Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Ps.Nunca Me Esqueça | Tema: vondy


Capítulo: 12°∆

161 visualizações Denunciar


 (PS. Dei uma editadinha no capitulo, ideias surgiram aqui da hora pra outra, mas não mudei muito.)


 


Dedicado à Rosa e Nat. Espero que gostem!!


Apreciem sem moderação 😏


 


 


∆fora do controle∆


 



12 horas antes...



Pov`s Christopher..


Eu estava no escritório analisando alguns arquivos, quando uma Cleo, cheia de pastas e outros arquivos, entra na minha sala.


— Preciso que me ajude a revisar esses casos. — colocando tudo em cima da minha mesa.


— Bom dia pra você também, querida. — respondo, concentrado na tela do computador.


— Estou uma pilha hoje, Christopher. Não tou com clima para as suas gracinhas. — ela responde, e eu observei que ela se afastava para pegar uma cadeira próxima ao sofá e posicioná-la ao meu lado.


Deixei o computador de lado e me voltei para os arquivos impressos sobre a mesa.


— O que temos?


— Uns processos contra aquela clínica de estética aqui da avenida por má conduta de equipamento, outros por tentativa de estelionato, sequestro de bens..


— Quer organizar por prioridade? — pergunto, pegando alguns papéis.


— Sim. Os meus funcionários ainda não chegaram e estou sozinha para fazer isso, até as 11h. — disse, concentrada em sua papelada.


— E por que não espera até lá? — pergunto, observando meus papéis sem olhar para ela.


— Vou almoçar e depois volto para casa, mas preciso deixar pelo menos metade organizado até a reunião com a promotoria.. — informou.


Uma curiosidade me abateu, e eu me perguntei se ela iria ter algum compromisso com alguém, já que queria sair mais cedo.


— Vai sair? — pergunto, como quem não quer nada.


— Não acho que isso seja da sua conta, Chris. — ela reponde, com falso ar de simpatia.


É claro que era da minha conta! Ela era minha..bem, não era mais da minha conta, de fato.
Não eramos mais nada.


— Tudo bem. Perdoe-me pela minha intromissão, só perguntei por perguntar. — digo, fazendo de conta que não me importava.


Alguns segundos depois, ela fala.


— Vou sair com Robert Duarte, e depois vamos jantar. — me encarou, com um olhar de "Olha quem está por cima, meu bem".


Eu não demonstrei, mas senti o ódio e a raiva me corroerem os ossos.


Quem aquela escrota achava que era, para sair com alguém em menos de um mês depois do nosso término?!


E que direito tinha eu de querer reclamar? Ela não era mais assunto meu.


— Ah é? Nossa..que legal.— digo, fingindo simpatia.


— Não é? — me encara com ar de quem está super empolgada.


— E eu posso saber a onde vocês vão, por acaso? — Assumo. Sou descarado mesmo.


Ela solta um sorrisinho sarcástico, e diz..


— Ao cinema, dar uma volta, e depois vamos jantar naquele restante Italiano, lembra? Que nós íamos no fim de semana. — respondeu, como uma cobra que dava um bote. E ela deu um bem certeiro no meu orgulho.


Ah mas eu não iria ficar por baixo, não iria mesmo!


Sabia que ela estava querendo me provocar mas eu não iria deixar, e então como o bom ator que sou, a olhei fingindo espanto quando disse.


— Poxa, que conhecidência, eu também vou jantar lá essa noite. — alfinetei, com a mentira mais deslavada do mundo.


Ela me olhou e eu senti sua raiva em seus olhos, mas ela não demonstrou em sua fala.


Ponto para mim.


— Nossa, sério? Legal.


— Não é? — a falsidade reinava naquela sala.


— E com quem você vai? — ela perguntou, olhando fixamente para os seu arquivos.


— Vou levar uma amiga, nós estamos saindo há um tempo. — respondi, com o ar de arrogância e prepotência que me invadia.


