Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro

Fanfic: A Criada Francesa | Tema: Sherlock Holmes


Capítulo: Capítulo 15 - Sr. Teddy

45 visualizações Denunciar


A noite começava a cair quando a informação que aguardávamos finalmente veio até nós. O relógio sobre a lareira marcava quase dezoito horas quando a campainha tocou.


Duas pessoas estavam à nossa porta. Reconheci uma delas como sendo o garoto do beco, já a outra, era um senhor de mais idade, devia ter cerca de cinquenta anos, talvez menos. Não dava para saber ao certo, uma vez que a sujeira e o maltrato que o seu corpo vinha sofrendo durante os anos de moradia na rua, poderiam facilmente fazê-lo parecer mais velho do que era na realidade.


- Boa noite. – cumprimentou o rapazinho, bastante educado. – O Sr. Holmes está?


- Está sim, meu jovem. Entrem, por favor. – convidei, enquanto indicava para que subissem as escadas.


Eles seguiram para o andar superior e pedi para que se sentassem, mas eles não queriam por medo de sujar as poltronas. Eu insisti, até que o mais velho aceitou. Holmes já estava aguardando os dois enquanto fumava seu cachimbo.


- Boa noite, Billy. Vejo que trouxe um amigo. – disse Holmes.


- Sim, Sr. Holmes. Esse é o Sr. Taylor. Ele já mora nas ruas há um bom tempo e conhece o homem de quem o senhor me falou.


- Pois bem, Sr. Taylor, o que o senhor poderia nos contar sobre ele? – perguntou Holmes, curioso e ansioso pelas novas informações que teria.


- Para dizer a verdade, eu também não sei muita coisa, a única coisa que sei com certeza é que o nome dele é Vincent.


- Bem, esta já é uma grande informação. – constatei.


- Ele não era muito de falar e essa foi a única coisa que ele conseguiu nos dizer que fizesse algum sentido. – começou o nosso visitante. – Ele apareceu numa manhã lá na praça onde eu e mais um pessoal costumávamos dormir. Isso já faz um bom tempo. Eu não sei bem quanto, porque a gente da rua não costuma ficar olhando o calendário, mas deve fazer quase uns dez anos.


“Ele chegou assustado e chorando. Suas mãos e roupas estavam sujas e eu acho que era sangue, mas ele não disse nada, só ficou encolhido num canto. Na hora a gente viu que ele não batia muito bem da bola e pensamos que ele estivesse machucado, mas depois vimos que o sangue não era dele. Aí ficamos com medo, porque achamos que ele pudesse ter brigado e machucado, ou até matado alguém.”


“Ele ficou ali por perto, mas não nos aproximamos muito dele nos dias seguintes. Só quando tivemos certeza de que ele era inofensivo, que resolvemos fazer contato. Ele não parecia ser muito capaz de se cuidar sozinho pelas ruas, então a gente resolveu acolher ele. Se a gente que vive na rua não se ajudar, quem é que vai fazer isso, não é?”


“Um dia, ele encontrou aquele urso de pelúcia no lixo e daquele dia em diante, nunca mais largou o bicho. O Vincent não fazia mal pra ninguém, sabe? Mas um dia, quando a gente não estava por perto, ele resolveu se aliviar no parque, bem quando estava cheio de mulher grã-fina, aí já viu. Elas começaram a gritar que ele era um tarado, até que a polícia apareceu e levou ele. Depois desse dia nós nunca mais vimos ele pelas ruas.”


- Entendo... Então foi nesse dia que ele foi levado ao Bedlam e nunca mais saiu de lá, até na semana passada quando foi levado ao St. Thomas. Não há dúvida alguma de que se trata da mesma pessoa. – concluiu Holmes. – Muito obrigado, Sr. Taylor, suas informações ajudaram a elucidar algumas coisas.


Assim que agradeceu, Holmes deu algumas moedas ao homem que saiu satisfeito.


- O Sr. Taylor nos contou algumas coisas interessantes, mas infelizmente nada que pudesse ligar o Sr. Teddy, ou melhor, o Sr. Vincent à família Hyde. – constatei, um pouco desapontado.


- Pode ser, Watson, mas se ele não estiver enganado quanto a data do aparecimento do Sr. Vincent, ela coincide com a do desaparecimento de Juliette. Eu não acredito em coincidências...


