Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: FAKING IT | Tema: Rebelde


Capítulo: Surpresa

74 visualizações Denunciar


Assim que Anahi foi para o seu apartamento, me preparei para algo que estava planejando, para nós duas, eu realmente havia pego pesado nas palavras, queria de alguma forma me desculpar, aproveitando o gancho do dia dos namorados, resolvi lhe fazer uma surpresa, e para isso chamei o Chris para me ajudar.


~campainha~


Chris: Oi loiraa…-assim que ela abriu a porta


Anahi: Chris? - sorrindo- que surpresa boa- lhe dando passagem- entra ai…


Chris: Com licença…-entrando animado- Cadê a Dul?-se fazendo de desentendido


Anahi: No Ap dela, deve ta dormindo, ela tava muito cansada…-indo até a cozinha e voltando com duas long neck- eu vim dar uma arrumada aqui, mais tarde vou pra la.


Chris: Obrigado -pegando a cerveja- E ai o que vão fazer amanhã?


Anahi: Amanhã? -sentando ao seu lado- vamos trabalhar…-rindo


Chris: Bom, ao menos vocês estarão juntas né? Não passarão a data sozinhas…


Anahi: Que data?-confusa


Chris: Any, dia 12…-ela ainda o encarava confusa- dia dos namorados Anahi…….no caso de vocês, namoradas.


Anahi: Ah é mesmo…-dando um gole em sua cerveja- eu esqueci…-tentando consertar- a gente tem trabalhado muito.


Chris: Achei que esse buquê era pra ela…-indo até as flores- bonito hein? Ela que te deu?


Anahi: Ér..-sem graça- foi…


Chris fez uma cara estranha, pois até onde Dulce havia lhe contado, ela ainda não havia dado nada para Anahi, iria fazer uma surpresa. Essa por sua vez estranhou sua expressão e ficou com medo de que o mesmo soubesse de algo sobre aquilo, antes dele chegar, ela estava perdida namorando aquelas flores, não por ter sido o Ucker que deu, mas sim por ser as suas favoritas, ficou na duvida do que responder na mensangem e se deveria responder a mesma, depois de muito pensar, resolveu ligar para agradecer.


Tel:


Ucker: Oi…-sorrindo


Anahi: Oi Ucker…-suspirando


Ucker: Gostou? - ainda sorrindo


Anahi: São muito bonitas…-sorrindo- minhas favoritas.


Ucker: Eu sei rsrs por isso mesmo as escolhi, achei lindas…-fazendo uma pausa- assim como você.


Anahi: Pigarreando- Eu só liguei para agradecer Ucker…-ignorando seu comentário- Então…obrigada.


Ucker: De nada…- percebendo o seu silêncio- sabe qual o significado de tulipas amarelas?


Anahi: Não…


Ucker: Luz do sol…-sorrindo- achei um significado bem propício.


Pov Anahi


Eu não sabia o que dizer para ele, me arrependi amargamente de ter ligado, Ucker estava muito diferente nos ultimos dias, nada parecido com o babaca que havia se mostrado ser, ele parecia mesmo estar arrependido do que fez, apesar de ainda ter um pé atrás, era inevitável não sentir algo com aquele gesto, ele ainda me afetava.


Ucker: Any? Desligou? -a tirando de seus desvaneios


Anahi: Oi…-"acordando"- não desliguei, mas preciso.


Ucker: Vai fazer algo hoje? Hum…a gente podia…


Anahi: Eu já vou fazer algo hoje! -o cortando- vou ficar com a Dulce.


Ucker: Ah é…-bufando- tem a Dulce…vocês se acertaram?


Anahi: Sim, está tudo bem…-Pigarreando- preciso desligar Ucker.


Ucker: Tudo bem…-sorrindo- amanhã nos vemos então.


Anahi: É…obrigada maia uma vez! -sorrindo


Ucker: Fico feliz que tenha gostado..-sorrindo também


Anahi: Tchau…


Ucker: Tchau Any, beijo minha linda…


Não respondi mais nada e desliguei, fiquei olhando para aquele buquê e a primeira coisa em que pensei foi falar sobre ele com a Dulce, e quando estava prestes a sair o Chris chegou.


Chris: São lindas Any…-sorrindo- Dulce tem bom gosto.


Anahi: São as minhas favoritas..-Pegando as rosas- além do que, varios significados..-sorrindo


Chris: Que bonitinho…-a encarando encantado- vocês estão muito apaixonadas né?


Anahi: Quem? -distraida


Chris: Você e a Dul…


Anahi: Ah sim…-colocando as rosas em cima da bancada- estamos sim.


