Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: O Milagre do Reencontro - Ponny e Vondy | Tema: AyA


Capítulo: Capítulo 38

118 visualizações Denunciar


             Dulce fez a menção de ir para o banheiro, mas Christopher a conduziu para que ela voltasse.


               - Espera, meu amor! Tenho um presente de Natal!


               - Presente? - Dulce perguntou. - Poxa, eu não trouxe nada!


                - O meu maior presente é você aqui! - ele deu um selinho em Dulce e a soltou de seus braços. 


               Foi até o guarda-roupa e voltou com um embrulho.


                - Feliz Natal, meu amor! - dando um selinho demorado nos lábios de Dulce.


                 - Ah, Ucker, não precisava! - disse, pegando o embrulho e começando a abrir.


               Quando retirou o papel de presente, Dulce pegou o que havia dentro e deu risada, seguindo de um leve tapa no ombro de Christopher. 


                 - Lingerie vermelha?? - ela disse enquanto olhava as peças de calcinha e sutiã.


                 - Sim! Para usar hoje! Dizem que atrai o amor!


                 - E você vai usar o que? 


               Christopher foi até o guarda-roupa e mostrou uma cueca também vermelha.


                - Comprei para usar hoje! Quem sabe usando vermelho eu consigo atrair o amor da minha vida para mim? - ele deu risada.


                Dulce sorriu encantada. Estava gostando de ver Christopher daquele jeito. Ela foi até a sua mala e pegou um vestido branco. 


                -  O bom desse sutiã que você me deu é que sai a alça. Agora só não sei se meu vestido não vai ficar transparente e mostrar a cor vermelha por baixo.


                - Se mostrar, qual é o problema? - Christopher deu risada. - Só estamos nós dois!


                Ela suspirou. Aquilo era verdade. E além disso, ela nem ao menos poderia tirar uma foto para guardar de recordação.                


                - Mesmo assim! Eu quero ficar linda para você!


                - Você É linda! Ou seja, até se vestir apenas essa lingerie, eu vou te achar linda!


               Dulce deu risada. Deu mais um beijo em Christopher e foi para o banheiro tomar banho. 


               - Por favor, só saia do quarto quando eu te chamar! Quero que seja tudo surpresa! - Christopher disse animado.


                 - Como quiser, amor! - Dulce sorriu e fechou a porta do banheiro.


 


 


                  O olhar de Poncho já deixava claro muita coisa para Diana. Isso ela conseguia perceber: ali havia medo e tristeza, assim, naquele momento ela percebeu o motivo daquela conversa. 


                 - Ok, vamos conversar!


                 Eles saíram do quarto de Dani em silêncio e foram até o do casal. Poncho se sentou na cama e Diana ficou em pé de braços cruzados, de frente para ele.


                - Fala! - disse apreensiva.


                - Senta aqui, vamos conversar. - Poncho disse.


                - Não quero! Sem rodeios, Poncho! O que você quer falar?


                - Bom, - ele coçou a cabeça. - não sei como iniciar esse assunto... Eu percebo que as coisas já não estão mais como eram e...


                - Fala logo, Alfonso! - ela disse enfaticamente, mas extremamente nervosa. - Você quer se separar, é isso?


                Ele suspirou e afundou ainda mais na cama.


                - Sim...


                - Por causa de quem? - ela perguntou e aguardou o silêncio dele. - Desde que seus amigos vieram aqui, você não é mais o mesmo! Pensa que eu não reparei?


                Poncho continuava em silêncio pensando se deveria contar a verdade ou não. Ele não queria que Anahí ficasse com o filme queimado pelos olhos de Diana, pois ela ficaria decepcionada com a Anahí, que era uma pessoa que ela gostou e confiou durante estes dias. Também se preocupava como seria no futuro. Se ele estivesse com Anahí, seria importante ter uma boa relação com Diana para que Dani não sofresse.