Ela soltou um risinho sarcástico.


— Hum..Tão pouco tempo depois que terminou comigo, já foi correndo atrás de outra? Rápido, você.. — alfinetou, levantando da cadeira.


— E qual o problema? Você está fazendo o mesmo. Não pode reclamar. — digo, também levantando.


Opa. Passo errado, Christophe! Passo muito errado! — meu cérebro alertou, quando observei que ela se aproximava com seus braços cruzados sobre os belos seios.


— E será que..— ela falava, acercando-se cada vez mais. — Essa sua amiga..— grudou nossos corpos. — Consegue fazer você perder o controle, só com um beijo, como eu consigo?


Não tive tempo nem vontade de me afastar ou responder.
Ela me beijou e eu correspondia, como o perfeito otário que eu era.


Em poucos minutos, eu já tinha lhe sentado na minha mesa e me colocado entre suas coxas grossas, sobindo sua saia até a cintura.


— Christopher.. — ela gemeu, ao sentir minha boca em seu pescoço e minhas mãos por seu corpo delgado.


— O que você quer, gatinha?— eu pergunto em seu ouvido, apertando a carne de suas coxas, sentindo seu corpo estremecer em meus braços.


— Me come..me faz sua, agora..— ela pede, se esfregando em mim.


Eu me entreguei.
Cleo ainda mexia comigo e ela sabia, me tinha como um bonequinho em suas mãos, porém naquele momento eu não liguei. Que se dane o mundo lá fora, a única coisa que me importava era estar dentro dela o mais rápido possível.


E eu estive. Nossa transa foi quente e selvagem, como todas as outras, eu a fiz gritar o meu nome quantas vezes quisesse enquanto a comia por trás.


No fim, eu cai sentado em minha cadeira de couro, observando seu bumbum perfeito empinado e a metade de seu corpo, ainda vestido, debruçado sobre minha mesa.


Estávamos ofegantes.


— Eu adoro quando você perde o controle..— ela disse, com voz safada, carregada de malícia e superioridade. — Mostra que, você pode até ser meu chefe, mas quando se trata de sexo, eu quem mando em você.. — riu, e levantou, ajustando sua saia. — Toma. Pensa em mim quando você for tomar banho. — sugeriu, se aproximando e jogando sua calcinha fio dental em meu colo.


— Safada. — eu ri, dando um tapa em sua bunda quando ela se virou para sair.


— Eu sei que você gosta! — gargalhou, e soltou uma picadinha saindo da minha sala — Vejo você e sua amiguinha mais tarde, querido!— fechou a porta atrás dela, e saiu.


— Você é um otário mesmo, não é Christopher? — penso alto, com um sorrisinho de derrota, guardando meu membro dentro da calça e subindo a braguilha. — Claro que é.— repondo-me.


O pior, era que agora eu também era, além de trouxa, um mentiroso sem escrúpulos.


Precisava de alguém para sair comigo, e eu não fazia ideia de quem seria, até que uma mensagem surge no visor do meu celular.


"Dulce sentiu algumas dores de cabeça, vou levá-la ao médico?" — Mai.


Dulce..


— Dulcinha, Dulcinha..será que você vai me fazer esquecê-la? — me pergunto, girando em minha cadeira, pensativo.

— É.. Acho que está na hora de cumprir o que prometi para você. — pensei, recordando daquele par de olhinhos castanhos e brilhantes, me pedindo para ir vê-la de novo.


Porém, lembrando que tinha de responder Maite, sai dos pensamentos.


O doutor me avisou sobre isso. Não se preocupe, está tudo bem. Ela já tomou o medicamento?" — Ucker.


“ Sim, lhe disse para ir dormir mais um pouco, e talvez uma bolsinha de gelo resolva." — Mai.


"Faça isso. Quero-a bem disposta mais tarde." — Ucker.


“ Como assim? Ela não me disse que iriam saír.” — Mai.


“ Ela ainda não sabe. Shiu.”— Ucker.


