Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Melhor Que Já Tive - Vondy (finalizada/adaptada) | Tema: Vondy, HOT


Capítulo: Prólogo: Dia do casamento da melhor amiga

360 visualizações Denunciar


O relógio no meu pulso dizia que eram 14h15.


O frasco escondido no meu bolso não estava meio vazio porque fiquei com o coração partido por minha melhor amiga se casar. Eu entendi que Bliss se casaria com Nate Espinoza. Inferno, eu me apaixonei ou pensei que tinha com outra pessoa. Eu ainda não tinha certeza disso. Tinha terminado antes mesmo de começar. Os meses se passaram e eu também a perdi.


Eu tinha decidido que eu era o mocinho perpétuo. O garoto que as meninas sabem como blá, firme, confiável, perdoador e blá. Tomei outro gole do meu frasco com esse pensamento. A borda estava fria nos meus lábios me surpreendendo. Ainda não era verão, mas no sul do Alabama poderia ser. Se eles tivessem optado por ter essa coisa na praia, pelo menos tivemos uma boa brisa.


Desde que éramos crianças, Bliss sempre dizia que se casaria aqui, na fazenda dos pais, como foi anos atrás. Ela pensou que era romântico e uma merda. Eu pensei que estava muito quente e fora do caminho, mas eu também estava bebendo e um pouco insensível ao amor, no momento.


"Você quer compartilhar isso?" Eu reconheci aquela voz feminina sensual. Depois de ouvir Dulce Espinoza falar, nunca se esqueceu de como ela era. A primeira vez que a conheci, ela era a nova colega de quarto da garota com quem eu estava quase namorando, Lila Carter. Claro, Lila tinha sido o instrumento que me levou a amar minha melhor amiga. Mas ela se afastou de mim em um piscar de olhos também para um bad boy de Rosemary Beach.


Entreguei o frasco para Dulce. Eu a tinha notado antes, mas todos a notaram. Ela era difícil de não olhar. Cabelo ruivo escuro, olhos castanhos e seios excepcionalmente bonitos. Eu era um homem bêbado e naquele vestido sem alças, era difícil ignorar. Eu duvidava que muitas mulheres pudessem segurar um vestido com seus seios do jeito que Dulce estava fazendo. Dulce e eu não nos conhecíamos bem, mas ela seria a cunhada da minha melhor amiga antes do pôr do sol.


Eu entreguei a ela o frasco.


"É uísque", eu disse a ela enquanto ela pegava o frasco de mim.


Eu me permiti apreciar a vista de perto. E caramba, que visão era essa.


Ela cortou os olhos bruscamente para mim e, sob seus cílios pesados, vi o brilho de diversão lá. "Eu dou conta disso."


Eu ouvi algumas histórias sobre ela de Bliss. Ela não era a mais louca das duas irmãs mais novas de Nate Espinoza. Esse título foi para Phoenix Espinoza. Seu cabelo ruivo era o único aviso que ela tinha problemas. Ela parecia um anjo. A primeira vez que a conheci, me perguntei se eles haviam inventado as histórias sobre ela. Então, em uma festa de aniversário para Bliss que Nate havia realizado em sua casa, Phoenix tirou as roupas, exceto uma calcinha minúscula e pulou na piscina. Nate amaldiçoou uma porra de uma raia azul enquanto o resto dos homens presentes assistia.


“Malte simples, mmmm. Obrigada, eu precisava disso,” a voz de Dulce era tão malditamente quente e rouca. Esqueci o quanto gostei de ouvi-la falar.


"Bliss estressando você?" Eu perguntei, tomando mais uma bebida antes de fechá-la e enfiá-la no meu paletó.