                - Sim, eu estou confuso! - Poncho disse. - Mas ninguém tem culpa de nada. São apenas pensamentos meus e lembranças do passado que me deixaram balançado.


                - Com a Dulce?


                Ele suspirou. Cedo ou tarde, Diana veria fotos dos dois juntos e portanto não tinha porquê mentir.


                - A Dulce nunca teve nada a ver com a história. Ela foi minha namorada na adolescência, mas foi algo que os dois esqueceram e não nos importamos mais. Meu envolvimento mais intenso foi com a Anahí. 


               Os olhos de Diana se encheram de lágrimas de raiva.


              - Aquela cínica! - ela puxou o ar com força. 


              - Ela não tem culpa de nada! Não sei quais os sentimentos dela em relação a mim! A confusão toda é minha! Sou eu que fiquei balançado quando a vi!


              - Você me traiu? 


              - Não! - Poncho mentiu rapidamente.  - Eu não traí!


             - Eu não acredito em você! Quando você ofereceu carona, foi para ficar com ela, não foi?


            - Não! Ela estava com o filho! Como eu faria uma coisa dessas?


            Diana balançou a cabeça, segurando as lágrimas.


             - Mas eu vou te ajudar em tudo o que for preciso em relação ao Dani! Vou pagar a pensão, escola e todos os cuidados necessários. Estarei sempre próximo dele, posso vir aqui para leva-lo para a escola todos os dias e busco quando não estiver trabalhando. E também aos finais de semana!


               Várias preocupações passavam na cabeça de Diana. Quanto ao filho, ela sabia que Poncho não deixaria desamparado, tampouco ela pensava em impedir que tivessem contato.  


              Estava decepcionada. Nunca havia imaginado que Poncho poderia fazer isso com ela. Outra decepção foi com Anahí. Achava que ela era falsa por se fingir de amiga enquanto na verdade estava atrás do seu marido. 


                 - Você vai ficar com ela? - Diana olhou para Poncho decepcionada. - Ela é casada! Por que você quer largar tudo por essa mulher agora?


                  - Eu estou confuso... É isso! Mas não acho justo ficar te enganando! Precisamos ter uma relação boa para que nosso filho cresça em um ambiente saudável, independentemente de ter duas casas.


                 Diana balançou a cabeça, não estava interessada em falar sobre isso naquele momento.


                   - Por que você está terminando comigo hoje? Você quer passar a noite de ano-novo com ela, é isso? - disse ironicamente. - Então, não precisa perder tempo com essas conversas comigo já que eu não significo mais nada pra você! Pode ir com aquela falsa da sua amente! Vocês dois não valem nada! - ela disse, começando a chorar.


                   - Não diga isso! Você significa muito pra mim e... - ele se levantou e tentou ir até Diana, mas ela se afastou, colocando a mão na frente.


                     - Chega! Eu não quero saber de mais nada! Só pega a suas coisas e vai embora, por favor.


                   Então ela saiu do quarto e foi chorar sozinha na sala. Estava se sentindo muito mal por ter sido enganada pelos dois. Sua decepção era em relação a eles, mas sabia que não era justo sacrificar o filho e portanto, seria bem respeitosa quanto ao contato de Dani com Poncho. 


 


                Poncho ainda ficou alguns segundos na cama. Ficou mal em ver Diana naquele estado, mas também sabia que não era justo que ela vivesse em uma mentira, já que poderia ser feliz com outra pessoa ao seu lado.


               Tirou a aliança e colocou em cima da mesa de cabeceira. Pegou três malas, colocou tudo que cabia ali dentro e foi no quarto de Dani se despedir do filho. 


             Seu coração apertou ao ter que partir e deixá-lo dormindo. Sabia que voltaria em breve para encontrá-lo. Mesmo assim, sentia uma grande angustia nessa despedida.


              - O papai te ama, meu amor! E sempre vai te amar! - disse, dando um beijo no rosto de Dani. 


