Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Screwed - Adaptada Vondy | Tema: Vondy


Capítulo: Capítulo 05

114 visualizações Denunciar


CHRISTOPHER 


Por que eu concordei com isso?



Eu balanço minhas pernas para o lado da cama, amaldiçoando-me por este brilhante plano de merda que eu tive com Dulce, a garota do 4B, que eu estou mais decididamente não comendo. Isso é besteira. Eu deveria estar acordando com o meu pênis em sua boca, não porque eu disse a ela que faria yoga esta manhã.



Yoga, pelo amor de Deus.



Não é o melhor plano que eu já tive, especialmente depois da quantidade de Jack que bebi ontem à noite. Minha cabeça está girando como um pião quando eu pego meu telefone e disco o número de Beth. Eu sei que ela vai estar acordada a esta hora ímpia.


— Beth. Ajude-me? — Eu coaxo uma vez que ela responde.



— O que você fez agora, otário?



— Eita. Isso é jeito de falar com seu irmão favorito? — Eu coloco meu telefone entre o ombro e o queixo e vou para a cozinha ligar a minha máquina de café expresso.


Resolvo tomar um duplo. Por que eu pensei que era uma boa ideia beber tanto na noite passada? Oh yeah, porque Hudson colocou para fora todos os meus demônios, examinando cada um sobe a luz.



— Você é o meu único irmão. Agora vá em frente. Tenho iogurte manchado em meu sofá e eu não tomei meu café ainda.


Eu deveria perguntar por que seus filhos estão autorizados a levar iogurte para a sala, mas eu sei por experiência que ela permite que esses ratos do tapete saiam com qualquer coisa, desde que batam seus pequenos cílios para ela. A minha sobrinha e sobrinho tem três e quatro anos de idade. Para dizer que eles são terríveis seria uma enorme subestimação de suas habilidades.



Em vez disso, eu esfrego a mão pelo meu cabelo e inclino meu quadril contra o balcão.



— Você conhece um bom lugar para fazer yoga que eu possa levar minha amiga Dulce esta manhã?



— Amiga? — Pergunta ela, engasgando com a palavra. Eu cerro os dentes e aperto o botão ligar na máquina.


— Sim, ela é nova na cidade.



Vários momentos de silêncio se seguem. Se não fosse pelas duas vozes pequenas discutindo no fundo, eu poderia pensar que ela desligou na minha cara.



— Beth?



— Sim. Estou aqui. Desculpe, estou um pouco espantada.



— Sobre? — Eu rolo meus olhos, sabendo o que está vindo.



— Você tem uma amiga e está levando-a para fazer yoga — Ela enuncia cada palavra em um tom de descrença pura.



Gotas preciosas do líquido escuro caem em minha caneca e eu considero, brevemente, lambe-las em vez de esperar terminar.



— Sim. Por quê? — Meu tom é curto, mas merda, depois da conversa de Hudson, a atitude de Beth está me irritando.



Será que ninguém acredita que eu possa manter o meu pau em minhas calças? Ela só me faz querer provar que todos estão errados.



— Bem, para começar, você não tem amigas do sexo feminino e em segundo lugar, você não faz yoga. Perdoe-me por ter sido completamente apanhada desprevenida aqui. Quem é você e o que você fez com o meu irmão? Além disso, por que você está acordado tão cedo?



— Eu poderia fazer yoga — eu digo com meu orgulho masculino ferido. Não pode ser tão difícil, pode?


— Claro que você pode, é um país livre. Eu estou apenas confusa. Está se sentindo bem? Você está doente?



Minha dor de cabeça está se intensificando, eu respiro profundamente.



— Você vai me ajudar ou não? — Todo humor está desaparecido do meu tom. Eu não esperava uma briga quando liguei para ela esta manhã. Liguei pela necessidade de respostas, não para jogar vinte Perguntas.


Eu sabia que os amigos de mamãe e Beth fazem yoga e eu sabia que ela não iria me instruir errado. Se ela pudesse se concentrar o suficiente para me dar a informação.



— Leve-a para Sepúlveda.



O nome do estúdio envia os meus pensamentos em espiral sobre o quão profundamente eu gostaria de me conectar com a minha nova vizinha Dulce, preferencialmente meu pau em sua boceta quente. Mmm...



— Christopher, você me ouviu?



— Sim. Eu ouvi. Obrigado, irmã.



— Estou no site. Há uma aula inicial em quarenta minutos. Agora, eu quero ouvir mais sobre esta Dulce. — Eu posso ouvir o sorriso em sua voz.



— Ela é uma advogada... quase. Meio que.



