Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Ps.Nunca Me Esqueça | Tema: vondy


Capítulo: 2°∆

190 visualizações Denunciar


∆Buzinas∆



Em plenas onze horas da noite, o celular de Christopher tocava insistentemente, enquanto ele revisava os papéis da audiência de amanhã. 


A Uckermann`s Associados estava se tornando referência no mercado advocatício, sucesso esse herdado de seu finado pai, que descansasse em paz junto de sua mãe, ele pensou.


O barulho insistente lhe deixou irritado, então ele decidiu atender de uma vez.


— Cleo eu estou ocupado agora, querida. Tenho uma audiência amanhã..— ela o interrompe.


— Não interessa, Christopher! Você não veio me ver hoje..— disse, com sua vozinha melosa.


Ultimamente ele estava se sentindo um tanto enjoado daquela voz, que antes do noivado ele costumava gostar de ouvir, principalmente quando estavam na cama, mas agora não mais.


— Amor me desculpe, mas eu preciso trabalhar. Não vou abrir mão dos meus compromissos com a empresa para namorar. Não somos mais adolescentes para sermos irresponsáveis, você sabe. — diz, um tanto grosso, mas ela teria de entender a realidade. Além do mais, ele estava exausto deste assunto. Era bem a milésima vez que discutiam pelo mesmo.


Uma hora ela teria de entender. Era uma mulher sensata, e isso o deixava encantado, de fato. Com toda a certeza era o que mais lhe atraia nela.


— Poxa, você me ignorou durante toda a manhã e tarde, então como se não bastasse se recusar a vir jantar comigo e dormir aqui em casa, briga comigo! — diz, com voz de mágoa. — Tudo bem então. Casa com o seu trabalho, se você preferir. Tchau, Christopher! — desliga.


— Droga! — ele esbraveja, jogando o celular na mesa de vidro temperado onde estava o computador e os arquivos.


Sabia que deveria ir encontrar a noiva e conversar. Ela era um pouco sensível, sempre fôra, e precisava de atenção. De fato estava sendo um pouco distante por conta do caso em que estava atuando, mas Cleo era exagerada na maioria das vezes.


Vencido, ele levanta da cadeira de couro e pega as chaves do carro e carteira, perto do computador, então sai em direção a casa da noiva.



::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::



Quando estacionou e desceu do carro, travou as portas e acionou o alarme, então entrou, cumprimentando Alberto, o porteiro.


Em menos de cinco minutos chegou no apartamento de Cleo, tocando a campainha assim que pisou no tapete em frente a porta.
Ela não demorou muito para abrir.


— Amor. Você veio..— o olhou, e puxou para dentro, então o abraçou. — Achei que não viria me ver.


Ele rolou os olhos. Tinha agido daquele forma de propósito para fazê-lo ir até lá?


Abraçou a mesma com reciprocidade, enquanto sentia que ela lhe beijava o rosto, na ponta dos pés.


— Claro que vim. Me desculpe por ter sido distante estes dias, mas você sabe que trabalho muito. Acabo ficando sem tempo.


— Tudo bem. Vem, você já jantou? Jantei uma lasanha de frango deliciosa, mas sobrou metade da travessa. — ela riu.


Cleo sempre gostou de comer comidas diversas, mas estava sempre na academia para manter a forma.


Seu corpo era perfeito, apesar de não ter seios grandes, tinha a pele bronzeada e clara, junto de fios morenos que lhe deixava fascinado.


— Aceito um pedaço. Estou com fome. — disse, ao lembrar que só estava com o café da tarde, até aquela hora.


— Então vou te servir. — sorriu.


Eles foram para a bancada e ela o serviu com uma fatia generosa e uma porção de arroz refogado com cenoura. Ainda estava quente.


— Huum..cozinheira, você? — brincou. Cleo não sabia nem fritar ovos.


— Claro que não, seu bobo. A Paz fez antes de ir para casa. — riu.


Ele já imaginava.


Paz havia sido babá de Cleo, quando mais nova, e agora atuava como sua empregada.


— Come tudinho, amor. — ela diz, guardando as sobras na geladeira.


Comeceçou a comer, com gosto. Em sua opinião, estava realmente delicioso.


— Huuum..isso tá muito bom mesmo. — diz, saboreando a torta com arroz. 


— Tá né? — ela concorda. — Paz é a melhor. — riu.


No final, acabaram comendo pudim de chocolate, no sofá, bem araçadinhos, assistindo um filme qualquer.


— Amor, você vai poder dormir comigo hoje? — perguntou, com um olhar pidão.


Christopher suspirou.


— Vou. Mas só hoje, durante o resto da semana você terá de entender que preciso trabalhar, se não, como vamos sustentar nossa futura família? — ele pergunta em tom jocoso. Cleo fica tensa.— Falando nisso..já faz uns meses que estamos tentando. Você deixou de tomar pílula? — ele pergunta, acariciando os cabelos da morena, deitada em seu peito.


— Claro. Bem. Eu vou tomar um banho agora. Você vai também? — pergunta, querendo fugir do assunto, mas Christopher nem percebe.


— Pode ir primeiro. Eu vou depois de você. — sorriu, quando a mesma levantou e lhe deu um selinho, saindo.


Desligou a TV quando ela saiu e foi guardar o doce que comiam, na geladeira, em seguida se prontificou a ir até o quarto da mesma, tirar a roupa e pegar uma toalha para tomar banho.


Enquanto procurava uma toalha limpa, na gaveta de costume, acabou achando apenas uma de suas samba canção para dormir.


