Fanfics Brasil - Em perigo Minha eterna paixão - Portiñón

Fanfic: Minha eterna paixão - Portiñón | Tema: Rebelde, RBD, Portiñón, Portinon


Capítulo: Em perigo

260 visualizações Denunciar


ALERTA GATILHO: O capítulo contém violência física, psicológica e sex*ual.


 


 


 


 


 


 


Anahí estava paralisada, estava com muito medo e não sabia o que fazer, tentou correr para se trancar no banheiro mas Velascos foi mais rápido, agarrando-a com força e se jogando na cama com ela.


VELASCOS_- Você achou que poderia se livrar de mim assim sua vac*a? Eu vou acabar com você antes que você acabe comigo, antes que conte a alguém nossas intimidades ou que decida ir até a policia por causa da vagabunda que você tá se esfregando. Eu ainda sou seu marido Anahí e vou te provar isso agora, sua put*a.


Velascos pegou um pano que estava em cima da cama e colocou na boca de Anahí, deixando-a impossibilitada de falar, também amarrou suas mãos, ela chorava sem parar, sabia o que estava para acontecer e preferia morrer ao passar por aquilo novamente, ele rapidamente tirou a roupa de Anahí, a deixando completamente nua, deu um tapa em sua cara e mais um e mais outro, não contente, desferiu um soco na boca dela, fazendo-a sangrar, e desmaiar em seguida, mas não demorou muito para ela despertar, querendo gritar de dor, Velascos estava mordendo seu mamilo esquerdo, com força, com raiva, ela podia sentir como se um pedaço de seu seio tivesse sendo arrancado, ela sentiu o sangue escorrer e não contente ele distribui mordidas extremamente fortes em outras partes de seu corpo, deixando-a marcada e sangrando. Abriu as pernas dela com raiva, bateu novamente na cara de Anie, colocou o membro pra fora e a penetrou com muita força, fazendo o corpo dela arquear de dor, ele estocava cada vez mais forte, sabendo que aquilo estava causando muita dor nela, apertava o seio machucado, ele só parou quando conseguiu goz*ar dentro dela, ao sair de cima, achou que não era o suficiente, achou que aquela mulher merecia sofrer mais, queria causar a ela, danos irreparáveis, ele a colocou de bruços na cama e a penetrou por trás, forçou uma relação ana*l, fazendo-a desmaiar de dor novamente, ao terminar, ele escreveu uma carta, soltou as mãos dela e saiu dali como se nada tivesse acontecido.


Quando Anahí despertou sentia dor em todas as partes do corpo, era insuportável, ainda estava de bruços e quando se virou, não conseguiu se sentar, porque sentia muita dor. Olhou todo o quarto a procura de seu celular, precisaria de ajuda, não conseguia parar de chorar, se sentia extremamente humilhada e machucada, encontrou o celular no chão, próximo a bolsa que deixara cair pouco antes de tudo, ela se arrastou até lá, sentia dor a cada movimento que fazia por menor que fosse, ao alcançar o celular, decidiu ligar para a irmã.


ANAHÍ_- Mari, por favor, me ajuda! – falou num fio de voz, chorando descontroladamente.


MARICHELO_- Anie, onde está? O que houve?


ANAHÍ_- Em casa, eu... – ela não conseguiu terminar e desmaiou novamente.


MARICHELO_- Anahí? Anahí? – ao ver que não tinha resposta do outro lado da linha, ela pegou o carro e foi até a casa de Anahí, ao chegar ela procurou no andar de baixo por toda parte, chamava o nome da irmã sem parar, correu para o andar de cima, olhou nos quartos, no quarto de Manu e nada, quando finalmente chegou ao quarto de Anahí, Marichelo se assustou com o que viu, tinha muito sangue nos lençóis e sua irmã deitada no chão, ela correu para Anahí com desespero, pensou por um momento que o pior havia acontecido, mas quando ela tentou pegar Anie, ela sentiu mesma estremecer, então, ela não perdeu tempo e chamou a emergência.


Não demorou muito para que Anahí chegasse ao hospital, logo foi para a emergência, cuidaram dela e não demorou muito para que ela estivesse em um quarto se recuperando e aguardando resultados de exames, ela tinha sofrido traumas profundos e o médico achou melhor que alguns exames fossem feitos, quando Anie chegou ao quarto ele liberou a entrada de Marichelo para fazer companhia para a irmã. A morena não parava de chorar e sabia que tinha que ser forte para Anahí naquele momento, queria primeiro saber o que houve. Anahí estava acordada, porém, parecia estar catatônica, não se movia, mal piscava os olhos.


