Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: O Jogador - Vondy (Adaptada) [Terminada] | Tema: Vondy


Capítulo: Capítulo 58

758 visualizações Denunciar


Willow


A vida é cheia de uma série de amarras, fios imaginários que nos conectam com as pessoas a partir do momento em que somos cortados do cordão umbilical da nossa mãe. Eu passei os primeiros vinte e cinco anos da minha vida tentando cortar os fios e voar alto, fora de alcance. Até onze meses atrás, quando acordei uma manhã e percebi que essas amarras não eram correntes que estavam me mantendo no chão. Eram linhas da vida, e as minhas linhas estavam tão desgastadas que não havia mais praticamente nenhuma conectada a mim.


Ontem à noite — ou talvez tenha sido hoje, eu não tinha certeza, uma vez que um dia havia obscurecido o próximo —, a mais forte linha que já existiu na minha vida foi cortada. Christopher cuidou de todos os preparativos. Hoje à noite, nós teríamos um pequeno funeral na Igreja da minha avó. Amanhã iríamos ao cemitério e a sepultaríamos. E depois… Eu não sabia o que viria depois disso. Eu só sabia que não queria perder Christopher novamente.


Vesti um vestido preto simples. Era um vestido de verão e o ar do final da tarde estava frio, mas um suéter ia ter que ser suficiente, já que eu não tinha dinheiro para fazer compras. Christopher bateu na minha porta pontualmente. Eu disse que iria encontrá-lo lá embaixo, porque o estacionamento era difícil de encontrar. Mas, na realidade, eu não queria que ele visse onde eu estava morando.


— Você não precisava subir.


Eu ainda não tinha calçado os sapatos, então ele estava muito mais alto do que eu. Eu o vi olhar sobre a minha cabeça e observar o apartamento. Eu sabia o que ele estava fazendo, e eu certamente não poderia culpá-lo. Eu abri a porta e dei um passo para o lado.


 — Sem drogas. Estou limpa.


— Eu não estava… — Arqueei minha sobrancelha, como se dissesse “sim, você estava”, e ele confessou com um sorriso. — Tudo bem, talvez eu estivesse.


Ele entrou.


— Deixe-me mostrar o lugar. — Eu rodopiei em círculo com os braços estendidos. Era possível visitar todo o meu apartamento, exceto o banheiro, em um giro. — Fim do tour. Então, gostou?


— Eu gosto. É… quente.


— Não é verdade. É melhor ficar com o seu casaco.


— Isso é seu, certo?


— Você é realmente bom em encontrar coisas boas para o coração, não é? —provoquei.


— Sou.


— Dê-me um minuto, eu estou procurando meus saltos pretos.


Meu apartamento era pequeno, mas o teto era alto, típico de Manhattan. Havia pouco espaço na superfície, então eles empilhavam tudo em apartamentos. Uma das paredes tinha um armário embutido com cerca de dois metros. Eu pulei em cima do pequeno sofá de dois lugares que servia como mobiliário em minha sala e fiquei na parte de trás, equilibrando-me enquanto abria diferentes compartimentos.


— O que você está fazendo? Você vai cair. — Christopher se aproximou e estendeu a mão para a minha cintura, me firmando enquanto eu procurava em todos os armários.


Ele se moveu comigo, tendo a certeza de que eu não iria cair enquanto andava no comprimento alto do sofá, inspecionando e fechando portas diferentes. Quando cheguei à última, encontrei os sapatos no canto superior e tive que ficar na ponta dos pés para alcançá-los.


— Peguei. — Eu acenei os sapatos no ar como se tivesse acabado de ganhar um prêmio.


 Christopher me baixou de volta para o chão, como se estivesse levantando uma caixa de leite vazio. Quando afastou as mãos, eu desejei que elas voltassem. Nossa, eu sinto falta do seu toque. Virando para encará-lo, era fácil querer de volta um lugar confortável. Passei minha mão em torno de seu bíceps e apertei.


— Obrigada pela ajuda. Grandes músculos. Você tem malhado? Ele riu.


— Calce seus sapatos, engraçadinha.


Naquele momento inesperado, algo tão completamente insignificante quanto Christopher me ajudando a alcançar meus sapatos e, em seguida, brincando, me fez sentir mais como meu velho eu do que me senti em anos.