Ela encolheu os ombros e suspirou um pouco. “Bliss é doce. Se eu não soubesse que ela tem meu irmão tão enrolado em seu dedo, eu me preocuparia com ela. As mulheres da nossa família não são doces. Se fosse o casamento de Phoenix, eu precisaria de uma garrafa de uísque inteira. Mas Bliss não é Bridezilla. O que é um alívio. Só não gosto de me arrumar e tirar fotos, e ter que deixar minha mãe mexer no meu cabelo e usar toda essa maquiagem.”


Talvez fosse o uísque, mas eu sorri com a explicação dela. “Você parece gostosa pra caralho. Então é isso."


Acho que nunca disse a uma mulher que ela estava gostosa pra caralho. Definitivamente era o uísque falando.


Ela sorriu e depois riu. Era uma risada suave e surpresa e era tão inebriante quanto à voz dela. "Christopher Uckermann, eu acredito que você está bêbado."


Eu tinha certeza que ela estava certa, mas ela não me conhecia o suficiente para fazer essa suposição. "Como assim?" Eu perguntei com meu próprio sorriso divertido. Ela virou o corpo um pouco para mim. O banco que eu tinha tomado por conta própria estava embaixo de um grande carvalho vivo e foi colocado aqui para o casamento, pois eu nunca tinha visto esse banco nos pais de Bliss antes. Era grande o suficiente para duas pessoas e quando Dulce se virou para mim, seu ombro roçou o meu antes de sua coxa fazer um breve contato. O cheiro dela flutuava em minha direção com a brisa, como se ela tivesse se coordenado com o clima. Não era o perfume floral familiar que a maioria dos perfumes tinha, mas me lembrou coco e sol. Os melhores cheiros de verão irradiando de sua pele.


Fosse o que fosse, tive o desejo de enterrar minha cabeça em seu pescoço e inspirar profundamente. Mas eu não estava tão bêbado.


"Já estivemos no mesmo lugar algumas vezes. Eu assisti você. Eu gosto de observar as pessoas,” explicou ela, erguendo um pequeno ombro nu e perfeitamente bronzeado. "Você é o cara legal. Aquele que todos sabem que fará e dirá a coisa certa.”


Isso me tirou de qualquer atração bêbada que eu estava sentindo por ela. Eu apenas pensei a mesma coisa, mas não precisava de uma mulher vindo e esfregando na minha cara. Por que eu era o mocinho? Por que eu fiz tudo tão reto e estreito? Uma lembrança da última vez em que fiquei bêbado e fiz algo estúpido me ocorreu.


"Tive uma noite de sono, bêbado e não me lembro", disse a ela como se isso fosse suficiente para me fazer mal. Isso me fez um pau. Mas que diabos sempre.


Ela deu aquela risada sexy de novo e por mais que eu não quisesse absorver o som e admirar a beleza pura de seu rosto... Isso é o que eu fiz. Seus lábios estavam tão malditamente cheios, eles poderiam ser reais?


“Não acho que a cena sexual que você e Lila Kate tiveram na primeira noite no Sea Breeze o faça mal. Todos sabemos que Lila Kate é a coisa mais próxima de um anjo perfeito que existe e ela não estava bêbada, apenas embriagada pela injeção de gelatina que você lhe deu.” Ela parecia divertida ao mencionar as fotos que sinceramente esqueci.


Parei um momento. "Ela te contou sobre isso?" Eu perguntei um pouco chocado.


“Somos colegas de quarto. Embora ela raramente esteja em casa, eu a conheço a vida inteira. Nossas mães são melhores amigas.” Ela suspirou. "O casamento dela é o próximo do qual terei que fazer parte", disse ela com um pouco de azeda.


"Ouvi dizer que ela ficou noiva", respondi. Isso não me afetou. Fiquei feliz por ela e meio que assumi que isso foi dado desde o início.


Dulce assentiu. “Sim, eu sabia que estava acontecendo. Eles apenas o tornaram oficial. Vou ter esse apartamento grande só para mim desde que Cruz comprou uma casa para eles no campo do clube. Mas outro evento em que tenho que me arrumar e fazer isso.” Ela acenou com a mão na frente dela, como se isso fosse a pior coisa do mundo que ela poderia ser forçada a suportar.


