Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Só Um Beijo - HOT | Tema: Poligamia


Capítulo: Capítulo 32

82 visualizações Denunciar


Dulce sorriu para Christopher quando Abigail tentou convencer Christopher a dirigir uma das mesas de eventos.


“Que tal na mesa de artesanato onde as crianças fazem bruxas com sacos de sanduíche de papel pardo? Haverá instruções,” Abigail disse a ele, e ele balançou a cabeça.


“O doce de milho? É bem simples, basta jogar o doce de milho em um balde de areia atrás da linha e ganhar alguns doces.”


"Não, obrigado, senhora", ele murmurou.


Dulce riu. Ali estava Christopher, com mais de um metro e oitenta, cheio de músculos, e não aparecendo como o tipo que gostava de socializar.


Abigail exalou com as mãos nos quadris e olhou para Christopher, incrédula.


“Que tal julgar o concurso de escultura de abóboras, tanto para as crianças quanto para os adultos? Você não estará sozinho, então sua decisão não será um fator decisivo. O que você diz?” Ela empurrou.


Dulce esgueirou-se por baixo do braço dele e colocou os braços ao redor de sua cintura. "Ele vai fazer isso. Eu vou ter certeza, Sra. Jones,” Dulce entrou na conversa.


"Dulce?"


"Maravilhoso. Eu vou te colocar na lista e deixar você saber a que horas você precisa estar lá.” Abigail escreveu seu nome no pedaço de papel na prancheta e depois foi embora.


Dulce começou a andar com o braço de Christopher em volta dos ombros.


"Você não escapou disso."


Ela riu.


Eles andaram pela calçada e foram em direção ao estacionamento dos fundos. Christopher pressionou-a contra o caminhão enquanto ele segurava seus quadris.


"Você está em um monte de problemas, mulher."


Ela passou as mãos pelo peito dele, sentindo-se tão tonta e excitada. Ela o adorava tanto.


“Realmente, Christopher? O que você vai fazer?” Ela flertou, e seus olhos azuis brilhavam com malícia.


Ele correu as palmas das mãos sobre sua bunda e apertou-a para ele. Ele cobriu a boca e beijou-a enquanto ele manobrava sua mão sob a blusa e as costas dela. Seus lábios puxaram de sua boca.


"Eu acho que você ganhou um pouco de palmada, querida."


"Espancando?", ela perguntou, soando sem fôlego para seus próprios ouvidos.


Ele explorou o pescoço dela com os lábios e depois mordiscou o ombro dela.


"Oh sim. Você sabe o que eu vou fazer quando voltarmos para casa?”


Ela balançou a cabeça. Seus olhos estavam fechados, e ela estava amassando as mãos em seu peito e ombros enquanto ele massageava sua bunda e passou a outra mão por suas costas até o pescoço.


Ele inclinou a cabeça para trás e ela olhou em seus olhos.


"Eu vou te despir, dobrar você sobre meus joelhos e espancar essa bunda."


"Sério?" Ela sussurrou, tentando agir de forma não afetada por suas palavras excitantes.


"Então, enquanto você está mexendo e implorando por misericórdia, eu vou acariciar sua boceta molhada e fazer você gozar no meu colo. E se um dos meus irmãos estiver lá, eu vou assistir eles comerem você e depois bater essa bunda de novo.”


“Oh Deus, Christopher. Você é tão malcriado. Não sei por que me sinto tão excitada,” admitiu ela.


Ele sorriu enquanto movia a mão que estava sob a blusa para a bochecha dela. Ele segurou seu olhar.


“Porque você nos quer tanto quanto nós queremos você. Você sabe que nós possuímos essa bunda, essa boceta e esse corpo, e isso te excita. Você sabe que queremos possuir você, protegê-la e mantê-la só para nós, não porque estamos controlando, exigindo, mas simplesmente porque amamos você.”


Seus olhos se arregalaram com a declaração dele e uma lágrima rolou por sua bochecha.


"Você me ama, Christopher?" Ela perguntou, sua voz embargada.


Ele sorriu. Um sorriso sincero e sincero.


"Foda-se, sim." Ele a beijou profundamente, e ela o abraçou com força.


“Eu também te amo, Christopher. Eu nunca amei ninguém antes e agora tenho quatro homens para amar.”


Ele levantou-a nos braços e girou-a ao redor. Ela riu e ele a colocou no chão e pegou a mão dela.


“Vamos voltar para a casa. Eu quero um pouco de tempo sozinho com você.” Ele passou os dedos pelos cabelos dela, segurando a cabeça dela. Ela sorriu para ele quando ele baixou a boca para a dela e beijou-a profundamente. Ele soltou seus lábios e segurou seu olhar com uma expressão firme.


"Droga, baby, eu nunca vou conseguir beijar você o suficiente."


Ele puxou-a para o lado, abriu a porta do lado do motorista do caminhão, em seguida, levantou-a para que ela pudesse deslizar para o banco da frente. Ele fechou a porta, ligou o motor e Dulce abraçou o braço de Christopher enquanto saíam do estacionamento e atravessavam a cidade.


