Fanfics Brasil - Capítulo 13 Grávida Por Acidente AyD *Intersexual

Fanfic: Grávida Por Acidente AyD *Intersexual | Tema: Portinon


Capítulo: Capítulo 13

194 visualizações Denunciar


Boa noite ✨ 


Boa leitura ❤️


*



A noite havia chegado, e junto com ela a expectativa, o nervosismo e a ansiedade de Anahi por não saber o que Dulce acharia de tudo que ela organizou. Foi difícil decidir como arrumaria o quarto, porém com a ajuda de Dinah e Normani tudo saiu na perfeita ordem.


O complicado agora era tentar se controlar e manter a calma para que quando estivesse frente a frente com a ruiva – esta que foi visitar May porque as duas não se viam há muitos dias – não acabasse tendo um ataque do coração. Depois de tudo pronto e das duas amigas terem ido embora, Anahi sorriu para si mesma pensando que nunca havia ficado dessa maneira por mulher nenhuma, tão apaixonada e boba ao mesmo tempo, capaz de fazer qualquer coisa que possa manter Dulce e seu filho seguros e felizes.


Já sabendo que estava próximo da hora da ruiva chegar, a Portilla tratou logo de ir tomar banho para esperá-la. Ensaboou todo o corpo com um sabonete líquido de flagrância marcante, lavou as madeixas loiras e fez sua higiene íntima, queria estar no mínimo perfeita para Dulce. Saindo do banho Dulce preferiu ficar apenas de roupão.


Minutos depois recebeu uma mensagem de Dulce avisando que havia acabado de chegar, de primeiro a ruiva recusou o convite de ir passar a noite com Anahi na casa da loira, mas acabou cedendo, a outra mãe de seu bebê sabe bem como convencê-la rapidinho.


Anahi então respirou fundo e ficou a espera de Dulce, segundos depois a ruiva abriu a porta e literalmente paralisou ao ver tudo o que a mulher de olhos azuis tinha organizado. Haviam balões em formato de coração pendurados no teto com algumas fotos das duas e de Dulce sozinha, que ela nem sabia que existiam, sendo seguradas por  fitas de cetim, no chão pétalas de rosas vermelhas, assim como na cama tendo no centro dela um pequeno conjunto de roupinha de bebê, na cor branca e uma pequena caixinha de veludo preta, ao ver aquilo Dulce pôde sentir seu coração falhar uma batida. Será o que ela estava pensando? Suspirou tentando segurar as lágrimas que insistentemente teimavam em cair.


Anahi observava atentamente as expressões da ruiva se apaixonando cada vez mais, se é que era possível.


– An... Anahi, eu... Eu... Está tudo tão maravilhoso amor, obrigada. — Dulce encurtou a distância entre ambas e a abraçou, se embriagando com o cheiro magnífico da pele da Portilla.


– Você merece minha vida. Merece muito mais que isso. — Disse roçando os lábios nos dela até por fim beijá-la.


Não era um beijo como os dado antes, esse também tinha amor, só que misturado com desejo, com tesão, com toda a vontade que ambas tinham de se amarem, de consumar todo amor que sentem estando ligadas uma a outra.


Dulce rompeu o beijo, com lábios avermelhados e ofegante, e encarando Anahi por alguns segundos a certeza que tinha de se entregar ao amor que sentem, só fez aumentar.


– Any você é incrível, eu amei. — Anahi sorriu ladino dando mais um selinho na ruiva antes de se afastar.


– Fecha os olhos amor. — Esperou que Dulce fizesse o que pediu para ir até o centro da cama pegar a caixinha. Com ela já em mãos, a Portilla suspirou tentando espantar o nervosismo. – Pronto pode abrir.


Dulce abriu os olhos devagar e ao ver Anahi ajoelhada a sua frente como se fosse um príncipe, mordeu o lábio inferior tentando impedir as próximas lágrimas de descerem.


