Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Minha Melhor Amiga Virgem (Adaptada) Hot | Tema: Vondy


Capítulo: Trinta e seis

61 visualizações Denunciar


— Oh! Ele é mesmo encantador! Ela toma as flores da minha mão e ignora deliberadamente o fato de eu estar tentando sumir com o buquê e de eu ter mentido para isso. Cantarola enquanto coloca as flores num vaso e guarda o cartão na bolsa.


 


 


 — Ele não sabe escrever? Porque mandar um cartão com uma mensagem impressa é ridículo. 


 


 


— Não acho que a caligrafia dele seja muito boa, mas o que conta são os sentimentos expressos na mensagem, não a letra — me responde calmamente, como se a noite anterior não tivesse ocorrido, como se não tivesse significado nada demais. Também não conversa comigo normalmente, apenas não me ignora mais. Ah, isso e cantarola. Parece tão feliz e relaxada! 


 


— Merda! Merda, Dulce, está tudo bem? Ela parece confusa com minha pergunta repleta de palavrões, mas assente e pega sua bolsa.


 


 — Vamos? 


 


— Vamos de moto, tudo bem? 


 


 


— Tudo bem, só vou prender o meu cabelo. Não quero assustar os menores. Ela nunca aceitou tão facilmente subir na minha moto. Ou ela está em uma viagem alucinada na terra da felicidade ou, e não quero nem pensar nessa segunda opção, e não vou pensar. Ela não fez isso. Ela se segura firme em mim na viagem até o orfanato e temo que este será o máximo de contato que terei dela daqui para a frente. Vamos para alas diferentes quando chegamos, mas logo nos reunimos por conta do nosso órfão preferido: Carter.


 


  Carter Henderson tem seis anos, mas às vezes parece ter dezoito, diz coisas que deixam os adultos aqui sem chão e dificilmente perde uma batalha verbal. É tão inteligente e vivo, como se não se lembrasse do que lhe ocorreu no ano passado, como se não fosse nada demais. Mesmo sendo tão novo, ele entendeu tudo o que aconteceu na sua frente, entendeu a crueldade e tragédia do que presenciou, ele ficou seis meses sem falar, e escolheu a mim para ter o privilégio de ouvi-lo falar após todo esse tempo. Lembro-me como se fosse hoje, suas palavras exatas: 


 


 


— Quando eu crescer, posso me casar com ela? — perguntou puxando minha blusa e apontando seu pequeno dedo para Dulce. Os psicólogos brincam que agora fala por cada dia em que não o fez, já que tem dificuldade em calar a boca. O que mais me liga a ele é o fato de sermos tão parecidos, ele tem algumas das minhas manias, fala como eu, gosta de se vestir como eu, e a mulher que mais adora no mundo é a Dulce. Ele também não é uma criança que se lamenta pelo passado ou por estar ali, nunca reclama de nada, e quase não pede ajuda. E há sua história. O pai bebia muito e batia em sua mãe, em uma noite bebeu tanto, que a jogou contra uma mesa de vidro, na frente dele. A mãe não resistiu aos ferimentos, o pai foi preso e condenado, e ele veio parar aqui. Com a lembrança da morte da mãe e confuso sobre o que sentir por seu pai. Essa sensação de não saber como se sentir, não saber se deve amá-lo ou odiá-lo, eu conheço bem, por muito tempo depois do que fiz me condenei por ser um vilão, me uni a pessoas que eu julgava tão ruins quanto eu e fiquei perdido. Às vezes, ainda me pergunto de que lado estou. Se pudesse eu o levaria embora e daria a ele a vida perfeita que ele realmente merece. 


 


 


— Tio Christopher, o senhor perdeu a nossa namorada para outro? — pergunta após a décima vez em que prendo meus olhos na Dulce, tentando achar aquela diferença no jeito de andar. 


 


 


— Como? — O senhor estava tentando me roubar ela, eu percebi, só que não ligo de dividir com o senhor. Só até eu crescer. Mas agora ela não olhou para o senhor desde que chegou aqui, o senhor a perdeu para outro? 


 


 


— Vamos comer, amor? — Dulce o chama antes que eu tenha a chance de responder. Ele segura sua mão e senta-se entre mim e ela na pequena mesa da cantina. 


 


— Tia Dul, o tio Christopher deixou você namorar outro? Dulce engasga com o aspargo e olha para ele de olhos arregalados. 


 


 


— Ele disse que aceita que eu roube você dele, mas não aceita se outro roubá-la de mim — explico.