Ela pensou em Henry, Cristian e Alfonso. Ela não podia esperar para vê-los.


"Eu poderia me acostumar com isso", afirmou enquanto segurava seu grande braço musculoso e absorvia sua colônia e masculinidade. Até mesmo o modo como ele negava o pedido de Abigail para ajudar no festival de outono fazia com que ele parecesse tão robusto e duro. Era como se ela tivesse a habilidade de amolecer e fazer com que ele se afastasse daquele comportamento duro.


"Se acostumar com o quê?", Ele perguntou, deslizando a palma para cima e para baixo na parte interna da coxa. Apesar do jeans que ela usava, ela sentiu as pequenas vibrações de calor ir direto para sua boceta.


"Ter um homem grande, sexy e forte para abraçar e me manter segura e aquecida."


Deu-lhe um aperto na coxa e apertou um pouco mais firme contra o montículo.


"Você tem quatro homens que amam se aconchegar com você e mantê-la segura e aquecida. E nenhum de nós nunca foi do tipo mole”, acrescentou. Ela riu, e então se inclinou de joelhos e beijou sua bochecha enquanto passava a palma da mão sobre a camisa dele, entre os botões de sua pele.


"Ou o tipo de voluntário sendo um juiz para o concurso de escultura de abóbora", ela sussurrou, em seguida, beijou sua têmpora, sua orelha, em seguida, seu pescoço enquanto ela manobrava a palma da mão para baixo de sua camisa para o mamilo. Ela puxou o broto minúsculo, e ele levantou uma sobrancelha para ela.


"Baby, você não vai começar algo que você não pode terminar."


"Oh, eu vou terminar. Apenas imaginei que se eu fosse conseguir uma surra para isso, eu poderia muito bem ser realmente impertinente.” Ela puxou o mamilo novamente enquanto chupava uma parte sensível de seu pescoço. O caminhão parou. O motor morreu e ele puxou Dulce para fora do caminhão.


Ela riu tanto quando ele a levantou por cima do ombro como um saco de batatas e se dirigiu para a frente da casa. Ele não teve problema em abrir a porta da frente com ela por cima do ombro.


Ela passou as mãos pela bunda dele e apertou


"Você tem uma bunda grande, Christopher", ela gritou.


Smack


"Christopher!" Ela gritou, não esperando o tapa na bunda dela. Nem esperava o rosnado de Brutas.


"Tudo bem, garoto, estamos apenas brincando", Christopher disse ao rottweiler quando ele veio correndo em direção a eles e ao hall da frente.


“Brutas! Oi Bebê. Como você está?” Dulce perguntou ao cachorro enquanto ela esfregava a cabeça dele e ele a lambeu. Ela riu.


“Ok, garoto, vá para o seu lugar. Vamos subir para a cama,” Christopher disse a Brutas, e o cachorro se virou e foi para o outro quarto. Christopher se dirigiu para a escada.


Quando Christopher colocou Dulce de pé, ele pegou a blusa. Ela pegou os botões da camisa dele.


Ela estava tentando agir indiferente, e não tão excitada e selvagem com a necessidade dele. Tocá-lo e despi-lo enquanto tentava manter uma conversa era difícil.


“Brutas é um cão muito bem treinado. Há quanto tempo você está com ele?”


"Ele é do Alfonso, mas eu acho que ele é nosso também."


“O que você quer dizer?” Ela perguntou quando ele tirou a blusa do resto do caminho, em seguida, segurou seus seios. Ele lambeu ao longo do decote quando ele baixou de joelhos. Christopher segurou seus quadris.


Ambos estavam ofegantes.


"Alfonso teve alguns problemas quando ele saiu do serviço." Ele desabotoou o botão de seu jeans quando ela tirou a camisa. Ele soltou para que ele pudesse jogar sua camisa, e seu incrível corpo musculoso e suas tatuagens apareceram.


Ela passou os dedos pela tinta.


"Ele me disse que ele ficou um pouco áspero, violento às vezes."


Christopher parou e então lentamente empurrou as calças e a calcinha para baixo. Ela saiu deles, segurando-se nos ombros dele.


Ele segurou seus quadris e olhou em seus olhos, de repente soando sério.


“Ele se perderia em seus pesadelos sobre a guerra. Ele ficaria em confronto se ele ficasse chateado. Brutas ajudou-o com tudo isso.”


Ela correu o dedo pela sobrancelha e depois até a bochecha dele.


Ele segurou seus quadris, sua buceta nua vazando enquanto ela cobiçava o homem na frente dela.


"Eu aposto que você e seus irmãos o ajudaram também", ela disse a ele. Ele se inclinou para frente e beijou sua barriga e passou as mãos pelas bochechas da bunda dela.


"Estamos muito perto, e você sabe qual é a nossa coisa favorita a fazer?", Ele perguntou.


Ele levantou a coxa e colocou o pé na coxa.


"Compartilhar você", ele sussurrou, em seguida, acariciou um dedo em sua boceta enquanto beijava sua barriga.