MARICHELO_- Anie, por favor, me diga o que houve, me diga o que aconteceu! – Anahí, não tinha reação ou qualquer expressão, não falou absolutamente nada, mal se movia, estava em completo estado de choque. Então Marichelo decidiu não falar nada, somente ficar ali com a irmã, ligou para os familiares e amigos avisando como havia encontrado Anie e logo estavam todos lá, a visita de todos foi permitida dentro do quarto, ela precisava de pessoas ao lado dela, precisavam tentar tirar ela do estado em que se encontrava. Todos conversavam em volta da cama de Anahí, tentando fazê-la interagir de alguma forma, mas nada adiantava, Dulce, estava devastada, ela achava que Velascos tinha batido em Anahí e aquilo a dilacerava por dentro, mas ela não imaginava o que realmente havia se passado, na verdade ninguém, todos estavam entretidos conversando, quando ouviram a voz de Anahí.


ANAHÍ_- Ele estava lá, eu fui buscar algumas coisas e ele estava lá, eu não sabia que ele estaria lá. – dizia com o olhar em um ponto fixo, ainda não esboçava nenhuma expressão. – Ele disse que ia me matar, eu preferia, ele me obrigou, eu não queria, ele me obrigou. – dizia repetidamente, quando Marichelo resolveu se aproximar e tentar uma interação.


MARICHELO_- Anie, estamos do seu lado, tenta contar o que aconteceu por favor.


ANAHÍ_- Ele me amarrou, ele transou comigo, mas eu não queria, eu juro que não queria, ele me machucou, eu desmaiei mas ele não parou. – todos ficaram furiosos, ali, já sabiam que Anahí tinha sido estuprad*a por aquele maldito e estavam com muita raiva, a mãe de Anahí e o pai choravam, todos choravam. Anahí nada mais disse, simplesmente virou pro lado e ficou imóvel novamente.


DULCE_- Eu preciso sair daqui, precisa esfriar minha cabeça, se Anie acordar por favor, me liguem.


MAITE_- Eu preciso falar com meu empresário, mas volto logo, não demoro, qualquer coisa alguém me liga também.


E assim, foi saindo um a um daquele quarto, cada um com uma desculpa diferente, Poncho disse que precisava resolver umas coisas com a ex mulher sobre o filho, Ucker disse que precisava comprar algo para a mãe, Christian iria encontrar um colega que veio de longe, a mãe de Dulce disse que ia ver se Paco precisava de algo em casa, Claudia disse que ia ficar um pouco com as crianças, a mãe de Anahí saiu sem falar nada e o pai disse que iria procura-la, Marichelo, pediu que Ana Paula ficasse com a tia, que se ela acordasse deveria ligar imediatamente para o celular dela, que tinha que resolver um assunto mas voltaria logo e assim todos eles saíram do hospital cada um por um motivo diferente.


NÃO MUITO LONGE DALI, UMA HORA DEPOIS...


XXX_- Oi Velascos!


VELASCOS_- O que faz aqui? – perguntou tomando um susto. – Como me achou?


XXX_- Isso não importa! Deveria se preocupar mais com o que eu vim fazer aqui.


Tudo que Velascos viu foi uma arma apontada para ele antes de começar a suplicar pela sua vida.


VELASCOS_- Você é idiota demais se acha que vai conseguir fazer algo contra mim! – ao ver que a pessoa permanecia imóvel, sem sequer tremer a mão que segurava a arma, ele resolveu pedir. - Vamos conversar, por favor! Você não tem que fazer isso!


XXX_- Ajoelha! Você sempre achou que sairia impune de todo o mal que causou, mas não dessa vez seu maldito, dessa vez eu vou fazer você pagar com essa sua vida desgraçada. As coisas que fez para todos vão ser pagas agora! – Por medo, Velascos obedeceu e se ajoelhou diante da pessoa que estava ali com muito ódio nos olhos, sabia que não sairia dali com vida, ele fechou os olhos e de repente sentiu um soco em sua boca, sentiu o gosto do sangue, logo em seguida mais um, e mais outro, um chute no estômago o fez perder o ar, quem o agredia queria deixa-lo machucado de verdade, quando ele conseguiu se firmar de joelhos novamente, não teve tempo de falar absolutamente nada, seu corpo caiu inerte no chão, com um tiro na cabeça, não havia o mínimo de chances de que ele ainda estivesse vivo. A pessoa que tirara sua vida, saiu dali tranquilamente, tendo a satisfação de ter cumprido o que foi fazer ali. Agora ninguém mais sofreria por causa de nada que viesse daquele homem.