             Poncho passou pela sala e viu Diana chorando compulsivamente. Deixou as malas no chão, sentou ao seu lado no sofá e lhe deu um abraço que não foi correspondido.


            - Você é uma mulher maravilhosa! Eu te agradeço por todos os dias que vivemos juntos. Peço desculpa por te fazer sofrer, mas você merece ter alguém ao lado que te faça realmente feliz...


            - Você fazia... Eu te amo... - ela disse entre soluços.


            Ele a abraçou e a ausência da frase "eu também te amo" pesou muito no coração de Diana, fazendo com que ela tirasse os braços de Poncho de cima de si para que ele se afastasse.


             - Agora isso não importa mais! - ela disse, enxugando as lágrimas. - Vai embora, por favor! Eu quero ficar sozinha!


              - Tudo bem! - Ele deu um beijo no alto da cabeça de Diana. - Amanhã posso vir aqui para explicar para o Dani a situação?


                 - Eu não vou de impedir de ver nosso filho! - ela disse e ele se sentiu aliviado em ouvir aquilo.


                 - Obrigado! 


                Ela tentou segurar o choro, mas quando ouviu a porta batendo, o choro veio em uma intensidade muito maior.


 


 


              Na recepção do hotel Marquis Sky, Maite estava apreensiva. Já fazia alguns minutos que aguardava ali e pensava se deveria ou não subir.


              Respirou fundo e resolveu tomar coragem, porém deveria começar pelo mais fácil.


              - Olá! Boa noite! Pode avisar ao Christian Chavez que estou aqui? Sou Maite Perroni.


               O recepcionista sorriu, ele sabia quem era ela.


               - Ele não está atendendo. - disse, após fazer algumas tentativas de ligação. 


                - Ah! - suspirou. - Obrigada. 


               Maite tentou ligar em seu celular e chama-lo no whatsapp várias vezes, porém não teve retorno. Não queria chegar na festa sozinha.


                - Você necessita de alguma ajuda? - o recepcionista perguntou. - Está procurando um quarto?


                - Não, não... Obrigada! Na verdade eu estava indo na festa de Réveillon do Mane de la Parra, acredito que seja no salão de eventos. 


                 - Ah sim... - ele consultou a lista e ticou o nome dela. - Maite Beorlegui Perroni, está aqui.


                 - Meu nome estava na lista? - ela levantou a sobrancelha. 


                 - Sim, estava! Você não sabia que era convidada?  - ele deu risada.


                - Sabia, claro...! - ela sorriu. - Bom, eu vou para a festa então. 


                - Este é Pablo - indicou outro funcionário do hotel. - Ele vai te acompanhar até o local. Bom divertimento e feliz Ano-novo!


                  - Obrigada! Feliz Ano-Novo!


                  Ela acompanhou o funcionário e a cada segundo o seu coração parecia acelerar mais. Chegou no local e viu que era uma festa linda. O lugar era grande, espaçoso e estava com uma decoração linda em branco e dourado. 


                   De longe, Mane viu Maite entrando. Aquilo parecia ser uma miragem para ele, não acreditou que ela realmente pudesse estar ali. Talvez fosse apenas alguém muito parecida com ela, mas se era isso, ele fazia questão de conhece-la.


                  Quando chegou perto, viu que era realmente Maite ali na sua frente. Ela o olhava constrangida, não parecia se sentir muito a vontade. Ele estava com uma calça de cor caramelo, camisa social branca e um casaco da mesma cor. Maite estava com um vestido salmão e um sobretudo branco, acompanhada de uma sandália da cor prata. Fazia muito frio nesta época do ano no México.


                  - Maite? - ele olhou deslumbrado. - Nem consigo acreditar que você veio! 


                  - Sim... - ela sorriu. - Como você sabia que eu vinha? Meu nome estava na lista de convidados! 


                   - Eu sempre coloco! - ele sorriu. - Sempre tive a esperança que um dia você viesse em uma festa. Finalmente aconteceu!


