Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Melhor Que Já Tive - Vondy (finalizada/adaptada) | Tema: Vondy, HOT


Capítulo: Capítulo 1

332 visualizações Denunciar


Maio 20 / 7:03 AM


Dulce Espinoza


As manhãs frias da primavera agora se foram. Eu senti falta disso. Ficar do lado de fora com meu café, curtindo os sons do dia, era tão pacífico. Agora, o calor estava de volta e nada sobre ficar do lado de fora com mosquitos e umidade da manhã era divertido. Franzindo a testa, fiquei de pé nas grandes janelas do apartamento em que morava, sobre o estúdio de dança de propriedade de minha melhor amiga, Lila Kate Kerrington. O estacionamento estava vazio agora, mas em algumas horas seria uma segunda-feira movimentada. O silêncio de morar sozinho teria sido difícil de se adaptar depois que Lila Kate se casou e se mudou oficialmente seis meses atrás, mas a verdade era que ela estava dormindo na casa que Cruz Kerrington havia comprado para eles na maior parte do tempo.


Eu não me importei com a solidão. Fiquei agradecido por Lila Kate ter concordado em me deixar arrendar o local sozinha. Adorei a localização e ainda não tinha ideia do que queria fazer da minha vida. Eu não tinha voltado para a faculdade depois do meu intervalo. O fato de eu completar vinte e dois anos em poucos meses tornava isso um pouco estressante se eu pensasse muito sobre isso. Em vez disso, fingi que trabalhar no estúdio de dança era exatamente o que eu queria fazer. Gostei muito do meu trabalho. Eu trabalhei para Lila Kate e isso sempre foi divertido. Talvez atender os telefones, atualizar o site, abastecer a loja de dança e lidar com os horários das aulas não fosse uma carreira ideal para sempre, mas funcionou por enquanto.


Além disso, não era como se eu tivesse um sonho a perseguir. Mesmo enquanto eu pensava, os cantos da minha boca afundaram. Por que isso me incomodou tanto? Não tendo um sonho. Eu deveria estar feliz por não estar perseguindo algo. Lutando diariamente para alcançar alguns objetivos fora do alcance. Eu estava contente.


Bebi o último café em um grande gole e ignorei o nó no meu peito que não concordava comigo. Era um nó irritante. Sempre rastejando quando eu não queria. A vida era boa aqui. Não há necessidade de eu ficar inquieta.


Meu telefone tocou e, pela primeira vez, fiquei agradecido pela distração de uma ligação. Normalmente eu olhava horrorizada até terminar. Minha mensagem de correio de voz dizia para eles me enviarem uma mensagem de texto. Qual foi a minha comunicação preferida. Eu tive que atender as chamadas no estúdio o dia todo. Eu não queria fazer isso na minha vida pessoal também.


O nome da minha cunhada apareceu na tela. Bliss foi uma das poucas pessoas que raramente tentava me ligar. Ela sabia que eu gostava de mandar mensagens e sempre fazia isso em vez de ligar. Sem mencionar que era cedo. Pegando o telefone imediatamente preocupado, eu disse rapidamente: "Bliss, ei, está tudo bem?"


"Sim." Sua voz soou divertida. Eu instantaneamente relaxei. "Eu não quis assustar você. Desculpe. Estou dirigindo e não consegui enviar mensagens de texto. Eu sabia que você estaria acordada se preparando para o trabalho, então achei que ligar era seguro ”, explicou ela.


"Claro. E aí?" Eu respondi.


“Eu queria ver se você estava ocupada neste fim de semana. A casa está finalmente finalizada com as reformas e a piscina nova e melhorada está completa. De qualquer forma, íamos fazer uma festa para comemorar originalmente, mas os Uckermann receberam más notícias na semana passada. A avó de Christopher está passando por uma cirurgia neste fim de semana e decidimos ter todos na sexta à noite como mais um apoio de amigos. Todo mundo precisa de algo para tirar sua mente de tudo. Gostaríamos muito de tê-la aqui, de ver a casa e nós.”


Sea Breeze, Alabama, ficava a apenas duas horas de carro, mas eu não visitava meu irmão e a esposa dele há meses. Eles estiveram aqui para visitar várias vezes e não encontrei um motivo para voltar. Eu voltara apenas uma vez desde o casamento no verão passado. Era hora de visitar e sair da minha rotina aqui me faria bem. Talvez a inquietação que eu começara a combater ultimamente diminuísse se eu fizesse uma pequena viagem.


Eu disse a ela: "Eu estarei lá".


"Maravilhoso! Mal posso esperar para te ver. Venha sempre que puder fugir. Vou ter o quarto com vista para o golfo pronto para você.”


"Eu vou falar com a Lila Kate. Normalmente não temos aulas no final da sexta-feira. Ela faz algumas aulas particulares, mas não sou necessária à tarde por muito tempo. Eu deveria sair daqui as três sexta-feira, o mais tardar,” falei.


