Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Dark Traces | Tema: Original


Capítulo: O Arquivo

25 visualizações Denunciar


Imagem relacionada


Lisa lia atentamente o arquivo antigo que ela tinha achado. Ela se levantou rapidamente enquanto lia e depois voltou a se sentar. Ela colocou a mão na cabeça e ficou pensativa. Lisa pegou o papel e voltou a ler novamente.


O artigo dizia que um serial killer, nos anos de 1802, assustava a população da cidade. Ele sempre atacava em locais específicos e as estripava, pegando os órgãos e reconstruindo uma cena, como se fosse um trabalho artístico. 


- Eu tenho que falar com Matt..


Lisa se levantou rapidamente e pegou o artigo, saindo da sala.


Matt estava na sua casa, caminhando elegantemente pela cozinha, usando uma regata verde opaca e justa, mostrando seus músculos. Ele passou a mão em seu cabelo castanho brilhante perfeito e abriu a geladeira pegando uma garrafa de agua. Matt deu uns goles na agua até ouvir a porta bater. Quem será que era naquela hora da noite? Ele pensou. Matt esperava que nao fosse Chyntia, ele nao queria ouvir ela se desculpar, ela já estava dando problemas demais pra ele.


Matt suspirou e abriu a porta. Lisa segurava uma pasta na mão, ela corou rapidamente assim que viu ele.


- Oh.. Matt!


- Lisa? O que faz aqui essa hora? - Perguntou ele, confuso


- Eu.. Precisava falar com voce. - Disse Lisa, olhando para o outro lado


- Tá. Entre.


Lisa entrou na casa de Matt, um pouco confusa se aquilo era o certo. Eles tinham dormido juntos antes e as coisas agora que estavam voltando ao normal. Ela devia mesmo estar ali? E se isso estragasse as coisas? Lisa colocou a mão no rosto. Ela havia agido de uma forma impulsiva. Matt se aproximou por trás dela e colocou a mão em seu ombro.


- Voce quer beber alguma coisa? - Perguntou ele


- Eu.. Pode ser. 


- O que voce quer beber? - Perguntou ele se afastando


- Pode ser agua, talvez.


- Claro. Vou pegar.


Enquanto Matt se afastou e caminhou até a cozinha, Lisa balançou as pernas, nervosa.


- Na verdade.. Eu vim aqui porque tinha uma coisa pra te mostrar.


- É mesmo? O que é? - Perguntou Matt, se aproximando de Lisa com um copo de agua


- Olhe voce mesmo.


Lisa entregou uma pasta para Matt, que arqueou as sobrancelhas olhando para ela.


Enquanto isso, em um porão mal iluminado, um homem encapuzado se aproximava de uma mesa larga de madeira que estava perto da parede. Uma vela estava em cima da mesa e dava a iluminação ao local. O homem observou a vela por um tempo. Uma parte dele se sentia frustrado. As coisas com Camille nao tinham sido como ele tinha previsto, e aquele nao era o plano. O homem apoiou as mãos sobre a mesa iluminada e suspirou. Ele se afastou um pouco e ficou sentado em uma cadeira, pensativo.


Aquela nao era sua fantasia. Sua mais perfeita fantasia.. E agora havia sido estragada por causa de Camille. O homem sentiu um odio imenso que ele mal podia descrever. Como aquela prostituta poderia ter atrapalhado seu trabalho mais perfeito? Será que ela nao entendia que ela era fundamental para seu próximo trabalho? Pensar naquilo o frustrava muito mais. 


O homem se levantou da cadeira e se aproximou de um quadro marrom que tinha atrás dele. No quadro haviam sido coladas fotos das mulheres que ele havia sequestrado. Só que além disso, havia fotos das cenas dos crimes. O homem sorriu sádico ao olhar para as fotos.


Enquanto isso, Matt lia o arquivo que Lisa havia entregado. Seus olhos se moviam freneticamente para as paginas e Lisa o olhava ansiosa. Matt parou de ler e depois olhou para ela.


- Então..?


- É. O que voce acha?


- Voce achou um caso que é parecido com o nosso, mas ao mesmo tempo, nao.


- Eu sei, mas as informações estao nos pequenos detalhes. Como por exemplo a forma em que esse homem ataca suas vitimas.


- Ele as estripava, Parker.


- Eu sei. Mas voce nao nota a semelhança entre ele e o nosso cara?


- Tá. O que mais sabemos sobre ele?


