Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: Namorado Por Acaso - Vondy (Adaptada) | Tema: Vondy


Capítulo: Capítulo 42

234 visualizações Denunciar


Só pra deixar Vcs com um gostinho de quero maaaaais!


caprichem nos comentários que amanhã tem fogo no parquinho!



Christopher


Vamos viver.


Pelo menos uma vez.


Chegamos ao hotel e fiz tudo no piloto automático, como se fosse um robô. A única coisa que prestei atenção foi que parecia mesmo ser diferente de todos os outros, porque eram casas isoladas e... sobre o mar. Pediram para eu assinar o check-in e rabisquei meu nome de qualquer jeito, meus olhos não conseguindo sair de Dulce. Ela respondeu algumas perguntas sobre malas e estadia.


— A casa de vocês é a número oito.


— Obrigada — Dulce sussurrou.


Apoiei a mão na base de suas costas e ela estremeceu. Dei um beijo em sua têmpora, trazendo-a para mim.


— Tudo bem?


— Sim, meu Deus... esse lugar é o paraíso. — Abriu um sorriso quando saímos.


 Caminhamos sobre um deque estreito e comprido de madeira, que levava a cada uma das espaçadas casas. Eram quase totalmente de vidro, e vi o quarto pelo lado de fora. Pisquei, pensando em como faziam um ambiente romântico, mas tão à vista de todos.


Dulce pegou a chave da minha mão e, assim que nos deparamos com a decoração, soltamos um sonoro uau. Era realmente uma casa, com exceção da cozinha, que não tinha. Mas havia sala de estar, sala de jantar, um quarto imenso... e lembrava muito a tal zona presidencial do resort. Que eu e Dulce não tivemos tempo de aproveitar devidamente.


Deixei-a livre, me lembrando da borboleta que pousou em mim. Dulce estava encantada, explorando cada cômodo. Fui até a adega climatizada próxima à sala de jantar e encontrei o vinho. Peguei duas taças que estavam estrategicamente ao lado. O cabernet sauvignon seria perfeito. Estava abrindo-o quando escutei a voz de Dulce em algum lugar do imenso espaço.


— Mi Vida!


Olhei ao redor, perdendo-a de vista.


— Dulce?


— Meu Deus! Você precisa descer aqui!


— Descer?


 Ela apareceu na porta do quarto, ofegante.


— Vem!


Levei o vinho aberto e as duas taças quando fui atrás de Dulce. Ela pegou as taças em uma das minhas mãos, e começou a me puxar com a outra.


Dulce abriu uma porta do quarto, que dava para uma escada e um andar inferior. Do primeiro degrau, já percebi que a cor do ambiente era diferente. O azul brincava em diversos tons e, a cada passo na escada íngreme, cada vez mais para baixo, a luz azul ficava mais evidente, deixando até nossas peles nessa tonalidade.


Assim que  pisei  no  último  degrau, compreendi.


Estávamos em um quarto submerso, como um imenso aquário, feito de vidro das paredes ao teto. A iluminação vinha do sol, entrando em filetes na água, deixando azul cada coisa do quarto. Peixes de inúmeras cores nadavam em torno de nós, despreocupados conosco, apenas vivendo em seu habitat natural. Observei Dulce, os olhos dela ainda mais lindos, quase sobrenaturais, naquele cenário.


Engoli em seco e tirei as taças de sua mão.


— Não é o máximo? Olha esses peixes, esse mar, meu Deus! — Dulce riu, tocando no vidro que nos envolvia.


 — Mi Vida... essa é a coisa mais magnífica que eu já vi na vida. Como soube desse lugar?


— Poncho — sussurrei. — Ele disse que é uma retribuição ao cartão de acesso que você deu para a Annie. Meu hermano queria que a gente curtisse da mesma forma.


Aquele filho da mãe.


— Esse lugar é simplesmente... uau — Dulce sussurrou e sorriu. — Poncho e Annie são... terríveis.


O quarto climatizado e com temperatura bem agradável, comparado ao calor lá de fora, tinha uma cama king size e um frigobar do lado de uma mesa com duas poltronas. O banheiro era separado, mas havia uma banheira de pedra imensa.


Íntimo, sexy...