— Traga uma bolsa para a noite. Eu quero que você fique no hotel novamente esta noite, e amanhã à noite também.


— Eu estou bem aqui, Christopher. Mas agradeço.


— Você pode fazer isso por mim?


O homem não tinha ideia do que eu estaria disposta a fazer por ele. Eu balancei a cabeça e joguei as roupas que tinha escolhido para ir ao cemitério em uma bolsa. Na saída, ouvi vozes vindo do apartamento da minha vizinha, o apartamento de Lena e Abby.


— Você pode me dar um minuto?


Eu tentei ouvir algum barulho lá dentro antes de bater. Christopher estava atrás de mim. Houve o som familiar de fechaduras enferrujadas sendo destrancadas e, em seguida, Abby abriu a porta. Seu rosto se iluminou, e ela correu para abraçar minhas pernas, me pegando de surpresa.


— Podemos ir para o parque de novo? Eu sorri para a pequena bola de energia.


— Hoje não. Eu tenho que ir a um lugar com o meu amigo. Este é Christopher. Ela olhou para Christopher, sem se interessar, e voltou sua atenção para mim.


— Quando você fica livre?


— Eu vou ficar ocupada por alguns dias. — Olhei para seu apartamento.


— Sua mãe está aqui?


— Não. Vovó me trouxe para pegar mais roupas.


 Com isso, Sophie apareceu.


— Eu não te disse para não abrir a porta? — brigou.


— Era só Willow.


Sophie colocou as mãos no quadril.


— E como é que você sabia que era Willow? Perguntou quem era, Abby?


Abby olhou para mim, depois de volta para sua avó.


— Não. — Ela emburrou. — Eu esqueci de novo.


Sua avó tentou esconder um sorriso.


— Nós vamos trabalhar nisso. — Ela voltou sua atenção para mim. — Oi, Willow. Você está bonita.


— Obrigada. Ouvi vozes e queria ver se estava tudo bem. Seus olhos apontaram para sua neta.


— Tudo está bem. Abby vai ficar comigo por um tempo.


Li as entrelinhas. Ela provavelmente vai ficar com a avó porque não esta tinha nenhuma ideia de onde diabos sua filha tinha ido. Isso me fez voltar vinte anos no tempo. Felizmente, Abby tinha Sophie como eu tive Marlene.


— Bem, você está com sorte, Abby. Eu costumava passar muito tempo com a minha avó também. Sua casa era um dos meus lugares favoritos do mundo quando eu tinha a sua idade.


Sophie sorriu.


— Nós vamos no divertir, não vamos, Abby?


Abby e eu tivemos sorte. Eu estremeci ao pensar em como seria a vida para as meninas que não têm uma Sophie ou uma Marlene.


— Nós temos que ir, mas você tem meu número. Se houver alguma coisa que eu possa fazer para ajudar...


Abby interrompeu, pulando para cima e para baixo.


— Como me levar ao parque.


Eu ri.


 — Sim. Como levar Abby ao parque. Apenas me ligue. Eu trabalho de noite, então tenho tempo durante o dia.


Sophie nos agradeceu por aparecer e, em seguida, Christopher e eu fomos para carro.


— O que foi tudo isso?


— A mãe de Abby ficou sóbria alguns meses e teve uma recaída há poucos dias. Encontrei-a se drogando com um traficante enquanto Abby estava em casa, então a levei para o parque para tirá-la de lá. Quando as coisas pioraram, liguei para sua avó e levei-a para lá.


Christopher assentiu.


— Eu não acho que este seja um bom lugar para você morar.


Um grupo de adolescentes com péssima aparência estava circulando o carro luxuoso de Christopher quando chegamos.


— Eu não sei por que você diria isso.


Ele caminhou até os adolescentes com um olhar assustador.


— E aí, rapazes?


— Merda, cara. Você é a porra do Christopher Uckermann.


— Sou. — Ele estendeu a mão e os moleques passaram de bandidos de rua a meninos fãs de esporte quase que imediatamente.


— Vocês olharam meu carro por mim?


— Você tem umas rodas bem legais. A gente não sabia que esse carrão era seu.