"Mal posso esperar para vê-la. Se você tiver notícias de Phoenix, diga a ela que estou tentando entrar em contato com ela também. Mas o número de telefone dela está dizendo que não está funcionando...” Bliss parou de falar como se não tivesse certeza de ter dito a coisa certa ou não. Minha irmã mais nova era péssima e piorava a cada ano. Eu não tinha notícias dela há três semanas desde que ela apareceu bêbada e precisava dormir antes de ir ver nossos pais no dia seguinte. Como ela ainda não tinha saído da faculdade, eu não fazia ideia. Mas a coisa do telefone era estranha.


"Há quanto tempo está lhe dando essa mensagem?" Eu perguntei, sabendo que mamãe ligava para verificar Phoenix diariamente. Ela precisava da garantia de que seu bebê ainda estava vivo. Minha pobre mãe.


“Liguei para ela três vezes antes de ligar para você. Eu estava tentando falar com ela antes que ela estivesse na aula.”


Eu segurei uma risada. Phoenix não tinha aulas matinais. A garota não conseguia se levantar antes do meio da manhã. "Eu direi a ela. Vejo você na sexta-feira,” falei para Bliss antes de terminar a ligação. Encontrei rapidamente o nome da minha irmã e liguei. Esperei... E com certeza, a mensagem de número que não está funcionando tocou no meu ouvido. Franzindo a testa, olhei para o meu telefone e tentei pensar em todos os cenários possíveis. Meus pais pagaram a conta do telefone dela. Ela era uma estudante universitária. Eles cobriram essas coisas enquanto estudávamos. Quando eu decidi fazer uma pausa na faculdade, eles concordaram e continuariam pagando minhas contas se eu não pedisse que fossem entregues.


Sabendo que tinha que haver uma explicação razoável, comecei a ligar para minha mãe e parei. Apenas no caso de algo acontecer que a incomodasse, decidi que chamar papai era uma ideia melhor. Mamãe era dura, mas quando se tratava de sua filhinha, ela ficou muito excitada. Não era que ela amava mais Phoenix, era que ela temia mais por Phoenix. Minha irmã estava louca como o inferno. Com uma raia média de uma milha de largura.


"Bom dia, linda", a voz do meu pai disse por cima da linha após o primeiro toque.


"Bom dia, papai", respondi.


“Eu raramente recebo ligações de você. É apenas o meu dia de sorte?” Ele estava brincando. Eu visitei meus pais regularmente. Eu também mandei uma mensagem para os dois. Eu liguei para minha mãe mais embora. Quanto mais eu envelhecia, pior ficava. Precisando conversar com ela sobre as coisas.


"Eu queria saber se você tinha notícias de Phoenix?" Eu perguntei, chegando ao ponto antes de minha imaginação tirar o melhor de mim.


“Sim, eu falei com ela ontem. Por quê? Ela ligou para você?”


Ontem? Isso é estranho. "Então, ontem, o número de telefone dela estava funcionando?"


Ele fez uma pausa. "Estava... Mas a partir de hoje, não". Ele sabia disso, o que significava que ela estava bem.


"Eu tentei ligar para ela." Parei e esperei que ele explicasse.


Houve um suspiro pesado, então ele limpou a garganta. "Phoenix decidiu que está apaixonada por um cara que conheceu em sua recente viagem a Londres. Ela não está fazendo os exames e terminando este semestre da faculdade, embora os testes sejam nesta semana. Jogue fora porque ela não quer deixá-lo. A escolha é dela, mas depois de conversar com sua mãe, decidimos que, se ela puder jogar com tanta facilidade o dinheiro que gastamos neste semestre em sua educação universitária, sem levar em consideração seu futuro, é hora de tomarmos uma mão mais firme. Ela quer crescer e tomar suas próprias decisões, então ela pode. Começando com o pagamento de suas próprias contas.”


Oh


Merda.


Eu sentei lá com o telefone na mão, incapaz de encontrar palavras. Phoenix estava em Londres com um homem e nossos pais a haviam cortado financeiramente. Fiquei dividida entre ficar furiosa com sua estupidez e entrar em pânico por causa de sua segurança. Ela não poderia sobreviver lá fora. Minha irmã mais nova fez as piores escolhas em um bom dia. Claro, não faz muito tempo que eu era selvagem. Tomei algumas decisões ruins. Fui um pouco rebelde, mas foi uma fase. Fiz uma pausa na faculdade e não retornei, mas, caso contrário, estava indo bem agora. Eu nunca teria fugido para Londres, não importa o quão ruim eu estivesse.


"Como está a mãe?" Eu perguntei finalmente.


"Preocupada, mas como eu, ela sabe que não podemos continuar financiando as más decisões da Phoenix. Ela tem que crescer. Ou, pelo menos, acelerar e aprender a lidar com a vida por conta própria.”