"Poderia ser pior. Você poderia ser o padrinho da noiva,” falei brincando. Porque meu papel neste casamento foi tudo menos tradicional.


Dulce riu de novo e gostei de como a fez rir. Aqueles olhos dela com certeza eram alguma coisa. “O fato de você e o papai serem os únicos dois na festa de casamento é a melhor coisa sobre isso. Eu não tenho que ficar lá em pé enquanto todo mundo me olha. Não tenho tanta sorte no casamento de Lila Kate." Ela revirou os olhos. "Dama de Honra nessa."


O fato de Dulce não querer ser encarado me intrigou. Ela foi encarada diariamente. Ela seria encarada com suores e cabelos em um rabo de cavalo. Ela era desse tipo de boa aparência.


"Você deveria estar acostumada a ser encarada", eu disse a ela.


Ela franziu a testa, o nariz ligeiramente franzido e maldito se isso não fizesse essa beleza sensual parecer adorável. "Por quê?"


A sinceridade nessa pergunta não foi perdida para mim. Mesmo levemente intoxicada, vi em seus olhos expressivos que ela estava falando sério. Não havia nenhuma maneira no inferno de que essa mulher não sabia que ela era linda. Mulheres que se pareciam com isso sabiam. Ela não era simplesmente linda como Lila. A aparência física de Dulce estava em outro reino de atordoamento. Lila era tão bonita por dentro quanto estava do lado de fora e isso a tornara tão malditamente atraente.


Dulce era do tipo que os homens olhavam e fantasiavam repetidamente. Ela nem precisou falar. Apenas um olhar e você estava memorizando essa imagem para mais tarde.


"Como é impossível alguém não querer olhar para você depois de ter um vislumbre", respondi e tomei outra bebida, embora provavelmente tenha sido uma má ideia beber mais.


"Você pode ir mais devagar lá", disse Dulce e pegou o frasco da minha mão. "Você precisa ficar ao lado da noiva em breve e não cair. A Bliss é doce, mas ela pode não perdoá-lo por desmaiar bêbado na cerimônia de casamento com facilidade.”


Deixei Dulce pegar meu frasco sem discutir. Ela tinha razão. Além disso, isso me daria um motivo para falar com ela mais tarde. Preciso recuperar meu balão. Talvez eu pudesse acompanhar isso pedindo a ela para dançar. Assim que minha imaginação começou a tomar esse pensamento e fugir, fomos interrompidos.


"Há quanto tempo ele está bêbado?" Perguntou Cruz Kerrington. Mesmo em meu estado embriagado, eu podia ouvir a diversão em sua voz. Maldito Kerrington


"Não tenho certeza. Ele já estava no frasco quando me juntei a ele,” respondeu Dulce. Apertei os olhos contra o sol atrás da cabeça de Kerrington. Ele estava sorrindo.


Eu o vi balançar a cabeça uma vez e então ele riu. "Porra, se isso não é engraçado", ele respondeu. Então ele estendeu a mão para mim e por um momento pensei que ele queria apertar a minha. Eu olhei para ele como se ele estivesse bêbado. Por que diabos eu iria querer apertar sua mão? Eu não gostei do bastardo. Não conseguia lembrar o porquê, mas eu não. Isso eu sabia.


“O casamento é daqui a uma hora. Você precisa de comida no estômago e de um banho frio,” Cruz disse com mais firmeza. Quando eu ainda não me mexi, ele suspirou. “Você quer que Bliss te odeie? Porque ela vai ficar furiosa e Nate vai te dar uma surra se você arruinar isso para ela.”


Comecei a argumentar que Nate Espinoza não era homem o suficiente para me dar uma surra, mas parou. Porque eu não tinha tanta certeza de que era esse o momento. Cruz era um bastardo, mas ele estava certo sobre Bliss me odiar se eu estragasse esse dia por ela. Não peguei a mão estendida de Cruz, mas levantei-me. Cambaleou um pouco para a esquerda antes de Cruz me pegar de cair no meu rosto.