Dulce ainda estava hipnotizada com o aquário submerso, as mãos no vidro, o rosto quase colado ali. Encontrei um controle remoto que era vários em um só. Luzes, TV, ar-condicionado e música. Ajeitei as luzes, diminuindo a iluminação, deixando apenas o sol e o oceano pintarem o quarto, que ficou inegavelmente mais azul. Apertei play na música, e Zayn começou a cantar para nós.


Desisti do vinho; queria que Dulce lembrasse de cada segundo disso. Dei alguns passos até alcançá-la, observando a mulher que foi responsável por todas as fantasias que criei durante os dias que convivi com ela. Minhas mãos alcançaram sua cintura e Dulce relaxou contra meu peito.


— Você sabia que eu fantasiei com esse momento várias vezes na minha cabeça? — sussurrei, rouco.


Desci o rosto e inspirei em seu pescoço, passei a barba ali, com meus lábios quentes, a ponta da língua, beijando-a por inteiro. O sabor da sua pele enviou um alerta para o meu corpo e o tesão desceu em espiral para as minhas bolas.


— Fantasiou?


Puxei a alça da sua regata, como fiz na rua, mas, dessa vez, nada nos pararia. Escorreguei beijos do seu pescoço até chegar ao ombro, sentindo a respiração de Dulce se alterar. Os sons estalados mudando o clima, a música criando um ritmo.


— Agora, não preciso mais — falei baixo.


Dulce empurrou o quadril para trás, a bunda encostando no meu pau sobre a bermuda. Geralmente levava um tempo para ele responder, mas Dulce era a soma das expectativas que seus beijos me deram, de seus toques, e da junção do que aquela mulher representava para mim.


Então, eu queimei.


Cerrei os olhos e afundei os dedos em sua cintura, subindo uma das mãos para os seios, querendo senti-los pela primeira vez. Ela exalou quando invadi a parte superior do biquíni, até meus dedos alcançarem o mamilo esquerdo. O bico durinho, tão pequeno, só esperando a minha boca, me fez perceber que nenhum de nós tinha esfriado desde a estrada. Queríamos isso. Precisávamos disso. Desci a mão que estava em sua cintura para a bunda, sobre a calça, enquanto a outra se ocupava de agarrar o bico duro do seio, brincando com ele.


Apertei os dois lugares, com força, ouvindo o gemido de Dulce, que pareceu mais como a minha perdição.


 De repente, girei-a, para que ficasse de frente para mim, prensando-a contra a parede do aquário.


— Mi Vida...


Ela suspirou quando minha boca tocou a sua, impedindo-a de lembrar de qualquer outra coisa, além de nós dois. Agora, longe do desespero de que entendesse que eu a desejava de verdade, apenas a certeza de que a tinha em meus braços.


A ponta da minha língua passeou por seus lábios, bem na borda deles, antes de invadir e tocar a sua. O sabor já conhecido do beijo de Dulce se tornou novidade com a expectativa do sexo, me deixando mais tonto por ela.


 Puxei seu lábio inferior e abri os olhos, precisando vê-la. Linda, corada, de pálpebras fechadas. Senti sua pele quente se arrepiar na ponta dos meus dedos.


Mergulhei.


Nossas línguas enroscaram-se uma na outra languidamente, exigindo calma e pressa, um convite em um beijo. Que ela me respondeu da mesma forma, na mesma velocidade, com a exata urgência.


Ay, mujer.


Tirei, subitamente, minhas mãos do seu corpo, e apoiei as palmas no vidro atrás de Dulce.


Ela abriu os olhos, dançando-os por meu rosto, percebendo que estava cercada. Mas aquele era o controle que eu estava lhe passando.


Dulce sorriu e escorregou o olhar por mim. Eu quase... muito quase mesmo... não a peguei e joguei sobre o ombro, para fodê-la na cama como merecia.


Eu precisava ser paciente.


Suas mãos, então, passearam. Do meu peito, barriga, até alcançar a borda da camisa polo. Ergui uma sobrancelha, indagando se Dulce queria tirar de mim. Ela assentiu, as íris lindos brilhando. E era isso, a gente já se conversava por olhar.


Os lábios dela estavam inchados dos meus beijos, vermelhos por mim. Isso era tão sexy, porra.


Tirei as mãos do aquário, e ela puxou a peça do meu corpo, jogando-a no chão.