Eles estavam certos, mas ela não estava pronta. A ideia de pegar um avião e encontrá-la e dar um tapa nela era tentadora. Mas a encontrava e a abraçava com força para que ela não pudesse fazer nada estúpido que pudesse machucá-la.


"Você não contou a Nate", eu disse, já sabendo a resposta, pois foi Bliss quem me ligou sobre o número.


"Não. Eu estava adiando. Ele terminou as reformas na casa e eles estão gostando das coisas que estão sendo feitas lá. Não há necessidade de abafar as coisas para ele.”


Nate iria enlouquecer ao ouvir isso. Abafar foi uma maneira muito mansa de descrever sua reação. Papai sabia disso também.


“Bliss ligou para Phoenix esta manhã. Ela foi quem me ligou para perguntar sobre a mensagem que não está funcionando."


Outro suspiro. "Ela deveria ligar com seu novo número de Londres ao meio-dia. Vou garantir que você entenda, depois ligo e ligo pro seu irmão."


"Tudo bem", eu disse, querendo fazer mais perguntas. Como se ele tivesse um endereço para ela e se ele fizesse uma verificação de antecedentes sobre o cara ou ligasse para alguma conexão em Londres para descobrir mais. Mas eu não fiz.


Em vez disso, encerrei a ligação com nosso habitual "tchau, te amo" e desliguei.


Afundando na cadeira da cozinha, olhei pela janela, não apreciando mais a vista.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Dulce Coleções

Este autor(a) escreve mais 52 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

MAIO 23 / 9:10 PM Christopher Uckermann Quando eu me afastei desta cidade há um ano, eu não planejava ficar tanto tempo, mas até uma ligação que recebi do meu pai na semana passada, nem pensei em voltar. A vida tinha me mudado. Eles nunca entenderiam quanto. Ninguém iria e eu não estava pronto para contar a ninguém po ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 130



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • ana_vondy03 Postado em 14/05/2020 - 07:54:09

    Aaaa cheguei atrasada para o final, mas só posso dizer que amei poder acompanhar mais uma de suas histórias!

    • Dulce Coleções Postado em 16/05/2020 - 18:50:25

      Kkkk quem não é atrasada na vida kkkkk, que bom q gostou Aninha *-*

  • juliaf Postado em 13/05/2020 - 08:53:05

    nossa caiu uma lágrima aqui, final perfeito como sempre, você arrasa ♡

    • Dulce Coleções Postado em 13/05/2020 - 18:42:15

      Assim eu choro *-*, muito obrigada por ter acompanhado a história e gostado.

  • ttm Postado em 12/05/2020 - 20:11:31

    adoreeei o fim sz

    • Dulce Coleções Postado em 13/05/2020 - 18:41:48

      Fico muito feliz por ter gostado*-*

  • ana_vondy03 Postado em 10/05/2020 - 19:36:25

    Aaaaa não! Ja é o penúltimo! Vo chora! Continuaaa amoreee S2

    • Dulce Coleções Postado em 12/05/2020 - 19:51:35

      Vamos nos abraçar e chorar juntas Aninha

  • 🌹Queen🌹 Postado em 09/05/2020 - 19:22:38

    Mds o penúltimo. Vou choraaar

    • Dulce Coleções Postado em 12/05/2020 - 19:51:12

      Já estou deitada em posição fetal aqui

  • juliaf Postado em 09/05/2020 - 17:56:16

    Aaaaaaa eu sumi alguns dias e já está no penúltimo capítulo, eu to amando essa reta final,continue a escrever estou ansiosa pelo desfecho e pra ler novas fanfics suas. Bjoo sua linda

    • Dulce Coleções Postado em 12/05/2020 - 19:49:57

      Ain, vamos deitar em posição fetal e chorar cm o último capítulo... Com o fim dessa hj, hj msm já começarei outra aqui.

  • Dulcete_015 Postado em 09/05/2020 - 17:33:28

    Continuaa

    • Dulce Coleções Postado em 12/05/2020 - 19:48:48

      Continuando

  • ana_vondy03 Postado em 07/05/2020 - 19:12:57

    Aí deus! Continuaaa amoreee S2

    • Dulce Coleções Postado em 09/05/2020 - 17:16:02

      Continuando amore

  • jujuflor Postado em 07/05/2020 - 01:10:12

    Leitora nova estou lendo a sua fic mas não cheguei onde está, mas creio q mais tarde eu chego, mas já estou amando oq estou lendo... Continuaaaaaaaaaaaaaa plisssssssssssssssssss

    • Dulce Coleções Postado em 09/05/2020 - 17:15:51

      Aí q bom q esteja gostando... Pena q só falta 2 capítulos pra acabar;-;

  • ana_vondy03 Postado em 04/05/2020 - 22:48:50

    (Só espero q ele n faça a burrada de abandonar a Dul) Continuaaa amoreee S2

    • Dulce Coleções Postado em 06/05/2020 - 19:55:11

      Ele q não seja doido kkkkk



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...