- Como não? – interrompi. – E não foi justamente uma coincidência que nos levou a conhecer o Sr. Vincent?


Ao dizer isso, recebi um olhar não muito amistoso de meu colega, mas dessa vez foi ele quem precisou dar o braço a torcer.


- Sim, Watson, nesse caso você pode ter razão, mas se aceitarmos toda a história do Sr. Vincent como apenas coincidência, seriam coincidências demais. Além de o Sr. Vincent ter começado a vagar pelas ruas na mesma época em que Juliette desapareceu, ele estava assustado e vestia roupas sujas de sangue. Eu afirmo que o Sr. Vincent não apenas testemunhou a morte de Juliette, assim como também participou do ato. Mas quem é ele? Ele pode ser algum membro da família, um conhecido, ou até mesmo um antigo empregado.


- Mas se isso for verdade, não creio que ele tenha feito isso por vontade própria, já que como o enfermeiro nos disse, ele pode já ter nascido com algum tipo de deficiência mental. Se isso for mesmo verdade, eu acho que ele foi obrigado a fazer algo que não queria e isso foi tão traumatizante que o levou a um estado de choque do qual ele não conseguiu mais se recuperar.


- Perfeita dedução, Watson! Isso é exatamente o que eu penso. No entanto, eu creio que por mais que sua deficiência mental o deixe desligado do mundo, ele tenha alguns momentos de lucidez, e foi justamente um desses momentos que o deixou tão transtornado ao ponto de causar confusão no hospital e acabar ferido. Ele certamente viu alguém que fez com que recordações ruins viessem à tona, provavelmente o assassino de Juliette. Também acredito que outro breve momento de lucidez fez com que ele tentasse pedir ajuda. Pensando melhor sobre aquele dia, havia muitos policiais no hospital e nós conversávamos a respeito de Lestrade e da Scotland Yard e ele pode ter entendido que éramos policiais e tentou nos pedir ajuda. Ele queria contar alguma coisa, mas não teve a oportunidade, porque foi levado pela enfermeira.


- Acho que devemos voltar lá e tentar conversar com ele, talvez tenhamos sorte e consigamos arrancar alguma coisa. – sugeri. – As coisas parecem começar a fazer sentido, mas depois de tudo isso, uma dúvida permanece, pois antes, eu acreditava que os tais benfeitores por trás do Sr. Vincent pudessem ser Ethan e Violet Hyde, agora, já não tenho tanta certeza. Talvez ainda tenhamos elementos desconhecidos nessa história toda.


- É certo que ainda não sabemos de tudo e que nos escapam alguns pormenores, mas estamos no caminho certo. – disse Holmes, confiante.



Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Claen

Este autor(a) escreve mais 3 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)



Loading...

Autor(a) ainda não publicou o próximo capítulo



Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 26



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • Diva. Escritora Postado em 06/09/2021 - 14:59:12

    Ah!! E posta mais, claro. Quero muito ver quando o Sherlock irá desmascarar a Violet e o filho :)

  • Diva. Escritora Postado em 06/09/2021 - 14:58:19

    Caramba, não sabia disso. Eu até ia perguntar se esse hospital era de verdade mas só fiquei mais chocada com as informações :o e a beladona eu conheci em um filme de suspense - que pode ser bem perigosa - esses últimos capítulos foram bem informativos hehehe

    • Claen Postado em 07/09/2021 - 20:25:48

      Obrigada por não desistir de acompanhar a história! :D Eu não sou especialista em nada, mas gosto de pesquisar um pouco antes, para não escrever nada muito absurdo. hahaha Aguenta aí, que estou começando a encaminhar a fanfic para a reta final. Até o próximo capítulo!

  • Diva. Escritora Postado em 15/06/2021 - 17:02:19

    É eita atrás de eita com o Sherlock! Essas plantas da Violet, uma delas envenenou o Lestrade com certeza. Pois e agora, tô achando que foi a Violet a mandante - mas ainda tenho minhas dúvidas. Só o Sherlock para descobrir esse enigma mesmo, posta mais amore!!