                    Ela sorriu sem jeito e Mane a abraçou. 


                     - Fico feliz que tenha vindo! Vai ser uma festa muito especial! - ele olhou em volta. - Koko não veio com você?


                      - Não...


                      - E ele deixou você vir em uma festa minha, sozinha?


                      - É... - Maite disse ainda sem graça, não queria dizer que estava separada para que Mane não avançasse em nenhum sinal.


                        Eles ainda estavam abraçados e Mane sorriu. Era muito bom tê-la em seus braços e vê-la tão de perto novamente. Deu um beijo em seu rosto que a fez tremer por dentro. 


                       - Meus pais vão ficar muito felizes em te ver, aliás, todo mundo! - ele disse encantando.


                       Mane foi andando com Maite pela festa com a mão em sua cintura. Qualquer pessoa que olhasse, acharia que eram um casal. Christian olhou aquela cena e se surpreendeu.


                      - Mai! Você veio?? - ele sorriu. - Que bom!


                       Maite deu um sorriso de nervosismo para Christian. Não estava se sentindo a vontade com a situação ainda. Já Mane estava muito feliz e orgulho em tê-la ao seu lado. 


                      - Eu estava te ligando... - ela cumprimentou com um beijo em seu rosto.


                      - Desculpe, deixei meu celular no quarto. Maico não parava de me importunar, então resolvi ficar longe do celular para não ficar vendo suas mensagens e ligações! Assim posso curtir a festa com mais tranquilidade.


                       - Que bom! 


                       O silêncio pairou entre os três. Mane com um sorriso orgulhoso, Maite constrangida e Christian admirando os dois. 


                      - Eu vou levar a Maite para ver meus pais! - Mane disse. 


                      - Ah, claro! - Christian disse. - Vou pegar uma bebida! Depois sentem comigo lá na mesa! 


                     - Claro! - Maite disse. - Daqui a pouco já vou lá!


                      Como Mane já imaginava, todo mundo de sua família ficou feliz em surpreso em ver Maite, principalmente os pais dele. Ninguém tocou no assunto, mas todos deduziram que os dois haviam voltado a ter um relacionamento, já que em nenhum momento Mane saiu de seu lado. 


 


 


                       No apartamento, Dulce estava super curiosa para ver a festa que Christopher havia preparado. Estava com vontade de sair para ver, mas não queria que estragar a surpresa que ele estava tão empolgado em fazer. 


                      Sua roupa não havia ficado transparente conforme havia imaginado. Sorriu ao pensar que Christopher tinha pensando em cada detalhe em tão pouco tempo. 


                       Fez uma maquiagem leve e arrumou o cabelo com cachos nas pontas. Ficou mexendo no celular enquanto estava esperando e resolveu ligar para Anahí. 


                       - Oi amiga! - Dulce disse. - Vi que você saiu do grupo e entrou com novo número! O que aconteceu?


                       - DULCE MARIA, SUA SAFADA! ME CONTA AGORA SOBRE SUA LUA DE MEL COM O CHRISTOPHER!


                         - Ah Any! - ela suspirou. - Está maravilhosa! Ele está sendo incrível em cada detalhe! 


                         - Mas me conta, como foi que isso aconteceu?


                          - Paco não quis que eu viajasse com ele e os filhos. Eu estava com tanta raiva que acabei falando com o Christopher para passarmos o Réveillon juntos e ele sugeriu o apartamento dele. Estamos aqui, juntos e ficaremos até o dia três que é quando o Paco volta para casa. 


                           - Que delícia, amiga! E devem estar aproveitando bem!


                           - E como! - Dulce sorriu. - Agora ele está lá na sala me preparando uma surpresa. Pediu para que eu não saísse do quarto por enquanto. 


                            - Que lindo! Esse Christopher é muito romântico!


