Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Melhor Que Já Tive - Vondy (finalizada/adaptada) | Tema: Vondy, HOT


Capítulo: Capítulo 14

186 visualizações Denunciar


JUNHO 07 / 10:39 PM


Christopher Uckermann


“Você tem certeza que quer que eu te deixe e não espere? Porque eu conheço minha irmã e há uma chance de noventa e nove por cento de que você estará pagando ao Uber para levar sua bunda de volta a Sea Breeze e isso não será barato.” Nate parecia sério quando ele me avisou. Ele riu quando eu disse para ele me levar para a casa de Dulce. Então, quando ele percebeu que eu não estava brincando, ele parecia mais preocupado.


"O Uber atende a essa área?" Bliss perguntou, não soando como se ela estivesse gostando da ideia de eu ser deixado de fora também. "Talvez você deva ver se Dulce o deixará entrar antes de partirmos."


Eu não queria que eles sentassem aqui enquanto eu estava na porta. Eu não tinha tanta certeza de que Dulce me deixaria entrar também, mas se eles estivessem aqui para testemunhar isso, ela pode me deixar de fora mais facilmente. Eu a deixei sair mais cedo sem dizer mais nada, porque era uma conversa que eu queria ter em particular.


Tivemos que esperar para descobrir se Saffron precisava de uma carona ou não. Bliss e Nate estavam prontos para partir, mas Saffron não estava preocupada com ninguém além de si mesma. Levou mais tempo do que o necessário. Minha preocupação agora era que Dulce pudesse estar dormindo. Levou muito tempo para sair dali.


"Está bem. Vocês vão,” eu disse, abrindo a porta do carro e saindo.


"Não diga que eu não avisei", Nate falou lentamente tentando não parecer divertido pelo bem de Bliss. Ela não estava nem um pouco divertida e queria esperar. Eu pude ver na expressão dela.


Subi na calçada e esperei até que eles partissem. Eles não precisavam testemunhar isso. Depois que eles se foram, fui para a porta e toquei a campainha do loft. Havia uma chance de ela estar dormindo e, se estivesse, imaginei que iria de Uber a Destin e conseguiria um hotel lá durante a noite. Em seguida, tentaria novamente amanhã.


Até falar com ela, eu não voltaria a Sea Breeze. Eu sabia que deveria deixar isso para lá e esquecê-la. Mas não consegui. Vê-la novamente hoje à noite solidificou que eu não podia ficar longe dela. Eu não queria. Mesmo que fosse para o seu melhor interesse eu manter distância, eu não poderia fazer isso.


"Por que você está aqui, Christopher?" Sua voz veio pelo alto-falante conectado à campainha.


"Para conversar", respondi, esperando não ter que fazer isso pela maldita câmera de vídeo que ela havia anexado à porta.


"Nós conversamos. O que mais há a dizer?" Sua voz estava rouca e eu me perguntei se a tinha acordado.


"Muito... Muita merda que eu deveria ter dito antes.”


Ela não respondeu a isso imediatamente. Eu não tinha certeza se ela estava me cortando ou se tinha adormecido. Quando os segundos se transformaram em um minuto e depois dois, eu estava prestes a tocar novamente e começar minha conversa aqui nesta maldita calçada.


Mas uma luz acendeu um pouco antes de eu tocar a campainha pela segunda vez e a vi entrando pela porta pelas janelas. Eu relaxei um pouco, mas não completamente. Ela ainda pode não estar pensando em me deixar entrar. Nossa conversa poderia muito bem acontecer aqui comigo do lado de fora e ela dentro da porta. Foi algo embora.


Ouvi a trava se abrir e a porta se abriu mais lentamente do que o necessário. Como se estivesse pensando em fechá-lo e trancá-lo novamente. Todo aquele cabelo ruivo com o qual eu estava tão fascinado estava em um nó bagunçado no topo de sua cabeça. A maquiagem de antes era lavada e seu rosto era natural, mas ainda deslumbrante. O moletom enorme e a cueca boxer que ela usava eram seu traje de dormir escolhido, então ela estava na cama ou estava prestes a ir para a cama quando eu cheguei.


"Entre", disse ela sem entusiasmo. Estava claro que ela não queria falar comigo, mas faria isso contra seu melhor julgamento.