– Você pode achar cedo, mas não quero esperar nenhum minuto a mais para fazer isso. Então... — Pigarreou sentindo as mãos tremerem. – Dulce Maria Espinoza Savinon me daria a honra de se tornar minha esposa? — Disse isso abrindo a pequena caixinha em seguida. A mais nova cobriu a boca com as mãos ao ver o lindo anel de noivado, com uma magnífica pedra de safira a chamar atenção.


– Sim Any, mil vezes sim!! — Respondeu Dulce emocionada, a Portilla então deslizou o anel no dedo anular esquerdo de sua futura esposa. Em seguida levantou beijando-a brevemente desta vez.


– Te amo tanto Candy, te amo minha vida. — Anahi distribuía beijos pelo pescoço da ruiva sentindo os pelinhos arrepiarem. – Quero amar cada parte do seu corpo.


Enquanto sua boca ocupava-se no pescoço as mãos já haviam descido para apertar a cintura marcante e bumbum de Dulce, esta que agarrou os cabelos de Anahi sentindo o desejo crescer e esquentar o corpo todo.


– Any... — Dulce chamou com voz manhosa pelo desejo conseguindo a atenção da mais velha, que parou o que fazia para encará-la. – Eu também quero fazer amor com você, mas preciso tomar um banho primeiro.


– Não me importo de te amar assim. — Os olhos azuis praticamente devoravam Dulce.


– Mas eu me importo Any, é a nossa primeira vez. Quero estar cheirosa para você. — Selou ambos os lábios e se afastou correndo para o banheiro.


Anahi suspirou e ao olhar para baixo notou que seu pênis já estava ereto. Dulce tem o poder de deixá-la acordada apenas com um beijo. Sorrindo se jogou na cama esperando sua ruiva ficar pronta.


Enquanto isso dentro do banheiro Dulce sentia o coração bater na garganta, estava nervosa, mas sabia que tinha feito a escolha certa, ela ama Anahi e tem a total certeza que esse sentimento é recíproco.


Tirou o anel de noivado deixando-o cuidadosamente sobre a pia de mármore do grande e luxuoso banheiro da Portilla, em seguida começou a tirar a própria roupa, quando encontrou-se nua Dulce parou para admirar a pequena, mas já nítida barriguinha de grávida. Em seguida seguiu para o box, prendeu o cabelo em um coque e ligou o chuveiro, deixou a água percorrer suas curvas antes de qualquer coisa, alguns minutos depois começou a ensaboar-se usando o mesmo sabonete que Anahi havia usado, mais ou menos oito minutos depois ela tinha terminado o banho. Secou o corpo e com vergonha de sair pelada vestiu um roupão, colocou de volta no dedo o anel de noivado, outra vez olhando-se no espelho Dulcera suspirou ainda nervosa e abriu a porta.


Anahi levantou da cama no mesmo instante, e Dulce podia jurar que sentiu sua pele queimar de desejo com o olhar que a Portilla lhe deu. Caminhando até a ruiva a mais velha sentiu que seu coração errou uma batida, sem dúvidas a mãe de seu filho era perfeita.


– Candy, até de roupão você fica linda meu amor. — Anahi sussurrou trazendo-a para mais perto de se si.


– Any... — Dulce falou baixinho sentindo todo o corpo vibrar de desejo. – Eu te amo, te reencontrar foi a melhor coisa que me aconteceu. — Com olhos marejados Dulce aproximou seu rosto ao da mulher de olhos azuis e nos minutos seguintes as duas estavam entregues ao beijo.


O beijo acelerava a cada segundo e as mãos das duas iam fazendo o trabalho de livrar-se dos roupões, até estarem totalmente nuas. Anahi então partiu o beijo e surpreendendo Dulce, pegou-a no colo e a deitou na cama. Voltou a beijá-la se pondo entre as pernas da ruiva, e foi impossível não soltarem um gemido quando seu pênis roçou na boceta já excitada de Dulce. Anahi foi descendo os beijos aos poucos e ao abocanhar um dos seios, – com cuidado por estarem sensíveis – a ruiva gemeu alto arqueando as costas fazendo com que a mais velha entendesse como um convite para continuar, e foi o que a Portilla fez.