                            - Estou tão apaixonada, amiga! E ficar com ele esses dias me fez decidir que eu quero me separar do Paco e recomeçar minha vida ao lado do Ucker!


                              - AAAAAAAAA!!! - Anahí falou empolgada. - É isso aí, amiga! Vocês merecem ser felizes juntos!!


                              - Mas eu ainda não contei para ele. Estamos curtindo esse momento sem pressões.


                              - É a melhor coisa!


                              - E você, Any? Como está com o Poncho?


                              - Bom, eu me separei... - ela suspirou. 


                              - Nossa, amiga! Oficialmente você se separou?


                           - Sim!  Mas o Poncho não pretende se separar por causa do filho dele. Tudo bem, eu não esperava que ele tomasse essa decisão porque eu havia decidido, mas no fundo, era o meu maior desejo!


                            - Eu entendo!


                             - Estou na casa da minha mãe por enquanto. Estou com medo que Velasco faça alguma coisa com meus filhos, pois disse que são dele, que temos um contrato e etc... Ai amiga, é uma longa história! Depois eu te conto porque minha vida está muito confusa e eu não quero te aborrecer na sua lua de mel!


                              - Não, amiga! O Ucker está preparando a festa e não quer que eu veja! Tenho todo o tempo! 


                             Então Anahí colocou Dulce a par de todas as notícias. Dulce ofereceu apoio no que fosse necessário e disse para a amiga ficar tranquila e confiar em Deus, pois logo as coisas iriam se resolver. 


                                - Agora eu tenho uma novidade que você vai cair para trás! Adivinha com quem a Maite veio acompanhada aqui em casa??


                                - Quem????


                                - MANE DE LA PARRA!!!


                                - Isso é sério???? - Dulce perguntou empolgada. - Eles estão juntos???Como assim??? Preciso saber dessa história!


                                 - Sabia que isso iria te animar! A Mai estava cheia de doce dizendo que não ia trair o Koko! Que não apoia traição e que nunca faria isso!


                                  - É uma piada, né? - Dulce riu. - Nessa hora faz falta as câmeras com som na casa do Poncho!


                                  - Pois é, garota! Ela disse que não iria trair e não traiu! Mas não adiantou nada! Koko sabendo do histórico dela de cúmplice de adultérios, não acreditou em nenhuma palavra do que ela disse e foi embora de casa! Aí amiga, sabe onde ela foi?? Passar o Réveillon com o Mane!


                                     - Ih, não bastou 2 segundos de "solteirice" para correr atrás dele!


                                    - Bom, agora tenho que admitir que essa parte foi difícil. Ela estava confusa. Dizia que não queria ir, mas estava com vontade. Também estava chateada porque o Koko não acreditou nela. Então eu dei os nossos exemplos e falei para ela seguir o coração. Disse que mesmo assim, não vai ficar com o Mane, mas eu duvido muito! Amiga, quando eu vi os dois aqui, eu entendi porque você shippa tanto esse casal! Eles tem uma sintonia perfeita!


                                    - Sim, tem mesmo! E tenho certeza que ela não vai resistir por muito tempo!


                                    - Também acho.


                                   Dulce ouviu umas batidas na porta do quarto.


                                  - Amor, - Christopher disse. - Pode vir!


                                  - Ok, estou indo, meu amor! - Dulce falou alto para que Christopher escutasse do outro lado da porta. 


                                - "Meu amor" - Anahí suspirou. - Que lindo! Vai lá, Dul! Depois me conta tudo! Fico muito feliz que você, o Ucker e a Mai estejam tendo um Réveillon perfeito! Vocês merecem! Feliz ano-novo!


                                 - Obrigada, Any! - Dulce disse. - E fica tranquila que tudo vai se resolver! Feliz Ano-novo!


