Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Espero Por Você... AyA [FINALIZADA] | Tema: Anahí, Poncho


Capítulo: Capítulo 46 - parte 2

210 visualizações Denunciar


Meus ombros se elevaram e eu sussurrei:


— Você não entende.


— Ah, eu entendo completamente. De qualquer forma, você é uma mentirosa.


— A respiração de Molly estava forte no telefone. — Você sabe por que eu queria entrar em contato com você? Porque eu precisava conversar com alguém que tivesse passado pelo que eu passei, então pensei... — A voz dela se perdeu. — Não importa o que eu pensei ou por que fiz isso. Você nem se deu ao trabalho de ler um e-mail, uma merda de e-mail. O mínimo que podia fazer era me contar a verdade.


Fechei os olhos, pousando a testa na mão. Minha cabeça ainda estava girando com o que tinha acontecido com Poncho, e agora isso. Cheguei a receber tantos e- mails de contas que não reconhecia. Muitos com meu nome ou o de Blaine como assunto. E não cheguei a abri-los porque não queria lidar com aquilo, mas nunca achei que pudesse ser ela.


Mas, então, isso teria mudado alguma coisa? Será que eu os teria aberto e entrado em contato com ela? Aspectos legais do acordo de confidencialidade à parte, será?


Eu estaria mentindo se dissesse que sim.


— Você está aí? — perguntou Molly.


— Estou. — Pigarreei, levantando a cabeça. A bola no meu peito se abriu. — Eu não menti.


— Então era verdade? — A voz dela parecia mais próxima do telefone. — E você retirou as acusações.


Meu corpo ficou tenso como uma corda enrolada.


— Sim, mas você...


— Por que você fez uma coisa dessas? — A voz dela era impassível. — Como pôde? Como pôde permanecer em silêncio esse tempo todo?


— Eu...


— Você é uma covarde. Você se apega ao silêncio porque é uma covarde! Você ainda é a mesma garotinha de quatorze anos, amedrontada, fingindo ter superado aquilo anos depois! — ela gritou, e meu ouvido doeu. — Isso aconteceu comigo porque você não contou a verdade. Você pode dizer o que quiser a si mesma, mas essa é a verdade. E nós duas sabemos.


Molly desligou na minha cara.


Fiquei ali sentada, olhando para o telefone. A raiva ainda fervilhava dentro de mim, mas parte do que ela havia dito tinha penetrado aquela neblina, pois fazia sentido.


Você se apega ao silêncio porque é uma covarde! Você ainda é a mesma garotinha de quatorze anos, amedrontada, fingindo ter superado aquilo anos depois!


Ela estava certa.


Meu Deus, ela estava muito certa. Todos esses anos e eu nunca havia dito as palavras desde aquela noite. Eu tinha medo demais de contar isso a alguém, até mesmo para Poncho. E fora por isso que ele tinha ido embora, porque também estava certo. Eu não tinha me libertado do passado e não haveria futuro a menos que eu fizesse isso. Tudo o que vinha fazendo esse tempo todo era fingir — fingir estar bem, estar completamente feliz, ser uma sobrevivente.


E eu não era uma sobrevivente. Por muitos anos, não fui nada além de uma vítima largada no meio-fio.


Molly não conhecia a história inteira. Provavelmente, não mudaria de opinião se soubesse, mas sobreviver e ser uma sobrevivente eram duas coisas diferentes. Foi exatamente isso que eu vim fazendo esse tempo todo. Apenas sobrevivendo, esperando o dia em que as ações de Blaine não fossem estragar tudo o que era bom na minha vida.


Baixei a cabeça nas mãos. Lágrimas encheram meus olhos.


Em vez disso, havia coisas que poderia ter feito de forma diferente. Não podia mudar o que tinha acontecido comigo, mas poderia ter mudado a maneira de reagir, principalmente agora, quando estava tão longe daqueles que haviam bloqueado qualquer tentativa de superar isso. Mas, para ser sincera, era muito mais que isso. Sempre fora maior que Blaine. Tinha a ver com os meus pais — tinha a ver comigo.


A única maneira de verdadeiramente seguir adiante era confrontando o que havia acontecido, fazendo uma coisa pela qual eu já havia sido punida.


Não era o passado que estava se impondo entre nós. Era o presente.


Poncho estava certo.


De repente, levantei-me de uma só vez. Comecei a me mexer antes mesmo de saber o que estava fazendo. Foi quando parei na frente da porta do apartamento de Poncho que meu coração subiu à garganta. Provavelmente, já devia ser tarde demais para nós, mas se eu contasse a ele — se pudesse me explicar —, então já seria um começo. De qualquer forma, eu devia isso a Poncho.


