Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: 8 Segundos (Adaptada Ponny, AyA) | Tema: AyA, Ponny


Capítulo: Capítulo 4 Alfonso

72 visualizações Denunciar


–Patricinha mimada –falei sozinho. Claro que aquela garota ia me tirar do sério de novo, mas dessa vez ela teve o que merecia. Gargalhei muito me lembrando do biquinho que ela fez. Mas confesso que precisei usar todo meu autocontrole para não pular em cima dela. A garota tinha um belo par de pernas, e fiquei duro só de imaginar o que aquela toalha escondia. Delicia!


Apesar de ser chata pra caramba, eu não podia deixar de reconhecer que ela era linda. Mas daí a leva-la comigo para o Taurus era outra coisa. Mari só podia estar brincando comigo.


–Falando sozinho? –Escutei a voz do tio Santiago atrás de mim. Ele estava como sempre: jeans surrado, camisa, chapéu e botas. Apesar de ter uma filha de 18 anos, meu tio era um cara de sorte e não aparentava a idade que tinha. Eu sempre brinquei que ele pegava mais mulher que eu, porem ele nunca levava ninguem para casa em respeito a Mari.


–Pois é, mania de peão –respondi, divertido. Continuei avaliando o filhote que tinha nascido no dia anterior, e Santiago permaneceu ao meu lado.


Meu tio e Mari foram tudo o que me restou depois que fiquei órfão aos 10 anos. Meus pais estavam em uma cidade vizinha e quando voltaram para foram assaltados e mortos. Depois de quinze anos, eu ainda não tinha uma resposta sobre o que havia acontecido. Isso me atormentava, pois o que eu mais queria era que a justiça fosse feita. Não poder vingar a morte deles sempre me frustrou.


Depois de um tempo, Santiago conseguiu emprego na Girassol e custeou meus estudos. Ele era um grande peão de rodeio, mas tambem sofreu uma enorme decepção quando a mãe da Mari desapareceu. Cuidar da filha sozinho não foi fácil. Meu tio teve que abdicar da coisa que mais amava: montar. Mas o amor que sentia pela minha prima o fez superar todos os obstáculos.


Desde o ensino médio e durante toda a faculdade eu vivi na capital. Decidi fazer medicina veterinária porque era o sonho do meu pai, e, assim que terminei a graduação, Santiago conseguiu com uma amigo que morava no Texas uma ajuda para que eu pudesse fazer uma especialização nos Estados Unidos. Passei quatro anos fora do Brasil, e quando voltei não hesitei em ficar perto da família que tanto me apoiou. Queria poder ajudar Mari da mesma forma que meu tio havia me ajudado. Ele foi um verdadeiro pai quando precisei e sua filha era como se fosse minha irmã.


Conversei com Santiago sobre o gado que havia chegado e deixei algumas instruções a respeito da alimentação. Um zootecnista trabalhava comigo, mas ele estava prestando serviço em outra cidade, então assumi todo o trabalho.


Almocei com meu tio, Mari ficou com a Cristal na sede. Ainda estava pensando em como sair daquela enrascada sem prejudicar a minha prima, mas ainda não tinha em nada. Pelo jeito teria que aguentar a patricinha.


A tarde passou voando. Além da Girassol, visitei mais duas fazendas, já que estava na época da vacinação contra a febre aftosa e eu tinha que acompanhar de perto os rebanhos sob minha responsabilidade.


Cheguei à cidade no fim da tarde, nem pensei em muita coisa, tomei um banho e deitei pra descansar. Cai em um sono profundo e acordei com o celular tocando. Era o toque eu tinha configurado para Mari. Antes de atender, eu me preparei para a bronca, pois o visor do celular já marcava 19h30. Putz! Mari vai estar uma fera.


–Alô! –atendi com voz mais carinhosa do mundo, mas não adiantou. Afastei o celular do ouvido para não correr o risco de ficar surdo.


Me sentei na cama, enquanto ouvia minha prima me xingar mais que um tropeiro de mau humor.


–Alfonso Herrera, não me diga que você estava dormindo? –ela perguntou muito irritada.


–Não –tentei disfarçar. –Já estou chegando.


Enquanto mantinha Mari no telefone, eu procurava o que vestir no guarda roupa. Escolhi um jeans escuro e uma camiseta verde.


–Não precisa mais vir –ela afirmou de forma seca. –Pedro já está chegando para nos buscar –completou.


A menção de que o Pedro buscaria minha prima não causou tanto impacto quanto saber que o ‘‘nós’’ se referia a ela e a Cristal. Respirei fundo e tentei não discutir.


–Tudo bem, Mari –concordei e desliguei.


Peguei uma toalha no armário e, já que não estava mais atrasado, resolvi tomar outro banho. Vesti a roupa que havia escolhido e passei as maos pelo cabelo para colocá-lo no lugar. Calcei minha bota e usei o perfume de sempre. Estava pronto. Não me considerava um metrossexual, mas tambem não era um desleixado. Gostava de me sentir bem, e, se atraísse mais mulheres, melhor.


Sempre fui um cara reservado, não saio à caça por ai, mas não podia reclamar: apesar de morar em uma cidade relativamente pequena, nunca ficava sozinho. Várias beldades já tinham parado na minha cama.


Liguei minha caminhonete e parti para o Taurus. O bar não era muito longe, mas eu não deixaria o Pedro levar minha pequena em casa, então precisaria estar motorizado.