 


 


 ______________________________________________________________________________


 


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Lilly Perronita

Este autor(a) escreve mais 6 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Anahí desligou e ficou imaginando como estariam Dulce e Christopher naquele momento. Ela sabia que o amigo iria caprichar para conquistar Dulce. Estava feliz porque o resultado estava sendo positivo. Suspirou. Também queria estar curtindo o Réveillon ao lado de quem amava. Foi até o guarda-roupa aonde estavam as suas coisas e pegou o vestido que ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 176



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • camilaaya Postado em 25/11/2020 - 21:03:54

    Gente, isso de Ponny morar junto não vai dar certo AAaa, a fic tá tão linda e de repente vai tá um terror

  • ligia Postado em 24/11/2020 - 23:37:21

    Até que enfim o Poncho tomou uma atitude, espero que não seja ele a dar bola fora, queria curtir pelo menos por um tempinho mais esse love dos dois.

  • camilaaya Postado em 23/11/2020 - 13:04:42

    Péssima leitora eu sou né? Eu sei, dobro que vc não posto quando posta eu sumo Bom, acontece que eu li os capítulos do dia 8 e fiquei com preguiça de comentar, aí pensei: volto depois e comento. Eai? Eu fui e esqueci rsrs.

  • maryannie Postado em 21/11/2020 - 18:53:04

    Aaah! Ansiosa pra Any descobrir que o Poncho se separou.

    • Lilly Perronita Postado em 22/11/2020 - 21:30:43

      para começar o ano beeem

  • ligia Postado em 08/11/2020 - 22:53:07

    Coitada da Any, o Poncho tem que largar logo a Diana. O Koko foi super injusto com a Maite, se ele a amasse tanto não teria essa atitude sendo que não existe nenhuma evidencia de que ela o traiu.

    • Lilly Perronita Postado em 20/11/2020 - 14:08:38

      Obrigada pelo apoio!!!

    • Lilly Perronita Postado em 20/11/2020 - 14:07:34

      Foi bem injusto mesmo! E ela nem tinha feito nada rs! vamos ver o que vai rolar em relação co Poncho

  • ligia Postado em 28/10/2020 - 22:27:05

    Ódio do Velasco, ele deveria ter um fim bem trágico.

    • Lilly Perronita Postado em 31/10/2020 - 20:55:23

      hhahaha isso que é ódio!

  • camilaaya Postado em 28/10/2020 - 14:13:47

    Também tá acontecendo comigo, ler o 31 e volta para o 30 Mata o Velasco por favor? Kkkkk Ó homem tóxico, e até o Maicon mesmo é outro tóxico, Deus me free

    • Lilly Perronita Postado em 31/10/2020 - 20:56:09

      eitaaa eu vi que está tudo bagunçado!! vou apagar os três ultimos e postar de novo!!

  • maria123 Postado em 27/10/2020 - 20:55:34

    Amg, por favor reposta o capítulo 31, toda vez q vou tentar ler esse capítulo, sempre volta para o capítulo 30

    • Lilly Perronita Postado em 31/10/2020 - 20:56:41

      que estranho!! vou apagar os últimos e postar de novo!

  • Maria Espinoza Postado em 24/10/2020 - 18:16:51

    Continuaaaa! Cadê você?

    • Lilly Perronita Postado em 31/10/2020 - 20:56:51

      tô aquiiii

  • camilaaya Postado em 18/10/2020 - 12:38:34

    Maite está sujeita a trair embora ela bata no peito que não.. Esse Mane não sei quem ele foi na vida da Mai na vida real, porém gosto dela com Koko.. Esses planos Vondy, como é uma fic vamos sonhar que todos vão ficar juntos rsrs Nossa, Anahi tem uma casamento por contrato então? Tadinha.

    • Lilly Perronita Postado em 24/10/2020 - 02:05:14

      A Maite namorou o Mane em 2010 até 2012... Eu achava um casal super lindo! Até hoje ele se derrete todo para ela no instagram! Super apoio o Koko com a Maite, principalmente porque ela está muito feliz com ele. Mas aqui na ficção, eu me permito sonhar um pouquinho hahaha



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...