"Você acha que pode ficar sóbrio com ele a tempo?" Dulce perguntou de algum lugar atrás de mim. Eu queria me virar e olhar para ela novamente, mas todo o meu foco precisava estar em pé.


"Eu posso estragar muita merda, mas esse é o meu mestre", disse Cruz com orgulho em sua voz. Revirei os olhos. O que Lila viu nesse idiota arrogante? Oh espere... Ele era um menino mau. Todas elas queriam um menino mau. Cada maldito delas. Se ele não fez merda de menino mau, elas não estavam interessadas. Dê a uma garota um cara que tome todas as decisões erradas e ela apaixona.


"Eu acredito", respondeu Dulce a Cruz. Desta vez eu tinha o meu equilíbrio, então me virei para olhá-la mais uma vez.


"Da próxima vez vou comprar um uísque", eu disse a ela. Não tenho certeza se isso era uma coisa boa ou não.


Ela sorriu e mordeu o lábio, embora seus olhos parecessem estar rindo de mim. "Vou me lembrar disso", respondeu ela.


“Foda-se ele precisa de comida. Vamos garoto. Você não precisa flertar com um Espinoza,” disse Cruz e empurrou meu braço na direção da casa.


"Por quê?" Eu perguntei tentando me libertar de seu aperto, mas apenas conseguindo tropeçar ao lado dele.


"Eles vão te comer. Você é muito suave.”


Eu não gostava de ser chamado suave. "Eu não sou suave pra caralho." Eu me soltei dessa vez e disse que não conseguia cair de novo na minha bunda.


Cruz gemeu de frustração. "Tudo bem, você é um filho da puta duro. Agora vamos lá. Estamos perdendo tempo.”


Antes que eu pudesse dizer a ele que não precisava da ajuda dele, Bliss apareceu na varanda, toda vestida de branco e parecendo o anjo que eu sempre soube que ela era. Parando, vi quando ela sorriu para a mãe que se juntou a ela. Este foi o seu grande dia. O que ela pensava que nunca poderia ver.


"E se eu não crescer... E se eu não me apaixonar e me casar?" Sua voz era fraca devido aos tratamentos de quimioterapia e sua cabeça agora completamente careca. Ainda assim, eu nunca vi alguém tão bonito quanto Bliss.


"Você irá. Você vai conseguir o seu casamento. Com o vestido da princesa, o sol, sua família e amigos e um cara que vai te amar para sempre.” Eu disse as palavras ferozmente porque tinham que ser verdadeiras. Uma vida sem Bliss não era possível.


Seu sorriso era suave e sua pele tão pálida que me assustou. "Promete-me, Christopher?" ela perguntou.


"Eu juro", respondi.


Essa lembrança me deixou mais séria do que qualquer coisa que Cruz Kerrington tivesse em mente. Entrei na cena e silenciosamente agradeci a um Deus que não tinha certeza de que existia. Mas eu havia insistido com ele tantas vezes durante anos, enquanto Bliss lutava contra a leucemia que, se ele estava lá, precisava ser agradecido por ouvir.


"Eu preciso de café", eu finalmente disse a Cruz.


"Porra, sim, você precisa", respondeu ele.


Eu dei um passo ao lado dele e fomos para a porta lateral da casa que dava para a cozinha. Houve uma agitação nos preparativos para a recepção. Cruz ignorou a senhora que lhe disse para sair e pegou alguns sanduíches pequenos da bandeja que ela estava preparando.


"Este é o padrinho da noiva. Ele precisa de comida e café para absorver o maldito uísque,” disse Cruz à garota mais jovem que parecia desmaiar sobre ele em vez de repreendê-lo.


A garota começou a trabalhar no meu café e Cruz me levou em direção ao corredor.