  • Diva. Escritora Postado em 01/04/2021 - 17:46:49

    Ai amore, estou terrível para acompanhar a fanfic, cada hora acontece algo e acabo não lendo nada. Mas enfim, essa família parece muito misteriosa. É bom mesmo o Watson seguir o conselho do Holmes viu hehehehe. Posta mais amore, eu ainda estou aqui e continuarei até o final :)

    • Diva. Escritora Postado em 15/06/2021 - 16:45:36

      Eita!! Mas você conseguiu outro emprego já? Tá bem complicado :( tudo bem amore, eu ando meio sem tempo. Estou para vir comentar aqui um tempão já e nunca consigo. Vou me atualizar agora e vou ficar aqui torcendo para você arrumar um emprego, tá bom?

    • Claen Postado em 04/04/2021 - 23:32:11

      Oi! Como você pode ver, eu também não postei nada ultimamente. Meu computador, que já estava nas últimas, pifou de vez, e eu perdi todos os meus arquivos (mas eu vou recuperar), então eu finalmente comprei um novo. Mas como a vida do brasileiro não é fácil, por causa da volta da pandemia, acabei sendo demitida do emprego que eu praticamente tinha acabado de conseguir. Ô vida! kkkkk Resumo da ópera: estou desempregada, endividada, mas pelo menos agora tenho um computador novo e voltei a escrever. Daqui alguns dias sai um capítulo novo. Obrigada por continuar ai! :)

  • Diva. Escritora Postado em 14/12/2020 - 13:38:21

    Ai gente, o que será que essa família fez pra Juliette? Já não sei mais o que pensar ahahahaha mas pelo menos agora sei o motivo do Lestrade ter se interessado pelo caso dela, bem ficarei no aguardo dos próximos capítulos hehehe Posta mais amore!!

    • Claen Postado em 24/01/2021 - 16:37:51

      Oi! A história está caminhando a passinhos de tartaruga, mas está indo. Obrigada por continuar aí.

  • Diva. Escritora Postado em 03/12/2020 - 08:47:54

    Sei que você disse que ia demorar para postar mas só para saber que ainda estou por aqui. Então... Up, up, up!!

    • Diva. Escritora Postado em 14/12/2020 - 13:29:48

      Ahh que bom ouvir isso amore <3 <3 pois está bem difícil encontrar emprego, tô bem contente por você :) as coisas aos poucos vão começando a entrar nos eixos. Agora bora leer <3

    • Claen Postado em 06/12/2020 - 13:31:59

      Oi! Fiquei feliz em saber que ainda não desistiu de mim. Kkkk A vida está bem complicada e finanças ainda não me permitiram comprar um computador novo, mas o desemprego, depois de vários meses, chegou ao fim. Provavelmente volto a trabalhar daqui a uma semana e a vida vai voltar aos eixos (assim espero!) e a história da Criada Francesa vai continuar. Provavelmente teremos um novo capítulo até o final do mês. Obrigada por continuar ai!

  • Diva. Escritora Postado em 03/12/2020 - 08:46:43

    Up, up, up!

  • Diva. Escritora Postado em 29/10/2020 - 12:48:25

    Oii amore, desculpa a demora para responder, aconteceram alguns imprevistos no caminho mas aqui estou eu. Geente que história essa da Juliette e olha que nem sabemos de tudo ainda, estou bem curiosa para saber o porque dela ter desaparecido de novo. E também, curiosa para saber o porquê do Lestrade ter se interessado. Poosta mais amore!!

  • Diva. Escritora Postado em 01/09/2020 - 13:35:05

    Ai, aí, não sei porque mas acho que o Sherlock vai tentar entrar no hospital psiquiátrico tentando ser paciente e por isso o Watson vai ser de grande ajuda hehehe e também tô curiosa para descobrir o que o francês tem a vê com o Lestrade. Poosta mais amore!!

    • Claen Postado em 08/09/2020 - 16:59:22

      As postagens infelizmente vão demorar um pouco mais, porque meu pobre computador já está precisando se aposentar. São tantos problemas que nem vale a pena mandar arrumar, mas tenha fé, porque a fanfic vai continuar. É bom, que cria um pouco mais de expectativa. kkk

  • Diva. Escritora Postado em 07/08/2020 - 23:45:22

    Gente e mais essa agora. Cada vez mais intrigante, acho que o Lestrade acabou aceitando o &quot;caso&quot; por alguma coisa pessoal dele, talvez alguém próximo da família dele tenha desaparecido também. Meu caro Watson é melhor não subestimar nosso Sherlock hehehe


- Links Patrocinados -

Nossas redes sociais