– Isso Candy, geme minha vida... — Anahi rodou a língua no bico do seio direito de Dulce vendo-a revirar os olhos, mexendo o corpo embaixo de si e causando mais fricção entre as partes íntimas.


Anahi então depois de se saciar partiu para o seio esquerdo, mas não quis se demorar muito porque a vontade que estava era provável que não demorasse para gozar. Ela foi descendo os beijos, passou entre os seios, abdômen, e ao chegar onde seu filho está crescendo distribuiu muitos beijos, Dulce estava zonza de tesão, mas aquela cena acabou deixando-a emocionada novamente.


Em seguida Anahi desceu mais um pouquinho até estar de frente para a boceta rosada de Dulce, pingando de desejo, não pensou muito e meteu a língua, a ruiva gritou se segurando no lençol, mal conseguindo manter os olhos abertos, Anahi passou a chupar com vontade cada parte, dando uma atenção maior no clitóris que começava a ficar inchado, ali ela sabia que Dulce também não demoraria a ter um orgasmo, e era essa sua intenção. Por isso intensificou as chupadas.


– Any... Aaaah minha vida, tá tão gostoso. — Dulce agarrava os cabelos mexendo o quadril pedindo por mais, Anahi segurou firme a bunda dela por baixo das pernas, apertando e passando a língua no clitóris repetidas vezes. – Eu vou... Eu vou... AH! Eu vou gozar. — Disse manhosa agarrando agora os cabelos de Anahi.


A Portilla por sua vez, afastou a boca rapidamente.


– Deixa vir meu amor, goza na minha língua vem... — Anahi voltou a chupar acelerando os movimentos enquanto sentia seu pênis ficar mais duro ainda, Dulce já podia sentir uns tremores indicando que seu orgasmo estava próximo.


Dulce não queria gozar logo, mas do jeito que Anahi estava fazendo ela sentia que não aguentaria, era tortura demais para seu frágil e cheio de hormônios corpo de grávida. Já podia sentir os tremores aumentarem, o suor escorrer e o corpo ficando leve. Não tinha jeito de evitar, seu corpo não conseguia segurar mais.


– Deixa vir amor... Se entrega Candy.


– Aaaaah Any, ah... AHH!! — O corpo de Dulce ergueu-se da cama para alguns segundos depois voltar a relaxar sobre o colchão totalmente trêmulo. Ela sorriu olhando Anahi que admirava a beleza da ruiva. – Que foi Any? — Perguntou ela ainda um pouco ofegante. A Portilla negou sem conseguir tirar do rosto o sorriso bobo.


– Estou admirando a mulher da minha vida pós-orgasmo. — Piscou e Dulce podia jurar que tinha se apaixonado um pouquinho mais.


A ruiva ficou com vergonha e tinha certeza que suas bochechas estavam avermelhadas. Mas logo sua expressão mudou quando reparou o quão ereto estava o pênis de Anahi.


– Gostando da visão minha vida? — A Portilla sorriu sacana e Dulce mordeu os lábios.


– Any vem logo vida. — Anahi sorriu ladino e foi inserido devagar seu pênis na boceta de Dulce, até estar totalmente dentro dela. A ruiva mordeu os lábios, enquanto Anahi gemeu de satisfação.


– Que sensação maravilhosa Candy, você é tão gostosa meu amor, que tenho certeza que não vou demorar muito para gozar.


A Portilla estava tomando todo cuidado para não se apoiar  na barriga da noiva, e tentando se concentrar para não gozar logo. Porquê ter a visão de Dulce nua na sua cama, com os lábios entreabertos e expressão de prazer é muito excitante.