Travei o maxilar quando aqueles pontos lindos viajaram por meu tórax, analisando as tatuagens, meu peito, a barriga, o V que descia para o meu pau, nada oculto atrás da bermuda.


Era como se ela quisesse colocar a boca em tudo.


— Pode tocar, Cariño.


— Deus, Mi Vida..


— Todo teu.


 


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): Primasvondy

Este autor(a) escreve mais 14 Fanfics, você gostaria de conhecê-las?

+ Fanfics do autor(a)
Prévia do próximo capítulo

Bom deaaaaaaa! Ansiosas pra ver o parquinho pegando fogo? Suas mãos vieram até minha nuca, a ponta das unhas brincando com minha pele. Ela me puxou para si. Senti o beijo diferente, mais fácil, quando Dulce ficou na meia ponta dos pés. Me lembrei que ela já dançou balé, e sorri contra sua boca. Seus dedos foram escorregando, ...


  |  

Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 1069



Para comentar, você deve estar logado no site.

  • binha1207 Postado em 24/01/2021 - 01:36:22

    Aaahhh...já está acabando? Já tens alguma para substituir? Diz que sim... Pq menina...não tem uma fanfic sua que eu não me apaixone

  • anne_mx Postado em 23/01/2021 - 20:45:31

    E aí véi...AAAAAAAAAA Será que não dá pra postar uns 10 ou 20 capítulos de uma vez só pq assim eu tô curiosa até o último fio de cabelo e desde quando a Dul falou com a Any sobre alugar o apê eu tive CERTEZA ABSOLUTA que não era vizinha mas sim vizinhO e um bem gato que ia esquentar bastante a cama dela KKKKKKKKKKKKKKKK continuaaaa <3

    • Primasvondy Postado em 23/01/2021 - 20:53:34

      Falta tão pouquinho pra acabar que eu estou ficando pão dura de capítulos hahaha. Também tive a sensação que eles seriam vizinhos de novo quando li a primeira vez. hahaha

  • ana_vondy03 Postado em 23/01/2021 - 19:38:06

    Aaaaaaa manooo, hahaha tão perfeito!! Quero só ver a surpresa dela! Continuaaa amoreee S2

    • Primasvondy Postado em 23/01/2021 - 20:26:23

      Amanhãaaaaa

  • binha1207 Postado em 23/01/2021 - 19:25:14

    Nananinão você não foi soberana....você parou na melhor parte...não faça isso com suas leitoras...pq é feio....Deus não gosta...kkkkk.... Quase infartei com a Dul... Volta aqui e mostra pro Brasil que és realmente soberana...

    • Primasvondy Postado em 23/01/2021 - 20:26:11

      Ahhh que isso! Eu fui SUPER SOBERANA. postei capítulos imensos!!!

  • taianetcn1992 Postado em 23/01/2021 - 19:24:29

    mulher de deus to ansiosa para essa surpresa da dulceeee, posta mais por favor

    • Primasvondy Postado em 23/01/2021 - 20:25:45

      Hahahah. Amanhãaaaaa

  • aucker Postado em 23/01/2021 - 19:03:20

    E esse reencontro, sai ou não sai?

    • Primasvondy Postado em 23/01/2021 - 19:21:01

      Tá bem próximo

  • binha1207 Postado em 23/01/2021 - 13:28:15

    Diz que vc vai postar mais hoje? Eu preciso do reencontro....

    • Primasvondy Postado em 23/01/2021 - 18:14:27

      Posteeeeei

  • alicia_moura Postado em 23/01/2021 - 12:30:23

    Pelo amor de Deus, me diga q tem mais hj! Por favorrrrr &#128151;&#128151;&#128151; Necessito do encontro vondy.

    • Primasvondy Postado em 23/01/2021 - 18:14:20

      Posteeei

  • rt1508 Postado em 23/01/2021 - 12:29:10

    Contínuaa, quero ver a reação dele

    • Primasvondy Postado em 23/01/2021 - 18:14:03

      Siiim

  • anne_mx Postado em 23/01/2021 - 12:19:32

    Essa fanfic é tão gostosinha de se ler, eu PRECISO do meu reencontro vondy, pelo amor de Deus, poste ainda hoje vá, continuaaaaa <3

    • Primasvondy Postado em 23/01/2021 - 18:13:55

      Essa história é muito estilo cotação quentinho ne?



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...