Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: DESTINADOS/ Adaptada/ VONDY | Tema: VONDY


Capítulo: entre eles

504 visualizações Denunciar


-Permita-me que lhe diga, senhor -apontou Marlon com o dedo -Que essa francesa não é mulher de confiança. -O dia em que eu soube que meu neto havia acabado o relacionamento com ela foi um dos mais felizes de minha vida.


-Oh, meu Deus! -Anaahi se abanava com um guardanapo, enquanto Alfonso e Christian gargalhavam. -Esse temperamento de minha irmã sempre lhe causou problemas.


-Fique tranquila Anahi,- riu Christian, enquanto Alfonso assentia. -Meu irmão gosta dela assim. Senão, nunca teria se casado com ela.


Dulce deixando-se levar, subiu os degraus de dois em dois atrás de seu marido furioso. Ela fervia de raiva, e sentia uma imensa satisfação pelo que havia feito a Marian. Quando chegaram ao quarto, entraram . Com um pontapé, ele fechou a porta.


-Muito bem! -gritou ele, dirigindo-se a sua mulher, que o desafiava com o olhar -Se voltar a me chamar de meu senhor ou meu esposo, não responderei por mim. Chame-me pelo nome. Christopher, ouviu? -vociferou.


Ela assentiu.


-Qual é o jogo desta noite, Dulce?


-Eu não estou fazendo jogo nenhum -respondeu ela, sentando-se nas almofadas que havia debaixo da janela -Só estou me comportando como me  pediu, como uma senhora.


Incrédulo diante desta resposta, Christopher vociferou:


-Nem por um momento se comportou com tal. E pensa que  acreditei que foi desajeitada sem querer com Marian e comigo?


-Oh.... coitadinha, não é? -disse Dulce com raiva ao escutar esse nome.


E pondo as mãos  nos quadris gritou:


-Realmente pensa que essa aproveitadora é mais senhora do que eu?


-Não insulte meus convidados! - exclamou Christopher, dando um soco no armário e fazendo-o tremer.


Ao ver que ela o olhava com os olhos arregalados, disse:


-Em todos os anos que a conheço, ela nunca se comportou como você o fez esta noite.


-Motivos não me faltaram;- respondeu ela, lívida de raiva.


Estava começando a sentir náuseas de novo.


-Eu desejava vê-lo com toda minha alma! -Senti saudade que às vezes achava que ía morrer. -E hoje depois de um mês sem nos vermos,  chega e só tens sorrisos e palavras gentis para essa prostituta francesa. -Oh, perdoe, tornei a insultar sua maravilhosa convidada! Christopher Uckermann, hoje  me decepcionou como nunca pensei que o faria.


Inacapaz de conter a fúria, apesar das palavras que sua mulher havia dito, Christopher nem olhou para ela.


-Você mereceu! -disse ele.


E jogou a camisa manchada em um  canto, desorientado pelo rumo que tudo estava tomando.


-Sua convidada também foi sua amante? -Como Morgana? -perguntou Dulce tomada de raiva. -Quando pretendia me dizer que antes de mim passaram outras por esta cama?


Isso o deixou paralisado.


-Escute um momento... -respondeu ele em um tom mais calmo ao ver explodir a tempestade de emoções que Dulce guardava dentro de si.


-Ah... e claro, não duvido que a tola francesa, além de se banhar com você... como ela mesma me explicou... ah, sim, em maravilhosos lagos azuis durante as  noites estreladas de suas viagens, tenha desfrutado de você aqui! -gritou, apontando a cama.


Ele era um idiota. De súbito, ao ouvi-la dizer isso, Christopher se deu conta de que era um verdadeiro idiota.


-Está muito equivocada -respondeu ele, notando a raiva que ela sentia.


Isso fez com que  suas entranhas necrosassem de dor.


Vê-la tão furiosa e tão descontrolada o machucava, especialmente sabendo que não havia se comportado bem com ela nem com Lucca. Ele pretendia conversar com ela naquela noite, mas tudo havia começado a desmoronar e ele se vira incapaz de fazer qualquer coisa.


