Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Te Amo Pela Segunda Vez | Tema: A rainha do gelo e o caçador


Capítulo: Dilemas quase insolúveis

76 visualizações Denunciar


Capítulo 8              


  Dilemas quase insolúveis


Deixo-o parado na calçada, e adentro à garagem, o convite de ir a Zona Leste mexeu comigo, não quero que ele pense que sou uma garota mimada que tem medo de tudo, eu não tenho problemas emocionais que me impedem de conhecer um bairro pobre, na verdade, o meu maior problema se chama Dona Amália. Ela sim, é o meu pior pesadelo. Ainda dentro do carro, encosto minha cabeça no volante, e penso nas possibilidades: se eu aceitar o convite, terei que mentir para minha mãe, e tem que ser uma mentira bem convincente, se eu recusar fortaleço a ideia de patricinha fútil.


— Saco! O que eu faço? — Resmungo.


É uma situação muito difícil pra ser resolvida em tão pouco tempo, eu cresci ouvindo minha mãe dizer o quanto os bairros periféricos são perigosos, e o pior, o quanto é complicado fazer amizade com pessoas pobres. Para ela, manter amizade com esse “tipo” de gente, não é uma boa influência.


Suspiro fundo antes de sair do carro; minha cabeça está dando um nó, eu sei que o que pretendo fazer é errado, eu nunca menti para minha mãe, a não ser mentiras bobas, insignificantes. Agora inventar algo mais sólido, que não desmorone na primeira pancada é mais complicado.


         Abro a porta e entro na sala, mamãe está sentada no sofá, ela folheia uma revista, pelo modo com que passa as páginas, não parece muito interessada no conteúdo. Num gesto brusco, ela joga a revista sobre o sofá.


— Onde você estava? — É a primeira pergunta.


— Eu fui à casa da Mellyssa. — A primeira resposta.


— Por que você insiste em me desafiar? Sabe o que eu penso dessa garota. Sei que a sabatina vai continuar, a não ser que eu use a estratégia de sempre, ficar calada e deixar ela dizer o que bem entende, mas nem sempre consigo fazer isso. principalmente quando ela finge ser uma mãe preocupada, quando no fundo só quer impor sua vontade.  Eu não posso dar uma resposta inadequada, não nesse momento, mordo os lábios e educadamente falo.


— Não estou te desafiando mamãe.  Eu não quero trazer problemas, mas entenda...  Eu precisava conversar com alguém.


Ela bufa, recosta-se no sofá e continua com os olhos fixos em mim, dou dois passos em direção a ela, minha vontade é de deixar a sala e não ouvir o bla, bla, bla, rotineiro, no entanto, não é uma boa hora para fazer isso, não posso simplesmente sair sem que ela tenha dito tudo que quer, sei que ela odeia quando faço isso, e eu não quero ter problemas futuros. Ela continua sentada, mexe os lábios com leves movimentos, sem abri-los, ela ainda quer falar alguma coisa, sei que quer, os olhos frios me olham por alguns segundos, eu engulo em seco, ela pega a revista e folheia-a novamente, dessa vez, vira as páginas muito lentamente, é uma tortura ouvir o barulho do papel, soa como uma antecipação do castigo, ela sempre faz isso, antes de me castigar, fica me pressionando psicologicamente, é bem difícil suportar o silêncio maquiavélico dela. Num ímpeto raivoso, ela joga a revista sobre a mesinha de centro, eu estou tão concentrada na forma como ela folheia a revista que assusto-me com o gesto abrupto.


— Vai tomar um banho Beatriz. — Diz sem me encarar. — E por favor; não desça para o jantar.


— Tudo bem mamãe. — Falo com voz pesarosa. Não vale a pena reclamar, eu já sei quem vai ganhar a guerra.


— Direi ao seu pai que você está indisposta. Agora pode ir para o seu quarto. — Ela ri forçado, depois volta a pegar a revista, agora sim, ela começa a ler com interesse, eu me retiro da sala, ficarei sem jantar, não é a primeira vez que isso acontece e acho que não será a última.


