Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: DESTINADOS/ Adaptada/ VONDY | Tema: VONDY


Capítulo: acontecimentos

343 visualizações Denunciar


Dulce continuava muda. De súbito, a felicidade que esperara tantos dias para compartilhar desaparecera. E além de tudo, Christopher havia regressado a casa com Marian, a mulher que, segundo Morgana, ele amava.


Devido a sua indiferença desde que chegará, Dulce começara a sentir dúvidas.


-Justas suas palavras, Anahi -respondeu Christopher com seriedade.


E voltando o olhar para sua mulher, disse:


-É melhor que entre e tome um banho. Peço que desça ao salão para jantar quando julgar que sua aparência é adequada.


E olhando para o menino, que o escutava com os olhos arregalados, disse:


-E quanto a você, acabou-se esse tipo de comportamento. -Não vou aceitar nem mais uma travessura sua. -Estou cansado! -A partir de amanhã, eu me encarregarei pessoalmente de sua educação. -Se for necessário, dormirá no meio do campo para qie aprenda que deve se comportar como uma pessoa para viver  sob meu teto.


Dulce olhou para seu marido, mas não disse nada.


-Christopher, creio que... -começou Christian


-Cale-se, Christian! -exclamou Christopher.


Olhou de novo para Dulce, que apertava os punhos e respirava com dificuldade.


-Vocês dois entrem e lavem-se!


-Sim, meu senhor! -respondeu secamente.


Dulce se voltou para pegar a mão de seu irmão, que a estendeu, obediente. Ao passar ao lado do salão,  ouviu os risos de Lady Marian. Sem olhar para onde estavam, começou a subir a escada. E então Lucca a observou e viu lágrimas nos olhos de sua irmã.


Comovido, disse, abraçando-a:


-Sinto muito Dulce.


-Não se preocupe, não é nada -respondeu ela, mas não pode evitar que as lágrimas rolassem por seu rosto.


-Por minha culpa está chorando, e você nunca chora.


O menino começou a soluçar.


-Por minha culpa, Christopher ficou zangado com você, vai nos tratar mal e nos expulsar daqui.


Dulce se deteve em um degrau, sentou seu  irmão em seu colo e o ninou, tentando acalmá-lo.


-Ninguém vai nos tratar mal, nem vai nos expulsar de lugar nenhum, Lucca -respondeu Dulce olhando-o fixamente, vendo a angústia refletida em seus olhos.


-Mas...


-Basta! -disse ela, engolindo o nó de angústia que sentia na garganta -Vamos nos banhar, e verá que depois do banho nos sentiremos melhor.


Após lavar Lucca em seu quarto, cortar-lhe o cabelo e lavá-lo com água fervida com amieiro-preto, o menino se recusou a descer para o jantar. As duras  palavras de Christopher o haviam assustado mais do que Dulce podia imaginar. Ela teve que pedir a Fiorna que levasse uma bandeja com comida ao quarto do menino, para  que pudesse ir para o seu lavar-se e se arrumar.


Enquanto lavava o cabelo e tirava os restos de barro seco, pensou no que havia acontecido. Por que Christopher havia reagido daquela maneira? Acaso não sentira saudade dela como ela sentira dele? Embora odiasse pensar nas palavras de Morgana, elas voltaram à sua mente rapidamente, e Dulce estremeceu ao recordá-las: "Seu marido ama Lady Marian como nunca a amará, e pode ter certeza de que, no momento que Marian quiser,  Christopher a deixará de lado para voltar para ela".


Seria verdade? Haveria algo entre Christopher e aquela francesa? Mas, por mais que pensasse, não conseguia entender as duras palavras dele para ela, e muito menos para Lucca. Isso a havia magoado mais do que tudo que Christopher pudesse dizer a ela.


Inconscientemente, tocou a barriga, e duas lágrimas deslizaram pelo seu rosto ao recordar a notícia maravilhosa que pretendia dar a Christopher. MAs agora não tinha a menor vontade.


Enquanto secava o cabelo, umas batidas na porta anunciaram a visita de Anahi, que, ao entrar, olhou-a com um sorriso.


-Agora já pode me abraçar -brincou Dulce, abrindo os braços para receber sua irmã.


Anahi a abraçou durante alguns instantes, dando-lhe carinho e amor.


-Como está, gordinha?


-Bem -disse Anahi, tocando a barriga -Meu menino se comporta maravilhosamente bem.


-Menino? -riu Dulce eo escutar su irmã -E se for uma menina?


-Será bem recebida, não se preocupe -disse Anahi com um sorriso -Mas Alfonso está tão ansioso para ter um filho que rezo todos os dias para  que assim seja.


-Tomara que rezar ajude -sorriu Dulce ao pensar em seu segredo.


-Nossa mãe! -Que lugar mais lindo! -exclamou Anahi, olhando com curiosidade ao redor -Que quarto lindo tem! -E os móveis entalhados são uma maravilha.


-Não é nada meu -respondeu Dulce com  raiva, abrindo seu armário.