Minha irmã Crimson saiu do antigo quarto de Bliss nessa época e seus olhos se fixaram em mim. Eu vi a realização quando ela viu minha aparência. Se ao menos ela pudesse ter sido minha irmã mais nova, Cleo. Por que diabos eu tinha que ver Crimson neste momento?


"Jesus, Christopher, sério!" ela sibilou. “Você parece uma merda. Este é o dia do casamento de Bliss e você está bêbado no meio da tarde. Como você pode? Isso não é como você? Isso é sobre...” Ela fez uma pausa e olhou para Cruz, que estava parado silenciosamente ao meu lado. Em vez de me entregar um sanduíche, ele enfiou um na minha boca.


"Ele está sóbrio agora. Eu tenho esse. Vá encontrar alguém para reclamar,” Cruz disse a Crimson. Seu rosto ficou vermelho quando ela olhou para ele. Mastiguei rapidamente e engoli. Eu tinha que lidar com isso agora antes que minha irmã dissesse mais alguma coisa. Ela não era páreo para Cruz e se ele dissesse alguma coisa ruim para ela, eu teria que chutá-lo. Na minha condição atual, duvidava que tivesse sucesso.


Antes que eu pudesse engolir a comida, Crimson girou nos calcanhares e saiu correndo. Sem outra palavra. Eu estava muito positivo que nunca aconteceu na minha vida.


Quando a comida finalmente caiu, perguntei: "Como você fez isso?"


Cruz franziu a testa. "O que?"


Apontei para a forma de retirada da minha irmã.


Ele deu de ombros com desdém. "Eu apenas disse a ela que foi tratado."


Eu balancei minha cabeça. "Não, não é isso que eu quero dizer. Crimson não escuta assim. Pelo menos para mim ou sobre mim.”


"Ela é mais nova que você, correto?" Cruz perguntou.


Eu assenti. Mas ela ainda era mandona como o inferno.


Cruz passou a mão na cabeça e soltou um suspiro. "Droga. Acho que nunca conheci um cara tão legal quanto você. Sacuda essa merda, cara. Obter uma espinha dorsal. Seja firme. Tome suas próprias decisões. Você precisa ir e viver. Um monte de merda. Gosta de ser seu próprio homem. Fazendo o que diabos você quer fazer. Pare de ser tão legal.”


O jeito que ele disse isso me fez sentir como um perdedor. Como se eu estivesse vivendo em uma bolha com medo de ver o mundo. "Só porque eu não sou um bastardo, não significa que eu sou fraco", argumentei. “E a Lila? Ela merece mais de você do que toda essa merda. Ela precisa de um homem que estará lá para ela, a ame, a apoie. Não é um homem que quer dar os tiros e viver uma vida selvagem.” No entanto, ela escolheu esse curinga em vez de mim.


Cruz assentiu. "Eu não estou falando de mim. Eu sei o que há por aí. Eu vivi isso. Então aceitei que me apaixonei por Lila a maior parte da minha vida e foi ela que me completou, ” ele parou e apontou para mim. "Mas você não viveu por merda. Você não tem ideia do que quer. E nenhuma mulher jamais fará você feliz até que você possa apreciá-la. Viver a vida e fazer escolhas erradas facilita saber quando você encontra o que é certo".


Abri minha boca para discutir quando ele empurrou outro sanduíche para dentro e fui forçado a mastigar enquanto eu fazia uma careta para ele. Ele me estudou um momento e depois assentiu como se tivesse tomado uma decisão.


“Você está perdido, Christopher Uckermann. Filho da puta perdido. Seis meses atrás, eu não daria a mínima para voar. Mas eu sou um homem diferente agora. Então, quando este casamento terminar, você vai pegar as chaves da minha Harley e partir. Apenas vá, porra. Não pare até descobrir o que é na vida que você quer ou onde pertence. Apenas dirija a coisa maldita. Tome más decisões. Faça uma tatuagem, namore uma stripper, trabalhe em um bar.”