— Uau. Uma menina com cérebro. Essa é uma boa mudança de ritmo para você. Conte-me sobre ela.


Sorrindo da lembrança da reunião com a senhorita Ruiva Suculenta Nova-na-Cidade, eu pego a minha xícara de café expresso.



— Eu pensei que você tinha uma situação de iogurte para cuidar.



— O quê? Não. Isso pode esperar.



É então que percebo que seus filhos ficaram completamente silencioso. Ou isso, ou ela se trancou no banheiro, esperando alguma privacidade enquanto me interroga para conseguir detalhes sobre minha vida privada.



Ding, ding, ding. Esse é o cenário mais provável.



Meu instinto é dispensar Beth e dizer a ela que não é da sua conta. Mas quando eu passo pela minha sala de estar e afundo em minha poltrona de couro favorita, eu percebo que seria um movimento babaca. Mesmo que ela seja irritante às vezes, Beth e eu somos super próximos. Apesar de ser minha irmã mais velha, ela é também uma das minhas amigas mais próximas. Eu janto com sua família algumas vezes por semana. Quando ela precisou de uma cesariana de emergência para seu segundo filho, eu fui o único que se mudou para o seu quarto de hóspedes por duas semanas para ajudar a cuidar dela e do bebê depois que seu marido, David, voltou ao trabalho. E ela sempre esteve lá para mim, não importa o favor, grande ou pequeno.



— Christopher, pare de mistério. Tem que ter uma história aí. Derrame.


Eu rio de seu desespero antes de tomar outro gole da minha bebida escaldante.



— Há sim. Eu vou contar a você.



— Mas não agora? — Diz ela, a esperança em sua voz sumindo.



— Se eu pretendo chegar a tempo para essa aula, eu tenho que ligar para Dulce. — Olhando para o relógio, eu vejo isso já é quase seis.



— Bem. Jantar na noite de terça?



— Claro. Você vai fazer essas pequenas coisas de caranguejo com o molho de pimentão doce? — Pergunto com a voz mais gentil que posso conseguir fazer.



— Ninguém gosta disso além de você — diz ela com um suspiro. Ela parece cansada e merda, eu ficaria também depois de perseguir dois minis seres humanos durante todo o dia, empenhados em destruir tudo em seu rastro. Porra, eu estremeço só de pensar nisso.



— Não, você não tem que se preocupar, então. Esqueça que eu pedi e o vejo na terça-feira.



— Divirta-se na yoga — diz ela, com um tom provocante em sua voz.



Apesar da cafeína correndo em minhas veias, eu não me sinto melhor do que me senti quando acordei esta manhã, mal-humorado e de ressaca.



Vou para o meu quarto e entro dentro do closet, tentando descobrir o que se usa para fazer yoga. Eu resolvo por um par de shorts largo da marinha e uma camiseta cinza.



Depois de escovar os dentes, eu pego minha carteira, chaves e celular que estão na ilha da cozinha e parto para o sol brilhante de mais um dia perfeito em LA.



Eu resmungo todo o caminho descendo as escadas, perguntando por que eu concordei com esta merda, eu praticamente insisti nisso. Eu estou mal-humorado. Eu estou irritado. E enquanto eu bato na porta de Dulce, eu fico lá parado fervendo e silenciosamente me xingando.



Quando ela se abre, Dulce está esperando lá, parecendo deliciosa em um par de leggings preta e uma blusa rosa e eu me lembro exatamente que foi por isso que eu a convidei para sair hoje. Olá, inadequado tesão. Perfeito, idiota.



— Você está pronta? — Pergunto, minha voz soando felizmente calma de uma forma que não corresponde à maneira como me sinto quando ela está perto.



— Você realmente veio — Ela me dá um sorriso. Seus lábios são cheios e naturais, sem qualquer brilho ou batom e seus dentes são retos e brancos.



— Claro que vim — Coloco uma mão contra a moldura da porta e eu me inclino para perto. Eu pego notas de cítrico e algo floral em sua pele. Ela cheira a banho tomado e boa o suficiente para comer. — Eu sou um homem de palavra. Você pode ter ouvido algumas histórias desagradáveis sobre mim, mas você não acha que deve decidir por si mesma?



Ela levanta o queixo, encontrando meu olhar de frente.


— Eu sempre decido por mim mesma — Então, ela se abaixa para pegar o que eu assumo que seja um tapete de yoga que está enrolado em um cilindro limpo e uma garrafa de água, antes de fechar e trancar a porta.



— Vamos lá. Eu tenho o lugar perfeito. — Eu ajudo Dulce a entrar na minha BMW, enquanto ela me lança olhares curiosos.



