Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Como Uma Mémoria - Vondy(Adaptação/finalizada) | Tema: Vondy, HOT


Capítulo: Capítulo 42

374 visualizações Denunciar


Christopher


EU PODIA OUVIR suas vozes no piso térreo. Estavam todos aqui. Ambas as minhas irmãs. Meu tio Grant, tia Harlow e Lila Kate. Tia Nan, tio Cope, Finn, e podia ouvir a voz alta de Calla. Ao que parece a tinham deixado faltar na escola. Estavam aqui por mim. Eram minha família. Era o que nós fazíamos. Estávamos lá um para o outro.


Embora esperasse por isso, não os queria. Meu pai aparecer ontem à noite e me trazer para casa foi o que precisava. O fato de que eu estava emocionalmente fodido para dirigir não havia sido registrado até então. Mas quando ele e tio Grant saíram da caminhonete sabia que os queria lá.


O grande grupo lá embaixo, eu não queria. Eu precisava ser deixado sozinho. Eles não podiam me animar. Não entendiam tudo. Ninguém sabia o que tinha acontecido exatamente. Estavam culpando Octavia por ter parado de tomar seus remédios. Ela lidou com depressão. O que não disse a ninguém foi que devo ter colocado a corda ao redor de seu pescoço.


Agora eu sabia que ela queria me dizer sobre o bebê. Disse que não me importava com sua resposta. Tudo porque amava Dulce Espinoza. O amor não devia causar isso. Era para te fazer feliz e toda essa merda que estava lá embaixo. Pessoas casadas que cresci observando e querendo saber se o amor era tão grande. Ou apenas um monte de trabalho.


Quando eu finalmente achei que talvez estivessem todos certos, sou jogado num pesadelo. Foda-se estar apaixonado. Quis algo agradável. Escolhi algo mais e isto ferrou tudo. Machucou tantas pessoas. Isto levou meu filho. Meu filho. Eu tive um filho.


Mas ele se foi. Assim como sua mãe. Tão rápido. Tão desnecessário.


Minha porta abriu, minha mãe entrou e fechou-a. O olhar de quem sente muito em seu rosto me disse que sabia que eu não queria todos aqui.


“Eles estão preocupados com você,” ela disse simplesmente.


Eu entendia isso. Mas ainda queria privacidade.


“Você pode vir comer com a gente ou trarei o café da manhã aqui em cima. Mas você tem que comer.”


Na noite passada, ela esteve do lado de fora da caminhonete mesmo antes que eu pudesse sair. Como meu pai, tinha me envolvido em seus braços. Seu rosto estava molhado com lágrimas e os olhos vermelhos e inchados. Ela não disse nada, só que me amava.


Não havia nada mais a dizer. Ela me entendeu melhor que ninguém. Até mesmo meu pai. Como agora. Ela veio silenciosamente me verificar. Sabendo que eu não gostaria de ir até lá e enfrentar todos.


“Eu vou descer para comer. Senão todos começarão a vir até aqui.” Eu não queria, mas não comer não estava acontecendo com Blaire Uckermann. Ela era teimosa.


“Gostaria de fazer um memorial com a família, só para ele,” ela disse as palavras tão baixinho que quase não ouvi. Ele. Meu filho. O único a quem não foi dada uma chance. A dor rasgou através de mim novamente, tão ferozmente que estremeci. Mas ela estava certa. Deveríamos. Ele merecia ser lembrado. A vida dele ser reconhecida.


“Tudo bem,” respondi.


Ela assentiu com a cabeça e as lágrimas encheram seus olhos. Ela se aproximou para me puxar em seus braços novamente. “Ele teria sido lindo. Assim como você.”


Eu não queria pensar sobre isso agora. Talvez um dia fosse capaz de pensar em como ele pareceria. Como teria sido. Mas não agora. Eu não estava pronto. Deixei minha mãe chorar em sua própria maneira.


Ela me soltou e beijou meu rosto. “Eu te amo.”


“Eu também te amo.”