Dulce sorri e bagunça o cabelo dele, respondendo docemente: 


 


 


— Ah querido, o tio Christopher não é capaz de manter uma mulher feliz por tempo suficiente para roubá-la de você. Não se preocupe. Faço uma careta e imito seu gesto bagunçando seu pequeno cabelo liso antes de retrucar: 


 


 


— Sabe, Carter, a tia Dulce é uma ingrata, porque o tio Christopher deu a ela o melhor encontro de sua vida e ela ainda reclama. Rapidamente ele olha para Dulce, esperando por sua resposta.


 


 — Acho que o tio Christopher precisa sair mais, com mais pessoas, para superar isso. Deixo Carter fora do jogo e olho diretamente para ela, que me olha de volta contendo um sorriso. 


 


 


— Acho que eu preciso refrescar sua memória bem de onde paramos ontem à noite. Seu rosto cora violentamente e ela pigarreia, apontando para ele diz sem voz, mas posso ler seus lábios algo como “criança esperta ouvindo”. Após uma tarde agradabilíssima com as crianças vamos nos despedir de Carter. Enquanto esperamos que ele saia do banho, resolvo puxar assunto, aproveitar que ela está falante e feliz, cantarolando de novo. Tento chegar nela de maneira sutil, apenas como um amigo preocupado para não irritá-la, mas o que sai da minha boca, assim que a puxo pelo braço de forma brusca, é:


 


 


 — Por que cara/lho está cantarolando assim? Ele a fez gozar? Você gozou, Dulce, por isso está feliz assim? Com esse brilho diferente nos olhos. Ela olha para todos os lados alarmada e parece prestes a me matar.


 


 


 — Christopher! Alguma criança pode te ouvir, seu babaca! Se solta do meu aperto e toda aquela felicidade sumiu. Não posso dizer que estou triste com isso. 


 


— Vai me responder ou não? 


 


 


— Não há nada de errado em acordar de bom humor! 


 


 


— Você não está de bom humor, está cantarolando como meninas de séries românticas bobas. Como se tivesse visto o passarinho verde. Você viu o passarinho verde? Viu algum passarinho? Faço ideia do quanto devo estar ridículo, porque ela segura mesmo uma risada e respira fundo antes de me responder. 


 


 


— Isso não é da sua conta, mas não, não é nada disso. Eu só estou apaixonada, não posso?


 


____________________________________________


Por quem será que a Dulce está apaixonada?  De os seus palpites:  Pablo ou Christopher:  


COMENTEM!! 


FAVORITEM!! 💋


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Alevondy

Este autor(a) escreve mais 4 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

— ela diz a palavra apaixonada quase separada em sílabas, cada facada doendo mais do que a anterior.    — Apaixonada? — grito. — Por ele?      — Psiu! Quer parar de gritar?      — Pelo amor de Deus, Dulce, não me diga isso nem de brincadeira. — De repente parece que estou ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 348



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • babizita Postado em 13/12/2019 - 13:58:36

    Desculpa o meu sumiço, mas estava muito aperta com o fim do semestre da faculdade e tive q abandonar a fanfic, pois eu estava perigando de pegar especial, aí preferi dedidar aos estudos do que ler, mas com a graça de Deus eu passei nas matérias e não fui pra especial e agora enfim estou de férias.... Amei cada capítulo q li e estava em atraso.... Continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa Plisssssssssssssssssssssssssssss

  • jucinairaespozani Postado em 12/12/2019 - 23:53:33

    Que merda! Não acredito que virei a noite lendo, cheguei atrasada no curso para na hora não ter mais capítulos. MERDA!!! Volta pelo amor .... T.T

  • aninha_vondy Postado em 05/12/2019 - 13:51:04

    Cadê vc? Continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa Plisssssssssssssssssssssssssssss

  • camilaaya Postado em 03/12/2019 - 20:12:00

    Heeeyy, fui comentar na outra web na esperança já de ler e vc ñ apareceu. Aparece pra postar rsrs

  • Ellafry Postado em 29/11/2019 - 00:33:51

    ameeei

  • cliper_rafa Postado em 28/11/2019 - 19:44:30

    AMEI CADA SEGUNDO ...

  • linevondy Postado em 28/11/2019 - 00:14:46

    Louca pra ver a cara da Dul quando descobrir que ele a ama. Já vou esperar la na outra fic hahaha não perco por nada >.< <3

  • linevondy Postado em 28/11/2019 - 00:14:09

    ameiiiiiiiiii

  • linevondy Postado em 28/11/2019 - 00:13:55

    AAAAA QUE HOT PERFEITO *-*

  • sophibersh Postado em 27/11/2019 - 19:56:18

    Abandonou?? Aaaa posta mais pelo amorrrr hahahahah

    • dmsaviñom Postado em 27/11/2019 - 22:36:48

      Desculpa querida pela demora, mas esta ai o tão esperado capítulo..



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...