— Amor, cadê as toalhas?! — gritou, para ela ouvir.


— Na última gaveta! — responde, do banheiro.


Ele se abaixou e começou a procurar. Achou, porém achou outra coisa, e no mesmo momento que encontrou ela saiu do banheiro, ainda toda ensaboada, na toalha, dizendo.


— Chris, não!


Tarde de mais.


Ele havia encontrado a caixa com a cartela de anticoncepcional praticamente finalizada, e outra zerada.


Decepção era o que estampava o rosto de Christopher.


— Tinha parado, não é? — ele diz, com ironia. — Por quê não me disse?


— Ucker..você queria tanto, que eu preferi não te falar que..bem..mas amor, isso não importa. Para quê um filho agora? Nós estamos tão bem assim, só nós dois.


— Eu só queria um filho, Cleo. Apenas isso! Se você não queria, era só me dizer, em vez de me fazer de otário dizendo que não estava mais tomando a porra` da pílula, quando ainda estava! Pela segunda vez! — furioso, ele lançou a caixa na cama.


Era a segunda vez que ela fazia a mesma coisa. Dizia que havia parado com as pílulas anticoncepcionais, sendo que não havia parado.


— Amor..deixa eu te explicar. — ela pediu, se aproximando. — Eu não queria te decepcionar Chris, mas a verdade é que não quero ter filhos. Eu não estou preparada para isso. — diz, o olhando nos olhos. — Mas eu amo você! Para quê atrapalhar isso que temos com uma bolinha chorona gorda e enrugada? Temos tanto para viver juntos..— diz, o abraçando.


Dessa vez, ele à afastou.


— Se você não queria, era só ter me dito. Agora que sei o que você pensa, acho que deveríamos repensar sobre o nosso casamento. — afastando-se dela.


— Não. Você não pode estar falando sério. Ucker, isso é ridículo! Não consigo acreditar. — apoiou a mão na testa. E na cintura. Em sinal de agonia.


— Sim, eu estou. Eu quero ter um filho, obviamente. Preciso de alguém para tocar aquele império que meu pai começou. Não quero que termine em mim.


— Mas eu não quero!


— Okay! Eu já entendi que você não quer! E quer saber? Chega dessa conversa. Eu nem sei porque vim até aqui. Vou embora. — saindo do quarto.


— Não, Chris. Espera, vamos conversar! — chamou, indo atrás dele.


Ele já cruzava e trancava a porta, e se encaminhava para o carro em passos rápidos. Nem se despediu, do vigia, dessa vez.


Assim que cruzou o portão, destravou o carro e entrou, dando partida em seguida, cantando peneu.


Estava irritado, magoado e arrasado. Como poderia ser tão tonto ao ponto de não perceber que ela mentia outra vez? E como poderia confiar nela dessa forma, para ter um relação saudável, se ela escondia as coisas? Se não era sincera?


Cheio de perguntas e questionamentos, ele nem percebeu quando uma garota corria quase pelada pela rua, descalça.


Só pode perceber quando o carro estava há alguns poucos passos de distância, e buzinou tentando frear, porém foi tudo muito rápido.


Em segundos a moça fôra arremessada no capô de sua bmw, e em seguida, no chão.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): big_girl3

Esta é a unica Fanfic escrita por este autor(a).

- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Dedicado para as minhas duas primeiras leitoras. Plops e Viciada! 😘❤       ∆ Edgar Montegra ∆     Duas semanas se passaram após o acidente, e Christopher, movido pela culpa, estava sempre em contato com o doutor que cuidava da jovem, que desde o dia em que foi para o hospital estava em estado de coma, o que l ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 26



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • rosasilva Postado em 14/08/2019 - 09:46:57

    Ok miga

  • bdulce Postado em 13/08/2019 - 18:26:45

    Amando!!! parabéns!

  • viciadaemfanfics Postado em 13/08/2019 - 13:48:59

    Meu Deus, eu não consigo acreditar no quanto a Dulce é trouxa, kkkkk. Continua!!

  • rosasilva Postado em 13/08/2019 - 11:23:46

    Sim nem problema com hot

  • rosasilva Postado em 13/08/2019 - 00:39:42

    Miga sua loc ponha o Pablo na história kkkk pro ucher aprender o que ele vai perder miga ....

  • rosasilva Postado em 13/08/2019 - 00:25:33

    Miga sua loca acho ele idiota sim em trancar com a bruaca sò não espero ela enventa que tá grávida pfff neh nega

  • viciadaemfanfics Postado em 12/08/2019 - 21:42:03

    Dulce é tão trouxa, aposto que vai sofrer muito! Continua!

  • rosasilva Postado em 11/08/2019 - 11:06:02

    Posta mais mais ele é um idiota esse ucher

  • viciadaemfanfics Postado em 06/08/2019 - 22:47:28

    Tinha achado tão bonitinha a iniciativa do Christopher em chamar Dulce para sair, agora que sei o motivo acho ele babaca. Tadinha da Dulce, tão entregue a ele e ele usando ela para fazer ciúmes na ex. Continua!!!

  • rosasilva Postado em 06/08/2019 - 09:42:59

    Aí que ódio do ucher fazer ciúmes para aquela azinha por favor só não me fala que essa altura a quela vaca engravidar do Cris isso não pff..... Quero que a Dulce faç o Ucherzinho sofrer se tornando umulherao e a pareça outro para ele sentir ciúmes dela



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...