“Venha quando estiver pronto,” ela disse antes de virar para sair do quarto.


Eu não tinha certeza se estaria pronto até o próximo ano, mas não era isso o que ela queria dizer. Ela queria que eu fosse na próxima hora. Acabar logo com isso então poderei voltar para a minha solidão, que era o melhor que poderia fazer.


Agarrando uma camiseta, a vesti e fui com as calças que tinha dormido. Não me importava com o cabelo ou em escovar os dentes. Se minha respiração fedesse eles deveriam manter distância. Me preparei para todo o amor e apoio que estava prestes a receber ao descer as escadas.


Tia Nan estava falando sobre as notas ruins de Calla e a ameaça de tirá-la das líderes de torcida quando entrei na sala. Parece que todos me perceberam de uma vez e a sala ficou silenciosa. Ninguém se moveu, exceto tia Nan. Ela imediatamente se levantou da cadeira e veio direto para mim. Agarrou meus braços e beijou fortemente meu rosto, então me puxou com força para um abraço. “Você é forte, Christopher Uckermann. Resistente como pregos. Vai doer de uma forma que não posso imaginar, mas vai conseguir passar por isso. Você vai encontrar a felicidade e vai ficar bem.” Suas palavras foram ditas com tanta convicção que quase acreditei nelas.


Eu a abracei de volta e sussurrei um obrigado, embora não ache que merecia estar bem algum dia. Quando ela me soltou, ela se virou para minha mãe. “Eu vou preparar-lhe algum café enquanto você faz seu prato.”


Minha mãe já estava preparando minha comida quando balançou a cabeça.


“Agora vocês não fiquem parados aí agindo como se o som de suas vozes fossem quebrá-lo. Falem caramba,” as palavras do tio Grant teriam me feito sorrir, se houvesse alguma chance de fazê-lo.


Todos começaram lentamente a falar novamente. Mamãe colocou meu prato em frente onde meu pai estava sentado com seu café. Ele esteve silencioso, mas o olhar firme me estudava. Olhei para ele e a expressão solene em seus olhos disse mais do que quaisquer palavras. Ele estava preocupado comigo e queria corrigir isso, mas sabia que não podia.


“Você dormiu?” Ele perguntou quando me sentei.


“Um pouco.”


Ele balançou a cabeça e tomou um gole do café. Seus olhos se deslocaram para o tio Grant quando ele se sentou ao meu lado. “Amo você, garoto,” ele me disse enquanto apertava meu ombro.


Eu sabia disso. Sabia que todos amavam, mas estavam sem saber o que dizer.


Finn estava nervoso a alguns pés de distância, mas o vi me observando. Ele não tinha certeza se devia se aproximar ou o que fazer. Virei-me para o meu primo mais novo. “Sente,” eu disse a ele acenando para a cadeira à minha direita. “Está tudo bem.”


Finn tinha dezenove anos agora. Quando nasceu, era um bebê que me entediava. Mas logo se tornou minha pequena sombra e eu gostei. Tê-lo olhando para mim e me imitando, fez com que me sentisse importante. Ele era o irmão mais novo que nunca tive. Embora fosse muito maior do que eu agora. Ele era do tamanho de seu pai, e tio Cope era um homem grande. Também era quieto como seu pai. No entanto sua irmã era como tia Nan. Ela era tagarela e amava atenção.


“Eu sinto muito,” Finn disse em sua voz profunda.


“Eu também”, respondi.


Braços vieram em volta do meu pescoço por trás. Perfume caro encontrou o meu nariz, em seguida, um beijo foi pressionado em minha bochecha. Ela não disse nada. Ela não tinha. Esta era Ophelia. A irmã que adorava até que roubou meu quarto e o pintou de rosa. Eu era um menino de seis anos de idade, com raiva. Mas Phoenix nasceu e meus pais precisavam do quarto de Ophelia para o berçário. E eu era o mais velho, por isso me mudaram para o quarto mais distante. Eu finalmente a perdoei quando ela entrou em meu quarto chorando grandes lágrimas de crocodilo depois que trouxeram Phoenix para casa, do hospital. Ela não era mais o bebê e estava com medo de que a esquecessem ou se afastassem dela.