Christopher abriu a porta do carro e esperou até que eu entrasse. Eu não conseguia ouvir o que ele estava dizendo, mas ele conversou com os homens-meninos por mais um minuto antes de apertar as mãos de novo e entrar.


— Fazendo amigos?


— Fazendo amigos para você. Disse-lhes para manter um olho em você.


— Eu sou capaz de cuidar de mim mesma.


— Você não pertence a esse bairro.


— Não. Você não pertence a esse bairro. Eu me encaixo perfeitamente bem. Acho que você está esquecendo de quem eu sou.


Ele ligou o carro e engatou a marcha.


 — Você está certa — ele murmurou baixinho. — Eu preciso me lembrar disso.


 


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Primasvondy

Este autor(a) escreve mais 10 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

Comentem e eu volto! Eu esperava que, talvez, uma enfermeira ou duas apareceriam na igreja. Não estava preparada para as centenas de pessoas que vieram ao funeral da Marlene. Nem uma única pessoa estava lá por minha causa. A grande igreja estava cheia de amigos e colegas de time do Christopher também. Não sei por que eu estava surpresa, to ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 1067



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • anne_mx Postado em 20/10/2020 - 12:04:17

    Ainnnn que lindaaa, estou apaixonada, que coisa linda ver eles dois juntinhos com dois babys, minha única curiosidade era saber como está Willow, mas a fanfic foi perfeita do início ao fim <3

  • natty_bell Postado em 20/10/2020 - 03:17:08

    Aaaahhhh que fanfic incrível afffz, onde vc acha essas histórias maravilhosas???? Deu até vontade de fazer pro meu outro casal favorito da vida... Obrigada mesmo pelas suas adaptações! É uma melhor que a outra

    • Primasvondy Postado em 20/10/2020 - 09:15:38

      São adaptações de livros... Eu amo cada uma delas

  • sabinavondyrbd15 Postado em 20/10/2020 - 00:34:20

    Perfeita do começo ao fim amei muito

    • Primasvondy Postado em 20/10/2020 - 09:14:43

      Obrigadaaa

  • taianetcn1992 Postado em 19/10/2020 - 21:19:39

    ai, amei muita coisaaaa, vc como sempre sendo sensacional, muito sucesso sempre, e ja indo para a proxima web !!!!

    • Primasvondy Postado em 20/10/2020 - 09:14:01

      Oun... Obrigada por acompanhar!

  • nathalia_muoz Postado em 19/10/2020 - 20:54:34

    Me encantó...

    • Primasvondy Postado em 20/10/2020 - 09:13:18

      Ahh, que bom.

  • ana_vondy03 Postado em 19/10/2020 - 20:17:52

    Aaaa que perfeitooo!! Eu amei poder ter acompanhado essa linda história!! Ansiosa pra começar a próxima!!! Ameeei S2

    • Primasvondy Postado em 19/10/2020 - 20:29:04

      Obrigada por acompanhar. Já postei os primeiros capítulos da nova!

    • Primasvondy Postado em 19/10/2020 - 20:29:03

      Obrigada por acompanhar. Já postei os primeiros capítulos da nova!

    • Primasvondy Postado em 19/10/2020 - 20:28:55

      Obrigada por acompanhar. Já postei os primeiros capítulos da nova!

    • Primasvondy Postado em 19/10/2020 - 20:28:44

      Obrigada por acompanhar. Já postei os primeiros capítulos da nova!

  • taianetcn1992 Postado em 19/10/2020 - 15:00:03

    agora me tira uma duvida, ja tem outra web a caminho :

    • Primasvondy Postado em 19/10/2020 - 19:11:45

      Sim sinhoraaaa... Big Rock

  • nathalia_muoz Postado em 19/10/2020 - 14:57:20

    Esperando el epílogo &#128525;

    • Primasvondy Postado em 19/10/2020 - 19:11:55

      Postado!

  • taianetcn1992 Postado em 19/10/2020 - 14:57:18

    posta mais

    • Primasvondy Postado em 19/10/2020 - 19:12:08

      Sim sim sim

  • taianetcn1992 Postado em 19/10/2020 - 14:50:58

    ansiosa pelo epilogo e por outra web

    • Primasvondy Postado em 19/10/2020 - 19:12:26

      Postadoo



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...