Chris: Te confesso que no começo eu pensava igual ao ucker…-fazenda gestos- aquela ladainha de ser fake e tudo mais...típico de macho escroto né..-revirando os olhos- e se você fez com a intenção de escurraçar com ele, arrazou da mesma forma,foi um tapa na cara do preconceito…


Anahi: Mas agora ele parece estar tranquilo…


Chris: Tem que estar mesmo, tava fazendo um papel ridiculo de macho rejeitado.-dando de ombros


Anahi: Pegou a doença da Dulce Chris?-rindo- odiando o Ucker


Chris: Claro, olha o que ele te fez, depois que perdeu, quis sair como vítima, tenho um ranço forte de gente assim.


Anahi: É…-pensativa- mas eu já desculpei ele.


Chris: Porque é besta! Eu não desculparia.-dando de ombros


Mais tarde


No ap da Dulce


Estava tudo perfeito como eu queria, lembrei de uma dia em que eu estava conversando com a Anahi e ela me disse que o sonho dela era ganhar algo assim. Eu havia espalhado velas por todo o apartamento, tudo a meia luz, o jantar, o prato preferido dela, bobo de camarão, vinho Uco Malbec, e de sobremesa, brigadeiro de colher.


No ap da Any


Chris: Ta pronta Anahi?-batendo na porta


Anahi: Já…-saindo


Chris: Uau…-a olhando- amiga, você ta…-boquiaberto- um espectáculo.


Pov Any


Eu havia colocado um vestido preto básico, nada demais, baby liss no cabelo, uma maquiagem bem leve, e escolhi uma sandalia mais baixa, até porque eu não fazia idéia onde iamos, até então ele não havia dito, só disse que a Dulce também, ela por sua vez havia sumido a tarde toda, mandei mensagen mas ela não respondeu, mas o Chris ela respondia.


Anahi: Onde vamos que precisamos de tanta produção?


Chris: Jajá você vai saber…-batendo na porta


Eu estava nervosa, sei lá o motivo, eu queria que aquela noite fosse especial para nós duas, havia acabado de me arrumar quando escuto batidas na porta, eram eles, dei uma ultima olhada no espelho, eu havia colocado uma roupa mais confortavel, não era casual, mas nada exagerado. Respirei fundo antes de abrir, não porque, mas minhas atitudes recentemente eram estranhas hahahaha.


Dulce: Oi…-abrindo a porta


Ela estava linda, até perdi o ar por alguns instantes, e me senti uma zoada com a roupa que eu havia escolhido, ela me encarava sorrindo, ah o sorriso...fiquei a encarando sem dizer nada, só me recompus quando ela ergueu as sobrancelhas tipo "E então?"


Chris: Vim trazer sua princesa…-sorrindo


Dulce: Ta linda…-sorrrindo


Anahi: Você também esta…-sorrindo- não iamos sair?-encarando Chris


Chris: Bom, eu vou pra balada dos solteiros…-abraçando ela- Já vocês, bom, divirtam-se


Dulce: Obrigada Chris..-o abraçando


Chris: Arrazou no buquê! -susurrando em seu ouvido


Dulce: Qual buquê?-confusa


Chris: Ué a Any…


Anahi: É palhaçada do Chris Dul…-o interrompendo


Chris: É amiga…-encarando Anahi meio confuso


Ficou um clima meio esquisito, Chris a encarava e ela olhava para os lados meio perdida, ele então se adiantou dizendo que tinha que ir embora, nos depedimos e então pedi que ela entrasse, tocava uma música bem ambiente When you look me in the eyes dos Jonas Brothers, ela olhava pra tudo surpresa, eu estava nervosa.


Anahi: Dul…-encantada- você…como?-sorrindo


Dulce: Bom, com a ajuda do Chris…-sorrindo- quis fazer algo diferente...-nervosa- você gostou?


Anahi: Eu…-suspirando- Dulce…


Ela não respondia nada, olhava para tudo, as luzes estavam apagadas eu não conseguia ver seu rosto direito, aquilo me deixava mais nervosa ainda, ja estava quase me desculpando, porque pensei que ela não havia gostado, mas fui surpreendida com um beijo que ela me deu, de tirar o fôlego.


Anahi: Obrigada princesa…-sorrindo- ta tudo tão…tão..-emocionada- você não existe.


