Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Casada Até Quarta - Vondy (Adaptada) [Terminada] | Tema: Vondy


Capítulo: Capítulo 43

362 visualizações Denunciar


Jeff Melina, o advogado de Christopher, estava sentado à sua frente, sacudindo um papel no ar.


— Seu pai era um idiota.


— Me conte algo que eu já não saiba.


— Nunca vi um testamento mais blindado em toda a minha vida. E você achou que teria alguma brecha para não fazer o que ele exigiu?


Essas não eram as palavras que Christopher queria ouvir.


— Tem que ter alguma coisa.


— Eu procurei. Parece que o seu pai sabia que você iria ficar casado só pelo tempo de receber a herança e então iria se divorciar.


Christopher não pudera evitar confiar tudo a seu advogado desde o início.


— Isso acabou com os meus planos.


— Se você arranjasse um médico sem escrúpulos para forjar o histórico médico da Dulce, dizendo que ela não pode engravidar... Ah, esqueça que eu disse isso.


Christopher sacudiu a cabeça.


— A Dulce vai consultar a médica dela em Los Angeles esta semana para começar a tomar pílula.


 Jeff bateu na mesa.


— Então você está transando com ela! Eu não achava mesmo que você iria aguentar.


— Foi mais fácil ceder do que fingir que não estávamos interessados um no outro.


Christopher mal podia esperar seu voo naquela noite. Não via a hora de chegar em casa e transar com Dul mais uma vez. Sentia falta dela. Quando conversaram por telefone no início do dia, ela não parecia bem. Alguma coisa a incomodava. Ele perguntara, mas ela respondera que nada de mais estava acontecendo.


— Sabe, tem uma coisa que você não levou em consideração — disse o advogado.


Christopher se considerava um homem bastante meticuloso.


— O quê?


— Engravidá-la.


— Você não ouviu o que eu disse sobre a pílula?


— São necessários dois métodos de contracepção no primeiro mês — explicou o advogado.


Christopher se levantou e começou a andar de um lado para o outro.


— Meu Deus, Jeff. Você está brincando comigo, né?


— As mulheres vêm enganando os homens com gestações indesejadas há séculos. Elas não querem direitos iguais?


Christopher fez um aceno com a mão.


— Pare com isso. Eu sei que você me acha um cretino, mas não chego a tanto.


Obviamente seu advogado chegava, o que poderia ser uma coisa boa em um tribunal, mas não nessa situação.


— Meu trabalho é encontrar uma maneira legal de conseguir o que você quer. É só uma sugestão. Você pode tentar pedir para ela.


— Pedir para ela engravidar?


— Por que não? É bem evidente que ela tem um preço. Christopher sentiu a mandíbula se retesar. Jeff estava pisando em uma linha tênue, mesmo que houvesse certa verdade em seu argumento.


— Ela não é uma prostituta, Jeff.


 — Você está pagando dez milhões de dólares para que ela seja sua esposa por um ano, e está transando com ela.


Christopher foi até a mesa do advogado num piscar de olhos. Ele se apoiou na borda e aproximou o rosto do de Jeff.


— Cuidado com o que você diz.


— Ei, cara, calma lá. Eu não sabia que você gostava mesmo dela. Desculpe.


O rosto de Jeff ficou pálido.


Enquanto Christopher se afastava, ele se perguntou se teria de arranjar outro advogado. O jeito como Jeff falara de Dulce, como se ela não fosse mais que um pedaço de carne, o deixara furioso.


— Acho que terminamos aqui. — Christopher precisava sair daquele escritório antes que começasse a distribuir socos.


Jeff alisou a gravata enquanto se levantava.


— Se ela gosta de você metade do que você parece gostar dela, talvez concorde em ter um filho seu. As mulheres são emocionais.


Onde Christopher já ouvira isso? Talvez.


 


***


Christopher conversaria com Dulce À noite. Não podia guardar para si por mais tempo a vontade de seu pai. Honestidade era a palavra-chave deles. A confiança absoluta de Dulce nele o faria um homem melhor. Christopher ficara assustado ao perceber que Jeff pensava que ele poderia forçar Dulce a engravidar ou que a usaria desse jeito. Ele havia conquistado essa reputação nojenta? Talvez sim. Não havia muita gente que fizesse um julgamento melhor a respeito dele — exceto, talvez, Dulce.


