Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: O Duque É Um Leão *AyA*Ponny* | Tema: Ponny, AyA


Capítulo: Cap 16

284 visualizações Denunciar


Capítulo Nove


Oito semanas passaram quando Anahí finalmente convenceu Alfonso para tentar seu plano.


Eles se estabeleceram na rotina de cada noite, jantando juntos, caminhando pelo jardim e conversando sobre livros e arte.


Ela contou a Alfonso sobre coisas que ele havia perdido nos últimos quatro séculos. Como Sherborne mudou ao longo dos anos.


Alfonso finalmente tentou ver o mundo exterior, fora dos espinhosos muros de sua propriedade.


Anahí colocou o manto mais apertado ao redor de seus ombros, de pé tão perto dele eram quase peito à peito.


Poucos dias depois, ele concordou em se aventurar fora, ela pediu tecido grosso e peles que foram trazidas para ela, e material de costura junto com eles. Em pouco tempo, ela desenhou um manto para ele usar.


O design era excelente e, enquanto não fazia nada para mascarar sua altura anormal, fez maravilhas para esconder seus traços estranhos.


Além disso, Anahí assegurou-lhe que eles permaneceriam em sua carruagem todo o caminho.


Por enquanto, ela queria reintroduzi-lo na cidade da qual ele estava escondido nos últimos quatrocentos anos.


Deixar a carruagem para falar não fazia parte do plano.


— Você parece estar perfeitamente coberto! — ela anunciou brilhantemente.


Ele permaneceu onde estava olhando para ela.


O capuz do manto caia apenas para mascarar suas características bestiais.


Isso não impediu Anahí de ficar na ponta dos dedos dos pés para pressionar um casto beijo contra seu focinho.


Dizer que o seu coração disparou seria um eufemismo. Naquele momento, cada gota de sangue em seu corpo sentiu como se incendiasse.


Do extremo de seus dedos do pé ao sangue alimentando seu cérebro, queimou por ela, e o pequeno gesto de carinho que ela compartilhou com ele.


Ele sabia de seu membro se tornando ereto, e, ele esmagou a emoção e a excitação o melhor que pôde.


Em um corpo como o dele, um desejo assim não era apropriado.


Ele não queria nada com isso.


Anahí deu um pequeno passo para trás, sorrindo para ele. Ele nunca tinha visto uma mulher olhar para ele com uma alegria tão genuína após ter se tornado uma besta, e isso o tocou-o instantaneamente.


Ele não conseguia superar o quão bonita ela parecia, sorrindo assim. Mais do que isso, o fato de que ela estava sorrindo para ele.


— Você não está animado?! — Anahí exigiu.


Não havia pessoas com visão disponível para conduzir a carruagem, então ele enviou uma carta à cidade solicitando que um cocheiro fosse enviado.


Toda semana, ele se correspondia com o padre de Sherborne, e Alfonso observou que ele nunca quis nada em troca de proteção contra ele.


Ele tinha uma suspeita de que entrar na cidade era uma violação desse contrato, mas não se conteve.


Quando Anahí sorria assim, ele queria mover o céu e a terra.


Ninguém iria vê-lo, de qualquer maneira. Eles estavam indo para um simples passeio de carruagem. Não havia nada mais do que isso.


Logo, o som das rodas de uma carruagem tornou-se evidente, e não muito tempo depois, a carruagem apareceu.


Anahí estava ao seu lado, e quando a carruagem parou, ela abriu a porta e o ajudou a entrar.


O espaço era apertado, mas ele não tinha o direito de reclamar. Em vez disso, inclinou as pernas e afundou-se contra o assento de madeira, enquanto Anahí se acomodava confortavelmente ao lado dele.


A sensação dos lábios dela permanecia em seu focinho, e mesmo quando ele tentou o melhor que pôde, não conseguiu afastar a excitação que ela agitou dentro dele.


O calor ficou frio, e ela estremeceu quando se afastou do lado dele no banco da carruagem.


Sua mão, pequena e delicada, colocou-se sobre sua coxa. O gesto era inocente, mas não fez nada para ajudar a sua excitação.


Ele a queria. Ele não queria nada além de puxá-la para o colo e possuí-la ali mesmo na carruagem.


Fazia quatrocentos anos que ele não sentia o toque de uma mulher, e parecia não precisar disso, não até encontrar Anahí.


Agora, ele não podia imaginar a idéia de perdê-la.


Como ele poderia fazê-la sua?


Uma vez que ela fechou a porta da carruagem, o cocheiro se afastou da frente do castelo e os levou pela floresta.


Havia uma estrada de terra muito desgastada que levava de Sherborne para sua mansão, que poucas pessoas percebiam, por isso, e por enquanto o caminho estava livre, mas não sem seus solavancos e interrupções.


Enquanto eles iam, Anahí abraçou-o e ofegou ao seu lado.


— Você vai ficar impressionado com a cidade. — ela prometeu. — Há tanta coisa para ver e fazer. Você disse que não saiu do castelo há quatrocentos anos?