“😻OK😜”. — Mai.


Eu ri pelos seus emonjis, mas me concentrei no trabalho novamente.


(...)


Algumas horas depois, recebo outra mensagem, demorei um pouco para responder, pois estava assinando um papel importante, mas foi só quando precisei usar a calculadora do celular que me dei conta que não era uma mensagem, era um email de Christian.


Abri e encontrei um arquivo carregando, e foi só o bentito arquivo se expôr em minha tela 6.5, que eu entendi o que era.



Dulce estava encrencada.



[...]


No restaurante..



Pov`s Christopher..


Assim que chegamos, cacei Cleo com o olhar, e então eu a encontrei, em uma mesa perto da janela.
Para minha sorte, era exatamente perto da minha mesa, também perto da janela.


Obtive seu olhar quando pus minha cadeira mais perto de Dulce, e toquei sua mão, enquanto observava a cara de tacho que Cleo fazia.


Passei o início inteiro do jantar provocando-a, e percebi que ela não estava nem um pouco satisfeita com a situação, até que, com uma carinha um tanto irritada, ela levantou e saiu com Jack.


Eu ri.
A vingança era deliciosamente apreciável.


Então, logo comecei a tratar do assunto sério uma vez que pensei que a minha diversão tinha acabado de ir embora, mas nunca pensei que fosse acabar pendindo Dulce em casamento, quando vi pela janela, Cleo e Robert se beijando dentro do carro.


Naquele momento, a doce vingança pareceu amarga.


“É essa a mulher que você quer?” — uma voz ecoou em minha mente, me fazendo questionar a razão de ainda nutrir sentimentos por Cleo, e observando o rostinho esperançoso de Dulce eu soube que era a coisa certa a ter feito, afinal ela era tudo que um homem poderia querer, e com toda a certeza me faria esquecer Cleo, ou ao menos me ajudaria a parar de pensar nela por um tempo.


— Eu aceito. — ela respondeu, quase que prontamente.


Estava feito.


[...]



Pov`s Dulce..


Após o jantar, uma garrafa de vinho e um gelato de limão, Christopher me convidou para caminhar na praia ali perto, e eu aceitei. Gostava muito de mar.


Ao chegarmos na praia, tirei meu salto alto e soltei o cabelo preso para sentir melhor a brisa da noite, enquanto ele caminhava ao meu lado com seus sapatos e casaco em mãos, alguns botões da camisa branca abertos, e a calça um pouco erguida nas pernas.


— Não achei que você fosse aceitar de início.— ele murmurou, após uns segundos.


— Eu também não achei que fosse aceitar. — ri, sem graça, observando a noite escura de encontro com aquelas águas escuras e iluminadas. — Mas devo confessar que foi a melhor opção a ser seguida. — observei.


— Concordo. Mas, será por pouco tempo. Prometo que quando você estiver totalmente recuperada, vou ajudá-la no que for preciso. Inclusive se precisar de um trabalho.


— Então será a curto prazo? — pergunto, não demonstrando meu descontentamento com aquilo.


— De certo que sim. — respondeu, com sua formalidade casual.


Eu apenas assenti, sem expor a decepção que havia me atingido naquele momento, e continuei andando.


"Esquece ele." - foi o meu pensamento mais constante naquele momento.


Chris não sentia nada por mim, tirando uma leve atração, e isso era tão claro mas tão claro de um jeito, que eu me pergunto como posso pensar e sentir tantas coisas por ele, sabendo que não é recíproco.


Sem querer, acabei lembrando de uma frase que uma vez alguém me disse, mas que eu não recordava quem "Não ofereça flores, se não te dão sementes." .


Olhei para ele, de relance, e observei sua serenidade enquanto caminhava. Estava com feições de quem vivia uma tempestade dentro de sí, e eu quis saber o que se passava em sua mente. Eu queria desvendar seus segredos, e queria ter espaço para poder entra e enraizar em sua vida. E mais que isso. Eu queria ser a dona do seu coração.


