Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Wounds of the past:Feridas do passado | Vondy ( +18) | Tema: Dulce & Christopher,. Vondy. RBD.


Capítulo: Capítulo 03 | A indiferença

127 visualizações Denunciar


" Nenhum motivo para ficar, é um bom motivo para ir" - Camila Cabello. 


Quando eu finalmente abri meus olhos, o dia não estava mais lindo igual a ontem, na verdade ele estava bem cinzento para mim.


Maria abriu a porta e eu senti vontade de nunca mais sair daquele maldito quarto, mais eu aceitei sair, ainda com medo, por que de onde Christopher tirou as palavras cruéis, eu sábia que haviam muito mais.


Tomando coragem eu sai do quarto, Maria me seguiu em silêncio, eu estava destruída, completamente destruída mais emocionalmente do que fisicamente, eu suspirei e entrei no closet, o lugar onde essa merda toda aconteceu, foda-se a classe, eu estou destruída por causa de uma mentira de Anahí, como ela pode? Aquela vadia loira, ela iria me pagar, eu ainda não sábia como, mais iria.


— Senhora, o senhor me mandou avisar que tinha uma sessão de fotos prevista para hoje, junto com uma entrevista, para o programa talvez manãna — Maria começou a falar, como sempre tão gentil e amável.


— Obrigada, Mari — Agradeci sentindo minha voz tremer levemente — Eu posso me virar sozinha, pode voltar a seus afazeres — Respondi carinhosa e ela assentiu, sorrindo.


Então Maria saiu, hoje tínhamos que atuar como o casal "perfeito" , logo hoje que o maldito mundo estava caindo em minha cabeça, eu tinha que fazer a esposa apaixonada e perfeita, mais a minha vida era isso.


Suspirei, procurei em meu armário um vestido, ele era vermelho, e bem justo ao meu corpo, marcando cada uma das minhas curvas, hoje eu queria esfregar na cara do meu marido o quanto ele tinha uma esposa gostosa, e se ele não cuidasse poderia perder.



Arrumei meus cabelos ruivos, eles caíram em meus ombros completamente ondulados, fiz uma maquiagem bem marcante, marcando bem meus olhos, eles estavam ainda vermelhos do choro excessivo a noite, mais continuavam bem marcantes, o delineado perfeito...



Arrumei meus cabelos ruivos, eles caíram em meus ombros completamente ondulados, fiz uma maquiagem bem marcante, marcando bem meus olhos, eles estavam ainda vermelhos do choro excessivo a noite, mais continuavam bem marcantes, o delineado perfeito de gatinho, me deu um olhar perigoso e sensual, calcei meus saltos altos dourados, e me olhei no espelho: Perfeito.


Eu estava uma verdadeira mulher fatal, suspirei colocando um sorriso falso no rosto, eu seria uma atriz perfeita, tenho certeza disso peguei minha bolsa Chanel de mão, ela era nude, coloquei em minhas mãos e sai do quarto, desci as escada, eu nunca estaria preparada para encarar meu marido.


Mesmo sendo um cretino completo comigo, ele ainda era um pecado em pernas, com um terno Hugo Boss, cinza que ficava completamente perfeito em seu corpo, marcando seu belo peitoral e seus braços musculosos. Sua barba estava meio por fazer,mais lhe dava um toque mais sensual.


Respirei fundo, e desci o ultimo degrau, nossos olhos se encontraram, eu senti o peso dos seus olhos castanhos sobre mim, seu olhar intenso, em suas íris eu podia ver escrito o desprezo que agora ele nutria por mim, aquilo partiu meu coração em milhões de pedaços.


Eu literalmente, podia ouvir meu coração se partindo, como se fosse um vidro frágil e agora estava em pedaços.


— Vamos, não podemos nos atrasar — Christopher falou, friamente me puxando pelo braço.


— Me solte agora! — Eu pedi entre dentes, encarando seus olhos raivosos, ele me soltou a contra gosto. — Nos vemos no estúdio de fotografia — Falei, agindo da mesma forma fria que ele, porém por dentro eu me sentia completamente destruída.


— O que acha que está fazendo, porra? O que vão achar ao verem eu e você em carros separados? Você vai comigo e acabou! — Christopher começou a falar, seu tom frio e ameaçador me fez sentir medo.


Pela primeira vez eu senti medo de Christopher.


Ele me pegou pelo braço e por mais que eu pedisse aos berros que me soltasse, ele não ouvia, chegamos no carro, abri a porta e entrei, como era sua ferrari preferida, eu fiz questão de bater com força a porta, ele entrou completamente irado de raiva, pois que morra de raiva, estupido!


— Não é porta de geladeira, porra! — Ele rosnou entre dentes.


— Se fosse, eu não me importaria do mesmo jeito, somos ricos, você compra outro — Falei fazendo pouco caso, abri o vidro e retoquei meu batom vermelho sangue.


— Agora eu vejo que Alfonso sempre teve razão, você não passa de uma vadi... — Christopher começou a falar, mais a minha mão foi de encontro com seu rosto, onde eu deixei um tapa bem forte. — Porra, Dulce! Enlouqueceu?