Ela afivela o cinto de segurança e enfia as mãos em seu colo antes de se virar para me encarar.



— Por que você está fazendo isso?



Quando o rugido do motor vem à vida, todos os 445 cavalos de turbo charged, eu digo:



— Apenas relaxe, ok. Eu não vou tentar entrar em sua calcinha, se é com isso que você está preocupada.



— Você não vai? — Ela parece quase ofendida e eu não posso evitar, mas sorrio.



— Não, a menos que você peça muito, muito bem — E essa é a verdade. Para não trair Hudson, ela teria que estar literalmente implorando por isso. Eu não acho que poderia me parar se fosse esse o caso.



— É bom saber que há essa opção — Ela sorri de volta para mim e eu não posso dizer se ela está brincando ou falando sério. Ela é diferente de qualquer advogado que eu já conheci antes e eu gosto disso.



— Qual área do direito você exerce? — Eu pergunto enquanto dirijo.


— FM & A — diz ela, olhando para frente como se ela estivesse tentando decorar cada detalhe da avenida de palmeiras alinhadas que seguimos.



Dou-lhe um olhar vazio quando o meu cérebro confuso tenta e não consegue dar significado a essas duas siglas.



— Fusões e aquisições — diz ela, me ajudando.



— Ah. A boa F & A. O que você gosta sobre isso?



Ela pensa por um momento, aqueles grandes olhos azuis nunca vagueando sobre o meu enquanto observa a paisagem mudar quando as montanhas de Santa Monica entram em vista.



— Eu gosto do desafio de conseguir o melhor negócio que eu posso para o meu cliente. Principalmente, gosto dadiversão de negociar e ganhar. Eu nunca fui muito boa em partilhar. Eu era apenas uma criança e acho que isso me serviu bem neste campo até agora. Eu trabalho muito e jogo para ganhar. — Ela sorri e quero beijar o sorriso do seu rosto.



— Você disse que é apenas uma estagiária neste verão... — Eu digo, incentivando-a a dizer-me mais. Por alguma razão, eu gosto de ouvir sua conversa. Com a maioria das
mulheres, eu ficaria feliz em sentar-se em silêncio, sem ter de ouvir sua tagarelice incessante.




Vocês estão gostando da fanfic?


Irei postar aqui: terças, quintas e sábados. 


Beijocas!!


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): tifanny

Este autor(a) escreve mais 4 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Dulce não é assim. Quando ela fala, é porque tem algo a contribuir. Eu sempre gostei de Gandhi: "Fale somente se melhora o silêncio." E, neste momento, eu entendo o que ele está dizendo. Ouvindo-a falar, aprender sobre ela e o que a estimula, é fascinante. É definitivamente uma melhora no silêncio. — Sim, n&at ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 88



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • dmsaviñom Postado em 13/10/2019 - 23:25:24

    Continua...

  • Melissa Postado em 13/10/2019 - 22:10:23

    Kkkkk adorei o Christopher fazendo yoga, quero ver até quando vai a sua resistência. Cont...

  • Ellafry Postado em 13/10/2019 - 13:26:22

    aham, vao ser amigos, ata

  • Giullya Postado em 13/10/2019 - 09:06:00

    Essa foi a melhor kkkk não gostou do yoga e nem dos sucos, queria ver ele fazendo zumba kkk. Continua!!

  • victória Postado em 13/10/2019 - 00:42:57

    Lkkkkkkkkk Christopher até contou quantos peitos ele estava vendo socorroo. Posta mais!!!!!!!

  • rosasilva Postado em 13/10/2019 - 00:39:31

    Continuo please

  • chelly Postado em 12/10/2019 - 17:44:50

    Continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa eu TB estou muito curiosa e ansiosa pro yoga...

    • tifanny Postado em 12/10/2019 - 21:00:26

      Postado!!

  • Paola_Martinez Postado em 11/10/2019 - 21:29:24

    Posta maaaaaisss, tô muito curiosa pro yoga.

    • tifanny Postado em 12/10/2019 - 21:00:01

      Postado!!

  • Thay💎 Postado em 10/10/2019 - 18:24:18

    Quero o yogaaaaa. Posta maiiisssssssssss

    • tifanny Postado em 12/10/2019 - 20:59:22

      Yoga pra vc. Postado!!

  • Giullya Postado em 10/10/2019 - 18:12:43

    Caranguejo kkkk ele acordou cedo, deve chover aí certeza haha. Continua!!

    • tifanny Postado em 12/10/2019 - 20:58:43

      Se não choveu ficou perto kkk. Postado!!



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

Não conseguimos todo o dinheiro necessário para pagar o DataCenter.


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...