Dulce: Foi a forma que eu encontrei para te pedir desculpas…-suspirando- e de dizer que eu…eu…gosto muito de você Any, vou ser bem sincera, sei que esse nosso…-fazendo gestos- namoro, é falso! Mas não posso negar que hoje, ou melhor, amanhã é um dia especial, e eu queria comemorar com você.


Pov Anahi


Eu estava encantada, cada detalhe ali havia sido pensado em mim, desde as velas aromáticas, as músicas, a comida, ela realmente me conhecia muito bem, eu nunca havia sido tratada dessa forma, por ninguém, a Dulce era realmente incrivel.


Dulce: Ta bom?


Anahi: Perfeito…-sorrindo- como você sabia?-se referindo ao brigadeiro


Dulce: Lembrei do Rio de Janeiro! -rindo


Anahi: Ai Dulce você não vai esquecer isso né? -sujando seu rosto com a colher


Dulce: Não acredito Anahi! -pegando sua colher e fazendo o mesmo com ela


Anahi: No cabelo não Dulce…-desviando


Ela se referia a quando viajamos para o Rio e no camarim havia brigadeiro em nosso camarim, uma bandeja cheia deles, eu não me contive, comi quase todos, era muito bom aquilo hahahaha.


Anahi: Olha o que você fez…-se limpando


Dulce: Você que começou…-fazendo o mesmo


Anahi: Olha ai, tirou todo meu batom…-rindo


Dulce: Espera…-se aproximando- eu te ajudo.-dando um beino no canto da sua boxa e limpando o excesso de chocolate- assim ta melhor…-lhe dando um selinho em seguida


Anahi: Arrumando desculpas pra me beijar Dulce Maria?


Dulce: E eu preciso?-arqueando as sobrancelhas


Anahi: Não…-ambas ainda estavam com os rostos proximos


Eu tomei a atitude e a beijei, um beijo calmo, ao menos de inicio foi assim, mas logo as coisas começaram a esquentar, sentei em seu colo e levei um susto quando ela se levantou comigo e me encostou na parede descendo seus beijos para o meu pescoço.


Dulce: Espera…-se afastando


Anahi: O que foi?-ofegante


Dulce: Vamos com calma…-se abanando


Anahi: Porque?-segurando em sua cintura


Dulce: Porque…-olhando para sua boca- depois eu não consigo me controlar.


Anahi: E não disse para se controlar…-mordendo a sua orelha- e muito menos que eu iria me controlar..-susurrando em seu ouvido


Ela me olhou de uma forma surpresa, eu estava com um sorriso malicioso, não esperei que ela se recuperasse e voltei a beija-la, ela se levantou comigo em seu colo, coloquei minhas pernas em volta de sua cintura.


No quarto


Se eu tinha certeza do que ia fazer? Nenhuma! Mas eu a queria, mas estava muito nervosa, parecia ser minha primeira vez, o que não deixava de ser, não pude deixar de reparar que seu quarto também estava enfeitado com velas, não sei se foi planejado, mas isso fez meu coração acelerar, eu jurava que poderia ser escutado. Ela deve ter percebido meu estado, sentou na ponta da cama e me puxou para o seu colo novamente, mesmo com pouca luz, vi seus olhos brilhando.


Anahi: Dul...-murmurei enquanto ela beijava meu pescoço causando arrepios em meu corpo- Dul…eu não sei o que fazer…


A encarei timidamente quando ela afastou o rosto para me encarar, ela levou suas mãos para a minha cintura, e deu um beijo carinhosamente em meu rosto, aquilo me deu segurança de alguma forma, ela sabia exatamente o que fazer..


Dulce: Tem medo?


Anahi: De não ser suficiente…-confessei corando- eu nunca fiquei com uma mulher e você…já tem experiência.


Dulce: Hey…-sorrindo- isso é sério?-fazendo carinho em seus cabelos


Apenas balancei a cabeça afirmando, e ela riu baixinho, aquilo me fez estremecer de leve, aquilo me fes estremecer, eu não sei porque, mas naquele momento tudo nela estava me afetando.


Dulce: isso também é novo pra mim…-tirando a mecha de seu cabelo que caia no rosto


Anahi: Dulce, não precisa mentir…-incomodada- eu sei que ja transou com outras mulheres…


Dulce: Sim, mas nenhuma delas causou em mim o que você causa…-a olhando nos olhos


Aquilo me fez estremecer por inteiro, o jeito que ela me olhava era tão sincero que eu poderia ficar ali pelo resto da vida apenas a admirando, abri a boca para tentar falar algo mas nada saiu. Dulce sorriu e me abraçou de uma forma carinho, girando nossos corpos pela cama, me fazendo ficar por baixo do seu.