Cheguei no bar e cumprimentei quase todo mundo –vantagens e desvantagens de cidade pequena. Dei um beijo no rosto da Raquel, que estava do outro lado do balcão. Mesmo antes de pedir, eu já estava com a minha cerveja favorita na mão. Dei uma piscada para Raquel e recebi um sorriso de volta. Adorava sua espontaneidade, com ela não tinha tempo ruim, além de ter um coração enorme. Tenho pena do desgraçado do ex-marido dela: perdeu uma grande mulher. Raquel apontou na direçao da pista de dança e virei para ver o que era.


Uma loira que eu nunca tinha visto me encarava de forma predadora. Seus olhos me analisavam dos pés à cabeça. Dei um meio sorriso para ela antes de voltar minha atençao para Raquel.


–Não sabia que você tinha virado casamenteira –brinquei, e ela apenas sorriu de volta antes de continuar atendendo os outros clientes.


O som não estava muito alto, pois o show ainda não havia começado. Casais se espalhavam pela pista de dança, e grupos de jovens conversavam de forma animada. O Taurus era o point da cidade, e estava começando a ficar bem cheio. Senti uma mão no meu ombro e notei que a loira que me encarava estava do meu lado.


–Oi, gato –disse com a voz maliciosa. A garota era gostosa. Virei de lado para olha-la melhor e rinha que reiterar o que havia pensado: ela era muito gostosa.


–Oi, linda –respondi, dando meu melhor sorriso. Pelo jeito, a noite prometia.


Conversei um pouco com a garota, que se chamava Aline. Descobri que ela estava fazendo estágio em uma fazenda da redondeza. Era uma futura candidata a colega do Pedro, pois estava se formando em agronomia. Na verdade, eu paguei com a língua: quando a vi se aproximar, achei que seria só mais um rostinho bonito em um corpo gostoso, mas me surpreendi. Aline era uma excelente companhia e tinha um papo incrível.


Convidei-a para dançar e ela prontamente aceitou. Caminhamos para a pista de dança ao som de Santorine. Uma música lenta, muito boa de ouvir, ainda mais agarrado a uma bela loira.


 


Hoje te encontrei sem querer


Pensei que tudo iria desabar


Lembrei de quando fiquei sem você


Praquele mundo não quero voltar


 


Mas vejo só o que aconteceu


Seu mundo se distanciou do meu


E agora que quase me acostumei


Voe de repente apareceu


Querendo me propor uma nova chance


Querendo reviver nosso romance


Mas só eu sei o que eu passei em vão


Chegou a hora da revanche, então


‘Revanche’ –Santorine 


 


Dancei mais duas músicas com a Aline e voltamos para o bar. Estavamos tomando uma cerveja quando ouvi meu nome sendo chamado. Eu me virei e meu queixo caiu.


Deus! Estou ferrado.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): fertraumadaponny

Esta é a unica Fanfic escrita por este autor(a).

Prévia do próximo capítulo

–Mariana, me conta um pouco mais sobre o seu primo –pedi, mas nem sabia por que. Na verdade eu sabia, mas não deixaria que ela descobrisse que o caipira tinha me atraído. –O que você quer saber? –ela me perguntou um pouco surpresa. Me sentei em uma cadeira ao lado dela, e, antes que eu pudesse filtra-las, as palavras saíra ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 25



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • tinkerany Postado em 12/08/2019 - 23:32:00

    Continua

    • fertraumadaponny Postado em 14/08/2019 - 01:10:42

      Postando amore *-* Vc provavelmente também irá sentir ranço pela Letícia "amiga da May", ela é praticamente um lobo em pele de cordeiro

  • barbie Postado em 12/08/2019 - 22:57:30

    Continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa plissssssssssssssssssssssssss

    • fertraumadaponny Postado em 14/08/2019 - 01:09:34

      Postando amore *-*

  • barbie Postado em 09/08/2019 - 19:07:20

    Continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa plissssssssssssssssssssssssss

    • fertraumadaponny Postado em 14/08/2019 - 01:09:07

      Postando amore ^^

  • tinkerany Postado em 07/08/2019 - 01:56:02

    Eu vou surtar com esse Rafa aaaaaa

    • fertraumadaponny Postado em 11/08/2019 - 23:49:01

      kkkkkkkkk sim vc vai surtar com esse cara, vai pegar ranço dele assim como eu tenho um ranço eterno dele kkkk Postando amore ^^

  • barbie Postado em 04/08/2019 - 14:45:12

    Continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa plissssssssssssssssssss

    • fertraumadaponny Postado em 07/08/2019 - 00:26:25

      Postando amore ^^

  • tinkerany Postado em 04/08/2019 - 05:09:49

    Continus

    • fertraumadaponny Postado em 07/08/2019 - 00:25:53

      Postando amore ^^

  • luananevess Postado em 03/08/2019 - 23:47:45

    😱😱😱😱😱😱

    • fertraumadaponny Postado em 07/08/2019 - 00:25:33

      Oiiie ^^ Postando amore

  • anniemorinunes Postado em 02/08/2019 - 00:42:05

    Maaaaaais

    • fertraumadaponny Postado em 03/08/2019 - 22:00:18

      Postando ^^

  • anniemorinunes Postado em 29/07/2019 - 01:47:43

    Maiiiiiiiis

    • fertraumadaponny Postado em 29/07/2019 - 23:24:25

      Bem vinda! Postando ^^

  • barbie Postado em 17/07/2019 - 11:06:01

    Continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    • fertraumadaponny Postado em 23/07/2019 - 23:25:47

      Postando amore ^^



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

Não conseguimos todo o dinheiro necessário para pagar o DataCenter.


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...