Ao desviar o olhar dele, comecei a reparar mais o local e me dei conta que a praia estava totalmente deserta, exceto por nós dois, e essa constatação só deu asas para minha imaginação fértil e romantizada, que me fez idealizar aquele como o momento e local perfeito para um casal desfrutar da sua paixão, e pensar aquilo me fez desejar que fossemos de fato um casal apaixonado, indo se encontrar em uma praia secreta para uma noite de amor..— deixei um risinho sarcástico escapar. Que idiota eu era.


— Está preparada para tudo que vamos enfrentar? — ele pergunta, de repente.


— Como assim? — me destraio, ouvindo o som do vento e das ondas no mar.


— Um processo de divórcio para iniciar outro casamento, no seu caso, legalmente é relativamente fácil de conseguir, dependendo do ponto de vista, porém moralmente pode ser que não seja muito agradável. Podem acabar especulando que já eramos amantes, ou coisa assim. — ele disse, com gracejo.


— Eu não me importo com a opinião das pessoas. Nunca me importei, na verdade. Por mim, podem pensar o que quiserem. — confessei, parando de andar. — Podemos sentar? Estou cansada. — prgunto e já vou sentando na areia, ele acompanhou meus movimentos e soltou um risonho ao sentar do meu lado.


— Você é estranha Dulce, mas é uma estranha agradável. 


— Eu sou apenas eu. Não há muita coisa  em mim fora do padrão comum. — dei de ombros.


— Tem uma personalidade sensível, mas ao mesmo tempo parece tão mais forte..acho que que se você quisesse, poderia ter o mundo.— comentou, observando o céu estrelado.


— Não quero o mundo. Um pouco de lealdade e compreensão basta. — suspiro. —Acho que, no fundo, tudo que quero é acreditar que algum dia algo vai dar certo.


—Bom, eu aprendi que por mais que as coisas pareçam ruins, a vida se trata de momentos, tudo bem se algo não der certo nas primeiras noventa e nove vezes, porque enquanto você estiver viva ainda pode conseguir fazer dar certo na centezima vez. Quero dizer , você não precisa desistir. As vezes as coisas só acontecem por acontecer, outras vezes significam algo mais importante, o negócio é saber o que vale a pena dar importância. —filosofou, com o olhar distante.


Ele quis me dar uma indireta? Será que quis dizer que eu não deveria me importar com ele?


—O que você quis dizer? — perguntei, intrigada.


— Não sei..eu estou bêbado, não leve em consideração muita coisa que eu disser. — riu.


Eu também ri um pouco.


Apos um tempo, desviei a atenção e observei aquela paisagem, encantada. O céu azul escuro e as estrelas brilhando tornava tudo tão apaixonante e envolvente, que precisei me segurar para não olhar nos olhos de Christopher.


Eu imaginei que se o encarasse, ele perceberia o quanto eu estava entregue, o quanto queria que estivessemos em um momento apaixonado e romântico,  e talvez fosse efeito do vinho, mas eu queria que ele me desse um beijo. 


Estar perto dele me deixava tão vulnerável de uma forma, que me sentia assustada. Em tão pouco tempo, sem precisar outros encontros depois do primeiro no hospital, ele já habitava nos meus pensamentos e sonhos mais profundos. Estava cravado no meu coração, como uma estaca de ferro, uma vontade louca e insuportável de gritar para o mundo o quanto eu o queria.


— No que está pensando? — perguntou, me observando. — Está tão calada.— completou.


—Ah..não é nada, apenas pensava no quanto esta vistá é linda. Não acha? — eu improviso, observando o horizonte.


— Sim. Muito linda. — tocou minha mão com a sua, que estava sobre a areia. — Mas não mais que você.


— Christopher! — eu ri, nervosa mas tentando não demonstrar.— Pare de gracinhas.


— É a verdade. — disse, como se fosse óbvio.