Eu estendi a mão e toquei-lhe o braço. Eu não tenho que dizer nada. Ela sabia que estava feliz por ela estar aqui. Não nos víamos tanto, e sentia falta dela. Tê-los todos aqui não foi tão ruim quanto pensava. Suas vozes começaram a ficar mais altas, quando várias conversas se iniciaram.


Tomando meu café da manhã, ouvi e tentei me juntar a eles quando me chamavam. Mas meu coração não estava ali.  Eu não tinha certeza se voltaria a tê-lo algum dia.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Dulce Coleções

Este autor(a) escreve mais 54 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

Dulce O VINHO ESTAVA BOM. Eu gostava de vinho. Não, adorava vinho. Poderia ser a melhor coisa já feita. Jesus gostava de vinho. Ele transformou água em vinho. O vinho é bom. Definitivamente delicioso. Eu olhei as três garrafas vazias colocadas no bar enquanto comia o saco de batatas fritas que comprei junto com o vinho. Que pena que o vinh ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 299



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • taianetcn1992 Postado em 31/07/2020 - 05:01:39

    cara, literalmente estou amando todas as suas webs vondy, tipo estou lendo todas e amando todas, vc faz as minhas madrugadas mais alegres e me fez chorar em varias tbm :), mas amando real..

  • ana_vondy03 Postado em 22/02/2020 - 10:13:43

    Aaaaaa to tão triste q acabou! Essa história n tem epílogo?? Uma pena!

    • Dulce Coleções Postado em 22/02/2020 - 15:56:30

      Infelizmente nem epílogo tem ;-;

  • Vondy Forever❤ Postado em 22/02/2020 - 02:32:03

    Ai que lindo adorei a web, chorei de rir com esse final, esses irmãos de Dulce não valem nada.

    • Dulce Coleções Postado em 22/02/2020 - 15:56:04

      A autora original podia ter colocado mais cenas desses irmãos kkkkk. que bom q gostou da fic

  • Dulcete_015 Postado em 22/02/2020 - 00:25:39

    Ameii a fanfic

    • Dulce Coleções Postado em 22/02/2020 - 15:52:34

      Que bom q gostou, fica triste não, vou tentar postar mais de uma vondy agr

    • Dulcete_015 Postado em 22/02/2020 - 00:25:56

      Estou triste pq acabou

  • ana_vondy03 Postado em 20/02/2020 - 06:59:24

    Aaa N acredito q ja está acabando! Continuaaa amoreee S2

    • Dulce Coleções Postado em 21/02/2020 - 22:53:26

      Infelizmente, mas logo logo trago outras vondy

  • Dulcete_015 Postado em 20/02/2020 - 00:46:08

    Continuaa

    • Dulce Coleções Postado em 21/02/2020 - 22:52:55

      Continuando amore

  • Vondy Forever❤ Postado em 19/02/2020 - 22:56:06

    Poxa pena que já esta no fim da web, continua...

    • Dulce Coleções Postado em 21/02/2020 - 22:51:48

      Infelizmente, mas logo logo trago outras vondy

  • Vondy Forever❤ Postado em 18/02/2020 - 18:23:17

    Amei esse capítulo, até que fim os dois vão ficar juntos, continua....

    • Dulce Coleções Postado em 19/02/2020 - 22:15:11

      Continuando amore

  • Dulcete_015 Postado em 17/02/2020 - 23:06:20

    Aaaaa finalmente estão juntos,continuaa

    • Dulce Coleções Postado em 19/02/2020 - 22:14:58

      Continuando amore

  • ana_vondy03 Postado em 17/02/2020 - 22:09:38

    Aaaaaaa que fofoooooo! Continuaaa amoreee S2

    • Dulce Coleções Postado em 19/02/2020 - 22:14:42

      Continuando amore



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...