– Any, mais rápido por favor... — Dulce pediu manhosa e agarrou o cabelo da mais velha na nuca.


– Não dá meu amor, não quero machucar você nem nosso filho. — Disse a mulher de olhos azuis mordendo o lábio inferior em seguida. Estava sendo muito difícil se segurar, e manter o ritmo de estocadas regular, intercalando entre lento e um pouco mais acelerado.


Dulce suspirou em satisfação, apesar de não está rápido como queria, o ritmo que Anahi tomou estava excitando-a e deixando a ruiva cada vez mais molhada.


É a primeira vez que a ruiva se sente realmente completa tendo relações com alguém, é a primeira vez que ela consegue atingir o orgasmo. Sua única experiência sexual na vida foi com Pablo, e sinceramente ele nunca se importou se ela também tinha atingido o clímax.


– Minha vida fica de quatro. — Sussurrou Anahi e Dulce tinha certeza que suas bochechas estavam queimando de vergonha. Ela nunca ficou nessa posição antes, sempre negava quando Pablo pedia.


– De... de quatro Any? — Mordeu o lábio ao sentir Anahi tirar o pênis de sua boceta.


– Sim meu amor, vai ser até melhor não quero machucar sua barriga Candy. E depois você pode vir por cima de mim se quiser. — A ruiva desviou o olhar completamente envergonhada. – Ei amor o que foi? Não está afim?


– Não é isso Any, o problema é que eu nunca... nunca fiquei de quatro antes. — Anahi sorriu pequeno e delicadamente puxando pelo queixo conseguiu olhá-la nos olhos outra vez.


– Candy, não precisa ter vergonha minha vida. Eu te amo e você me ama só quero que se sinta a vontade comigo, podemos tentar e se você não gostar nós desistimos. — Deu um selinho na noiva que sorriu beijando-a novamente. – Isso é um sim?


– É meu amor. — Dulce então expulsando os pensamentos vergonhosos ficou de quatro. A mais velha percebendo toda a tensão da ruiva, passou a distribuir beijos pelas costas dela e pôde senti-la relaxar um pouquinho.


– Fica tranquila amor e confia em mim Candy.


– Eu confio Any. — Dulce agarrou o lençol ao sentir Anahi se aproximar por trás, e gemeu quando ela foi penetrando o pênis devagar em sua boceta. – Aahhh Any, dá para sentir bem mais...


– Dá sim amor. — Anahi tensionou a mandíbula, Dulce é incrivelmente gostosa.


Os movimentos retornaram e depois da segunda estocada, Anahi escutou um gemido manhoso da ruiva, continuou naquele ritmo fazendo com que a noiva gemesse mais e mais alto.


Sua vontade era acelerar os movimentos, mas se conteve, não queria machucar Dulce nem o bebê. A ruiva empinou ainda mais o bumbum agarrando o travesseiro a sua frente, mordendo-o e se segurando para não gritar, não queria parecer escandalosa, porém a mulher de olhos azuis mete tão bem, sabe como deixá-la completamente sem defesa.


Anahi por sua vez estava tentando a todo custo não gozar logo, só que a visão de Dulce de quatro e gemendo começou a complicar para ela, ainda mais depois que percebeu a ruiva levando dois dedos até a própria boceta, para se masturbar, procurando pelo seu segundo orgasmo. A mais velha grunhiu de prazer e agarrou com vontade o cabelo castanho da amada, puxando levemente a cada metida que dava. Anahi chegava a revirar os olhos, enquanto Dulce gemia mais alto acelerando os movimentos dos seus dedos, e sentindo um arrepio gostoso no corpo, por sentir a noiva penetrar um pouco mais rápido, puxando seu cabelo.


– AH! Vou gozar Any. — Avisou a ruiva sentindo o corpo todo suado


– Deixa vir Candy, eu estou quase gozando também amor. PORRA! — Anahi sentiu espasmo no corpo e a cabeça do seu pênis inchar. – Não dá para segurar mais amor.


