Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Espero Por Você... AyA | Tema: Anahí, Poncho


Capítulo: Capítulo 47 - parte 1

80 visualizações Denunciar


Quando ele olhou para mim, a vontade de sair correndo veio à tona. Instinto. Fugir. Não lidar com isso. Mas Poncho continuou olhando para mim e alguma coisa se abriu dentro de mim. Não era fácil, mas as palavras estavam chegando. Eu não ia fugir.


Uma tranquilidade se instalou em mim, então, depois que inspirei, expirei lentamente.


- Quando eu tinha quatorze anos, fui a uma festa de Halloween - eu me ouvi dizendo, sentindo como se estivesse num túnel. - Eu estava lá com meus amigos. Estávamos todos fantasiados e havia um cara lá. Era a casa dele e... e ele era três anos mais velho que eu e meus amigos, além do meu primo. Respirei fundo mais uma vez, meu olhar baixou para as mãos.


- Ele era muito popular. E eu também. - Uma risada seca, sem emoção, saiu de mim. - Isso pode não parecer importante, mas foi. Eu nunca achei que alguém como ele pudesse fazer... pudesse ser como ele era. E talvez isso tenha sido estúpido da minha parte, como uma falha fatal ou coisa parecida. Sei lá. - Mexi levemente a cabeça e ergui o olhar. - Eu estava conversando com ele e bebendo, mas não estava bêbada. Juro a você, não estava bêbada.


- Eu acredito em você, Anahí. - Poncho fechou brevemente os olhos, apoiando o queixo nos dedos. - O que aconteceu?


- Estávamos nos paquerando e estava divertido. Você sabe, eu não pensava em nada dessas coisas. Ele era um cara legal e bem bonito. Num determinado momento, ele me colocou no colo e alguém tirou uma foto. Só estávamos nos divertindo. - Eu ri de novo, e novamente com um som ácido. - Quando ele levantou e me puxou para um dos quartos de visita vazios que ficavam no andar inferior, eu não pensei que fosse nada de mais. Sentamos no sofá e conversamos mais algum tempo. Então ele pôs os braços em volta de mim. - Esfreguei as mãos continuamente, na esperança de aliviar os nós formados no meu estômago.


- No início, eu não me importei, mas ele começou a fazer coisas que eu não queria. Falei para ele parar e ele riu de mim. Comecei a chorar e tentei fugir dele, mas ele era mais forte que eu, e assim que ele me colocou de barriga para baixo, eu não consegui fazer mais nada além de gritar para ele parar.


Poncho ficou totalmente imóvel. O único sinal de que estava respirando era o músculo pulsante em sua mandíbula.


- E ele parou?


- Não - respondi num sussurro. - Ele não parou, não importava o que eu fizesse.


Um instante passou e Poncho ficou tenso. Ele parecia querer ficar de pé, mas mudava de ideia.


- Ele estuprou você?


Fechando os olhos, concordei, balançando a cabeça. Falar sobre o assunto era quase como sentir as mãos de Blaine de novo.


- Ainda sou virgem. - Eu me forcei a abrir os olhos. - Ele não me tocou lá. Não foi assim que ele... me estuprou.


Poncho olhou para mim e, imediatamente, vi que ele havia entendido. A compreensão iluminou seus olhos. As mãos se fecharam nas coxas. O músculo da mandíbula acelerou.


- Filho da puta - ele disse, com os lábios tensos. - Você tinha quatorze anos e ele fez isso com você?


- Foi. - Os nós na minha barriga cresceram.


Outro momento de silêncio e Poncho enfiou a mãos nos cabelos.


- Merda. Anahí. Eu suspeitava de alguma coisa. Achei que algo do tipo pudesse ter acontecido com você.


Abracei meu corpo.


- Achou?


Ele concordou.


- Era a maneira como você agia de vez em quando. Como você ficava assustada, mas eu tinha a esperança de que não tivesse ido tão longe. E, quando você me contou que ainda era virgem, achei que esse podia ter sido o caso.


Aquela era uma suposição compreensível.


- Anahí, sinto muito, muito mesmo. Você nunca deveria ter passado por esse tipo de coisa, principalmente com essa idade... - A mandíbula travou e ele pareceu que ia levantar outra vez, mas parou. - Por favor, me diga que esse filho da puta está na cadeia.


- Agora está. - Eu me concentrei na televisão muda. - É uma longa história.


- Eu tenho tempo. - Quando não disse nada, ele falou novamente, porém com a voz tensa. - O que mais, Anahí ? Por favor, fale comigo, pois estou a segundos de reservar um voo para o Texas e matar esse filho da puta.


Inclinei-me para trás, puxando os joelhos contra o peito. Sabendo que devia tudo a ele, respirei fundo de novo.


- Depois que parou, acho mesmo que ele não tinha noção do que havia feito de errado. Ele apenas me deixou lá no sofá e, quando consegui levantar, eu sabia que precisava falar com alguém. Eu sabia que precisava ir a um hospital. Eu estava com tanta... - Fechei os olhos, quase chorando, quando um arrepio se espalhou por mim. Os minutos depois de Blaine foram tão horrendos quanto durante o ataque. - Eu não conseguia achar meus amigos, mas encontrei minha bolsa, e acabei saindo da casa; continuei andando até lembrar que eu tinha um telefone. Liguei para a emergência.