Devia isso a mim mesma.


Bati na porta e ouvi passos segundos depois. A porta se abriu, revelando Poncho. Os olhos dele imediatamente se fecharam e sua boca se abriu, e eu sabia que ele ia me pedir para ir embora.


— Podemos conversar? — perguntei, com a voz forçada. — Por favor, Poncho. Não vou tomar muito do seu tempo. Eu só...


Os olhos de Poncho se abriram e ficaram fixos em mim.


— Você está bem, Anahí ?


— Sim. Não. Não sei. — Parte de mim queria dar a volta e entrar no meu apartamento, mas me recusei a sair correndo. Nunca mais. — Eu só preciso conversar com você.


Respirando fundo, ele deu um passo para o lado.


— Ollie não está aqui.


Aliviada por ele não ter fechado a porta na minha cara, eu o segui até a sala. Poncho pegou o controle remoto, colocou a televisão no mudo e se sentou no sofá.


— O que está acontecendo, Anahí ? — perguntou, e seu tom sugeria que não esperava ouvir a verdade de mim, o que me magoou.


Magoou porque ele não tinha motivo algum para esperar que eu fosse honesta sobre qualquer coisa.


Sentei na beirada da poltrona reclinável, sem saber exatamente por onde começar.


— Tudo. — E aquilo foi tudo o que consegui dizer no início. — Tudo.


Poncho se aproximou, virou a aba do boné para trás. Um hábito adorável que dizia que ele estava prestando atenção.


— Anahí, o que está havendo?


— Eu não fui sincera com você e sinto muito. — Meu lábio inferior começou a tremer e sabia que estava a segundos de perder o controle. — Sinto muito, e você provavelmente não tem tempo para...


— Eu tenho tempo para você, Anahí. — Ele olhou para mim com firmeza. — Se você quer falar comigo, eu estou aqui. Sempre estive aqui. E sou todo ouvidos.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Alien AyA

Este autor(a) escreve mais 9 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Quando ele olhou para mim, a vontade de sair correndo veio à tona. Instinto. Fugir. Não lidar com isso. Mas Poncho continuou olhando para mim e alguma coisa se abriu dentro de mim. Não era fácil, mas as palavras estavam chegando. Eu não ia fugir. Uma tranquilidade se instalou em mim, então, depois que inspirei, expirei lentamente. ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 50



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • Nandacolucci Postado em 23/03/2020 - 21:46:11

    Momento mais que ideal para ela contar oq aconteceu com ela no passado.. pior favor faz maratona especial de quarentena kkkk CONTINUAAAA

    • Alien AyA Postado em 23/03/2020 - 23:10:52

      Nanda não tem como fazer especial de quarentena pois a fanfics termina no capítulo 52, e também a pessoa aqui tá tendo que trabalhar enquanto tá todo mundo em casa! :(

  • Nandacolucci Postado em 22/03/2020 - 01:11:41

    Esse segredo deve ser muitooooooooooooo cabeludo e drástico para tantoooo mistério, sério. AMEI os presentes de dia dos namorados muito criativo...CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

  • Nandacolucci Postado em 18/03/2020 - 23:53:17

    Não sou muito a favor da violência mas faria o mesmo que o poncho se soubesse que minha irmã tá apanhando de macho babaca, agora só acho que esse é o memento ideal pra a Anny contar o segredo dela ficar escondendo só vai afastar eles, e eu estou mega curiosa para saber oq foiiii... CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

  • Nandacolucci Postado em 17/03/2020 - 00:07:21

    ainda bem que ser entregaram de uma vez foi complemente perfeitooooooooooooo.. CONTINUAAAAAAAA

  • Nandacolucci Postado em 15/03/2020 - 22:45:46

    Queria da um chute na bunda da steph para ela parar no Japão kkkk respeita o relacionamento dos outros.. CONTÍNUAAAAA

  • Nandacolucci Postado em 14/03/2020 - 23:57:47

    Cap mais que perfeitoooo, até que enfim se resolveram... CONTINUAAAA

  • Nandacolucci Postado em 12/03/2020 - 23:00:07

    Esses dois a cada momento me matam mais de fofuraaa.. CONTINUAAAAAAAAAA

  • Nandacolucci Postado em 11/03/2020 - 13:47:53

    Aiii manooooo esse poncho Amoo.. só acho que tá na hora dela contar a vdd pra ele. CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

  • Nandacolucci Postado em 10/03/2020 - 18:08:30

    Bebida entra às verdades sai..e eu estou Infartando em 3...2...1 CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

  • Feponny Postado em 10/03/2020 - 09:52:07

    Como assimmm na melhor parte vc paraaaaa continuaaaaaaaa



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...