— Eu ainda sou sua mulher e exijo respeito! — Falei o olhando, completamente furiosa, ele havia conseguido, por que eu estava fervendo. — Eu não acredito, que depois de tanto tempo casados, você acredita mais em uma vadia loira, do que na própria mulher com quem vive a anos! — Falei agora o encarando, deixando a mágoa e a dor presentes em meu tom.


                                                  


— Nunca mais fale assim da esposa do meu irmão, ouviu? Anahí pelo menos não é uma vadia manipuladora — Christopher falou, seu tom era frio e indiferente, novamente ele lançou suas palavras cruéis contra mim, mais eu não esperava por suas últimas palavras. —  Eu me arrependo amargamente, de não ter casado com Natália, para casar com você, nosso casamento foi um erro — Ele continuou a falar, enquanto encarava meus olhos, suas palavras cruéis, me fizeram sentir um nó na garganta.


Então realmente Anahí estava certa, havia outra, e ao constatar aquilo, eu senti muita vontade de chorar, um nó se formou em minha garganta, enquanto eu sentia meu coração doer, por receber tantas palavras cruéis que eu não merecia, mais quem acreditaria em mim?


— Não chore! Engole a porra do choro, suas lágrimas de crocodilo, não me enganam mais! — Christopher rosnou, com a frieza e a indiferença presente em seu tom.


— Não seja tão cruel — Eu implorei em um fio de voz.


Ele se virou para o lado e focou seu olhar no trânsito, enquanto eu olhava pela janela, liguei o som e a linda voz de Camila Cabello surgiu, ao som de Something's gotta give.


Enquanto a música surgia nos altos falantes do carro,  a música falava o que eu não conseguia expressar, então chegou na parte que eu mais gostava, o refrão, aumentei e comecei a cantar baixinho, eu sábia que ele estava ouvindo e como ambos éramos fluentes em inglês ele entendia tudo.


" Somenthing's gotta give, something's brak" 
( Alguém tem que ceder, alguém tem que ir) 
" But all do is give, and all you do is take" 
(Mas tudo o que eu faço é dar, e tudo que você faz é tomar)
Something's gotta change, but i know it won't" 
( Algo tem que mudar, mas eu sei que não irá)


Na última parte do refrão, eu me virei para ele, e cantei em alto e em bom tom, encarando seus olhos. 

" No reason to stay is a good reason to go, is a good reason to go
( Nenhum motivo para ficar, é um bom motivo para ir)


Cantei olhando em seus olhos, vendo suas íris escurecerem, a medida que eu terminando o refrão eu li algo na imensidão do seu olhar frio e indiferente: O medo.


A música acabou, e eu me virei, voltando a ficar em silêncio, ele estacionou na frente do estúdio, mais antes que eu abrisse a porta, ele segurou o meu braço, me impedindo de sair.


— O que isso significa? — Ele perguntou me olhando, eu suspirei.


— Descubra você próprio — Respondi friamente, soltando meu braço e saltando do carro.


Entrei no estúdio o ouvindo me chamar mais não liguei, cuidado Uckermann ou você pode me perder!


C O N T I N U A...


Eu espero que estejam gostando meus amores :3


Eitaa olha a treta com o casal vondy, e ai o que estão achando?


Ps: Podem odiar a Anahí e o Alfonso, eu deixo ;-;


Beijinhos


COMENTEM!!!!!


Tia_Olaf


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Tia_Olaf Grey♥

Este autor(a) escreve mais 5 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

Quando eu adentrei o estúdio, eu estava completamente furiosa, eu estava uma bagunça completa de sentimentos, eu me sentia terrivelmente destruída, e completamente furiosa. Quando eu entrei, eu passei como uma bala extremamente rápida pelas pessoas, normalmente eu falo com eles, porém hoje, não era meu dia. — Minha rainh ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 132



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • livinalili_ Postado em 15/12/2018 - 14:11:30

    continuuuuaaaaaa pfvvv

  • livinalili_ Postado em 06/12/2018 - 20:32:13

    eeeei continuaaa

  • livinalili_ Postado em 03/12/2018 - 19:59:03

    continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa pfv

  • Manuzinhaa Postado em 03/12/2018 - 13:04:26

    Continuaaa

  • livinalili_ Postado em 01/12/2018 - 11:10:16

    faaz maratonaaaaaaa

  • livinalili_ Postado em 01/12/2018 - 11:08:36

    continuaaaaaaaaaaaaa

  • vicunhawebs Postado em 29/11/2018 - 12:24:43

    Aaaah não quero ver a Dul assim. Faz maratona

  • capitania_12 Postado em 29/11/2018 - 10:15:04

    Quero chorar,continua logo. Faz maratona por favor

  • Manuzinhaa Postado em 29/11/2018 - 07:15:24

    E também pilho uma maratonaaa

  • Manuzinhaa Postado em 29/11/2018 - 07:14:48

    Não acredito, só um??? Casamento arranjado? Agora ficou tudo pior kkkkkkk preciso de uma luzzz, quero mais, continua



AVISO

Boa noite, estou reassumindo a administração do site (Ricardo Barros), o único usuário que responde pelo site é o Admin ou Ricardo Barros.