Fanfics Brasil Fanfics Brasil
Cadastro
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -
- Links Patrocinados -

Fanfic: A Maior das Apostas | Tema: Vondy


Capítulo: Capítulo 1

101 visualizações Denunciar


Capítulo 1 - A aposta é feita.


Era um dia como outro qualquer, nada diferente além do humor de Ucker - como gosta de ser chamado. Seu mundo tinha ficado preto e branco, muito mais simples do que já era, se isso ainda é humanamente possível. Sentia como se seu coração tivesse sido arrancado de seu peito brutalmente e pisoteado milhares de vezes. Não entendia como isso poderia ter acontecido, sentia como se fosse sua culpa, e ao mesmo tempo ele não sentia nada. Tudo estava muito confuso. Ele estava se forçando a ver o mundo em preto e branco, porém tudo estava muito cinza. Afinal, foi o dia que Ucker decidiu nunca mais confiar em mulher alguma, muito menos no amor. Bem, não era um dia qualquer no final de tudo. 


Por mais que seu mundo estivesse de cabeça pra baixo, Ucker tinha uma rotina para seguir e uma reputação para manter. Afinal, o maior pegador do colégio não podia parecer vulnerável para as garotas, e como capitão do time de futebol ele tinha que manter a postura para ter o respeito dos colegas. Ucker juntou suas coisas e foi para a escola, e como de costume foi um pouco mais cedo do que necessário e ficou com seus amigos e colegas de time no estacionamento do colégio. Ele agia normalmente e ninguém podia notar nada. Nem mesmo seus melhores amigos, Christian e Alfonso.


As aulas da manhã foram uma perda de tempo pelo ver de Ucker, ele estava avoado e não conseguia parar de pensar em tudo que estava acontecendo em sua vida pessoal. Ele tentava tirar sua mente, tentava prestar atenção em outra coisa, tentava levar sua mente para outro lugar. Ele falhava miseravelmente. 


Quando o sinal tocou dando o início ao intervalo, ele foi diretamente ao refeitório sentar na mesa de sempre com seus amigos do time de futebol. Devido sua popularidade a mesa sempre estava lotada de garotas, maioria sendo líderes de torcida. Estando ali, agindo como se nada tivesse acontecendo, até ajudou a tirar sua mente de seus problemas. Ele conversava, ria e agia como um palhaço com seus amigos. Ele amou a distração, como se nada estivesse mudando em sua vida, estava relaxado. Foi até que ele a avistou entrando no refeitório e caminhando com uma expressão um tanto nervosa em sua direção. Ele gostava, mas hoje não foi um bom dia, não tinha paciência. Por mais que Christopher parecesse não se importar, ele não achava muito legal ser extremamente grosso com as pessoas, e muito menos com mulheres. Ele não confia nelas, mas acredita que as tratarem extremamente mal não é de seu caráter. Já estava quase esgotado de energias por estar fingindo estar bem o dia todo, não tinha energia para gastar com a Dama de Gelo. 


***


Estava seguindo sua rotina matinal, estava extremamente cansada. Dulce passou quase a noite em claro devido aos soluços de Any que não a deixava dormir. Estava escovando os dentes quando Any entrou no banheiro chorando ainda mais forte do que quando achou que tinha ajudado a amiga a conter as lágrimas 10 minutos atrás. Não adiantava o que Dul fazia para tentar acalmar a amiga, a mesma não parava de chorar. As vezes ela conseguia passar no máximo uns 15 minutos sem derramar nenhuma lágrima. Dulce cresceu com Anahi,, e por mais que sejam amigas de longa data e que a ama de coração, cada dia que passava Dul pedia mais o respeito pela amiga. Any sempre arrumava uns namoros de uma ou duas semanas, eles terminam e ela vai dormir na casa de Dul para chorar sobre, e a garota fica inconsolável por outra semana até arrumar outro namorico. É um ciclo. E dessa vez ela caiu no papo de um dos jogadores de futebol, o que irritou a Dulce ainda mais. Ela odiava os caras com todo seu coração. Dul sempre avisava Any milhares de vezes sobre esses garotos que só queriam usá-la, mas Any insistia. Any sempre foi muito emotiva, e nesse término em específico o garoto a chamou de "Dama de Gelo”, o que não só ofendeu a Any, mas a Dul também. E ela sabia exatamente das raízes desse apelido, e ela queria quebrar a cara do mesmo hoje mesmo.. Terminar com Any por, supostamente, não ter sentimentos era algo cruel. 


Depois de muitas tentativas, Dulce finalmente conseguiu fazer com que Any parasse de chorar e se arrumasse para a escola. Chegaram um pouco mais atrasadas que o normal devido aos incidentes com Any, o que resultou em uma detenção durante a primeira parte do intervalo. As aulas da manhã se passaram extremamente lentas para Dul, ela estava ansiosa. A única coisa mais lenta do que as aulas da manhã foi a detenção na primeira metade do intervalo. Dulce pensou em pular a detenção, mas isso só lhe custaria uma extra que seria paga depois da aula, e ficar depois da aula para detenção não estava em seus planos.


Assim que foram liberadas da detenção, Dulce foi marchando para o refeitório em direção a mesa do centro, onde estava a maioria dos jogadores de futebol. Any a seguia e falava em sua cabeça o tempo todo e a implorava pra nao fazer nada, mas depois que Dul coloca algo em sua cabeça, ninguém tira. 


- Olha se não é o meu bonequinho de plástico favorito! 


Compartilhe este capítulo:

Autor(a): nuness

Esta é a unica Fanfic escrita por este autor(a).




Loading...

Autor(a) ainda não publicou o próximo capítulo



Comentários do Capítulo:

Comentários da Fanfic 0



Para comentar, você deve estar logado no site.



AVISO

Ajude o Fanfics Brasil a se manter no ar. http://pag.ae/7UPKhhi9u

Doar PagSeguro

 


Últimas postagens do Blog


  • 8 dicas para se tornar um escritor de sucesso
    Fanfic é bom para passar o tempo, se desligar um pouco, ou - se você é um escritor especialmente auspicioso - ganhará uma tonelada de dinheiro. É que supostamente ganhou cerca de US$ 80 milhões, graças a 50 Tons de Cinza. Então, o que é...
  • Feliz dia do leitor
    Parabéns a todos os leitores(as) de fanfics pelo dia do leitor e principalmente aos criadores de conteúdo que proporcionam uma boa leitura. Você Conhece a Origem do Dia do Leitor? O Dia do Leitor foi criado em homenagem à fundação do jornal cearense O POVO...