-Não quero escutá-lo porque não me interessa o que tem para dizer -disse ela ao ver que a ira de seu marido desaparecia, enquanto a dela aumentava -Desde que chegou, além de ter que suportar sua indiferença e frieza, a harpia francesa não parou de me humilhar e me insultar. Portanto, fique feliz por eu não ter feito coisa pior! -Pois vontade não me falta!


Em nenhum momento eu a ouvi humilhá-la ou insultá-la -disse Christopher aproximando-se dela.


-Eu lhe prometi uam vez que não tornaria a mentir. -E garanto, meu esposo, que não estou mentindo! -vociferou Dulce, afastando-se dele.


Abriu o armário e começou a jogar suas roupas em cima da cama, diante do desconcerto de seu marido.


-Eu lhe devo respeito porque vivo em seu castelo, durmo em seu quarto e me  alimento de sua comida. Não sei que estranho motivo o faz desejar-me ás vezes e outras mme humilhar, mas isso acabou! - gritou Dulce, e sentiu seus olhos encherem de lágrimas. -Todo o carinho que eu tinah por você desapareceu esta tarde quando falou comigo e com meu irmão daquela maneira. -Nunca vou perdoá-lo pela dor que vi em Lucca!


-Portanto, acostume-se ao que terá a partir de agora comigo, ou deixe-me partir para que possa refazer sua vida, com Marian ou com outra esposa perfeita, em seu castelo perfeito e em sua vida perfeita.


-O que quer dizer com me acostumar ao que terei de você? -bradou Christopher enfurecido pelo fato de que cada palavra que trocava com ela soava brusca.


-Peço-lhe que não torne as coisas mais difíceis do que são -sussurrou Dulce, pálida de angústia -Quero dizer que não quero mais viver com você, não quero ver você. -Se me obrigar a ficar, sou capaz de qualquer coisa para evitar que se aproxime de mim.


Essas palavras o fizeram reagir, com rispidez, ele gritou:


-O que está dizendo?


Enjoada e fora de si, ela conseguiu responder:


-Digo que não sou a esposa que você deseja, e eu sempre soube disso -sussurrou Dulce, temendo desmaiar pelo calor que sentia neste momento. -Vou facilitar para que quebre nossos votos matrimoniais uma vez que se completar o ano do handfasting. Poderá encontrar uma vida melhor, e certamente eu também.


Com valentia, Dulce olhou Christopher nos olhos. Viu desconcerto neles, e isso a comoveu. Mas mesmo assim, continuou:


-Não quero nada seu, nem dinheiro, nem  propriedades, nem nada. A únca coisa que lhe peço é a companhia de alguns homens para ajudem  Lucca e a mim a voltar a Dunstaffnage.


Tenso como no  campo de batalha, Christopher olhou para Dulce.


-Pra você é muito fácil acabar com nosso casamento -sussurrou.


-Tão fácil quanto é pra você -respondeu ela a duras penas, segurando o pranto que lutava para sair de sua garganta.


Mais não ía chorar. não queria que ele a visse arrasada, e que depois risse dela quando estivesse com Marian rolando em alguma cama.


-Dulce... -Christopher baixou a cabeça, afetado pelo que estava escutando e tentando por em ordem seus sentimentos, sua raiva e seu medo. -Creio que devemos esclarecer este mal-entendido que sem dúvida criei. -Este último mês foi o pior de toda a minha vida, porque não pude parar de pensar em você nem um instante. -Eu me deitava pensando no que estaria fazendo e me levantava  pensando se estava bem. -Sei que não sou o melhor marido, mas acredite: -Nunca quis me separar de você, porque eu a adoro.


Olhando-a com olhos suplicantes,  Christopher prosseguiu ao ver que ela nem olhava para ele:


-Pode não acreditar, mas Marian não é nada nem ninguém em minha vida. Se hoje a abracei quando soube do que aconteceu com minha irmã Joana, foi só porque me senti tão mal que me deixei levar pelo momento.


-Não quero escutar -sussurrou ela.


-Não permitirei que se afaste de mim -murmurou Christopher com desespero ao ver que ela se encostava na parede.


Respirando com dificuldade,  Dulce não olhou para ele.