Anahi largou o cabelo da ruiva, deixando ambas as mãos em cada lado do bumbum dela o apertando, deu um pouco mais de intensidade na penetração e sentiu o próprio corpo contrair, com o gozo saindo logo em seguida, a mais velha sorriu sentindo uma gota de suor descer por sua testa. Dulce continuou se masturbando até que soltou um gritinho e relaxou sobre o colchão, sentindo-se trêmula, mas muito realizada. Foi a melhor noite de sua vida. Tinha certeza disso.


 A mulher de olhos azuis saiu de dentro da noiva e deitou ao seu lado, beijando os lábios da ruiva e tendo certeza que cada dia que passa se apaixona ainda mais por ela.


– Está tudo bem aí amor? — Quis saber Anahi e viu a mais nova assentir com um enorme sorriso no rosto. A Portilla deitou do lado da noiva admirando-a.


– Tudo maravilhosamente bem minha vida. Eu te amo Any, você é a primeira pessoa com quem tenho um orgasmo, dois no caso né... — Mordeu o lábio e Anahi selou os lábios nos dela. – Eu tive experiência sexual com apenas uma pessoa na vida antes de você, e ela não se importava se eu também tinha tido um orgasmo.


– Pois você terá muitos orgasmos ainda minha vida, quero que você se sinta realizada toda vez que fizermos amor. — Dulce assentiu e Anahi voltou a beijá-la, um beijo singelo, porém cheio de sentimentos.


Depois de se aconchegarem uma nos braços da outra, acabaram por pegar no sono, realizadas é muito felizes por terem se reencontrado, e por estarem formando uma linda família com a chegada do bebê.


*


Até o próximo capítulo 😘.



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): @Jhamy_22

Este autor(a) escreve mais 6 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Boa noite, como estão? Boa leitura.😘 *   Uma semana havia se passado desde que Anahi pediu Dulce em casamento, no dia do acontecido, as futuras mamães esqueceram do jantar e focaram apenas em saciar o desejo uma da outra. Dinah, Normani, Verônica, Lucy e May ficaram muito felizes com a notícia, assim como os pais de Dulce, ela li ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 76



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • raphaportiñon Postado em 29/04/2022 - 14:57:48

    Continua, por favor ! Que minha baby Dul consiga escapar bem, linda, maravilhosa, grávida e feliz com Annie

  • raphaportiñon Postado em 29/04/2022 - 14:56:31

    Clntinja, please ! 🙏🏻 Você voltou com tudo ... Aí que agonia com minha bebê Dul.

  • nanda_reys Postado em 14/02/2022 - 20:00:13

    Continuaaaaaaaaa!!

  • nanda_reys Postado em 14/02/2022 - 19:59:25

    Alguma coisa tem que acontecer!! Alguém tem que impedir esse CASAMENTO!!!!!!!

  • nanda_reys Postado em 14/02/2022 - 19:56:59

    AAAHHHH fala serio, nao acredito que a Any vai casar com a Danna Paola!!!!

  • siempreportinon Postado em 12/02/2022 - 18:53:56

    Só continua por favor! Amo essa fic

  • candy1896 Postado em 11/02/2022 - 10:44:58

    Continuaa

    • @Jhamy_22 Postado em 11/02/2022 - 12:22:03

      Continuando.<3

  • candy1896 Postado em 02/02/2022 - 13:54:20

    Continuaa

    • @Jhamy_22 Postado em 11/02/2022 - 12:20:25

      Continuando.<3

  • siempreportinon Postado em 29/01/2022 - 00:19:24

    Oba! Continua

    • @Jhamy_22 Postado em 11/02/2022 - 12:19:44

      Continuando.<3

  • Bia_Fagundes Postado em 28/01/2022 - 13:53:40

    Continuaaaaaaa

    • @Jhamy_22 Postado em 11/02/2022 - 12:19:04

      Continuando<3




Nossas redes sociais