Ela gemeu e balançou.


"Desfaça seu sutiã, baby."


Ela estendeu a mão e desfez o melhor que pôde enquanto ele a tocava. Ela podia sentir seu espasmo de buceta e sabia que ela viria. Ele lambeu o mamilo, puxando o botão. Ela passou os dedos pelo cabelo dele e apertou a boca contra o peito.


“Eu preciso de você, Christopher. Dentro de mim. Me amando."


Ele puxou de seu peito e, em seguida, ele puxou o dedo de sua vagina.


Em um instante ele se levantou, virou-a e a colocou sobre o joelho enquanto se sentava na beira da cama.


O beijo na bunda dela foi instantâneo, e ela se mexeu e tremeu.


"Não se atreva a se contorcer. Você toma suas punições como uma boa menina.”


“Oh Deus, Christopher. Christopher.” Ela gritou seu primeiro orgasmo, e foi isso.


"Oh, foda-se."


Ele levantou-a e beijou-a profundamente antes de colocá-la na cama. Rapidamente abriu as calças, saiu deles e subiu entre as coxas dela, espalhando-as.


"Eu não posso segurar. Eu preciso de você também.” Ele alinhou seu pênis com sua entrada e empurrou profundamente nela.


Dulce envolveu as pernas ao redor de sua cintura e segurou-o, tentando conter seus impulsos.


“Christopher. Oh Deus, você se sente tão duro.”


“Você me faz tão difícil, baby. Você,” ele grunhiu quando ele empurrou e balançou em sua boceta.


Seu corpo se apertou e ela gritou quando ele continuou a empurrar dentro dela mais rápido.


"Oh Deus, eu não aguento. Você é tão grande. Tão grande."


"Dulce, foda-se." Ele balançou quando entrou dentro dela, em seguida, abraçou-a com força. Ele a rolou para o lado e acariciou sua bunda. Ele deu um tapa, em seguida, um aperto. “Deus, você me deixa louco, baby. Você tem alguma ideia do que isso faz para mim quando você grita que eu sou muito grande e você não aguenta? "


Ela balançou a cabeça e ele segurou suas bochechas.


"Isso me faz gozar muito rápido."


Ele acariciou o cabelo de suas bochechas e depois a beijou novamente.


Ela ergueu a coxa sobre a coxa dele e segurou-se a ele.


“Eu estava apenas afirmando um fato. Eu acho que vou ter que dizer para você empurrar com mais força da próxima vez. "


Ele balançou sua cabeça.


"Mulher, você vai ser a minha morte."


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Dulce Coleções

Este autor(a) escreve mais 45 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Christopher adorava como Dulce se sentia em seus braços. Ele acariciou a palma de sua coxa até o tornozelo e, em seguida, de volta até a coxa novamente, até que ela tinha uma perna em seu corpo. Ele acariciou um dedo sobre a fenda da bunda dela, e depois sobre o ânus e depois novamente para baixo. "Conte-me sobre sua vida na Carolina do Sul ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 94



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • Ellafry Postado em 29/09/2019 - 18:54:32

    contniaaa

    • Dulce Coleções Postado em 01/10/2019 - 14:04:40

      Continuado

  • Ellafry Postado em 20/09/2019 - 21:28:51

    contnua

    • Dulce Coleções Postado em 22/09/2019 - 15:50:42

      Continuando

  • Ellafry Postado em 12/09/2019 - 00:23:45

    eita porra

    • Dulce Coleções Postado em 14/09/2019 - 18:48:57

      eitaporra kkkkk

  • Ellafry Postado em 07/09/2019 - 20:08:21

    continuaaaa

    • Dulce Coleções Postado em 10/09/2019 - 14:50:57

      Continuando

  • Ellafry Postado em 02/09/2019 - 22:25:36

    ++++++++++++++++

    • Dulce Coleções Postado em 04/09/2019 - 13:52:10

      Continuando

  • Ellafry Postado em 22/08/2019 - 22:35:11

    que linda, primeira açao de graças, seja muito grata rsrsrs

    • Dulce Coleções Postado em 26/08/2019 - 13:23:37

      Kkkkk

  • Ellafry Postado em 18/08/2019 - 18:10:38

    eita nos

    • Dulce Coleções Postado em 22/08/2019 - 02:01:26

      kkkkkkk

  • Ellafry Postado em 15/08/2019 - 14:02:47

    sinto treta se aproximando rsrsrs

    • Dulce Coleções Postado em 18/08/2019 - 00:18:27

      kkkkkk

  • Ellafry Postado em 13/08/2019 - 21:16:08

    tadinho dele com esses episodios :(

    • Dulce Coleções Postado em 15/08/2019 - 00:41:38

      Pelo menos agr ele tem a Dulce

  • Ellafry Postado em 10/08/2019 - 23:36:00

    os príncipes protegendo a princesa, q lindo rsrsrsrsrss

    • Dulce Coleções Postado em 12/08/2019 - 01:04:06

      Não são kkkkk



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

Não conseguimos todo o dinheiro necessário para pagar o DataCenter.


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...