— Sei. — disse, brincalhona e não muito convencida.


— Dulce? — ele me chamou, com sua voz rouca próxima do meu rosto.
Virei meu rosto para o lado e nossas respirações estavam próximas também.


— O que foi? — pergunto, em um fio de voz, intercalando o olhar entre os seus olhos e sua boca perfeita.


— Você é a mulher mais linda que já vi na vida.. — tocou meu rosto esquerdo com sua mão e seu olhar grudou no meu, enquanto seu dedão acariciava a minha pele do rosto.


Meu sorriso foi inevitável, e outra vez senti minhas bochechas quentes.


— Céus..você me encanta.— avançando lentamente de encontro a minha boca, e em seguida sinto ele selar os seus lábios com os meus.


No início ele me deu apenas selinhos demorados, porém quando eu segurei em seu rosto como ele fazia, o beijo se tornou mais profundo, e sua língua pedia passagem para adentrar em minha boca, o que eu consenti de bom grado, e senti que aquele contato se tornava mais exigente, sua boca praticamente devorava a minha e a minha a dele. Era deliciosa a forma como ele me beijava.


 


 


 


 



Continua


 



Respondendo comentários:


 


Rosa: Cai não miga, pelamordedeuso, aguente ai Kskssk 😂💜


Nat: Vc vai querer bater nele mais algumas vezes, acredite sksksksm Ooh bixa kssk tu acha que ela vai perder essa oportunidade, toda xonadinha do jeito que ela tá? Skksskskkssk duvidooo muito que isso fosse acontecer Sksksk
Continuando 😘💙


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): big_girl3

Esta é a unica Fanfic escrita por este autor(a).

- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Amorznhos, tudo bem? Então, como eu suspeitava, estou com problemas de rins, e sinto umas dores muito irritantes, não consegui parar para pensar em criar os caps, então até que eu melhore, vou me afastar, mas prometo que o quanto antes retorno, viu? Garanto que não vou a abandonar vcs. Me esperem. ✋😞 Big kisses😘


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 26



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • rosasilva Postado em 14/08/2019 - 09:46:57

    Ok miga

  • bdulce Postado em 13/08/2019 - 18:26:45

    Amando!!! parabéns!

  • viciadaemfanfics Postado em 13/08/2019 - 13:48:59

    Meu Deus, eu não consigo acreditar no quanto a Dulce é trouxa, kkkkk. Continua!!

  • rosasilva Postado em 13/08/2019 - 11:23:46

    Sim nem problema com hot

  • rosasilva Postado em 13/08/2019 - 00:39:42

    Miga sua loc ponha o Pablo na história kkkk pro ucher aprender o que ele vai perder miga ....

  • rosasilva Postado em 13/08/2019 - 00:25:33

    Miga sua loca acho ele idiota sim em trancar com a bruaca sò não espero ela enventa que tá grávida pfff neh nega

  • viciadaemfanfics Postado em 12/08/2019 - 21:42:03

    Dulce é tão trouxa, aposto que vai sofrer muito! Continua!

  • rosasilva Postado em 11/08/2019 - 11:06:02

    Posta mais mais ele é um idiota esse ucher

  • viciadaemfanfics Postado em 06/08/2019 - 22:47:28

    Tinha achado tão bonitinha a iniciativa do Christopher em chamar Dulce para sair, agora que sei o motivo acho ele babaca. Tadinha da Dulce, tão entregue a ele e ele usando ela para fazer ciúmes na ex. Continua!!!

  • rosasilva Postado em 06/08/2019 - 09:42:59

    Aí que ódio do ucher fazer ciúmes para aquela azinha por favor só não me fala que essa altura a quela vaca engravidar do Cris isso não pff..... Quero que a Dulce faç o Ucherzinho sofrer se tornando umulherao e a pareça outro para ele sentir ciúmes dela



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

Não conseguimos todo o dinheiro necessário para pagar o DataCenter.


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...