Manter a confiança dela de repente pareceu primordial.


Passava um pouco das seis da tarde quando ele entrou em sua casa em Malibu. O barulho de Mary na cozinha foi o que primeiro atraiu sua atenção.


— Espero que tenha feito o suficiente para dois — disse ele, chamando a atenção da mulher.


— Ah, você está em casa! Graças a Deus. Pensei que teria que te ligar.


— Ligar? Por quê? Está tudo bem? — Christopher olhou ao redor na cozinha, esperando ver Dulce entrar. Ela não estava muito acostumada com os serviços de Mary e muitas vezes dava uma mão nas tarefas.


— É a Dulce. Ela mal saiu do quarto o dia todo.


— Ela está doente?


Ele já estava indo em direção às escadas. Mary o seguiu, com o pano de prato na mão.


— Não sei. Ela disse que está bem. Mas não comeu nada o dia todo, e eu a ouvi chorar.


Christopher subiu os degraus de dois em dois e foi para o quarto. A porta se abriu imediatamente, e ele ouviu Dulce no banheiro. Seus soluços eram como uma lâmina no peito de Christopher. Quando a ouviu praguejar, achou melhor evitar plateia.


— Pode deixar comigo — disse a Mary.


Fechando a porta atrás de si, Christopher foi até a entrada do banheiro e encontrou Dulce sentada no chão, encostada na banheira, com a cabeça enterrada entre os joelhos.


Ele foi até ela.


— Dulce?


Quando ela ergueu os olhos encharcados de lágrimas para encontrar os dele, alguma coisa dentro de Christopher pareceu se rasgar. O que poderia ter acontecido de tão horrível? Apesar de toda a conversa sobre mulheres serem criaturas emocionais, ele não tinha visto isso na mulher à sua frente até o momento. O lábio dela tremia, e uma nova onda de lágrimas começou a rolar.


— Querida, o que aconteceu? — Ele a puxou para os seus braços, mas ela resistiu ao toque.


— E-Eles n-não f-funcionaram — disse ela.


— O que não funcionou? — Ele se ajoelhou e pôs as mãos nos ombros de Dul, para evitar que ela se afastasse.


Dulce pegou uma caixa a seus pés e a balançou na frente dele.


— Isso aqui.


Ele demorou alguns segundos para reconhecer aquilo. Embalagens de preservativos estavam jogadas por todo o banheiro, como se Dulce tivesse lutado com todas elas. Havia várias caixas no balcão e outras na banheira.


— Não entendo o que você quer dizer.


— Eles não funcionaram! — gritou. Pegou outro pacote e jogou em direção ao lixo, mas errou.


Não funcionaram? Do que ela está falando? Ela enterrou a cabeça entre os joelhos de novo.


— Eu estou grávida.


Meu Deus. Cada nervo do corpo de Christopher se eletrizou. Ele se preparou para... não sabia para quê. O temor não surgiu. Tristeza? Não, também não. Choque? Sim; definitivamente, ele estava em choque. A última coisa que esperava encontrar em casa, depois de uma consulta com seu advogado para discutir a necessidade de um herdeiro, era sua esposa temporária declarando que teria um filho dele. Levaria um tempo para desaparecer a incredulidade ao saber que a mulher trêmula sentada no chão de seu banheiro estava carregando um filho seu.


Caramba, não era de admirar que Dulce estivesse tão transtornada. Christopher a abraçou. Ela quase rastejou para o colo dele.


— Tudo bem — ele arrulhou no ouvido de Dul.


Os soluços dela eram tão altos, tão dolorosos, que ele sentiu uma culpa imensa, que só o homem que a colocara nessa posição poderia sentir.


— Vai ficar tudo bem. — Ficaria mesmo. De alguma maneira. De alguma forma. — Shhh.


— Eu não q-queria que i-isso a-acontecesse — ela murmurou, em meio aos soluços.


— Eu sei.


Ele sabia. Sem dúvida, ele sabia que Dulce nunca teria planejado isso.


Natalia? Sem dúvida! Se não por outra razão, para ser duquesa.


Jacqueline? Provavelmente não. Ela não tinha o dom da maternidade.


Dulce? De jeito nenhum. Sua esposa era verdadeira demais para fazer joguinhos, verdadeira demais para esse tipo de farsa. Pelo menos com ele.