Incapaz de continuar sentada, coloquei os pés no chão e me levantei.


- Acabei parando no hospital e eles fizeram um exame. A polícia apareceu e eu contei o que tinha acontecido, e era verdade.


- Claro que era verdade - disse ele, acompanhando-me com o olhar.


- Quando a polícia deixou o hospital, a festa tinha acabado, mas Blaine estava na casa dele. Eles o prenderam e o levaram. Fui para casa e faltei às aulas nos dois dias seguintes, mas todos descobriram que ele tinha sido preso pelo que fizera. - Parei na frente da televisão. - Então os pais dele apareceram.


- O que quer dizer?


Comecei a andar de um lado para o outro de novo.


- Meus pais e os dele eram, ou são, amiguinhos do country clube. A única coisa com que eles sempre se preocuparam foi com sua imagem. Minha mãe e meu pai têm mais dinheiro do que jamais poderiam querer, mas... - Senti a garganta apertada e a visão embaçada. - Os Fitzgeralds ofereceram aos meus pais um acordo. Que, se eu retirasse as acusações e permanecesse em silêncio sobre o que tinha acontecido, eles pagariam para mim e para eles uma soma absurda em dinheiro.


As narinas de Poncho pareciam soltar fogo.


- E seus pais mandaram eles se foderem, certo? Eu ri, mas saiu quase como um soluço.


- Eles mostraram aos meus pais a foto que foi tirada de Blaine comigo na festa e disseram que, se aquilo fosse a julgamento, ninguém acreditaria na garota com "a fantasia de piranha sentada no colo dele". E meus pais não queriam ter que lidar com o escândalo. Eles preferiam que as coisas voltassem a ser como antes, então, concordaram.


- Puta merda - sussurrou Poncho.


- Aconteceu tudo tão rápido. Eu não acreditava no que meus pais estavam me mandando fazer. Eles não conversaram direito comigo sobre isso antes, mas eles... eles ficaram muito preocupados com o que todos pensariam se a coisa toda fosse a público (as fotos e o fato de que eu tinha bebido). Eu estava tão assustada e confusa e, sabe, nem sei se eles acreditaram em mim. - Puxei o cabelo para trás, odiando o que eu estava prestes a admitir. - Então eu assinei o acordo.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Alien AyA

Este autor(a) escreve mais 9 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

Poncho não disse nada. - Concordei em receber o dinheiro, metade do qual foi para minha conta, para que, quando eu fizesse dezoito anos, tivesse acesso a ele, e concordei em retirar as acusações e nunca mais falar sobre o assunto. - Baixei as mãos de lado. - Isso faz de mim uma pessoa terrível, não é? - O quê? - As sob ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 50



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • Nandacolucci Postado em 23/03/2020 - 21:46:11

    Momento mais que ideal para ela contar oq aconteceu com ela no passado.. pior favor faz maratona especial de quarentena kkkk CONTINUAAAA

    • Alien AyA Postado em 23/03/2020 - 23:10:52

      Nanda não tem como fazer especial de quarentena pois a fanfics termina no capítulo 52, e também a pessoa aqui tá tendo que trabalhar enquanto tá todo mundo em casa! :(

  • Nandacolucci Postado em 22/03/2020 - 01:11:41

    Esse segredo deve ser muitooooooooooooo cabeludo e drástico para tantoooo mistério, sério. AMEI os presentes de dia dos namorados muito criativo...CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

  • Nandacolucci Postado em 18/03/2020 - 23:53:17

    Não sou muito a favor da violência mas faria o mesmo que o poncho se soubesse que minha irmã tá apanhando de macho babaca, agora só acho que esse é o memento ideal pra a Anny contar o segredo dela ficar escondendo só vai afastar eles, e eu estou mega curiosa para saber oq foiiii... CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

  • Nandacolucci Postado em 17/03/2020 - 00:07:21

    ainda bem que ser entregaram de uma vez foi complemente perfeitooooooooooooo.. CONTINUAAAAAAAA

  • Nandacolucci Postado em 15/03/2020 - 22:45:46

    Queria da um chute na bunda da steph para ela parar no Japão kkkk respeita o relacionamento dos outros.. CONTÍNUAAAAA

  • Nandacolucci Postado em 14/03/2020 - 23:57:47

    Cap mais que perfeitoooo, até que enfim se resolveram... CONTINUAAAA

  • Nandacolucci Postado em 12/03/2020 - 23:00:07

    Esses dois a cada momento me matam mais de fofuraaa.. CONTINUAAAAAAAAAA

  • Nandacolucci Postado em 11/03/2020 - 13:47:53

    Aiii manooooo esse poncho Amoo.. só acho que tá na hora dela contar a vdd pra ele. CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

  • Nandacolucci Postado em 10/03/2020 - 18:08:30

    Bebida entra às verdades sai..e eu estou Infartando em 3...2...1 CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

  • Feponny Postado em 10/03/2020 - 09:52:07

    Como assimmm na melhor parte vc paraaaaa continuaaaaaaaa



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...