Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Como Uma Mémoria - Vondy(Adaptação/finalizada) | Tema: Vondy, HOT


Capítulo: Capítulo 41

233 visualizações Denunciar


Dulce


ERA COMO se minhas emoções estivessem em guerra umas com as outras sobre quem iria ganhar. Quem era a mais poderosa. Não sei como eu caminhei de volta para meu apartamento de frente a praia. Não me lembro.


Meus pensamentos estavam nublados com dor, tristeza, descrença, e não havia nada que pudesse fazer, nada que pudesse dizer.


Ele não queria meu conforto. Não havia palavras que pudesse ter dito que seriam certas. Não havia maneira de implorar-lhe para não me deixar. Para me deixar ajudá-lo com seu sofrimento. Eu não podia chorar por ele. Este era um golpe profundo e brutal. Eu encarei a morte. E, enquanto a encarava, minha preocupação era com aqueles que eu deixaria para trás. A dor que iria infligir. Lutei quando nem tinha certeza se ainda restava alguma luta porque não iria deixá-los sofrer minha morte.


Mas Christopher... Teria que conviver não só com a morte de seu filho, mas com uma terrível tragédia. Uma que iria feri-lo de uma forma que não posso suportar sequer pensar. Eu queria estar lá para ele. Odiava deixá-lo ir. Mas ele não me queria.


Pensar sobre mim e minha perda não era justo. Eu não faria isso. Não me machucaria. Porque amei um homem e o perdi. Ele nem mesmo pôde segurar seu filho. Eu lamento, mas lamento por ele. Não porque o perdi, mas por causa do que ele perdeu. Amo Christopher Uckermann mesmo que esse amor fosse unilateral. É o suficiente para mim. Sabia o que era amor. O experimentei duas vezes por períodos muito curtos. Mas ambos com ele.


A porta se abriu e Eli estava lá. O rosto gravado com preocupação e interesse. “Eu o vi sair com dois homens. Um o levou, e o outro dirigiu sua caminhonete. Ele tinha sua mochila. Você está bem? O que ele fez?”


Eu só fiquei lá tentando ouvir. Sabendo que tinha que dizer algo a Eli, mas sentia minha alma tão quebrada que doía pensar. Ficar em pé. Falar.


“Eu juro por Deus que irei rastrear sua desolada bunda rica e mimada e espancá-lo! O que ele fez?”


Eli estava com raiva. Preocupado que Christopher tivesse me machucado. Ele tinha, mas não teve escolha. Sua dor era maior. Eu entendi.


“Octavia enforcou-se, Eli. E estava grávida de seu filho.”


A raiva de Eli apagou como uma vela. Sua cara caiu e o horror das minhas palavras ficou registrado em seu rosto.


“Puta merda”, ele sussurrou.


“Ele se foi.” Essas palavras não diziam tudo, mas não precisavam. Eli sabia. Christopher se foi e não voltaria. Me senti uma pessoa horrível até por sofrer por perdê-lo. Antes até de chegar a desfrutar de amá-lo.


Os braços de Eli estavam ao meu redor, e uma vez lá deixei a dor avançar. Os soluços por tudo o que Christopher havia perdido. Pelo o que nunca teria e pelo o que nós nunca teríamos.


Acordei na manhã seguinte, em minha cama, mas ainda estava com as roupas do dia anterior. Eli tinha me segurado enquanto eu chorava no sofá noite passada. Essa era a última coisa que lembrava. Devo ter caído no sono. Toquei meus olhos. Eles estavam sensíveis e inchados. A dor em meu peito ainda estava lá e fiquei olhando o teto. Hoje era como qualquer outro dia. Me levantaria, comeria, me vestiria, iria para o trabalho. A vida continuaria. Exceto meu coração que estava em outro lugar. Com outra pessoa. E não podia ajudá-lo. Não podia segurá-lo como Eli tinha me segurado.


Houve uma batida suave em minha porta e, em seguida, se abriu lentamente e Eli apareceu. “Oh, você está acordada,” disse abrindo-a ainda mais e entrando.


“Vou pegar um pouco de café. O que você está com vontade de comer?”


Ele estava me tratando como se eu tivesse acabado de perder um filho. Como se essa terrível realidade fosse minha. Quem estava se certificando de que Christopher tinha algo para comer? Havia alguém que permitiria que o segurasse? Ele tinha chorado? Chorou pelo vazio e tristeza? Quem estava com ele?


Eu odiava isso. Odiava não saber se ele estava bem. Mas ele deixou claro com sua linguagem corporal e palavras não ditas que não me queria por perto. À luz do dia, percebi que ele me culpava. Nos culpava por isto. Octavia fez isso porque Christopher a deixou. Terminou tudo. Pessoas rompem o tempo todo. Isso não é justo. Reagir desta maneira. Tirar outra vida com a sua. Ela devia estar num lugar muito sombrio, mas estava zangada com ela. Por sua escolha. Pelo o que ela tomou. Como pôde fazer isso? Deixar sua família para trás? Não me foi dada uma escolha. Eu tive que lutar para viver, mas ela só jogou sua vida fora e a de seu filho.


“Você acha que alguém vai ter certeza de que ele esteja comendo?”