Honestidade era a palavra-chave, afinal.


Christopher pegou Dulce no colo para levá-la longe daquela guerra contra os preservativos. Senhor, como é que ele tinha tantas caixas dessas malditas coisas, afinal? Ah, sim... Natalia havia jurado que era alérgica a qualquer outra marca que não a que ele via agora espalhada por todo o chão do banheiro.


No quarto, ele manteve Dulce no colo e se arrastou para a superfície macia da cama. Os soluços perturbadores de Dul foram se reduzindo a choramingos, e ele a sentiu relaxar contra seu peito, por fim sucumbindo ao sono tão necessário. Durante todo o tempo que Christopher a segurou, acariciou seus cabelos, disse que estava ali com ela e que tudo daria certo.


Ele faria dar certo.


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Primasvondy

Este autor(a) escreve mais 15 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
- Links Patrocinados -
Prévia do próximo capítulo

Fui boazinha heinnn! Comenteeeem   Durante a noite, Dulce acordou algumas vezes, sempre com o peso do braço de Christopher em sua cintura ou os dedos dele acariciando sua pele. O sono exausto deu lugar à manhã de olhos embaçados e uma dor de cabeça de matar. Somando a isso sua típica falta de apetite e o absoluto constrangimen ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 697



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • anne_mx Postado em 07/12/2020 - 14:40:37

    Que coisa mais lindaaaa, obrigada por essa história tão apaixonante <3

    • Primasvondy Postado em 07/12/2020 - 15:11:12

      Eu que agradeço a sua companhia!!

  • taianetcn1992 Postado em 06/12/2020 - 05:15:29

    ja indo para a proxima ler tbm

    • Primasvondy Postado em 06/12/2020 - 10:53:32

      Nos encontramos lá

  • taianetcn1992 Postado em 06/12/2020 - 05:15:14

    ai amei muita coisa, que linda

    • Primasvondy Postado em 06/12/2020 - 10:53:06

      Minha leitora de carteirinha!!! Obrigada mais uma vez por sua companhia

    • Primasvondy Postado em 06/12/2020 - 10:53:06

      Minha leitora de carteirinha!!! Obrigada mais uma vez por sua companhia

    • Primasvondy Postado em 06/12/2020 - 10:53:05

      Minha leitora de carteirinha!!! Obrigada mais uma vez por sua companhia

    • Primasvondy Postado em 06/12/2020 - 10:53:05

      Minha leitora de carteirinha!!! Obrigada mais uma vez por sua companhia

  • nathalia_muoz Postado em 05/12/2020 - 23:19:29

    Aguardando otro historia

    • Primasvondy Postado em 06/12/2020 - 01:10:06

      Já está sendo postada... Amante Britânico. Te espero lá!

  • nathalia_muoz Postado em 05/12/2020 - 23:18:43

    Me encantoooo felicidades

    • Primasvondy Postado em 06/12/2020 - 01:09:19

      Ahhh que tudooo. Obrigada por acompanhar

  • binha1207 Postado em 05/12/2020 - 22:51:15

    Muito obrigada por essa fanfic....agora vou poder ler a outra...kkkk.... Brincadeira...kkkkk Louca pra começar ler a nova...

    • Primasvondy Postado em 06/12/2020 - 01:08:58

      Agora ta liberada pra ler a outra haha

  • aucker Postado em 05/12/2020 - 21:47:30

    Obrigada por mais uma fic linda <3

    • Primasvondy Postado em 05/12/2020 - 22:10:03

      Eu que agradeço muito sua companhia!!!

  • capitania_12 Postado em 05/12/2020 - 20:35:28

    Aaaaaaah,acabou. Amei acompanhar novamente. E simbora para mais uma....

    • Primasvondy Postado em 05/12/2020 - 21:10:59

      Te encontro lá!! Obrigada por acompanhar essa

  • ana_vondy03 Postado em 05/12/2020 - 19:47:34

    Aaaa eu amei cada pedacinho!! Já estou indo lá ler a próxima!! S2

    • Primasvondy Postado em 05/12/2020 - 20:26:46

      Obrigada por acompanhar... Te encontro lá!

  • dayanerodrigues Postado em 05/12/2020 - 18:47:35

    Ameii

    • Primasvondy Postado em 05/12/2020 - 20:26:16

      Apesar do final corridinho é uma história super legal de ler...



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...