Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Fogo - Vondy (Adaptada) [Terminada] | Tema: Vondy


Capítulo: Capítulo 123

373 visualizações Denunciar


Voltei Brazeeeeeeeel!


Dulce rapidamente vasculhou os outros, o estômago revirando enquanto pegava cada uma das pinturas que tinha vendido para a galeria de arte do Sr. Downing. Que diabos?


Ela deixou a proteção que as cobria cair e deu um passo atrás, o nó no estômago crescendo. Oh, não. Não, não, não. Não podia ser. Ele não faria isso. Mas ele fizera. E a confirmação a estava encarando.


– Senhorita Saviñón, por favor. Você não deveria estar aqui – o porteiro disse à entrada.


– Não, não acho que devesse – ela murmurou.


Ela passou por ele, ignorando seus apelos para que parasse. O que diabos ele poderia dizer? Ela se jogou para dentro do elevador, as lágrimas ardendo nos olhos. Como poderia ter feito isso? Sentia-se como a maior idiota do mundo. Ela nunca poderia imaginar que Christopher tinha sido o único a comprar seus quadros, mas aquilo não deveria surpreendê-la. Ele orquestrava todos os aspectos daquela relação.


Desolação se apoderou dela. Ela não era bem-sucedida. Não era independente. Tudo o que tinha veio de Christopher. Ela estava vivendo com o seu dinheiro, em seu apartamento. Não tinha comprado nada com sua própria renda. Sua sensação anterior de que estava acertando, de que encontrara seu lugar no mundo, se foi com a descoberta dessas pinturas.


Ela saiu do elevador tão agitada que não podia sequer andar em linha reta. Seu olhar, se estabeleceu nas caixas, já havia aberto a maioria. Ela caminhou por elas e caiu no sofá, cobrindo o rosto com as mãos.


Ela estava se sentindo completamente humilhada. Cada uma das vezes que animadamente exclamou a Christopher sobre o sucesso de seu trabalho voltava a ela em ondas de constrangimento. E ele deixava isso acontecer!


Ele mentiu para ela, algo que Dulce não teria imaginado. Não, ele não tinha negado a compra das pinturas, mas ela não tinha perguntado. Nunca teria imaginado que ele estivesse por trás disso. Era uma omissão. Tão grande, tão monumental, que ela mal poderia compreender.


O que mais tinha escondido dela? Lágrimas queimaram suas pálpebras, mas ela se recusou a se deixar abater. Também se recusou a acreditar que estivesse exagerando. Isso não era algo pequeno. Seu sucesso lhe tinha permitido dizer sim às demandas de Christopher. Ela sentiu como se pudesse concordar, porque se sentia capaz de sustentar a si mesma. De jeito nenhum teria seguido cegamente em um relacionamento com Christopher com uma disparidade tão grande entre eles. Ela tinha estado disposta e capaz de se submeter, porque estava forte o suficiente para vê-lo como um igual. Não que alguma vez tivesse sido verdadeira a igualdade entre eles, mas seu sucesso como artista, o fato de ter dinheiro em sua conta bancária e os meios para se sustentar tinha sido muito importante para ela e igualava as coisas entre eles. Pelo menos era no que ela acreditava.


O que não tinha percebido era o quão desigual as coisas eram entre eles. Ela morava no apartamento dele. Todo o dinheiro em sua conta bancária era dele. Não dela. Oh Deus, ele pagou duas vezes pelas peças. Ela deveria ter questionado sua boa-fé. As pessoas não entram simplesmente em uma galeria de arte e se oferecem para pagar por uma obra mais do que ela vale.


Ela fora tão estúpida. Infantil. Uma completa idiota. Ela realmente acreditava que alguém havia se impressionado pelo trabalho dela. Acreditara que tinha talento, embora Downing se recusasse a expor mais de sua arte porque nada era vendido. Agora sabia a verdade.


Ela fechou os olhos, devastada por sua descoberta. Confiara nele. Não escondia nada dele. E ele tinha estragado tudo. Todas as suas palavras sobre fomentar seu dom, sobre protegê-la e apreciá-la, não significavam nada. Ele a tinha feito de tola. Deus, ela ainda disse aos outros sobre a venda de sua arte. Ela ficara tão orgulhosa. Tão animada. Será que todos sabiam que Christopher era o seu benfeitor? Christopher aparentemente trabalhava em um modo de “precisar-saber”. O que mais ele tinha decidido que ela não precisava saber?