Eu sei o motivo do jejum forçado que terei que fazer, a amizade entre mim e Mellyssa não agrada minha mãe, ela pensa horrores sobre ela, coisas do tipo: a Mellyssa não é uma boa companhia, a Mellyssa tem um vocabulário esdrúxulo, a Mellyssa não quer nada com a vida, você quer ser igual a ela? Mamãe tem uma mentalidade única, nunca consegue enxergar além dela mesma, ela sempre está certa, suas opiniões são as que realmente importam, ela pensa que é o centro do universo! Na cabeça dela, eu posso sofrer influências externas que prejudicariam seriamente meu futuro. Na verdade,  eu nem sei se terei um futuro. Não com uma mãe como Dona Amália.


Jogada em minha cama, deixo meus pensamentos fluírem, agora eu tenho um motivo para pensar em ser feliz, infelizmente tenho mais motivos para pensar em desistir de tudo e me internar num convento.


— Por que a vida é tão complicada? — Enfio meu rosto no travesseiro.


Já é mais de meia noite, eu ainda estou acordada, não consigo dormir, e não é pela bronca da minha mãe, estou pensando na proposta do jardineiro, ir a periferia seria o mesmo que burlar todas as leis regidas e sacramentadas por Dona Amália, ela seria capaz de me deixar um ano trancada no quarto. Suspiro. Estou num dilema ainda sem solução.


— Melhor esquecer essa loucura. — Murmuro no silêncio.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): vandalore

Esta é a unica Fanfic escrita por este autor(a).

Prévia do próximo capítulo

                            Capítulo 9                                                    &nbs ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 8



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • vandalore Postado em 15/02/2019 - 12:04:22

    Galera, eu estou indo para a fazenda, e lá não tem internet, então, por alguns dias, eu não poderei postar os capítulos, mas assim que eu retornar, volta tudo ao normal. Ah! E obrigada pelas visualizações.

  • vandalore Postado em 11/02/2019 - 12:05:26

    OIEE!! Estou feliz com as visualizações, me ajudem a fazer essa fanfic bombar, amo escrever e quero fazer isso cada vez melhor, obrigada de verdade, e se puderem compartilhar o link, seria muito bom.

  • vandalore Postado em 11/02/2019 - 00:05:37

    Galera. muiiiiito obrigada pelos acessos!!!

  • vandalore Postado em 10/02/2019 - 13:29:00

    Uau! A cada dia mais inspirada! Que tal comentarem sobre a minha fanfic, dar uma opinião, falar sobre as personagens, sobre a narrativa... Querer saber sobre o espaço e outros elementos referentes a Te Amo Pela Segunda Vez.

  • vandalore Postado em 08/02/2019 - 19:45:34

    Amores! Amanhã eu posto um novo capítulo, tenho que trabalhar, alguém tem que pagar as contas...

  • vandalore Postado em 08/02/2019 - 17:44:58

    Amores, eu vou fazer um resumo da história da Beatriz e do Thomas, para que vocês se inteirem um pouco. Pelo que vocês já perceberam é uma narrativa sobre o romance entre Beatriz e Thomas, ela é uma garota rica, ele é um rapaz pobre, então é evidente que a família dela não vai aprovar o namoro, e eles terão que enfrentar muitos problemas se quiserem ficar juntos.

  • vandalore Postado em 08/02/2019 - 16:04:37

    Oi pessoas! Amores, eu queria que vocês comentassem sobre a história, não importa se a crítica é positiva ou negativa, o que realmente importa é sua opinião sincera. Estou aguardando ansiosa.

  • vandalore Postado em 08/02/2019 - 11:01:43

    Galera, eu agradeço a todos que estão visitando minha fanfic, to muito feliz com a receptividade, desculpem não postar os capítulos todos os dias, é que as aulas começaram e voltei a trabalhar, então vou postando na medida do possível.



AVISO

Vocês conhecem o Blog do Fanics Brasil? Lá tem dicas, tutoriais e matérias de como escrever bem uma fanfic.


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...