Anahi: Me faz sua Dul…-murmurei em seus lábios


O sorriso dela brotou em seus labios que estava colado ao meu, afastei para olhar seus olhos castanhos brilhando de uma forma intensa e carinhosa, ia dizer novamente quando ela me beijou de uma forma diferente, havia um desejo que até então eu desconhecia, já não tinha mais espaço, e nenhuma necessidade de conversa.


Não lutei contra aquele beijo, Dulce explorava minha boca, mordia meu lábio e sugava a minha lingua, eu mal respirava, mas eu não me importava, o ar não era tão crucial assim como aquele beijo, nossas bocas se moviam em sintonia e em ritimo cada vez mais rapido e necessitado. Não demorou muito para sentir suas mãos deslizando sobre meu corpo, fazendo o meu vestido subir, até que em um movimento ela o tirou por inteiro, eu sentia como se ela estivesse moldando meu corpo, memorizando a cada caricia.


O beijo parou quando a falta de ar se tornou insuportável, separei nossos lábios, e antes que Dulce fizesse algo, girei nossos corpos e levei meu rosto em direção ao seu pescoço, o beijando e deixando algumas mordidas por ali o que posteriormente deixava algumas marcas, senti as unhas dela arranhando a minha cintura a cada caricia minha, o vestido dela estava me incomodando dela, sem cerimonia nenhuma me desfiz dele também, deixando a apenas com o sutiã, quando toquei a peça senti seu corpo arfar.


Anahi: Posso? -mordendo o lábio


Dulce apenas consentiu


Retirei a peça, e toquei levemente seus seios, ela já não mais sorria, posso jurar que vi o castanho dos seus olhos ficarem mais escuro, seu peito subia e descia, eu não sabia muito o que fazer, deixei o meu desejo tomar conta das minhas ações, cobri seus seio com as minhas mãos e apliquei uma pequena pressão, massageando em circulos.


Anahi: Seu coração…-sorrindo- ta disparado


Ela tentou dizer algo mas apertei seu seio e levei a boca a um de seus mamilos, era tão macio, tão diferente, ela fechou os olhos suspirando, era extremamente excitante vê-la daquele jeito, sabendo que eu que causava aquelas reações. Continuei as minhas caricias e quando estava descendo meus beijos para sua barriga, num movimento rapido, Dulce girou nossos corpos na cama prendendo meus braços sobre a minha cabeça.


Dulce: Deixa eu explicar uma coisa…-arfando- eu sou ativa hoje, você passiva.


Estava pronta para reclamar mas ela me beijou ferozmente o que me fez até esquecer o que eu pretendia dizer sobre isso de passiva. Ela calmamente me puxou enquanto me beijava e levou suas mãos até o fecho do meu sutiã o desprendendo logo em seguida, voltou a deitar seu corpo sobre o meu, seio com seio, barriga com barriga, aquilo inexplicavelmente me enlouqueceu, era tão diferente, era macio, delicado, e mais excitante. Não evitei levar minhas mãos até suas costas, diferente dela, meus toques eram de curiosidade.


Ela sabia exatamente onde me tocar, tal forma fazia meu corpo acender por inteiro, suspirei longamente ao sentir suas mãos subir da minha barriga para os meus seios, ja podia sentir uma certa ansiedade tomando conta do meu ventre quando ela foi descendo seus beijos para meu pescoço, colo e seios, só em sentir sua repiração ali, fez meu corpo todo arrepiar-se, não segurei o primeiro gemido quando senti uma sugada mais forte que automaticamente me fez levar as mãos aos seus cabelo a impedindo de parar.


Anahi: Dul…-gemi baixinho


Ela interrompeu as caricias para me encarar, puxei seus cabelos em forma de punição, ela não podia parar, ela me olhou de uma forma perversa, aquilo me fez soltar outro gemido involuntário. Engoli em seco ao sentir sua boca descendo sobre meu corpo, deixando algumas mordidas e chupões por onde passava, cada moviemento que ela fazia era excitante, ao sentir sua lingua em meu umbigo senti um prazer até então desconhecido.


Dulce continuou a descer, dessa vez deparando-se com a minha calcinha. Engoli em seco, enquanto ela passava reto por ali e seguia seus beijos para a minha a parte interna da minha coxa, arranhando a parte externa enquanto mordia e chupava por onde sua boca passava, todas aquelas sensações estavam me deixando louca, quando senti ela se aproximando novamente da minha calcinha onde já estava num estado de torpor absoluto e totalmente entregue a ela desejando que ela fizesse tudo.