-Eu me afastarei de você, queira ou não! -gritou ela.


-Nunca fará isso -vociferou ele, plantado diante dela.


Apoiando os braços na parede, cercou-a e se aproximou mais.


-Sou um bruto por não saber tratá-la bem. -Eu mereço que se aborreça comigo, que me odeie,  mas, por favor não desapareça de minha vida.


Ele apoiou a testa na dela, respirando com dificuldade. O perfume que sua mulher exalava o deixava louco. Sem poder evitar, com as mãos tomou o rosto dela e, levantando-lhe o queixo, fez com que o olhasse. Os olhos de ambos se encontraram e, sem que precicisassem dizer nada ou fazer nada, suas bocas se uniram.


Esse beijo doce deu lugar a uma mais exigente. Ambos se necessitavam e se desejavam. Dulce não pode resistir aos beijos e abraços por que ansiava, e Christopher, angustiado, apertou-a com força. Soltando um grunhido, levantou-a nos braços para levá-la para a  cama. Pousou-a com delicadeza e Dulce o beijou como só ela sabia. Doces gemidos aceleraram o coração de Christopher, que começou a respirar mais tranquilo ao ter  sua mulher nos braços.


As mãos de Dulce percorreram as costas nuas e musculosas dele, e, cada vez que Christopher soltava um suspiro, fazia sua mulher se  excitar mais.


Sentindo a vontade  de possuí-la, ele levantou as saias, e ao tirar-lhe a fina calçola de linho, o se/xo úmido e ardente de sua mulher ficou diante dele.


-Meu amor que saudade -Dulce sentiu necessidade de dizer.


Seus olhos suplicantes o embriagaram. Christopher tomou-lhe os  lábios inchados e vermelhos de paixão, livrou-se de sua calça e começou a possuí-la com golpes certeiros de quadril. Ela, a cada golpe, gemia e ardia de paixão. Até que  ambos chegaram ao cli/max.


Instante depois, jaziam na cama, arfantes e encharcados de suor. Christopher a estreitava contra si, desesperado diante da perspectiva de perde-la, enquanto Dulce lutava para descobrir o  que devia fazer.


-Eu a amo -sussurrou Christopher com voz rouca.


Ao ouvir isso, o corpo de Dulce se eriçou. Ele estava dizendo as palavras mágicas. Aquelas palavras que ela tanto desejava ouvir. agora por fim, ele as dizia. mas uma sensação estranha percorreu seu corpo, e ela não sabia por que?


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


       


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Lucas

Este autor(a) escreve mais 5 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

Na manhã seguinte, quando Dulce acordou, encontrou seu marido olhando-a deitado ao seu lado. -Bom dia, meu amor S2! -sussurrou ele beijando-a com doçura. -Bom dia -respondeu ela, aceitando seus beijos saborosos. -Que está fazendo ainda na minha cama? -Observando a beleza de minha esposa -murmurou ele, beijando-a e lhe fazendo cócegas -Est&aacu ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 64



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • Nat Postado em 24/01/2019 - 10:27:58

    Alguém sabe quem é a autora/autor do livro original?

    • deehsantos53_ Postado em 14/05/2020 - 18:13:57

      Megan Maxwell- desejo concedido

  • Soyvondy Postado em 19/08/2018 - 14:41:32

    Continua por favor!!

  • bels Postado em 19/08/2018 - 10:13:08

    continua por favor!!!!!!!!!!!

  • samira17 Postado em 18/08/2018 - 20:28:44

    Continua por favor

  • oioioi Postado em 18/08/2018 - 19:58:40

    Continua

  • samira17 Postado em 18/08/2018 - 14:46:51

    Continua por favor

  • Soyvondy Postado em 17/08/2018 - 19:28:39

    Continua!!!! TT-TT

  • samira17 Postado em 17/08/2018 - 15:37:51

    Cadê você continua

  • Soyvondy Postado em 17/08/2018 - 06:18:54

    O melhor soco da vida!! Anahí virou uma idiota, aff.... Continue!!!

  • samira17 Postado em 16/08/2018 - 22:31:47

    Continua por favor



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...