kerr com força, como se quisesse colocá-la sob sua pele, logo depois de descobrir que a amada havia se acidentado e estava em uma cadeira de rodas.
     Tia Berê suspirou ao meu lado. Seus lábios se moveram em sincronia com os de Deborah.
     — I was looking up. It was the nearest thing to heaven. You were there. Oh! — ela soluçou alto.
O casal finalmente resolveu dar uns amassos e a tela ficou escura.
     Peguei o controle e desliguei a TV.
     — Não sei por que a senhora gosta tanto desses filmes.
     — Nem eu, Dudu. — Ela levou seu lenço de tecido aos olhos. — Às vezes são tão tristes.
     — Eu sei. Foi por isso que eu saí correndo do trabalho. Para impedir que a senhora fizesse o Christopher assistir esse aí.
     — Mas por quê... Ah, meu Deus, Dulce! — Ela cobriu a boca com a mão fina. — Eu não pensei nisso! Desculpa, meu amor. Ele ficou chateado? 
     — Ele não conhece a história, eu acho. E nem sei se ele se chatearia, mas... — Dei de ombros.
     — Você não quer arriscar. Quer protegê-lo. — Seus olhos reluziram.
     Não, eu não queria! Era só... eu só pensei... Não sei ao certo o que eu pensei.
      — Ah, Dulce, que homem maravilhoso você arrumou. O melhor de todos. 
     Desviei os olhos.
    — Pois é.
     — Eu tomei um susto quando o vi ali na porta. Não esperava vê-lo, e justo hoje  eu não enrolei o cabelo. O que ele achou de mim? — Pegou minha mão, a ansiedade contorcendo seu semblante.
    — Ele achou a senhora o máximo! — garanti.
     — Que bom. — Ela suspirou de alívio. — Gostei muito dele. Será um marido espetacular. Dá para sentir só de olhar para ele. O que houve com ele, querida?
     — Um acidente de moto. — Eu me levantei. Coloquei a mão em seu braço e a ajudei a ficar de pé. — Vem, tia. Está tarde. Precisamos dormir. Vou sair mais cedo amanhã. Acha que a Magda pode vir ficar com a senhora tão cedo?
    Ela apoiou as mãos nos quadris.
    — Não sou uma criança que precisa de babá. — Nos últimos tempos, precisa sim. — Mas a Magda vai vir. Fique descansada. Seu problema é que você se pr eocupa demais com os outros, Dudu. Sempre se esquece de se preocupar com você mesma. Ainda bem que estou aqui para te ajudar com isso. — Começamos a subir as escadas de braços dados. — Andei pensando no seu vestido, sabe? Você
tem algum modelo em mente?
     — Não. Vamos ver isso com calma — respondi vagamente. — Ele primeiro precisa me pedir em casamento.
     Chegamos ao segundo andar. Eu a acompanhei até a cama.
     — Claro, claro. E temos que pensar no sapato também — continuou, como se eu não tivesse dito nada. — Precisa ser lindo e confortável. Ou seja, não existe! 
     — Sempre posso usar tênis.
     Ela deu risada.
     — Seria bem a sua cara fazer uma coisa dessas para arruinar a festa perfeita que eu planejei para você.
     Eu a fiz sentar e ajudei a trocar de roupa. O sorriso que insistia em não deixar seu rosto fez valer a pena todo o tormento que aquela situação me causara.
      — Ah, que menino adorável ele é, Dudu. Se encantou com as minhas begônias. Disse que nunca viu nada tão colorido. Elas estão mesmo bonitas, não é? Muito viçosas. Toda a vizinhança tem elogiado.
      — É que a senhora tem mãos de fada para jardinagem.
     — Eu tinha que ser boa em alguma coisa, já que não sirvo para nada na cozinha. Boa noite, Dudu. — Ela colocou a mão na minha cabeça e beijou minha bochecha.
     — Boa noite, tia.
     Apaguei a luz antes de sair do quarto e fui para o banheiro. Suspeitei de que ela demoraria a pegar no sono, tamanha a sua excitação. Christopher a havia feito se apaixonar por ele com meia dúzia de palavras. Talvez eu devesse levar a sério o  alerta da Maite.
     Não, claro que não. Eu era totalmente imune a ele.
     Depois de me despir, entrei no chuveiro... e xinguei quando as lentes dos óculos embaçaram. Eu os tirei e deixei sobre a tampa da privada. A água morna ajudou a desfazer os nós de tensão em minhas costas, trazendo um pouco de alívio, mas fez muito pouco quanto àquela alergia esquisita, por isso não me demorei.
     Limpa e seca, coloquei uma camiseta velha dos tempos de escola, dei uma arrumada no banheiro e fui para a cama. Conferi se o celular tinha bateria e se o despertador estava ativado e aproveitei para abrir a galeria de fotos. Eu ainda não tinha dado uma olhada nos cliques que Christopher fizera na beira da piscina. Tinha ficado constrangida demais para isso.
     Observando os retratos agora, percebi que ele parecia bastante à vontade. Já eu, nem tanto assim. Exceto por uma. Aquela tirada ainda há pouco no carro, onde ele lambia meu rosto. Por alguma razão que eu não compreendia, um minúsculo sorriso curvava meus lábios naquela imagem.
      O mesmo sorriso que surgiu naquele instante, enquanto eu deitava a cabeça no travesseiro e admirava a nossa foto.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): wermelinnger