Ela aproximou os lábios da minha intimidade e eu prendi o folego em expectativa mas tudo o que ela fez foi morder a lateral da minha peça intima e a desceu com a boca até tirar ela por inteira, era tão sensual vê-la daquela forma que não contive o gemido.


Dulce: Você é maravilhosa…-ela encarava meu corpo o que me fez corar


Aquilo me fez puxa-la para mim, a beijei com necessidade e urgência, precisava daquele beijo, me excitava mais ainda sentir durante o beijo o contato de nossos corpos, senti sua mão descer para minha intimidade e acariciando com seus dedos, gemi durante o beijo sentindo uma onda de prazer que parecia sugar todo meu ar, Dulce parou o beijo mas não se afastou, seus dedos continuaram explorando até chegar ao meu clitóris onde ela começou a brincar de uma forma torturante, eu gemia contra os lábios dela fechando os olhos com força, ao sentir aqueles toques que eram feitos com maestria, estava em um estado de êxtase para sentir seu dedo deslizando, porém levei um choque de prazer ao sentir seu dedo me penetrando com um pouco de força.


O gemido que eu soltei foi alto, agarrei suas costas gravando minha unhas em seus ombros, Dulce levou os beijos para meu pescoço, onde ela mordia, beijava, sugava. Seu dedo deslizava entrando e saindo devagar, eu dizia palavras desconexas quando ela retira seu dedo, estava prestes a reclamar quando sinto uma nova invasão, dessa vez ela colocava dois dedos dentro de mim com força e velocidade, arqueei as minhas costas e passei a gemer descontroladamente, quando estava quase gozando Dulce retirou os dedos e se afastou um pouco de cima de mim.


Anahi: O que você…-ofegante


Dulce: Quero provar você…-sorrindo


Confesso que em primeiro momento não entendi o que ela quis dizer, mas quando vi ela indo em direção as minhas pernas entendi perfeitamente, fechei meus olhos ofegando mais forte antes mesmo de sentir qualquer coisa, mas quando o toque da sua lingua percorreu todo meu sexo, eu enlouqueci por completo e não controlava mais os meus instintos, o ar me faltou por completo e meu corpo explodia em um orgamos intenso, que foi prontamente sugado por ela. Fechei meus olhos ofegando ainda me recuperando daquela sensação plenamente satisfeita, enquanto ela subia beijando meu corpo até chegar proxima ao meu ouvido.


Dulce: Uma delicia…-sussurrando- posso fazer mais uma coisa?


A encarei como resposta e ela então encaixou seu quadril ao meu, de uma forma onde nossas intimidades pudessem se encaixar, eu não sei em que momento ela ficou totalmente nua. Ela também estava extremamente molhada, parecia estar na duvida se deveria ou não, como resposta movi meu quadril e fui recompensada por um novo prazer, era delicioso demais todas as sensações, eu perdi totalmente o controle e levei minhas mãos para suas costas a arranhando, aquilo parece que foi um combustivel a mais para ela, que se movia mais rapido sobre mim, gemiamos juntas e quando o ápice veio foi parar gozarmos juntas.


Dulce ainda demorou um pouco para sair de cima de mim enquanto tentava recuperar o folego, eu estava exausta, mas estava nas nuvens, ela jogou seu corpo para o lado e ficamos um tempo em silêncio, o que se ouvia era o som de nossas respirações.


Anahi: Nossa…-deitando em seu ombro- porque demoramos tanto a fazer isso?-rindo


Dulce: Porque senão, ficariamos aqui pra sempre…-rindo


Anahi: E quem disse que não vamos?


Dulce: O que é isso, estou criando uma pervertida?-divertida


Anahi: Eu nunca disse que não era…-rindo


Voltamos a nos beijar e recomeçamos tudo novamente, o sol ja estava raiando quando fomos vencidas pelo cansaço.


 


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): jennyal

Esta é a unica Fanfic escrita por este autor(a).

Prévia do próximo capítulo

~Despertador~ Dulce: Any...-fazendo carinho em seus cabelos Anahi: Só mais 10 minutos Dul…-cobrindo o rosto Dulce: Você me falou isso a 20 minutos atrás…-dando um beijo em suas costas Pov Dul Eu havia me levantado no primeiro toque do despertador para tomar meu banho, pois sabia que para ela sair dali seria uma novela, não pude d ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 2



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • siempreportinon Postado em 30/07/2020 - 17:14:55

    Continua!!!

  • _mariaruth Postado em 28/07/2020 - 22:30:10

    Continua



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...