- Não muita coisa. Apenas a grande demonstração dele de colocar as vitimas em poses estratégicas depois de estripa-las. 


- Lembrando que o nosso cara ainda nao estripou ninguém.


- Os corpos estavam inteiros, eu sei. Mas nao é sobre isso que eu estava falando. Eu estou falando sobre a maneira que elas sao colocadas, voce percebeu alguma semelhança?


Matt olhou de novo as fotos que estavam anexadas. Ele viu as mulheres que foram estripadas, com as partes do corpo completamente costuradas. As posições eram praticamente as mesmas que o homem fazia. Matt devolveu o artigo para Lisa e se afastou.


- Isso é muito nojento..


- Eu sei.. 


- Entao tem uma semelhança. O que seria isso? 


- Talvez o nosso cara se inspire nesse homem em especial. Talvez se soubermos um pouco mais sobre a historia dele, podemos ter uma ideia de como pega-lo.  Vamos, temos que ir para o departamento agora. 


- O que? Tem ideia de quantas horas sao? - Perguntou Matt, incrédulo


- Eu sei, mas esse trabalho nao pode esperar.


- Eu nao vou fazer voce mudar de ideia, vou?


- Nao. - Lisa sorriu


- Argh, tudo bem, vamos logo.


Lisa saiu da casa de Matt que suspirou a seguindo.


Enquanto isso, no porão, o homem ainda olhava as fotos das mulheres. Elas tinham sido perfeitas naquela imagem que ele havia colocado, suas posições.. Ele sorriu orgulhoso de si mesmo. Mas por um momento sua mente se lembrou de Camille o que o fez voltar a se frustrar. Aquele teria sido um belo trabalho, se ela nao tivesse atrapalhado tudo. 


O homem olhou para o lado e se lembrou da sua infância momentaneamente. Ele apertou os punhos e fechou os olhos.


"Uma mulher com um vestido longo cinza corria até na direção dele, com uma colher de pau na mão, em pura furia, o menino correu assustado para o seu quarto e se sentou ao lado dos seus brinquedos.


- Eu já te falei! Voce nao pode fazer isso!


- O que eu fiz de errado, mamãe? - Perguntou o menino, olhando para ela com os olhos tristes


- O que voce fez de errado?! Seu muleque ingrato! Voce sabe muito bem o que voce fez de errado! Está na hora de eu te ensinar uma lição! - Disse a mulher batendo a colher de pau com a mão e fechando a porta atrás dela


- Nao, mamãe! A colher de pau nao! Naoo!"


O homem apertou os punhos, se lembrando do passado. Ele balançou a cabeça afastando os pensamentos e voltou a olhar para a mesa.


Enquanto isso, Lisa e Matt caminhavam até a sala de arquivos procurando mais informações sobre o homem que leram no arquivo, mas nao haviam encontrado nada. Matt suspirou e jogou um arquivo em cima da caixa.


- Eu te falei, Parker, nao tem nada aqui. Vamos ter que esperar o policial que toma conta desses arquivos para ver se ele acha alguma coisa. 


- Tudo bem.. Vamos voltar.


- Ótimo.


Os dois saíram da sala e Lisa suspirou, olhando para baixo.


Enquanto isso, no porão, o homem voltou a olhar para o quadro de mulheres e pegou uma foto de Lisa e colocou no meio da tela. O homem sorriu de lado.


Lisa e Matt caminhavam para fora do departamento, só que Matt parou, mexendo no seu casaco.


- Espera um minuto.. Esqueci algo lá dentro, vou buscar e já volto.


Matt entrou dentro do departamento de novo. Enquanto Lisa esperava ela sentiu uma mão tampando sua boca e a puxando.


 


 


 


 


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): karollabele

Este autor(a) escreve mais 3 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Lisa tentou se mover rapidamente, mas alguém havia puxado para trás. Tudo o que Lisa pensou foi em sacar sua arma, mas ela nao sabia se teria tempo para isso. O local onde Lisa foi puxada era escuro, e eles estavam entre as arvores. De repente, a pessoa parou de puxar Lisa e a soltou. Lisa piscou incrédula e olhou para trás. - Donavan! Voce fic ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 0



Para comentar, você deve estar logado no site.


- Links Patrocinados -

AVISO

Boa noite, estou reassumindo a administração do site (Ricardo Barros), o único usuário que responde pelo site é o Admin ou Ricardo Barros.