Este autor(a) escreve mais 3 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

     Estava chovendo para cacete. Meus pés guinchavam dentro dos tênis encharcados, mesmo assim eu andava pelas ruas, sem ter ideia de aonde estava indo. Tudo o que eu sabia era que tinha que continuar movendo os pés. Era importante que eu fizesse isso.     Avistei minha moto do outro lado da via. Coloquei um p ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 68



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • dulcete.vondy Postado em 20/06/2018 - 23:55:27

    Galera, podem dar uma passadinha na adaptação em que estou postando? https://fanfics.com.br/fanfic/58111/biology-vondy-adaptada-vondy Também gostaria de avisar que estou querendo postar a adaptação de Mentira Perfeita, já que aparentemente ela foi abandonada, é uma história maravilhosa e que vale à pena ler <3

  • beatris Postado em 20/02/2018 - 12:40:27

    Cadê vc linda volta, se vc não for volta mais eu vou lê o livro msm

  • taibm Postado em 18/02/2018 - 10:33:30

    Cade voce???? Nao para nao

  • beatris Postado em 05/02/2018 - 13:17:19

    Eu aqui. Nossa primeira beijo dos dois na frente da tia kkkk. Coitada da Dul sendo sabotada no trabalho e ainda tem coragem de falar pro Cris q ela tem alergia a alguma coisa que ele usa, kkkkkkkk morta. Amo essas partes narradas pelo ucker é sempre bom saber oq ele pensa. Continua linda

    • wermelinnger Postado em 06/02/2018 - 08:03:09

      Eu não aguento ela com essa coisa de alergia, morro de rir. E eu também gosto quando é o Christopher narrando. Postando

  • beatris Postado em 31/01/2018 - 09:53:21

    Amei a maratona obrigada. Quase morri quando o beijo perfeito não saiu e essa de Dudu é de mata de vergonha coitada, fora q acha q tarde demais para esquecer é um filme de amnésia tem que ser mto retardado só Ivon msm viu kkkkkkk Continua

  • candydm Postado em 31/01/2018 - 00:53:49

    E maratona é sempre bem vinda, querooooo

    • wermelinnger Postado em 31/01/2018 - 07:39:44

      vou fazer agora!!!

  • candydm Postado em 31/01/2018 - 00:53:14

    Estou amandoooo, posta maiss

    • wermelinnger Postado em 31/01/2018 - 07:39:28

      que bom vou postar !!

  • taibm Postado em 30/01/2018 - 22:16:24

    E esse beijo vai demorar? Continuaa

    • wermelinnger Postado em 31/01/2018 - 07:39:13

      Um pouquinho :D

  • beatris Postado em 30/01/2018 - 21:25:50

    Bom não sei as outras mais eu quero mto, e sei que todo mundo que lê tá gostando alguns só não são mto de comentar linda

    • wermelinnger Postado em 31/01/2018 - 07:38:35

      Eu sei que não são todas que comentam, que esse negocio de so posto com comentários é chato, também leio e quase morro quando alguem para e fala so posto com 3 comentários. Mas é que é importante ne?! Por isso que mesmo que tenha um comentário só eu posto :)

  • beatris Postado em 30/01/2018 - 11:23:57

    Kkkkkkk nem acredito que ela tava entregue, queria ser beijada e ele não beijou, que merda !!!!! Continua

    • wermelinnger Postado em 30/01/2018 - 20:13:47

      fico frustrada nessa cena ¬¬ Sobre a Maratona farei amanhã ok? Provavel que na parte da manhã



AVISO

BAIXE O APP PARA ANDROID - https://fanfics.com.br/download/FanficsBrasil.apk

 

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

Não conseguimos todo o dinheiro necessário para pagar o DataCenter.


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...