Observando por alguns instantes o lindo vestido que pretendia vestir para seu marido quando chegasse, afastou-o bruscamente e pegou  outro, preto.


-É tudo de Lord Christopher Uckermann.


-Dulce, não siga por esse caminho.


-Caminho? -disse Dulce desencantada, sem notar que a porta se abria levemente -Que caminho?


Anahi, olhando-a com uma expressão que não agradou em nada à sua irmã, disse:


-Não se aborreça comigo. -Simplesmente estou aconselhando que não seja teimosa como ele. -Não concordo com a forma como ele falou com Lucca e com você diante de todos, mas também não concordo que Lucca continue se comportando como sempre. -Não percebe que muitos dos nossos problemas quase sempre foram  causados por ele?


-Anahi -sussurrou Dulce, estranhando a frieza da irmã -Ele é uma criança.


-Sim, uma criança -assentiu Anahi, irritada -Mas  uma criança que sempre está fazendo travessuras. - Lucca precisa de mão de ferro de um homem. -Não vê? -ainda não percebe que o vovô não soube fazer de nós umas damas, nem disciplinar Lucca?


-Maldição, Anahi. -Que está dizendo? -gritou zangada, sem reconhecer sua irmã -Nunca mais envolva o  vovô em nada disto. -Se nós não fomos umas damas foi porque nunca quisemos nos comportar como tal. -E se Lucca não tem disciplina, não é por culpa do vovô. -É porque sempre fomos permissivas com ele pelo fato de tão pequeno já teer sido obrigado a crescer sem seus pais. -Sabe de uma coisa? -Eu sempre soube  bem quem era e quem sou. -E, apesar de o vovô não ter sabido nos ensinar bons modos, pode ter certeza de que os tenho. -Inclusive, melhores que os da francesa de  nariz arrebitado que está ali embaixo! -gritou Dulce, jogando uma almofada na parede.


-Não venha agora me dar lições de como ser uma dama. -Como pode estar ficando tão presunçosa?


-Não sou presunçosa -defendeu-se Anahi, contrariada -E, não leve a mal o que estou dizendo de vovô. -Simplesmente a aconselho, se não quiser ter mais problemas com Christopher, que faça o necessário para que Lucca comece a se comportar como deve, ou, um dia, o próprio Lucca jogará na sua cara o mal que lhe fez quando ambos acabarem vivendo em  uma humilde cabana.


Isso caiu como um balde de água fria sobre Dulce.


-Que bobagem está tentando dizer? - murmurou sem  notar que a porta fechava -Acaso sabe algo que eu não saiba? -Issso tem a ver com a mulher que ri como um pardal no salão? -Acha que não sei que essa loura estúpida é Marian, o grande amor de Christopher? -Acha que não notei que ele nem me olhou, porque só tem olhos para ela?


Neste momento, decidiu não divedir seu segredo, nem com sua irmã nem com ninguém.


-Aquela tonta ali embaixo é a pessoa que partiu o coração de Christopher, e por causa dela ele nunca me disse "eu a amo".


Anahi entendia sua irmã, mas não estava disposta a permitir que continuasse arruinando sua vida. Dulce tinha que mudar, imediatamente.


-Já pensou que Christopher, seu marido, pode se cansar desta situação com você e com Lucca? -Não acha que ele merece, quando chega em cansado, que esteja perfeita para recebê-lo,  e não para envergonhá-lo diante de seus amigos? -Se hoje ele reagiu assim, é porque sentiu vergonha de você.


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Lucas

Este autor(a) escreve mais 5 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

-Olha Anahi -disse pegando a irmã pelo braço. E abrindo a porta de seu quarto com raiva, disse, antes de fechar a porta no nariz de sua irmã: -Não sei o que há com você, mas, enquanto não voltar a se comportar como a moça que era, sem tantas frescuras, não diga absolutamente mais nada a respeito de meu casamento ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 64



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • Nat Postado em 24/01/2019 - 10:27:58

    Alguém sabe quem é a autora/autor do livro original?

    • deehsantos53_ Postado em 14/05/2020 - 18:13:57

      Megan Maxwell- desejo concedido

  • Soyvondy Postado em 19/08/2018 - 14:41:32

    Continua por favor!!

  • bels Postado em 19/08/2018 - 10:13:08

    continua por favor!!!!!!!!!!!

  • samira17 Postado em 18/08/2018 - 20:28:44

    Continua por favor

  • oioioi Postado em 18/08/2018 - 19:58:40

    Continua

  • samira17 Postado em 18/08/2018 - 14:46:51

    Continua por favor

  • Soyvondy Postado em 17/08/2018 - 19:28:39

    Continua!!!! TT-TT

  • samira17 Postado em 17/08/2018 - 15:37:51

    Cadê você continua

  • Soyvondy Postado em 17/08/2018 - 06:18:54

    O melhor soco da vida!! Anahí virou uma idiota, aff.... Continue!!!

  • samira17 Postado em 16/08/2018 - 22:31:47

    Continua por favor



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...