Eli se aproximou e sentou-se aos meus pés na beira da cama. “Sim. Agora que sei o que aconteceu, o que vi ontem à noite faz sentido. Acho que seu pai veio aqui para pegá-lo. Não queria que ele dirigisse. Trouxe o outro homem para conduzir sua caminhonete para casa. Vi o pai abraçá-lo com força. Acho que ele está sendo cuidado. Não está sozinho.”


“Ele tem bons pais,” disse mais por minha causa do que qualquer coisa. Lembrando-me do que já sabia.


“Eu fico feliz.”


Eu balancei a cabeça e, finalmente sentei. “Ele me culpa. Ele nos culpa. O que fizemos. Ele terminou com ela por minha causa. Eu... O beijei antes que ele terminasse com ela. Talvez eu seja a culpada. Ele poderia me odiar e com razão.” Abaixei a cabeça em minhas mãos. “Só não entendo isso. Como alguém pode estar tão chateado e tirar a própria vida sabendo a devastação que deixará para trás.”


Eli deu um longo suspiro. “Eu também não entendo. Mas não sabemos onde sua cabeça estava. Ela poderia ter estado se retorcendo em um lugar escuro e não sabia como pedir ajuda. A quem pedir.”


Isso não era suficiente para mim. Talvez Eli pensasse que ela tinha uma desculpa, mas eu não. Ela apenas tirou vidas como se não fossem significativas. Como se cada respiração que damos não fosse um presente. Porque é. Eu sabia. Sabia que cada vez que via o nascer do sol, não era algo a se ter como garantido. Era algo para se estar grato. Não era para ser jogado fora. A vida era especial. Não importa o quão difícil esteja, ela pode melhorar. Você tem que acreditar nisso.


“Eu sei que você lutou para viver, Dulce. Você vê a vida como o dom precioso que é. Eu também sei que é o que mais está lutando em sua cabeça, sentada aí. Mas as pessoas têm problemas. Seus cérebros os traem. Eles precisam de ajuda, talvez até mesmo medicação. Você não sabe onde seus pensamentos estavam quando ela fez isso.”


Por agora, eu só precisava que ele parasse. Não quero ouvir isso. Não acredito nisso. A sequência de tristezas que suas escolhas egoístas fizeram nunca vai se curar.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Dulce Coleções

Este autor(a) escreve mais 51 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

Christopher EU PODIA OUVIR suas vozes no piso térreo. Estavam todos aqui. Ambas as minhas irmãs. Meu tio Grant, tia Harlow e Lila Kate. Tia Nan, tio Cope, Finn, e podia ouvir a voz alta de Calla. Ao que parece a tinham deixado faltar na escola. Estavam aqui por mim. Eram minha família. Era o que nós fazíamos. Estávamos lá um ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 298



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • ana_vondy03 Postado em 22/02/2020 - 10:13:43

    Aaaaaa to tão triste q acabou! Essa história n tem epílogo?? Uma pena!

    • Dulce Coleções Postado em 22/02/2020 - 15:56:30

      Infelizmente nem epílogo tem ;-;

  • Vondy Forever❤ Postado em 22/02/2020 - 02:32:03

    Ai que lindo adorei a web, chorei de rir com esse final, esses irmãos de Dulce não valem nada.

    • Dulce Coleções Postado em 22/02/2020 - 15:56:04

      A autora original podia ter colocado mais cenas desses irmãos kkkkk. que bom q gostou da fic

  • Dulcete_015 Postado em 22/02/2020 - 00:25:39

    Ameii a fanfic

    • Dulce Coleções Postado em 22/02/2020 - 15:52:34

      Que bom q gostou, fica triste não, vou tentar postar mais de uma vondy agr

    • Dulcete_015 Postado em 22/02/2020 - 00:25:56

      Estou triste pq acabou

  • ana_vondy03 Postado em 20/02/2020 - 06:59:24

    Aaa N acredito q ja está acabando! Continuaaa amoreee S2

    • Dulce Coleções Postado em 21/02/2020 - 22:53:26

      Infelizmente, mas logo logo trago outras vondy

  • Dulcete_015 Postado em 20/02/2020 - 00:46:08

    Continuaa

    • Dulce Coleções Postado em 21/02/2020 - 22:52:55

      Continuando amore

  • Vondy Forever❤ Postado em 19/02/2020 - 22:56:06

    Poxa pena que já esta no fim da web, continua...

    • Dulce Coleções Postado em 21/02/2020 - 22:51:48

      Infelizmente, mas logo logo trago outras vondy

  • Vondy Forever❤ Postado em 18/02/2020 - 18:23:17

    Amei esse capítulo, até que fim os dois vão ficar juntos, continua....

    • Dulce Coleções Postado em 19/02/2020 - 22:15:11

      Continuando amore

  • Dulcete_015 Postado em 17/02/2020 - 23:06:20

    Aaaaa finalmente estão juntos,continuaa

    • Dulce Coleções Postado em 19/02/2020 - 22:14:58

      Continuando amore

  • ana_vondy03 Postado em 17/02/2020 - 22:09:38

    Aaaaaaa que fofoooooo! Continuaaa amoreee S2

    • Dulce Coleções Postado em 19/02/2020 - 22:14:42

      Continuando amore

  • Dulcete_015 Postado em 16/02/2020 - 22:18:30

    Continuaa

    • Dulce Coleções Postado em 17/02/2020 - 22:03:16

      Continuando amore



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...