NO HOSPITAL..


Algum tempo depois todos estavam novamente no quarto de Anahí, foram chegando um a um, demoraram ao menos duas horas pra voltarem de seus compromissos, todos pareciam tensos, estavam assustados e isso era natural depois do que ocorrera com Anahí, permaneceram lá até que ela acordasse novamente na esperança de que já estivesse passado seu estado de choque e ela conseguisse conversar com todos eles.



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): breathportinon

Esta é a unica Fanfic escrita por este autor(a).

- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Todos estavam apreensivos, Dulce não quis sair do lado de Anahí, sentou-se ao lado da cama e decidiu que esperaria sua amada acordar ali, os outros decidiram ir pra sala de espera, não queriam ficar conversando e incomodando o descanso de Anie, conversavam sobre coisas da vida, quando o telefone de Anahí que estava com Marichelo começou a t ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 94



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • NoExistente Postado em 21/06/2022 - 22:18:44

    Oh, boy. Aí é foda. Se a pulseira tava com ela depois da morte dele, então ou se trata de outra pulseira e alguém escondeu a da Dulce, ou a dela foi plantada lá. Em ambos os casos, só pode se tratar de alguém relativamente próximo a ela. Aí é foda. Aliás, cuide da sua saúde mental. Espero que esteja bem.

    • breathportinon Postado em 22/06/2022 - 11:26:41

      Logo vamos descobrir o que rolou com a pulseira. Esse fds tem mais. Obrigada por continuar aqui. <3

  • NoExistente Postado em 25/11/2021 - 10:10:50

    Mano, eu sei que corrupção é perfeitamente cabível, mas o que caralhos a Marcela vai alegar pra poder ter a guarda da criança? Financeiramente falando eu acho muito complicado ela manter melhor que o casal. Mas muito bonitinho a união dos 6, até me faz esquecer das merdas que o Christopher tem feito. Obrigado por mais um capítulo, espero ansioso pelo próximo.

  • NoExistente Postado em 22/11/2021 - 01:14:32

    Dulce fofa foi o motivo do meu primeiro sorriso do dia. Eu não consigo pensar no que a Dulce vai contar, mas anseio pra ver. Fico feliz que esteja melhor e postando um pouco, mas se cuide bastante também.

    • breathportinon Postado em 23/11/2021 - 01:08:39

      Sim! Obrigada por continuar aqui, espero que esteja sempre comentando e dando sua opinião. Amanhã tem mais um capitulo emocionante!

  • NoExistente Postado em 10/11/2021 - 11:34:01

    Regressou eeee. Bom, Anahí até poderia ter sido capaz de mandar matar ele, embora não faria sentido fazer isso depois de se encontrar com ele. Ainda deposito minha fé na Blanca. Também acho um péssimo momento pra elas assumirem namoro, além da Anahí estar mal ainda. Enfim, bora ver no que dá.

    • breathportinon Postado em 23/11/2021 - 01:08:03

      Continuem com seus chutes! Vamos descobrir juntos em breve!

  • raylane06 Postado em 10/11/2021 - 02:51:59

    Urrull

  • aleayd Postado em 08/09/2021 - 22:08:09

    Olá! Desculpe atrapalhar os comentários, mas estou passando aqui para deixar o link de uma fic que estou escrevendo. Se puderem dar uma passada lá, eu ficaria muitíssimo feliz! A fic é Portiñon. Até pq sou apaixonada por esse trauma. https://fanfics.com.br/fanfic/61398/o-poder-de-um-grande-amor-portinon

  • raylane06 Postado em 24/06/2021 - 23:58:03

    De cara pensei na blanca. Mais o Velasco tinha muito inimigo e era envolvido em muitas coisas errada. Pode ser um mistério alguem que não esta na lista

  • NoExistente Postado em 21/06/2021 - 09:20:30

    Cara, eu acho que a Dulce seria muito óbvio, os RBDs não parecem tão capazes disso. Eu chutaria a Blanca ou alguém que está fora da lista de suspeitos e, possivelmente, apenas seria testemunha.

  • raylane06 Postado em 05/04/2021 - 22:46:18

    Até que fim a Dulce escutou a annie

  • NoExistente Postado em 02/04/2021 - 23:41:14

    Okay, pelo visto não. Assim, eu entendo a Dulce não querer vê-la, mas poxa. Um pouco de maturidade seria o suficiente pra pelo menos explicar. Claudia e Marichelo podiam abrir o bico dessa vez, é por um bem maior


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais