Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Quando a Noite Cai(adaptada) | Tema: Vondy


Capítulo: Capítulo 6 (PARTE 1)

54 visualizações Denunciar


Já passava muito das nove quando Christopher Uckermann encostou o carro em frente à pensão e desligou o motor. Ele se inclinou sobre o volante, dando uma espiada na fachada da minha casa.


— Parece aconchegante. — Em vez de escárnio, tudo que consegui detectar em seu tom foi sincera gentileza.


— Eu acho. — Soltei o cinto de segurança.


Antes que eu pudesse agradecer por... bem... por tantas coisas que ele havia feito por mim nas últimas cinco horas, ele já havia saltado do carro, minha bolsa e minha sapatilha ensopada em uma das mãos, e dava a volta para me ajudar a sair. Agora que o surto de adrenalina começava a deixar meu corpo, eu sentia as dores com muita lucidez, sobretudo ali, no tornozelo esquerdo, que latejava insistentemente.


Christopher me ajudou com as muletas, e sua mão esbarrou por acaso na minha. Uma descarga elétrica perpassou meu corpo. Eu estava quase certa de que ele também sentiu alguma coisa, pois recuou um passo e eu pude jurar que vi uma centelha iluminar seu olhar conforme me admirava.


Ainda como se eu fosse um jogo de palavras cruzadas em russo. Por fim, desviou os olhos e colocou a mão livre no bolso da calça preta, me acompanhando sem pressa até a porta desalinhada da pensão.


Nós dois paramos ali na entrada, e um silêncio esquisito começou a me deixar inquieta. Ele também parecia tenso, mas, graças aos céus, resolveu acabar com aquilo e se pôs a falar.


— Quando você acha que vai estar bem para começar? — Ele me entregou a bolsa e o sapato ensopado, mantendo os dedos longe dos meus.


— Amanhã, se você não se importar com o barulho das muletas.


Ele sorriu suavemente.


— Eu gosto da sua animação, mas a dra. Ávila aconselhou repouso. Que tal semana que vem? Na segunda-feira?


— Eu... humm... Ok. Você é o chefe, afinal.


Um dos cantos de sua boca se elevou, e, Deus, aquele meio sorriso provocou todo tipo de coisa em meu estômago. Um sobe e desce insistente, um suave arrepio, como se milhares de borboletas batessem asas ali dentro, seguidos de uma torção violenta.


Usando toda a minha força de vontade, consegui baixar o olhar e o pousei na altura daquele peito que, eu lembrava com muita clareza, era sólido como pedra e quente como uma fornalha e, mesmo oculto pela camisa, aludia a vales e montanhas onde meus dedos poderiam...


Ok, para com isso. Ele vai ser o seu chefe! Pare de olhar como se ele fosse uma sobremesa!


Mantive os olhos abaixados, mirando seus pés. E sorri para o surrado par de Adidas de couro preto.


Nem tão sofisticado assim...


— Bom, acho melhor... — começou, ao mesmo tempo em que a porta se abriu sem aviso.


— Dul! Caramba, eu estava preocupada! — Anahí foi dizendo, a atenção totalmente em mim.


— Você não atendeu o telefone, não mandou notícias, pensei que tivesse sofrido um... — Ela vi as muletas, depois meu tornozelo dentro da tala. E empalideceu. — Ah, meu Deus. Você sofreu um acidente!


— Eu tô bem! — Levantei a mão, me equilibrando nas muletas. — Sério, Anahí. Tá tudo bem comigo. Foi só uma torção.


— Por sorte, sem maiores consequências — Christopher comentou.


Anahí finalmente reparou que eu estava acompanhada. E, ao olhar para Christopher, sua testa enrugou, em clara confusão. Demorou, mas ela acabou lembrando onde tinha visto aquele homem antes. Sei disso porque sua boca se abriu de tal forma que foi possível ver os dentes do siso.


Fica quieta. Por favor, não diz nada, supliquei com os olhos. Infelizmente ela não entendeu a mensagem, pois ainda o encarava como se tivesse visto um fantasma.


— Você... — gaguejou, piscando muito. — Você... é o...


— Um cara que foi muito atencioso — eu me apressei. — Me levou pra clínica onde cuidaram do meu pé. E depois me deu um emprego.


Graças aos céus isso conseguiu atrair a atenção dela, que se virou para mim, a boca abrindo e fechando como um peixinho dourado.


Por favor, Anahí, implorei em silêncio, olhando no fundo de seus olhos verdes. Dessa vez ela compreendeu o recado, me deu um discreto aceno de cabeça e eu quase desmaiei de alívio.


— Eu também sou o cara que atropelou a sua amiga — Christopher esfregou o pescoço, bastante sem jeito. — Lamento muito.


— A Anahí é minha irmã. E você quase me atropelou — frisei.


Fiz as apresentações e Anahí balbuciou alguma coisa ininteligível para ele, deixando o clima ainda mais esquisito. Piorou muito, pois Christopher interpretou errado a reação dela. Pensando que fosse a preocupação que a deixara quase catatônica, se pôs a falar tudo o que a médica havia dito, o que foi bom, pois eu não tinha ouvido na primeira vez. Assim que concluiu, pegou alguma coisa no bolso. A receita médica. E também sua carteira, percebi, quando ele a abriu e separou algumas notas.




biavondy15: Postado, gatenha!!

Compartilhe este capítulo:

Autor(a): leticialsvondy

Este autor(a) escreve mais 12 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

— A dra. Ávila recomendou alguns medicamentos. — Estendeu a receita, um cartão com seu telefone e o dinheiro. — Imagino que isso deva cobrir as despesas. Caso contrário, me ligue e eu providencio tudo. Apenas observei as notas, pronta para recusar. Anahí pressentiu que isso estava a caminho e, antes que eu pudesse impedi-la, peg ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 3



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • Nat Postado em 18/02/2019 - 17:36:36

    Ai! Meu Deus! Tô tão empolgada! Se o Christopher não tem nem trinta anos e foi casado há mais de dez anos será que ele nunca morreu e a Dulce versão medieval sim e aí ele está todo esse tempo vagando solitário até encontrar Ela!?*0*(tô muito chocada com minha teoria)! Tem como vc fazer maratona!? Posta Mais! CONTINNNUUUAAA!!!*-*

  • Nat Postado em 18/02/2019 - 14:34:13

    Ah! Guria! CONTINNNUUUAAA!!! Tô amando!*-*

  • biavondy15 Postado em 11/02/2019 - 00:27:41

    Posta maaaaaaaais, estou amandooo



AVISO

Vocês conhecem o Blog do Fanics Brasil? Lá tem dicas, tutoriais e matérias de como escrever bem uma fanfic.


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...