Ela ergueu a cabeça, uma dor brotando em seu peito até que não conseguisse respirar. Puxou o ar em respirações irregulares, tentando amenizar a queimação em seu peito. Mas nada funcionava. Ela o amava. Ela pensou que ele a amava. Esfregou as têmporas, o cansaço a dominando. O que deveria fazer?


Ela olhou para as caixas, a raiva substituindo aos poucos a devastação. Não ficaria aqui fingindo não saber o que ele tinha feito. Como poderia? Ela estava vivendo uma completa mentira. E agora tinha de lidar com o fato de que não era bem-sucedida. Não havia uma demanda por seu trabalho. E tinha sido negligente com seu negócio de design de joias desde que se mudou para a casa de Christopher. Ela esteve muito presa a outras coisas para desenhar novas peças e colocá-las à venda. Estava acomodada ao fato de que vendia suas peças de arte o mais rápido que conseguia para a galeria, e aquelas peças lhe davam muito mais dinheiro do que as joias que fazia. Ou pelo menos estavam dando.


Respirando fundo, ela se forçou a ficar de pé. A agir. Não demoraria para empacotar seus pertences. E na verdade tudo que queria eram os materiais de arte e as roupas que trouxera com ela. Todo o resto pertencia a Christopher. Eram coisas que ele havia comprado para ela e que não levaria consigo.


Mecanicamente, enfiou tudo nas caixas, sem o cuidado que tivera para empacotar anteriormente. Depois de trinta minutos elas estavam cheias, a bolsa de viagem contendo roupas e produtos de higiene pessoal. Ela ficou de pé, observando a sala, sabendo que seriam necessárias várias viagens para levar tudo ao apartamento. Graças a Deus ela não tinha terminado com o contrato de aluguel e ainda tinha um lugar para viver.


Erguendo os ombros, buscou um frete em seu telefone. Depois de uma ligação e um orçamento astronômico devido à necessidade de urgência, tudo o que precisava fazer era esperar. Esperar pelas pessoas que removeriam todos os traços de sua vida presente do apartamento de Christopher. Doía. Ela podia sentir. Não havia parte de seu corpo e mente que não estivesse doente. Mas como ficaria com um homem que tão deliberadamente manipulara sua vida? Ele talvez nunca a tivesse machucado fisicamente como Pablo, mas naquele momento Dulce teria preferido a dor física à que sentia no momento, aquela agonia depois de tamanha decepção.


Uma hora mais tarde, os rapazes do frete chegaram e começaram a carregar as caixas pelo elevador para o caminhão. Dulce ficou no apartamento até que a última caixa fosse levada. Ela discretamente pediu que se apressassem. Não queria que Christopher chegasse em casa enquanto ela estivesse voltando para seu apartamento. Ele ainda não tinha ligado, então ela ainda tinha algum tempo.


Quando chegasse em casa, ela já estaria de volta ao seu antigo apartamento. Nesse momento, ela não seria cativada por palavras bonitas e promessas vazias. Ele era um idiota por tê-la feito amá-lo. E ela, uma idiota por acreditar em suas palavras. Ela gostava de seus amigos. Adorava Maytê, Anahí e Brittany, todos eles. Mas eram seus amigos. Leais a ele. Ela fora aceita por causa dele. E agora, não tinha mais nada.


Foi enquanto descia o elevador que percebeu duas coisas. Uma, ela não tinha como ir para sua casa antiga, não tinha uma carona, o apartamento de Christopher não ficava perto de um transporte público. Ela poderia pedir um táxi, mas teria de pedir ao porteiro que chamasse um, e isso poderia demorar.


Especialmente naquele horário do dia, quando todos os táxis estão cheios. A outra coisa que ela percebeu era que deveria confrontar Christopher. Não podia simplesmente sair do apartamento e se esconder em sua casa; não que devesse a ele qualquer coisa, mas não queria ir para casa imaginando o momento em que ele percebesse que ela havia saído do seu apartamento e o confronto inadiável que isso ocasionaria. Seria melhor se ela fosse até seu escritório, falasse o que tinha para falar e deixasse claro que estavam terminados. Desse jeito não se preocuparia com ele aparecendo em sua casa.


Para isso, usaria o motorista de Christopher. De qualquer forma, ele teria de buscar Christopher no trabalho. Uma olhada rápida no relógio sugeriu que o motorista ainda estaria aqui. Se não estivesse, ela pegaria um táxi até o prédio do escritório, mesmo que tivesse que esperar. De seu escritório, era só pegar o metrô.