Entrei e esperei enquanto ela trancava a porta novamente, depois a segui em direção à porta que levava ao sótão. Ela não disse nada enquanto subíamos as escadas. Não há perguntas ou avisos para ser rápido. Eu gostaria de saber o que ela estava pensando, para ter uma ideia de como lidar com isso. Quanta verdade para contar a ela. Se eu explicasse tudo... Embora eu não achasse que poderia.


Agora eu estava lá dentro, não tinha certeza do que dizer primeiro. Meu objetivo era conversar com ela até que ela entendesse, mas como eu faço exatamente isso. O que ela queria que eu dissesse? Passei as últimas duas semanas pensando que ela considerou o que fizemos um bom tempo. Nada mais. Até que ela agiu como se eu estivesse invisível hoje à noite, eu acreditava que tinha sido apenas eu afetado pelo nosso tempo juntos.


Ela caminhou até a cadeira azul estofada que estava em frente ao sofá e afundou-se nela, depois me encarou. "Você está aqui. Agora, o que mais você precisava dizer?” Ela era uma questão de fato. Sem sorrisos. Nenhum dos comportamentos de glamour que ela exibiu no passado. Eu não esperava isso, é claro. Ela estava com raiva de mim.


Fui até o sofá e me sentei na beira, apoiando os cotovelos nos joelhos enquanto me sentava à frente. Não era algo que eu queria parecer relaxado. Eu não estava relaxado, então não havia necessidade de aparecer como se estivesse. Quando saí da porta dela, a última vez que acreditei que aquilo tinha acabado tinha sido tolice. Eu queria que fosse por ela, mas depois dessa noite, não seria capaz de salvá-la de mim. Sua força era muito forte.


"Pensei em pouco mais que você desde a última vez que estive aqui", admiti, e sua expressão entediada não se mexeu. Eu não deveria ter esperado. O irmão dela já tinha me avisado. Ele a conheceria melhor do que ninguém. Dizer a ela que pensava nela o tempo todo não mudou o fato de não ter entrado em contato com ela. Foi assim que ela viu.


“Quando saí naquela manhã, fiquei confuso sobre o que estava sentindo. Não era algo que eu esperava. Assim como eu não vim aqui para...” Fiz uma pausa, sem saber qual palavra o descreveria adequadamente. Eu não queria baratear o que havia acontecido entre nós neste sofá.


"Te foder por horas", disse ela sem deixar um sorriso. Nem mesmo um gelado.


Eu não concordaria com a descrição dela, porque considerava isso mais do que foder. Ela entrou em mim de uma maneira que ninguém mais tinha. Eu sabia disso agora e estava aprendendo a aceitá-lo. "Não é a descrição que eu daria", eu disse a ela, não deixando sua frieza me impedir de ser honesto. “Naquela noite me surpreendeu. Você me surpreendeu e a conexão... Isso foi... Eu não esperava isso. Quando saí, pensei que tinha sido uma noite divertida para você e eu tive que lidar com isso e seguir em frente.” Parei de novo, certificando-me de pensar nas minhas próximas palavras. A confusão nunca funcionou bem para mim. Eu pensava e isso não era algo que tatuagens, tragédia e horror não pudessem mudar. As palavras não podem ser recuperadas. Uma vez faladas, eles permanecem. Nunca esquecido e raramente perdoado. Eu sabia disso muito bem. As palavras que escolhi usar com Dulce não seriam aquelas de que me arrependi. Eu poderia pelo menos protegê-la das minhas palavras, mesmo que não a protegesse de se aproximar de mim.


"Você estava no meu quarto pronto para fugir sem dizer uma palavra quando acordei, Christopher", ela me lembrou. Como se isso respondesse tudo. Talvez para uma mulher, mas eu não era mulher e nunca consegui entender o sexo oposto. Eu falhei tantas vezes malditamente em adivinhar o que elas queriam dizer, medido ao lado do que elas disseram, eu estava desistindo dessa esperança.


“Eu estava decidindo acordar você ou deixar uma nota para você. Não porque eu não queria falar com você, mas porque você estava dormindo em paz. Não havia como fugir da minha decisão. Acabei de fazer o melhor sexo da minha vida e não sabia o próximo passo ou se havia um próximo passo."