Havia muitas coisas que eu poderia dizer naquele momento. Vários pensamentos passaram pela minha cabeça. Mas no final, eu simplesmente assenti.


Este pode ser o maior erro da minha vida, mas pelo menos eu estava cometendo.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Dulce Coleções

Este autor(a) escreve mais 52 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

Maio 20 / 7:03 AM Dulce Espinoza As manhãs frias da primavera agora se foram. Eu senti falta disso. Ficar do lado de fora com meu café, curtindo os sons do dia, era tão pacífico. Agora, o calor estava de volta e nada sobre ficar do lado de fora com mosquitos e umidade da manhã era divertido. Franzindo a testa, fiquei de pé nas gran ...



Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 130



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • ana_vondy03 Postado em 14/05/2020 - 07:54:09

    Aaaa cheguei atrasada para o final, mas só posso dizer que amei poder acompanhar mais uma de suas histórias!

    • Dulce Coleções Postado em 16/05/2020 - 18:50:25

      Kkkk quem não é atrasada na vida kkkkk, que bom q gostou Aninha *-*

  • juliaf Postado em 13/05/2020 - 08:53:05

    nossa caiu uma lágrima aqui, final perfeito como sempre, você arrasa ♡

    • Dulce Coleções Postado em 13/05/2020 - 18:42:15

      Assim eu choro *-*, muito obrigada por ter acompanhado a história e gostado.

  • ttm Postado em 12/05/2020 - 20:11:31

    adoreeei o fim sz

    • Dulce Coleções Postado em 13/05/2020 - 18:41:48

      Fico muito feliz por ter gostado*-*

  • ana_vondy03 Postado em 10/05/2020 - 19:36:25

    Aaaaa não! Ja é o penúltimo! Vo chora! Continuaaa amoreee S2

    • Dulce Coleções Postado em 12/05/2020 - 19:51:35

      Vamos nos abraçar e chorar juntas Aninha

  • 🌹Queen🌹 Postado em 09/05/2020 - 19:22:38

    Mds o penúltimo. Vou choraaar

    • Dulce Coleções Postado em 12/05/2020 - 19:51:12

      Já estou deitada em posição fetal aqui

  • juliaf Postado em 09/05/2020 - 17:56:16

    Aaaaaaa eu sumi alguns dias e já está no penúltimo capítulo, eu to amando essa reta final,continue a escrever estou ansiosa pelo desfecho e pra ler novas fanfics suas. Bjoo sua linda

    • Dulce Coleções Postado em 12/05/2020 - 19:49:57

      Ain, vamos deitar em posição fetal e chorar cm o último capítulo... Com o fim dessa hj, hj msm já começarei outra aqui.

  • Dulcete_015 Postado em 09/05/2020 - 17:33:28

    Continuaa

    • Dulce Coleções Postado em 12/05/2020 - 19:48:48

      Continuando

  • ana_vondy03 Postado em 07/05/2020 - 19:12:57

    Aí deus! Continuaaa amoreee S2

    • Dulce Coleções Postado em 09/05/2020 - 17:16:02

      Continuando amore

  • jujuflor Postado em 07/05/2020 - 01:10:12

    Leitora nova estou lendo a sua fic mas não cheguei onde está, mas creio q mais tarde eu chego, mas já estou amando oq estou lendo... Continuaaaaaaaaaaaaaa plisssssssssssssssssss

    • Dulce Coleções Postado em 09/05/2020 - 17:15:51

      Aí q bom q esteja gostando... Pena q só falta 2 capítulos pra acabar;-;

  • ana_vondy03 Postado em 04/05/2020 - 22:48:50

    (Só espero q ele n faça a burrada de abandonar a Dul) Continuaaa amoreee S2

    • Dulce Coleções Postado em 06/05/2020 - 19:55:11

      Ele q não seja doido kkkkk



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...