Ela vasculhou por seu telefone naquela bolsa enorme que jogara nos ombros. Depois de mandar que os rapazes do frete seguissem e finalmente conseguir achar as chaves do apartamento para que eles pudessem começar a descarregar, ela ligou para o motorista de Christopher que, por um milagre, estava só a uma quadra de distância. Alguns minutos depois, ela estava em direção ao escritório de Christopher, lágrimas silenciosas descendo por suas bochechas.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Primasvondy

Este autor(a) escreve mais 10 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

Christopher inclinou a cabeça para trás contra a cadeira, ainda segurando o telefone contra sua orelha enquanto a teleconferência se estendia através do tempo. Cristo, tudo o que ele queria era desligar a Por/ra do telefone para que pudesse ir para casa encontrar Dulce. Ela tivera um almoço com as meninas hoje e estava ansioso para ouvir sob ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 820



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • lukinhasmathers Postado em 19/09/2020 - 22:36:10

    Ja cabei de ler gata muito boa msm

    • Primasvondy Postado em 30/09/2020 - 13:50:16

      que bom que gostou o defeito dela é não ter epílogo né?

  • lukinhasmathers Postado em 17/09/2020 - 10:19:51

    O livro anterior a essa web o nome é DELÍRIO e uma menina tinha adaptado para vondy mas apagou.. Eu tinha lido ela

    • Primasvondy Postado em 30/09/2020 - 13:49:11

      É chato quando apagam né?

  • lukinhasmathers Postado em 17/09/2020 - 10:17:10

    Linda to gostando muito dessa web... Ela é a continuaçao da mesma escritora q na anterior conta a histora q vc colocou ai q é de christian e mayte... Que uma menina tinha adapitado.. Na outra christian e mayte era na verdd dul e chris... Porem ela apagou essa web

    • Primasvondy Postado em 30/09/2020 - 13:48:43

      Sim, sim... É uma trilogia e fogo com certeza é muito vondy hahaha

  • lukinhasmathers Postado em 16/09/2020 - 16:45:26

    Oi linda... Ta começando a ler agr essa web, so espero q seja tão boa quanto egomaniaco

    • Primasvondy Postado em 30/09/2020 - 13:49:38

      Na minha opinião nenhum supera Egomaniaco hahaha

    • Primasvondy Postado em 30/09/2020 - 13:48:10

      Ahhh que fofo Vc. Espero que goste!

  • anne_mx Postado em 01/06/2020 - 09:01:53

    Cheguei quando já tinha acabado mas fui muito cativada pela sua web, sério, ela é muito especial, parabéns, eu só queria um Christopher desses na minha vida, o cara é bom de cama, super gente boa, um cavalheiro, rico, o que mais eu iria pedir da vida? Me senti apaixonada, inebriada pela história, meu sonho que tivesse um epílogo <3

    • Primasvondy Postado em 01/06/2020 - 09:11:21

      Ahhhhh que bom que veio.. Fico feliz que tenha gostado da história. Tb gostaria muito se tivesse epílogo...

  • 🌹Queen🌹 Postado em 31/05/2020 - 17:08:19

    AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA FOI UMA WEB MARAVILHOSA, CATIVANTE DO INÍCIO AO FIM. obrigada por ter trazido uma obra adaptada tão boa, to mt feliz com esse final , foi incrivel<3

    • Primasvondy Postado em 31/05/2020 - 18:37:57

      Ounnnn, obrigada por acompanhar!!!

  • thailavondy Postado em 31/05/2020 - 16:18:06

    Que lindooooo!!!! Gente eu quero um Ucker na minha vida!

    • Primasvondy Postado em 31/05/2020 - 16:38:42

      Quem não quer? PERFEITOOOO

  • 🌹Queen🌹 Postado em 31/05/2020 - 15:27:11

    ai to triste pq acaba hj aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    • Primasvondy Postado em 31/05/2020 - 16:07:20

      Vou postar agoraaaaa

  • thailavondy Postado em 31/05/2020 - 11:55:56

    Confesso tbm que o jeito mandão do Ucker atrelado ao cuidado e amor que ele demonstrou pela Dulce em cada situação me cativou

    • Primasvondy Postado em 31/05/2020 - 12:20:42

      Sou apaixonada pelo enredo todo

  • thailavondy Postado em 31/05/2020 - 11:55:05

    Essa história me conquistou logo nos primeiros capítulos, mesmo sendo bem mais hot do que eu leio e de uma autora que em geral não simpatizo, fiquei boba com como a história foi se desenvolvendo

    • Primasvondy Postado em 31/05/2020 - 12:19:59

      Essa é digna de um oscar rsrs, amo demais



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...