Eu sabia que mais tinha que ser dito, mas a partir dessa explicação, o gelo em seu brilho derreteu um pouco. Só um pouquinho. Não é o suficiente, mas foi mais suave em um ou dois graus. Contar a ela toda a verdade que eu pude era a única maneira de lidar com a situação em que estávamos. Se eu não conseguia ficar longe dela, tinha que fazer tudo o que pudesse para obter perdão.


“Deixei a impressão de que você queria continuar como estava... Inferno, eu não sei. Até aquele fim de semana, eu mal tinha falado com você o suficiente para chamá-la de amiga. Mas preciso que você entenda que não passou um dia desde que saí daqui que não pensei em você. Que eu não queria atender o telefone e ligar para você."


Havia a porra da verdade. Um que eu deveria ter guardado para mim.


Frustração cruzou seus belos traços. "Então por que você não?"


Porque eu estava tentando proteger você de mim. Porque eu não sou um homem que pode amar, não mais. Porque meu vício em você nunca será suficiente para durarmos. Desejar alguém não é o mesmo que amá-la. Todas essas foram razões pelas quais eu nem deveria estar sentada aqui. Eu disse nada disso embora. Eu era muito egoísta.


"Eu não pensei que você queria que eu fizesse." Eu me parei antes de deixar escapar mais e segurei seu olhar. Se ela olhasse perto o suficiente, veria a escuridão dentro de mim. Ela precisava saber que eu estava fodida demais agora para ser o que ela estava procurando.


"Eu não durmo por aí e não faço sexo casual. Antes de você, eu não dormia com um homem há mais de um ano. Claro, eu tomei um pouco de vinho, mas não estava bêbada naquela noite. Eu sabia o que estava fazendo e confiava em você o suficiente para fazê-lo. Eu não teria feito nenhuma dessas coisas se não quisesse vê-lo mais." Ela disse a última parte como se estivesse confusa com o motivo de estar sendo dita. Eu sabia que minha imprecisão era confusa. Meus segredos seriam injustos para esconder dela se eu fosse fazer isso. Se eu iria desistir de querer estar perto dela e sentir a paz novamente. Ela era a única pessoa que poderia me fazer sorrir ou sentir vontade de rir. Quando pensei que nunca mais iria querer fazer isso de novo, ela me deu um motivo para querer, mesmo sem perceber. Com ela, eu tinha liberdade, mas o que ela recebeu em troca? Nada. Ela não recebeu nada.


"Há alguns danos emocionais dos quais acho que não posso me curar. Não poderei deixar alguém entrar completamente. Você merece receber tudo. Eu não posso ser esse homem. Mas eu quero estar perto de você. Eu desejo sua presença e é tudo que sei. É egoísta que eu vim aqui. Pedir qualquer coisa com você é egoísta.” As palavras saíram de mim como um soro da verdade.


Ela descruzou as pernas e sentou-se ereta. Não havia sinal da geada anterior em seus olhos. Isso desapareceu tão rapidamente quanto eu soltei a merda que eu não tinha pensado. Em vez de parecer confusa com o que eu disse, ela parecia pensativa e equilibrada. Eu sabia que ela estava virando e pensando. Apenas observá-la era como receber um pequeno presente. Sua beleza poderia fazer um homem esquecer todos os cantos escuros de sua vida. Isso a fez perigosa ou um anjo. Eu não tinha certeza de qual.


"Gostaria de decidir o que é e o que não é bom para mim", ela me disse. "Eu não preciso saber quais segredos você está guardando que fazem você se sentir como se estivesse quebrado de alguma forma. Ainda não pelo menos. Agora podemos ir devagar. Teste as águas. Veja se vale a pena lutar contra essa atração mútua que ambos sentimos, seja qual for o obstáculo à frente.”


Ela fez parecer tão simples. Fácil mesmo. Eu estava disposto a concordar com qualquer coisa, se pudesse mantê-la por um tempo. Eu sabia que para sempre não iria acontecer. Nada foi simples ou fácil sobre a verdade. Eu não era o tipo de homem que poderia se apegar a Dulce Espinoza. Se eu estivesse inteiro, ela ainda se cansaria de mim. Ela era excitação, beleza, energia, tudo emaranhado perfeitamente em uma mulher deslumbrante. Eu pensei assim na primeira vez que a conheci. Mesmo assim, eu sabia que ela seria admirada de longe.