— Correto.


Ele tinha sido amaldiçoado em seus trinta e quatro anos, o que significava que passou a maior parte de sua vida por trás das mesmas paredes.


Ver as árvores passarem por ele era um deleite. Raramente ele conseguiu ver algo novo.


— Sherborne provavelmente parecerá completamente diferente. — assegurou-lhe Anahí. — É provável que sejam edifícios que você nunca viu antes, ruas, lojas e todo tipo de coisas.


A mudança era o que ele estava com medo.


Quatro anos em que ele esteve ausente em guerra e, no seu retorno, o rei Edgar também mudara.


Enquanto ele esteve fora, seu mundo tinha terminado. Que tipo de mudança que ele poderia esperar desta vez?


 


Anahí e ele falaram de pequenas coisas no caminho para Sherborne.


Em grande parte, eles falaram sobre sua família e como ela sentia falta deles. Ela falou muito de seu pai e destacou as lutas que ele tinha passado.


Ele sentiu como se a conhecesse melhor do que ele próprio sabia.


 


 


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Mila Puente Herrera ®

Este autor(a) escreve mais 100 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

"Conheça-a bem, você conhece a cor do seu sangue.", o demônio encorajava. "Conheça-a tão bem como você conhece o funcionamento de todos os músculos e veias. Divida-a e deixe-a aberta. É o que você deve fazer." Alfonso afastou esses pensamentos e concentrou-se em sua conversa com Anahí. Pela primeira vez, sua ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 37



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • ponnyforever10 Postado em 24/09/2018 - 23:09:44

    AAAAA se casaram <33333. Amei a fic *---*

  • ponnyforever10 Postado em 22/09/2018 - 11:10:46

    Aii que nojo desses homens, ainda bem que Poncho salvou elas. Não acreditoooooo :(((

    • Mila Puente Herrera ® Postado em 24/09/2018 - 22:35:05

      RIDYCULOS DEMAIS :@ Pois é, ainda bem <3

  • ponnyyvida Postado em 22/09/2018 - 03:03:41

    O comentário de baixo é meu tá ?! Hihi

    • Mila Puente Herrera ® Postado em 24/09/2018 - 22:34:35

      FB e esse bug eterno...

  • Postado em 22/09/2018 - 03:02:48

    Meuuu Deusss como assim ?! Ele não pode morrer agora, não não :( Ele salvou ela *_* Awnt, são realmente uns bolinhos <3 Continuaaaa

    • Mila Puente Herrera ® Postado em 24/09/2018 - 22:31:57

      Não pode msm :/ Salvou sim *--* Sãaaao <3

  • ponnyforever10 Postado em 20/09/2018 - 22:53:12

    Aii ele é tão gentil <333, a história das rosas *----*. Anahi é um amor vai ajudar ele *------*.

    • Mila Puente Herrera ® Postado em 21/09/2018 - 23:15:51

      É sim *---* Triste mas fofa :/ Vai sim, será que dá certo?

  • ponnyyvida Postado em 20/09/2018 - 15:12:02

    Ainda bem que o site voltou, eu tava ficando louca já kakak Necessitava dessa fanfic <3 Ownt, eles tiveram a primeira conversa deles "normal" ;) Que fofo os dois *_* Continuaaaa

    • Mila Puente Herrera ® Postado em 20/09/2018 - 22:23:15

      SIM, eu SURTEI a cada minuto dele fora do ar ¬¬ A primeira de muitas :3 Eles são uns bolinhos,.. :3

  • ponnyforever10 Postado em 19/09/2018 - 22:37:40

    Ele salvou o pássarinho *-------*. Ele ta tão feliz que ela não tem medo dele>3333

    • Mila Puente Herrera ® Postado em 20/09/2018 - 22:21:49

      Salvou sim *---* O bichinho...

  • ponnyforever10 Postado em 19/09/2018 - 17:02:34

    Poncho assustou ela hein até eu assustei com os nomes das rosas sendo das mulheres pq sera :0. Ela não se assustou com a forma dele *--*

    • Mila Puente Herrera ® Postado em 19/09/2018 - 22:13:29

      KKKKKKKKK Sim, é meio macabro, mas você vai descobrir o pq... SIM *--*

  • ponnyforever10 Postado em 15/09/2018 - 11:43:53

    Ele observando ela *----*. Eitaa finalmente ela viu ele quero só ver a reação dela :0

    • Mila Puente Herrera ® Postado em 17/09/2018 - 00:05:54

      Sim :3 Olha aí... Vem mais :3

  • ponnyyvida Postado em 15/09/2018 - 04:02:27

    Aaaaa não creio que você parou bem nessa parteeeee :| Scrr, necessito saber o que aconteceu dps dissooo. A Any veio pra salvar ele *_* Posta maaaais <3

    • Mila Puente Herrera ® Postado em 17/09/2018 - 00:04:13

      Parei :3 Olha aí... Veio sim *--*



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...