Eu nunca fui capaz de segurar uma mulher antes. Acreditando que eu poderia me apegar a alguém tão magnífico quanto ela me faria um tolo. Eu reservaria meu coração ou o que restou dele. Mas o resto de mim ela já tinha. Sem ela pedir, entreguei a última vez que estive aqui.


"Ok", eu concordei. Somente um idiota recusaria uma oferta como essa.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Dulce Coleções

Este autor(a) escreve mais 52 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

JUNHO 08 / 6:59 AM Dulce Espinoza Ele era bonito quando dormia. Eu me perguntei se ele sabia disso. Outra mulher tinha contado a ele antes? Seus cílios eram tão longos. Seus lábios cheios e seu queixo largo e forte. Foi isso que fez as outras características parecerem masculinas. Caso contrário, ele seria bonito demais para ser homem. A a ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 130



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • ana_vondy03 Postado em 14/05/2020 - 07:54:09

    Aaaa cheguei atrasada para o final, mas só posso dizer que amei poder acompanhar mais uma de suas histórias!

    • Dulce Coleções Postado em 16/05/2020 - 18:50:25

      Kkkk quem não é atrasada na vida kkkkk, que bom q gostou Aninha *-*

  • juliaf Postado em 13/05/2020 - 08:53:05

    nossa caiu uma lágrima aqui, final perfeito como sempre, você arrasa ♡

    • Dulce Coleções Postado em 13/05/2020 - 18:42:15

      Assim eu choro *-*, muito obrigada por ter acompanhado a história e gostado.

  • ttm Postado em 12/05/2020 - 20:11:31

    adoreeei o fim sz

    • Dulce Coleções Postado em 13/05/2020 - 18:41:48

      Fico muito feliz por ter gostado*-*

  • ana_vondy03 Postado em 10/05/2020 - 19:36:25

    Aaaaa não! Ja é o penúltimo! Vo chora! Continuaaa amoreee S2

    • Dulce Coleções Postado em 12/05/2020 - 19:51:35

      Vamos nos abraçar e chorar juntas Aninha

  • 🌹Queen🌹 Postado em 09/05/2020 - 19:22:38

    Mds o penúltimo. Vou choraaar

    • Dulce Coleções Postado em 12/05/2020 - 19:51:12

      Já estou deitada em posição fetal aqui

  • juliaf Postado em 09/05/2020 - 17:56:16

    Aaaaaaa eu sumi alguns dias e já está no penúltimo capítulo, eu to amando essa reta final,continue a escrever estou ansiosa pelo desfecho e pra ler novas fanfics suas. Bjoo sua linda

    • Dulce Coleções Postado em 12/05/2020 - 19:49:57

      Ain, vamos deitar em posição fetal e chorar cm o último capítulo... Com o fim dessa hj, hj msm já começarei outra aqui.

  • Dulcete_015 Postado em 09/05/2020 - 17:33:28

    Continuaa

    • Dulce Coleções Postado em 12/05/2020 - 19:48:48

      Continuando

  • ana_vondy03 Postado em 07/05/2020 - 19:12:57

    Aí deus! Continuaaa amoreee S2

    • Dulce Coleções Postado em 09/05/2020 - 17:16:02

      Continuando amore

  • jujuflor Postado em 07/05/2020 - 01:10:12

    Leitora nova estou lendo a sua fic mas não cheguei onde está, mas creio q mais tarde eu chego, mas já estou amando oq estou lendo... Continuaaaaaaaaaaaaaa plisssssssssssssssssss

    • Dulce Coleções Postado em 09/05/2020 - 17:15:51

      Aí q bom q esteja gostando... Pena q só falta 2 capítulos pra acabar;-;

  • ana_vondy03 Postado em 04/05/2020 - 22:48:50

    (Só espero q ele n faça a burrada de abandonar a Dul) Continuaaa amoreee S2

    • Dulce Coleções Postado em 06/05/2020 - 19:55:11

      Ele q não seja doido kkkkk



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...